About Total War: ROME II - Emperor Edition: Emperor Edition is the definitive edition of ROME II, featuring an improved politics system, overhauled building chains, rebalanced battles and improved visuals in both campaign and battle.
Análises de usuários:
Últimas:
Ligeiramente positivas (204 análises) - 75% das 204 análises de usuários dos últimos 30 dias são positivas.
Todas:
Ligeiramente positivas (27,513 análises) - 77% das 27,513 análises de usuários deste jogo são positivas.
Data de lançamento: 2/set/2013

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Indisponível em Português (Brasil)
Este produto não está disponível no seu idioma. Confira a lista de idiomas oferecidos antes de comprar.

Comprar Total War: Rome II

Pacotes que incluem este jogo

Comprar Total War Master Collection Sept 2014

Inclui 8 itens: Medieval II: Total War™, Rome: Total War™ - Collection, Empire: Total War™, Napoleon: Total War™, Total War: SHOGUN 2, Total War: Shogun 2 - Fall of the Samurai, Viking: Battle for Asgard, Total War™: ROME II - Emperor Edition

 

Sobre este jogo

About Total War: ROME II - Emperor Edition:

Emperor Edition is the definitive edition of ROME II, featuring an improved politics system, overhauled building chains, rebalanced battles and improved visuals in both campaign and battle.

In addition, Emperor Edition includes all content and feature updates made available for ROME II since its launch in September 2013. These include Twitch.TV integration, touchscreen controls, new playable factions and units, and Mac compatibility.
The Imperator Augustus Campaign Pack and all Emperor Edition content and features are free, via automatic update, to all existing ROME II owners.

About the Imperator Augustus Campaign Pack

The Imperator Augustus Campaign Pack is a new playable campaign for ROME II, which rivals the original ROME II Grand Campaign in both scope and scale. This campaign comes as part of Total War™: ROME II – Emperor Edition and is available as a free, automatic update to existing owners of Total War™: ROME II.
The Imperator Augustus Campaign Pack is set in 42 BC during the chaotic aftermath of Caesar’s grisly murder. The republic remains whole, but its soul is divided as three great men, the members of the Second Triumvirate, hold the future of Rome in the palms of their hands.

Octavian, Caesar’s adoptive son and the heir to his legacy.

Marc Antony, Caesar’s loyal friend and most trusted lieutenant.

Lepidus, Pontifex Maximus of Rome and the man who secured Caesar’s dictatorship.

With the territories of The Republic divided between them and the military might of Rome at their beck-and-call, the members of The Second Triumvirate are each in a position to make a bid for leadership, and rule Rome as its first – and only – emperor.

However, external forces are on the move, looking to exploit the instability of Rome and expand their own territories. Will you fight as a defender of Rome and defeat the other members of the Triumvirate? Or lead another faction on a campaign of conquest and expansion, and take advantage of the chaos as the Roman civil war rages?

Playable Factions

Players may embark on a new Campaign as one of the following playable factions:
Marc Antony
Lepidus
Octavian
Pompey
Iceni
Marcomanni
Dacia
Egypt
Parthia
Armenia (also now playable in the ROME II Grand Campaign).

How far will you go for Rome?

The award-winning Total War series returns to Rome, setting a brand new quality benchmark for Strategy gaming. Become the world’s first superpower and command the Ancient world’s most incredible war machine. Dominate your enemies by military, economic and political means. Your ascension will bring both admiration and jealousy, even from your closest allies.

Will you suffer betrayal or will you be the first to turn on old friends? Will you fight to save the Republic, or plot to rule alone as Emperor?

✢ Plan your conquest of the known world in a massive sandbox turn-based campaign mode (supporting additional 2-player cooperative & competitive modes). Conspiracies, politics, intrigue, revolts, loyalty, honour, ambition, betrayal. Your decisions will write your own story.

✢ Build vast armies and take to the battlefield in real-time combat mode. Put your tactical skills to the test as you directly control tens of thousands of men clashing in epic land and sea battles.

