In this city-building strategy game, you control a group of exiled travelers who decide to restart their lives in a new land. They have only the clothes on their backs and a cart filled with supplies from their homeland. The townspeople of Banished are your primary resource.
Análises de usuários: Muito positiva (9,499 análises)
Data de lançamento: 18/fev/2014

Inicie a sessão para adicionar este jogo à sua lista de desejos ou dispensá-lo

Comprar Banished

 

Recomendado por curadores

"Banished is a punishing city-builder that's very rewarding when you do something right...which is rare. For me."

Atualizações recentes Ver todos (5)

20 de junho

Banished 1.0.3

Banished 1.0.3 just went live.

Changelist:

  • Fixed a potential crash that could occur if two buildings overlapped.
  • Fixed splitting or emptying herds from pastures. This will no longer cause small pastures to become overfull.
  • Added an option to set the scale of status icons. This is useful in ultra wide resolutions where the icons become large.
  • Fixed a bug that caused large population cities to randomly unassign workers.
  • Fixed a pause/lag that would occur as the game reassigned workers to new professions.
  • Fixed a bug that allowed the edges of tunnels to overlap other buildings.
  • Fixed an infinite loop that occured using the path tool when a citizen couldn’t get from home to a workplace.
  • Citizens without a workplace will once again do any job on the map. Citizens that have jobs will generally still stay near their workplace unless work to be done has been around for several months and no general laborer has done it.

    139 comentários Leia mais

    31 de maio

    Laborer Update...

    I’ve been working on a mod kit for the game, however as many people have pointed out, laborers are waiting a long time to walk long distances in the current build (1.0.2), so I decided to start some fixes for version 1.0.3 sooner rather than later.

    In this new beta build, laborers don’t have any constraints on when they’ll go to do work or how far away it is. However, all other professions will still stick closer to their home and job unless a job is fairly old and no laborer has done it.

    You can opt into the BETA on steam by right clicking on the game in your library and picking properties, then BETAs and then picking the 1.0.3 beta.

    I’d love to hear some feedback on this change, or if you think other professions need tweaking for how long they take to do a job not in their own profession if it’s far away. The idea is to keep farmers, tailors, etc from walking across the map needlessly to pick up a single item so they get back to work quickly should work become available.

    Thanks!

    83 comentários Leia mais

    Sobre este jogo

    In this city-building strategy game, you control a group of exiled travelers who decide to restart their lives in a new land. They have only the clothes on their backs and a cart filled with supplies from their homeland.

    The townspeople of Banished are your primary resource. They are born, grow older, work, have children of their own, and eventually die. Keeping them healthy, happy, and well-fed are essential to making your town grow. Building new homes is not enough—there must be enough people to move in and have families of their own.

    Banished has no skill trees. Any structure can be built at any time, provided that your people have collected the resources to do so. There is no money. Instead, your hard-earned resources can be bartered away with the arrival of trade vessels. These merchants are the key to adding livestock and annual crops to the townspeople’s diet; however, their lengthy trade route comes with the risk of bringing illnesses from abroad.

    There are twenty different occupations that the people in the city can perform from farming, hunting, and blacksmithing, to mining, teaching, and healing. No single strategy will succeed for every town. Some resources may be more scarce from one map to the next. The player can choose to replant forests, mine for iron, and quarry for rock, but all these choices require setting aside space into which you cannot expand.

    The success or failure of a town depends on the appropriate management of risks and resources.

    Requisitos de sistema

      Minimum:
      • OS: Win XP SP3 / Vista / Windows 7 / Windows 8
      • Processor: 2 GHz Intel Dual Core processor
      • Memory: 512 MB RAM
      • Graphics: 512 MB DirectX 9.0c compatible card (shader model 2)
      • DirectX: Version 9.0c
      • Hard Drive: 250 MB available space
      • Sound Card: Any
      Recommended:
      • OS: Windows 7 / Windows 8
      • Processor: Intel Core i5 processor (or greater)
      • Memory: 512 MB RAM
      • Graphics: 512 MB DirectX 10 compatible card
      • DirectX: Version 11
      • Hard Drive: 250 MB available space
      • Sound Card: Any
    Análises úteis de usuários
    18 de 18 pessoas (100%) acharam esta análise útil
    39.9 hrs registradas
    Adorei o jogo, no inicio é extremamente dificil sobreviver (não que depois fique facil, mas enfim), simula muito bem como seria "administrar" uma vila. Enfim, o jogo é bem desafiador, eu adorei e estou há dias jogando (quase sem parar) ele.
    Recomendo, nota 9,0
    Publicada: 25 de junho
    Você achou esta análise útil? Sim Não
    14 de 14 pessoas (100%) acharam esta análise útil
    15.2 hrs registradas
    Que jogo! Tudo o que eu queria num simulador assim. Controle total sobre tudo. Existe certa complexibilidade nele que, nas primeiras cidades, as chances de falhar são grandes. Mas basta entender cada situação, cada investimento e risco e as chances se tornam mais promissoras para um futuro próspero de sua pequena e gentil população.

