In this city-building strategy game, you control a group of exiled travelers who decide to restart their lives in a new land. They have only the clothes on their backs and a cart filled with supplies from their homeland. The townspeople of Banished are your primary resource.
Data de lançamento: 18 Fev 2014
Assistir ao vídeo em HD

Comprar Banished

$19.99

Atualizações recentes Ver todos (5)

Banished 1.0.3

20 junho 2014

Banished 1.0.3 just went live.

Changelist:

  • Fixed a potential crash that could occur if two buildings overlapped.
  • Fixed splitting or emptying herds from pastures. This will no longer cause small pastures to become overfull.
  • Added an option to set the scale of status icons. This is useful in ultra wide resolutions where the icons become large.
  • Fixed a bug that caused large population cities to randomly unassign workers.
  • Fixed a pause/lag that would occur as the game reassigned workers to new professions.
  • Fixed a bug that allowed the edges of tunnels to overlap other buildings.
  • Fixed an infinite loop that occured using the path tool when a citizen couldn’t get from home to a workplace.
  • Citizens without a workplace will once again do any job on the map. Citizens that have jobs will generally still stay near their workplace unless work to be done has been around for several months and no general laborer has done it.

    126 comentários Leia mais

    Laborer Update...

    31 maio 2014

    I’ve been working on a mod kit for the game, however as many people have pointed out, laborers are waiting a long time to walk long distances in the current build (1.0.2), so I decided to start some fixes for version 1.0.3 sooner rather than later.

    In this new beta build, laborers don’t have any constraints on when they’ll go to do work or how far away it is. However, all other professions will still stick closer to their home and job unless a job is fairly old and no laborer has done it.

    You can opt into the BETA on steam by right clicking on the game in your library and picking properties, then BETAs and then picking the 1.0.3 beta.

    I’d love to hear some feedback on this change, or if you think other professions need tweaking for how long they take to do a job not in their own profession if it’s far away. The idea is to keep farmers, tailors, etc from walking across the map needlessly to pick up a single item so they get back to work quickly should work become available.

    Thanks!

    81 comentários Leia mais

    Sobre o jogo

    In this city-building strategy game, you control a group of exiled travelers who decide to restart their lives in a new land. They have only the clothes on their backs and a cart filled with supplies from their homeland.

    The townspeople of Banished are your primary resource. They are born, grow older, work, have children of their own, and eventually die. Keeping them healthy, happy, and well-fed are essential to making your town grow. Building new homes is not enough—there must be enough people to move in and have families of their own.

    Banished has no skill trees. Any structure can be built at any time, provided that your people have collected the resources to do so. There is no money. Instead, your hard-earned resources can be bartered away with the arrival of trade vessels. These merchants are the key to adding livestock and annual crops to the townspeople’s diet; however, their lengthy trade route comes with the risk of bringing illnesses from abroad.

    There are twenty different occupations that the people in the city can perform from farming, hunting, and blacksmithing, to mining, teaching, and healing. No single strategy will succeed for every town. Some resources may be more scarce from one map to the next. The player can choose to replant forests, mine for iron, and quarry for rock, but all these choices require setting aside space into which you cannot expand.

    The success or failure of a town depends on the appropriate management of risks and resources.

    Requisitos de sistema

      Minimum:
      • OS: Win XP SP3 / Vista / Windows 7 / Windows 8
      • Processor: 2 GHz Intel Dual Core processor
      • Memory: 512 MB RAM
      • Graphics: 512 MB DirectX 9.0c compatible card (shader model 2)
      • DirectX: Version 9.0c
      • Hard Drive: 250 MB available space
      • Sound Card: Any
      Recommended:
      • OS: Windows 7 / Windows 8
      • Processor: Intel Core i5 processor (or greater)
      • Memory: 512 MB RAM
      • Graphics: 512 MB DirectX 10 compatible card
      • DirectX: Version 11
      • Hard Drive: 250 MB available space
      • Sound Card: Any
    Análises úteis de usuários
    15 de 15 pessoas (100%) acharam esta análise útil
    172 produtos na conta
    8 análises
    37.5 hrs registradas
    Adorei o jogo, no inicio é extremamente dificil sobreviver (não que depois fique facil, mas enfim), simula muito bem como seria "administrar" uma vila. Enfim, o jogo é bem desafiador, eu adorei e estou há dias jogando (quase sem parar) ele.
    Recomendo, nota 9,0
    Publicada: 25 junho 2014
    Você achou esta análise útil? Sim Não
    9 de 9 pessoas (100%) acharam esta análise útil
    667 produtos na conta
    17 análises
    15.2 hrs registradas
    Que jogo! Tudo o que eu queria num simulador assim. Controle total sobre tudo. Existe certa complexibilidade nele que, nas primeiras cidades, as chances de falhar são grandes. Mas basta entender cada situação, cada investimento e risco e as chances se tornam mais promissoras para um futuro próspero de sua pequena e gentil população.