✢ Play for the glory of Rome as one of three families or take command of a huge variety of rival civilisations – each offers a notably different form of gameplay experience with hundreds of unique units from siege engines and heavy cavalry to steel-plated legionaries and barbarian berserkers.

✢ See exotic ancient cities and colossal armies rendered in incredible detail, as jaw-dropping battles unfold. Detailed camera perspectives allow you to see your men shout in victory or scream in pain on the frontline, while a new tactical cam allows a god’s eye view of the carnage to better inform your strategic decisions.

✢ Extremely scalable experience, with gameplay and graphics performance optimised to match low and high-end hardware alike.

Requisitos de sistema

Windows
Mac OS X
    Minimum
    • OS: XP/ Vista / Windows 7 / Windows 8
    • Processor:2 GHz Intel Dual Core processor / 2.6 GHz Intel Single Core processor
    • Memory:2GB RAM
    • Graphics:512 MB DirectX 9.0c compatible card (shader model 3, vertex texture fetch support).
    • DirectX®:9.0c
    • Hard Drive:35 GB HD space
    • Additional:Screen Resolution - 1024x768
    Recommended:
    • OS:Windows 7 / Windows 8
    • Processor:2nd Generation Intel Core i5 processor (or greater)
    • Memory:4GB RAM
    • Graphics:1024 MB DirectX 11 compatible graphics card.
    • DirectX®:11
    • Hard Drive:35 GB HD space
    • Additional:Screen Resolution - 1920x1080
    • Operating System: OS X 10.7.5
    • Processor: 1.7 GHz Intel Core i5
    • RAM: 4 GB RAM
    • Hard Drive: 25 GB
    • Video Card: 512 MB AMD Radeon HD 4850, NVidia GeForce 640 or Intel HD 4000
    • Screen Resolution: 1024x768.

    Unsupported graphics chipsets for Mac: NVidia GeForce 9 series, GeForce 300 series, GeForce Quadro series, AMD Radeon HD 4000 series, Radeon HD 2000 series
    • Operating System: OS X 10.7.5 (or later)
    • Processor: 2nd Generation
    Intel Core i5 (or greater)
    • RAM: 8 GB RAM
    • Hard Drive: 25 GB
    • Video Card: 1 GB NVidia 750 (or better)
    • Screen Resolution: 1920x1080.

    Unsupported graphics chipsets for Mac: NVidia GeForce 9 series, GeForce 300 series, GeForce Quadro series, AMD Radeon HD 4000 series, Radeon HD 2000 series
Análises de usuários
Sistema de análises de usuários atualizado em setembro de 2016! Saiba mais
Últimas:
Ligeiramente positivas (204 análises)
Todas:
Ligeiramente positivas (27,513 análises)
Tipo de análise


Forma de aquisição


Idioma


Exibir como:


(o que é isso?)
498 análises correspondem aos filtros acima ( Muito positivas)
Análises mais úteis  Nos últimos 30 dias
4 de 4 pessoas (100%) acharam esta análise útil
3 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
81.9 horas registradas
Publicada: 14 de setembro
Estava rumo a completa dominação do mapa, muito focado, quando fui abordado por uma garota do trabalho para farrear no escritório dela a sós.
Felizmente sei definir bem minhas prioridades...

10/10
Continuo virgem
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
3 de 4 pessoas (75%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
Não recomendado
160.3 horas registradas
Publicada: 9 de setembro
Ok, hora de colocar no modo hard.
*Seu general morreu*
Mas... eu nem iniciei o jogo
*seu general morreu*
...ok
*seu general morreu*
a batalha vai começar
*seu general morreu*
MAS EU NEM PUZ ELE EM COMBATE
*seu general morreu*
Ok, vou desligar essa ♥♥♥♥♥ e tomar um banho
*seu general morreu*