    Em Banished você tem a missão de prosperar famílias em novas terras. Para isso você precisa de materiais e de gente apta para coletar e trabalhar. O inverno é rigoroso, a oferta de comida diminui enquanto a necessidade de lenha e calor aumenta. Correr atrás de recursos sem pensar pode causar a extinção destes e decretar a falência de sua empreitada. Aumentar sua população de forma desenfreada trará mão de obra e novas possibilidades, mas trás o risco de doenças. Você tem cidadãos dedicados à saúde coletando recursos naturais em uma floresta virgem? Pois é, são coisas a serem pensadas desde o inicio.

    Banished segue uma linha introduzida por jogos como Sim City, embora aqui temos uma população menor mas que requer muito mais atenção e dedicação. Planeje sua vila como se você realmente estivesse lá e dependesse de sua organização para sobreviver. E prepare-se para eventualidades.

    Gráficos simples, controles simples e uma agradável trilha sonora.

    Publicada: 22 de junho
    Você achou esta análise útil? Sim Não
    8 de 10 pessoas (80%) acharam esta análise útil
    105.7 hrs registradas
    Resumindo é um Simcity na era medieval, mas claro que o principal objetivo do jogo é sobreviver aos invernos rigorosos e a falta de comida, o jogo tem várias funções, vários recursos, pra quem gosta desse tipo de jogo eu recomendo
    Publicada: 27 de agosto
    Você achou esta análise útil? Sim Não
    5 de 5 pessoas (100%) acharam esta análise útil
    5.9 hrs registradas
    Sinceramente, melhor que o próprio SimCity....

    Esse sim é um jogo de estratégia e simulação, você além de construir os "edifícios" você tem que levar em conta clima e gerenciamento de recursos e mantimentos para a população.. Quem comprar não vai se arrepender garanto isso.
    Publicada: 30 de junho
    Você achou esta análise útil? Sim Não
    4 de 4 pessoas (100%) acharam esta análise útil
    12.7 hrs registradas
    Ótimo jogo,

    É um simulador de cidade medieval, o que já é muito interessante.

    Seria a muito grosso modo uma desmilitarização de Stronghold, e pra quem nunca jogou este jogo pense então em Age of Empires civil, sem guerras.

    Notem que é uma escala totalmente diferente de Simcity, em Banished você controla quais construções serão construídas, por quem, e onde, e terá que coletar os recursos para tal.

    Você terá aquela visão de cima em perspectiva de Deus, saberá de tudo, mandará em tudo, e estará em todo lugar.

    Diferentes dos jogos de estratégia militar, suas preocupações serão de que seus cidadãos tenham casa, comida, lenha e roupas quentes no inverno, boa saúde, educação etc. e tal, e estará sujeito aos desastres climáticos. Talvez essa seja sua semelhança a Simcity e outros simuladores do tipo.

    A mecânica é muito interessante e muitas coisas foram levadas em consideração para se fazer o jogo: desde o fato de alguém morrer e não haver um cemitério fará com que seus cidadãos possam ficar doentes, ao fato de uma cabana de caça precisar de floresta e espaços abertos na proximidade para ter maior eficiência.

    Você saberá o nome dos cidadãos, suas idades, se estão vestidos com abrigos quentes, se tem ferramentas para os seus trabalhos, seus caminhos percorridos de casa ao trabalho, se tem fome, se estão saudáveis, contentes e se são casados e tem filhos, os recursos que tem guardados em casa para o consumo e tudo mais.

    Mas eles realizarão suas atividades automaticamente, quando estiverem sem uma obrigação determinada irão realizar coisas úteis para a cidade como coletar recursos.

    Gráficos muito bonitos e paisagens muito bem concebidas com mapas aleatórios a cada partida, trilha sonora agradável, jogabilidade simples, e controle da velocidade de passagem do tempo são outras características positivas deste jogo.

    Resumindo: É um jogo muito complexo para quem gosta de complexidade e ao mesmo tempo muito instintivo para quem não gosta, tranquilo e divertido o suficiente para garantir horas de relaxamento e descontração, e com a garantia de que nenhum estrangeiro vai entrar na sua cidade com um exército gigante e colocar fogo em tudo.

    Não recomendo para aqueles que não tem muita paciência, e preferem o dinamismo dos jogos militares: construir, acumular e destruir, sempre na expectativa de algum ataque.

    Desfrutem
    Publicada: 5 de julho
    Você achou esta análise útil? Sim Não
    271 de 275 pessoas (99%) acharam esta análise útil
    25.6 hrs registradas
    O jogo começa devagar, mas depois conforme você acha que está progredindo logo começam a aparecer desafios, incêndios, frio e fome, são apenas algumas das mazelas que podem atingir a sua cidade. O jogo vai do relaxante e divertido ao insanamente doido em poucos minutos, você pode perder muitos cidadãos rapidamente se não agir de acordo com a situação. Num momento você acha que tem comida, no outro as pessoas começam a passar fome, elas começam a trabalhar menos e vira uma bola de neve, uma coisa vai afetando a outra.
    A mecânica utilizada no jogo é insana, mas consegue ser divertida e desafiadora. Evolua a passos curtos e prepare-se para expandir, ou encare o caos.
    Só posso dizer que esse jogo é viciante e desafiador. Em alguns momentos você vai se estressar, mas como eu disse, o jogo recompensa no fim ao ver sua cidade expandindo e vendo que a sua gestão funcionou.
    Publicada: 19 de fevereiro
    Você achou esta análise útil? Sim Não