    Em Banished você tem a missão de prosperar famílias em novas terras. Para isso você precisa de materiais e de gente apta para coletar e trabalhar. O inverno é rigoroso, a oferta de comida diminui enquanto a necessidade de lenha e calor aumenta. Correr atrás de recursos sem pensar pode causar a extinção destes e decretar a falência de sua empreitada. Aumentar sua população de forma desenfreada trará mão de obra e novas possibilidades, mas trás o risco de doenças. Você tem cidadãos dedicados à saúde coletando recursos naturais em uma floresta virgem? Pois é, são coisas a serem pensadas desde o inicio.

    Banished segue uma linha introduzida por jogos como Sim City, embora aqui temos uma população menor mas que requer muito mais atenção e dedicação. Planeje sua vila como se você realmente estivesse lá e dependesse de sua organização para sobreviver. E prepare-se para eventualidades.

    Gráficos simples, controles simples e uma agradável trilha sonora.

    Publicada: 22 junho 2014
    Você achou esta análise útil? Sim Não
    6 de 6 pessoas (100%) acharam esta análise útil
    170 produtos na conta
    6 análises
    30.4 hrs registradas
    Jogo extremamente viciante e bem feito, o começo serve mais pra entender a mecânica do jogo, mas depois que a cidade cresce vc começa a explorar todos os recursos que o jogo oferece. Há muito tempo não via um city building tão legal.
    Publicada: 27 fevereiro 2014
    Você achou esta análise útil? Sim Não
    3 de 3 pessoas (100%) acharam esta análise útil
    185 produtos na conta
    2 análises
    61.9 hrs registradas
    Mesmo não tendo que lidar com inimigos, Banished ainda o coloca diante de um grande desafio. Você precisa desenvolver uma cidade "do zero" e fazer com que prospere, administrando recursos e planejando o futuro de sua cidade.

    O game também com um gerador de aleatório mapas (Seeds) e nomes para sua cidade - nome que você também pode mudar, um sistema de dificuldade que é desafiador em todos os níveis, além de um sistema que pode ser cruel às vezes, como por exemplo, com geadas, estiagens, tornados, doenças - tanto aos animais de pasto quanto às pessoas - pragas nas plantações etc.

    Acrescentando ao desafio da natureza, ainda há questões como a provisão de recursos - alimentos, madeira/lenha, minerais, ferramentas, roupas etc - que são adquiridos ao longo do game, por meio de sua própria produção ou também por meio de comércio com outras cidades que passarão a ter contato com a sua. Outro fator que contribui com o desafio é o fato de os recursos serem escassos - tanto os naturais quanto as prórprias pessoas falecem; o que exige que o jogador saiba preservar os recursos naturais e a saúde de seus habitantes, para que possa prosperar.

    Banished, apesar de desafiador, possui uma jogabilidade relativamente simples, que não demora a ser dominada, mas que não garante a sobrevivência da cidade do jogador. É um game relativamente barato, que vai render muitas horas de jogo.
    Publicada: 28 fevereiro 2014
    Você achou esta análise útil? Sim Não
    3 de 3 pessoas (100%) acharam esta análise útil
    108 produtos na conta
    6 análises
    5.9 hrs registradas
    Sinceramente, melhor que o próprio SimCity....

    Esse sim é um jogo de estratégia e simulação, você além de construir os "edifícios" você tem que levar em conta clima e gerenciamento de recursos e mantimentos para a população.. Quem comprar não vai se arrepender garanto isso.
    Publicada: 30 junho 2014
    Você achou esta análise útil? Sim Não
    270 de 274 pessoas (99%) acharam esta análise útil
    63 produtos na conta
    4 análises
    25.6 hrs registradas
    O jogo começa devagar, mas depois conforme você acha que está progredindo logo começam a aparecer desafios, incêndios, frio e fome, são apenas algumas das mazelas que podem atingir a sua cidade. O jogo vai do relaxante e divertido ao insanamente doido em poucos minutos, você pode perder muitos cidadãos rapidamente se não agir de acordo com a situação. Num momento você acha que tem comida, no outro as pessoas começam a passar fome, elas começam a trabalhar menos e vira uma bola de neve, uma coisa vai afetando a outra.
    A mecânica utilizada no jogo é insana, mas consegue ser divertida e desafiadora. Evolua a passos curtos e prepare-se para expandir, ou encare o caos.
    Só posso dizer que esse jogo é viciante e desafiador. Em alguns momentos você vai se estressar, mas como eu disse, o jogo recompensa no fim ao ver sua cidade expandindo e vendo que a sua gestão funcionou.
    Publicada: 19 fevereiro 2014
    Você achou esta análise útil? Sim Não