Brincadeiras a parte, achei o jogo bom... até o modo médio. E não quero que isso soe como a desculpa de alguém que não é bom o suficiente no jogo, a verdade é que eu teria ganho muitas das batalhas no modo difícil através das minhas estratégias se ao menos esse ♥♥♥♥ desse general não tivesse uma gonorreia violenta e morresse do nada. "Mas por que a morte do general importa tanto?", alguém menos por dentro do jogo poderia se perguntar. Simples, quando o seu general morre, suas unidades viram uns bostas e começam a se render em massa. E o que acontece quando o general inimigo morre? ♥♥♥♥♥ nenhuma. Eu sei que é pra o jogo ser mais difícil, mas quando os produtores confundem "dificuldade" com "deixa a I.A. trapacear", acho que isso gera um problema legítimo.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Análises mais úteis  No geral
58 de 61 pessoas (95%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
Recomendado
49.7 horas registradas
Publicada: 20 de maio de 2014
Antes de explicar o motivo da Análise ser positiva, um alerta para quem for comprar o jogo:
Os vídeos sobre o jogo na loja da Steam estão cheios de maquiagem. As cidades não são tão imensas assim e as unidades não tem tanta interação/movimentação/emoção como mostra. O fato é que os vídeos servem para engordar os olhos.

Espere um jogo aonde você pode sim controlar imensos exércitos e grandes cidades. Mas sem aquela coisa cinematográfica.

A minha sorte é que apesar de ter comprado o jogo no final de 2013, comecei a jogar só agora. Com isso, eu joguei depois das aplicações dos patches que corrigiam bugs terríveis da IA que o pessoal tanto meteu o pau.
Posso dizer que mesmo tendo jogado Medieval II:TW e Rome:TW; o Rome:TW2 é bem difícil, complexo e profundo em seu sistema de jogo em relação aos outros jogos da serie Total War que já joguei.

Eu comecei a jogar no nível médio defendendo Roma e acabei sendo dizimado em alguns turnos depois.
Só mais tarde, jogando no nível fácil pela terceira vez que peguei a "manha" de como se dar bem no jogo.

Você tem liberdade de decidir vencer por condição militar, econômica ou cultural no jogo. E a IA não vai dar moleza para você vencer.

É extremamente importante para um jogador iniciante sempre estudar a unidade que vai recrutar, seus pontos fortes e fracos para saber aplicar bem no campo de batalha.
Os generais e os agentes também são uma parte importante e, é necessário analisar bem as habilidades que eles vão adquirindo com o passar das missões e batalhas.
As cidades e as regiões precisam sempre ser olhadas de perto e verem o nível de felicidade de cada uma para ver se haverá revolta local ou de escravos contra sua facção ou prosperidade.
Quanto a sua família, precisa cuidar de cada membro, procurando melhorar seu Gravitas (grau de reputação, honra, virtude e proeza), influência no Senado no caso de Roma e, tentar assassinar ou difamar membros de famílias rivais.

Para quem gosta de história antiga, controlar imensos exércitos, pensar na estratégia de batalha, gerenciamento de cidades, zelar pela reputação da sua família e guerras; Rome: Total War 2 é para você!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
69 de 85 pessoas (81%) acharam esta análise útil
Recomendado
73.9 horas registradas
Publicada: 31 de dezembro de 2013
Apesar de tantas críticas dos outros usuarios, esse é o melhor jogo da série Total War, que construiu sua reputação como uma das melhores -se não for a melhor- séries de estrategias, sejam elas de turnos ou partidas. Justamente por ter esse aspecto complexo e cada vez mais realista de administrar o império que se tornou o diferencial da série, também acaba gerando um conjunto de problemas que tanto incomodam os outros usuarios.
Por esse lado do jogo gosto de comparar com o Skyrim, que apesar de ser considerado um dos jogos com mais bugs de todos os tempos, também figura a maioria das listas de melhor jogo,seja essa lista de sua categoria ou geral. Na tentativa de construir uma Inteligência artificial complexa, acabamos tendo também alguns comportamentos irracionais, mas se você joga faz muito tempo, da pra ver como os desenvolvedores estão trabalhando para resolver esse problema, como se vê ao comparar a AI de quando o jogo foi lançado e atualmente, que ja contém taticas mais avançadas pra quebrar suas formações (meus arqueiros que o digam!), além de mecanicas mais "humanas" pra movimentas os diferentes tipos de unidade.
No aspecto geral eu considero esse jogo mais uma obra prima entre os Total War, dado toda a complexidade e estrategia que o jogo oferece de forma única.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
39 de 41 pessoas (95%) acharam esta análise útil
Recomendado
287.5 horas registradas
Publicada: 5 de março de 2014
É bem verdade que quando o Rome 2 foi lançado ele tinha seus problemas. Mas com o tempo eles foram corrigidos e hoje ele forma um jogo espetacular.

Embora tenha seus pontos negativos, houveram melhorias significativas na diplomacia com várias opções novas e com os seus acordos diplomáticos atuais e passados influenciando no status que você tem com as outras facções. As novas Stances dos exércitos e editos nas províncias dão uma experiência totalmente nova que nunca houve em outros jogos da série. Os mapas das batalhas são imensos, há um grande número de facções e também um grande número de facções jogáveis (se tiver todas as DLCs). O jogo também é altamente "sinalizado" com cada opção sendo explicada quando você coloca o mouse em cima do botão, há muitas opções pra upgrades em agentes e generais e diferentes habilidadess que os generais podem usar em batalha dependendo do que você escolhe que ele seja. As batalhas também estão durando bem mais tempo do que duravam no lançamento e a Inteligência Artificial melhorou também, embora eu ache que ainda não chegou no ponto ideial.

Enfim, poderia ficar falando muitas coisas aqui o dia inteiro. Hoje eu considero o Rome 2 um jogo altamente recomendado pra quem gosta de estratégia atualmente!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
34 de 37 pessoas (92%) acharam esta análise útil
4 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
24.9 horas registradas
Publicada: 22 de julho de 2015
Olá prezados, muito boa tarde!

Primeiramente gostaria de agradecer pela oportunidade de manifestar a minha opinião acerca de um jogo que aprecio bastante!

Em função de outros compromissos não tenho jogado muito o Total War ROME 2 mas gostaria de fazer uma rápida análise de acordo com a pouca experiência vivenciada com esse jogo incrível.

Gostei muito dos gráficos e jogabilidade porém tenho 2 boservações:

1ª) Se houvesse uma tradução em (PT BR) seria interessante afinal, tenho muito amigos que gostam do estilo de jogo mas não tem paciência para traduzir todos os textos. Vocês pretendem adicionar mais esse idioma ao jogo afinal, o mercado brasileiro é um promissor consumidor de jogos de estratégia em turnos!?

2ª) Sou apaixonado por arquitetura e paisagismo e gostava de passear palas cidades e capitais usando o modo zoom de acesso para isso! Não consegui encontrar o modo de acesso às cidades para curtir o ambiente dos transeuntes e visualizar as construções. Só consegui fazê-lo no modo de batalha quando mal da tempo de curtir o cenário. Vocês pretendem adicionar essa possibilidade de acesso rápido às cidades?


Certo de contar com a sua atenção agradeço desde já e aguardo respostas!

Robinson Gessoni
(Magus)
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
33 de 38 pessoas (87%) acharam esta análise útil
Recomendado
99.0 horas registradas
Publicada: 1 de janeiro de 2014
Apesar de ter lido diversas reviews negativas eu não encontrei muitos dos problemas relatados (acredito que a maioria tenha sido solucionada desde o lançamento) e gostei bastante das mudanças feitas. A adição de batalhas marítimas e terrestres acontecendo em um mesmo mapa é uma das mais interessantes pois aumenta ainda mais as possibilidades de estratégia tanto no mapa da campanha quanto durante o próprio combate. A existência de três agentes (espião, campeão e "diplomata") que não se limitam apenas a sua função primária mas também são valiosas peças para realizar sabotagem, confundir o inimigo, imobiliza-los ou até mesmo converte-los para sua causa dependendo da abordagem utilizada.

Os gráficos estão bem decentes e surpreendentemente leves se comparado com outros jogos da série, as duas únicas coisas que me incomodaram é um filtro aplicado que deixa tudo com um aspecto meio alaranjado e do surpreendente gerador de pessoas feias que faria a Bethesda ficar extremamente orgulhosa. Fora isso, é bem divertido ver os soldados gritando e lutando individualmente no meio da confusão ou vê-los se protegendo com o escudo por cima da cabeça para evitar os infinitos projéteis que são atirados durante o combate.

A inteligência artificial no mapa da campanha chega ser bastante desafiadora, nas dificuldades mais elevadas, e ficam constantemente explorando suas fraquezas com agentes, atacando pontos desprotegidos do seu império e combinando unidades marítimas e terrestres quando necessário. Já não posso dizer o mesmo da ia em combate que realmente não chega a se destacar e, em muitos casos, se limita a andar em sua direção mesmo que esteja em posição de defensor. Isso gera algumas situações bizarras como deixar de defender um morro, ou alguma outra posição de vantagem, para vir te atacar.

Realmente me surpreendi pois estava esperando um jogo muito pior do que imaginei e acabei me divertindo tanto quanto o primeiro jogo da série.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
21 de 22 pessoas (95%) acharam esta análise útil
Recomendado
1,614.3 horas registradas
Publicada: 3 de julho de 2014
Recomendo o Total War Rome 2 a qualquer fã de estratégia. E porque?
Além de ser um jogo de grande imersão histórica, uma verdadeira aula, possui um gameplay único, uma mistura de RTS(em batalhas) e fora dos campos de batalha, um jogo de turno aonde você pode vencer um campeonato apenas utilizando de métodos politicos.
Mesmo o jogo tendo inicialmente vários bugs(estamos no 13 patch) o jogo atualmente é divertidissimo, aonde fácilmente gasta várias horas jogando-o.
Isso sem falar nos belissimos gráficos e sendo a unica franquia que é nesse modo.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
28 de 35 pessoas (80%) acharam esta análise útil
4 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
286.2 horas registradas
Publicada: 22 de fevereiro de 2015
Assim como já aconteceu em outros games, como em Medieval II e Shogun II, a série Total War revisita um período histórico em "Rome II: Total War". O jogo é uma repaginada do Rome original, lançado em 2004, incorporando todas as evoluções que a série desenvolveu nos games lançados neste intervalo. A SEGA disponibilizou gentilmente uma key para testarmos o game, então vamos a review!

Jogabilidade

O elemento mais marcante da franquia Total War, como é de se esperar, segue presente em Rome II. O game varia entre duas mecânicas clássicas dos jogos de estratégia para PC, sendo que a campanha se desenvolve em um mapa, onde o jogador administra e evoluiu suas cidades e produz e desloca seus exércitos em turnos, estilo bem familiar ao presente em séries como Civilization, enquanto as batalhas nos trazem para os detalhes do combate em um mapa com o formato RTS (estratégia em tempo real), onde você pode dar as ordens a suas tropas e ver o desenrolar da batalha.

Esta mescla traz tanto a parte lenta e tática do mapa da campanha, quanto a emoção dos combates, onde o jogador pode até compensar a falta de tropas com uma estratégia eficaz. Este formato "2 em 1" traz um efeito negativo que tem sido inevitável ao longo de todos os games da franquia: as "telas de carregando". Como saltamos de um mapa tático (que neste game, está bem complexo) para o cenário da batalha (que também não fica muito atrás nos detalhes), o computador precisa de um bom tempo entre cada elemento. O jeito mesmo é minimizar o game e fazer outra coisa, enquanto esperamos este loading.

No mapa tático, Rome II incluiu uma série de recursos tanto no deslocamento de tropas quanto na administração das cidades. Agora o recrutamento é feito obrigatoriamente por generais, e existem diferentes formas de deslocamento: seja por marcha forçada, que aumenta o campo das tropas em um turno mas reduz sua moral, ou com o modo "saque", onde as tropas pilham as regiões por onde passam (e como é de se esperar, não ganham a simpatia da população local, no processo).

Além das tropas, as cidades ganharam novos elementos. Agora elas estão dentro de províncias, e conquistar todo o conjunto de assentamentos que compõem uma região trazem diversos adicionais. Este agrupamento simplificou bastante a administração, sendo que conseguimos administrar até quatro cidades em apenas uma tela. As regiões em seus domínios recebem influências de suas construções de formas mais complexas, e agora é preciso equilibrar elementos como crescimento populacional, oferta de alimentos, recrutamento de tropas e "felicidade da população". Até mesmo diferenças culturais irão influenciar aqui, e também na diplomacia entre nações.

O game melhorou muito em suas telas, além da administração. Basta colocar o mouse sobre algo e aguardar um pouco para que praticamente todo os aspectos do jogo sejam detalhados, e se ainda houver dúvida, basta clicar com o botão direito do mouse para abrir o "wiki" do game, com a descrição detalhada e até mesmo informações históricas sobre "a coisa" em questão.

O grande destaque do game, na hora dos combates, é uma maior ligação entre os combates terrestres e marítimos, algo sem precedentes na franquia. Isto modifica a forma como as tropas se deslocam no mapa tático, com barcos "desembarcando" em cidades, assim como legiões "cortando caminho" pela água. Nas batalhas, a influência é ainda maior: é possível tomar cidades fortificadas invadindo o porto, ou reforços podem vir pela água, desembarcar e fazer a diferença em terra. Esta novidade muda muito a dinâmica do jogo de uma forma muito empolgante, o único problema é um velho conhecido da franquia: os bugs.

Já vi tropas adversárias se encostarem sem se atacar, também fiquei sem dois grupos indispensáveis de infantaria porque, depois de atracar, eles "se recusava" a sair do barco. Erros assim não são novidade na série Total War, e momentos bugados não são inesperados pelos fãs destes games. Já nos acostumamos a vencer (ou perder) batalhas por detalhes estranhos como estes.

A inteligência artificial fica longe de merecer este nome. No mapa da campanha, seu comportamento na diplomacia e posicionamento das tropas é regular, mas nas batalhas as coisas ficam completamente sem sentido. Exércitos inteiros subitamente decidem que todo mundo está fora do lugar, e o resultado é um verdadeiro espetáculo onde cinco mil pessoas decidem que "o último grupo de infantaria da esquerda fica melhor na direita, e vice e versa". A artilharia fica constantemente exposta e a única estratégia que o computador parece capaz de fazer é mandar a cavalaria bater nos flancos, e a infantaria no meio.

Muitas vezes, o PC nem é capaz de reconhecer que está em vantagem atacando a distância, e manda suas tropas "ir pra cima" quando são, em sua maioria, arqueiros ou balistas. Em outros momentos, a inteligência artificial simplesmente para um ataque, e fica imóvel até o fim do combate, o que resulta na derrota do computador. Múltiplas tropas em campo tornam tudo ainda pior: a inteligência artificial não consegue manter um trabalho conjunto entre as tropas, e aí fica fácil: é só bater em uma de cada vez para vencer uma batalha.


História vai ter spolier viu.
Se por um lado temos adições, Rome II traz uma série de "cortes" em relação ao game anterior tematizado em Roma. Enquanto o game original retratava o conflito entre famílias dominantes do governo romano e o senado, relações complexas como a árvore genealógica e o líder de sua facção e também conflitos como guerras civis, o novo jogo desapareceu com estes elementos. A atuação do senado está bem mais limitada: você nota sua presença, na maioria das vezes, quando surgem missões pedidas pelo corpo político.

O Rome II ainda mantém elementos como familiares, influência política de seus parentes e até mesmo mecanismos de adoção de pessoas, ou de casamentos para incluir pessoas influentes entre seus parentes. E tudo isto tem um impacto tão pequeno no gameplay que, se você não procurar nos menus, nem se dará conta que existe! Em alguns momentos podem surgir intrigas políticas, que levarão o jogar a ter que optar pela forma de solucioná-las, e a opção escolhida influencia no próximo turno (positivamente ou negativamente).

O jogo incluiu batalhas históricas, com direito a uma explicação do contexto do embate antes de começar a luta, e há também uma espécie de "campanha tutorial" com alguns elementos históricos. São adições interessantes, mas acho que a The Creative Assembly poderia agregar mais da história ao game, seja em modos diferenciados ou mesmo na campanha.

Conclusão.

Entre minhas várias choradeiras ao longo do texto, especialmente sobre bugs e a "burrice artificial", talvez vocês se enganem sobre minha experiência geral: este é o melhor jogo da franquia. As adições em relação a administração das cidades e províncias, movimentação de tropas e complexidade das batalhas "anfíbias" modificaram a série Total War de formas empolgantes, e em vários momentos Rome II, como na captura de uma cidade enorme ou em uma batalha gigantesca, jogar este game é muito prazeroso.

Mas, então, os males crônicos da franquia atacam. Personagens atravessam paredes, flutuam, param sem motivos. O computador decide posicionar seu exército costas para você ou repete pela 1.23 x 10²¹³ vez o mesmo estilo de ataque, inclusive quando ele não faz sentido em relação ao tipo de tropas que ele possui. Estas coisas chegam a estragar a imersão do jogo, e o que tinha tudo para ser o jogo mais épico de estratégia já feito esbarra nas limitações de seus desenvolvedores, e que agora remendam um jogo com cara de "fase beta".


jogabilidade 10/10
Historia 10/10
Graficos 10/10
Nota 10 por que eu sou fã da serie
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
22 de 25 pessoas (88%) acharam esta análise útil
Recomendado
93.4 horas registradas
Publicada: 31 de outubro de 2014
O melhor jogo da série Total War até aqui pra mim. Gráficos inovadores e sistema de câmeras muito bons. A maioria dos bugs foram corrigidos. A dificuldade no jogo é desafiadora, de modo que é muito mais complexo o gerenciamento econômico, social e militar.

Atualização: acabo de zerar com os Arverni, conquistando uma vitória cultural e eliminando todas as outras facções. Foi desafiador no começo e muito divertido no final. Excelente jogo, não se arrependerão, é só ter paciência no início (revoltas estouram, falta comida, falta dinheiro, mas fazendo um bom uso de estratégia militar e conquistas cada vez vai ficando mais fácil).
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Últimas análises
afdr
80.2 h
Publicada: 30 de setembro
Comprei esse jogo tem umas semanas e fiquei um pouco desapontado. No geral é divertido e interessante sim. Porém ele trava muitas vezes em ambos os pcs aqui de casa, apresenta uns errinhos chatinhos, a batalha manual está muito mais confusa, no rome 1 era prático, simples e objetiva. Estou jogando agora com os Macedonians e já travou umas 7 vezes, me fazendo voltar e dar save novamente para poder seguir adiante e torcer para não travar. Enfim, adoro esse estilo de jogo, mas parece que tentaram incrementar tanto o jogo que ficou um pouco exagerado.
YanLuis
276.2 h
Publicada: 16 de setembro
Sou suspeito pra falar pois gosto muito de jogos de estrategia.
Rome possui toda a complexidade que eu gosto nos jogos de estretegia e ainda assim conta com batalhas muito boas.
Danilo
148.2 h
Publicada: 16 de setembro
Ótimo jogo de estratégia, muito bom também para que gosta de história.
jorge
30.0 h
Publicada: 14 de setembro
meu unico contra para esse jogo e que 90% das dlcs eram para ter vindo enclusas no jogo!
IagoTANK
5.3 h
Publicada: 11 de setembro
ótimo game so faltou a tradução em portugues
BiTs
45.8 h
Publicada: 11 de setembro
I played all Total War games series in my life , if you love Total War don`t buy this game , everything from Shogun is just deleted .
General Jihad
6.0 h
Publicada: 10 de setembro
Muito TOp
giovannimenezes
24.8 h
Publicada: 29 de agosto
Melhorou muito desde o primeiro rome total war. Justamente como imaginei durante anos.