Sid Meier’s Civilization: Beyond Earth is a new science-fiction-themed entry into the award winning Civilization series. As part of an expedition sent to find a home beyond Earth, lead your people into a new frontier, explore and colonize an alien planet and create a new civilization in space.
Análises de usuários: Neutras (10,280 análises)
Data de lançamento: 23/out/2014

Inicie a sessão para adicionar este jogo à sua lista de desejos ou dispensá-lo

Comprar Sid Meier's Civilization: Beyond Earth

Comprar Sid Meier's Civilization: Beyond Earth Classics Bundle

Includes Civilization III Complete, Civilization IV, Civilization V and Sid Meier’s Civilization: Beyond Earth

Pacotes que incluem este jogo

Comprar Sid Meier's Starships and Civilization: Beyond Earth

Inclui 2 itens: Sid Meier's Civilization®: Beyond Earth™, Sid Meier's Starships

 

Recomendado por curadores

"A cautious recommendation. A solid entry to the franchise with sci-fi themes and an interesting affinity system. Lacks personality however."
Veja a análise completa aqui.

Atualizações recentes Ver todos (11)

11 de março

Winter 2015 Update is now live

The Winter 2015 Update for Civilization: Beyond Earth is now live! Your game should automatically update itself through Steam - if you are encountering issues, try restarting your Steam client. You'll know you have the new version if you see version number 1.0.2.658 below the main menu.

Full list of changes in this update can be read here: http://www.civilization.com/en/news/2015-02-information-on-the-civilization-beyond-earth-winter-2015-update/

28 comentários Leia mais

20 de fevereiro

Information on the Winter 2015 update for Beyond Earth

We’re preparing another update for Civilization: Beyond Earth. This update has two major purposes: Further balance updates and improvements to the game, and laying the groundwork for integration with Sid Meier’s Starships.

Both the Starships and Beyond Earth teams have been interested in the idea of having two separate games able to pass information between them, and what that might mean for players. This is our first experiment with this cross-game connectivity. We’re handling this through my2K. If you log into your my2K account within Starships or Beyond Earth, then we will be able to establish a connection between the two games. If you don't already have a my2K account, you'll need to create one. For now, this system works for Beyond Earth and Starships, but may extend to future titles as well. The first time you log into your my2K account from Beyond Earth, you will get an exclusive map: the Glacier planet. The my2K system has been used on other 2K titles previously, including Firaxis’ Haunted Hollow.

Along with this connectivity, we’ve added “Incoming Transmission” to the main title screen of the game. Key information and updates about the game will appear in this menu location.

In terms of game balance, the Wonders have undergone major revisions. One of the most consistent pieces of feedback the team received was that certain Wonders were built only rarely, and players reported that some felt like marginal upgrades over other resource buildings. The Beyond Earth team took a general cost pass on all the Wonders in the game, and changed the effects of most of them. Complete notes on the changes are below.

Additional gameplay balance changes were made as a result of the changes to the Wonders, but also in response to systems reported as too powerful. Trade routes in particular have undergone two important changes. First of all, trade routes are still one of the primary resource generators for a given city. Now, trade routes will be unlocked primarily through city population. Constructing a Trade Depot allows trade routes to be built and gives the city one trade route slot. Other trade routes now unlock at population thresholds. This prevents players from using small cities as massive trade hubs during the middle- and late-game. Secondly, there is now an “auto-renew route” option, as requested by many players.

Friendly aliens no longer prevent citizens from working plots, much to the joy of Harmony factions, who understand that nothing tills the soil quite like Siege Worms, and that Wolf Beetles are the mascots for many Academies.

The team also took the opportunity to fix bugs, adjust the AI, and add user interface changes.

We’d like to thank you for your continued feedback on Beyond Earth, and we hope that you enjoy these updates.

Full patch notes can be found here: http://www.civilization.com/en/news/2015-02-information-on-the-civilization-beyond-earth-winter-2015-update/

47 comentários Leia mais

Análises

“A must play for strategy fans”
9 out of 10 – GAME INFORMER

“Successfully injects new life into Sid Meier's long-running strategy series”
9 out of 10 – POLYGON

“Stellar”
9 out of 10 – DESTRUCTOID

Sobre este jogo

Sid Meier's Civilization: Beyond Earth is a new science-fiction-themed entry into the award-winning Civilization series. Set in the future, global events have destabilized the world leading to a collapse of modern society, a new world order and an uncertain future for humanity. As the human race struggles to recover, the re-developed nations focus their resources on deep space travel to chart a new beginning for mankind.

As part of an expedition sent to find a home beyond Earth, you will write the next chapter for humanity as you lead your people into a new frontier and create a new civilization in space. Explore and colonize an alien planet, research new technologies, amass mighty armies, build incredible Wonders and shape the face of your new world. As you embark on your journey you must make critical decisions. From your choice of sponsor and the make-up of your colony, to the ultimate path you choose for your civilization, every decision opens up new possibilities.

Features

  • Seed the Adventure: Establish your cultural identity by choosing one of eight different expedition sponsors, each with its own leader and unique gameplay benefits. Assemble your spacecraft, cargo & colonists through a series of choices that directly seed the starting conditions when arriving at the new planet.
  • Colonize an Alien World: Explore the dangers and benefits of a new planet filled with dangerous terrain, mystical resources, and hostile life forms unlike those of Earth. Build outposts, unearth ancient alien relics, tame new forms of life, develop flourishing cities and establish trade routes to create prosperity for your people.
  • Technology Web: To reflect progress forward into an uncertain future, technology advancement occurs through a series of nonlinear choices that affect the development of mankind. The technology web is organized around three broad themes, each with a distinct victory condition.
  • Orbital Layer: Build and deploy advanced military, economic and scientific satellites that provide strategic offensive, defensive and support capabilities from orbit.
  • Unit Customization: Unlock different upgrades through the tech web and customize your units to reflect your play style.
  • Multiplayer: Up to 8 players can compete for dominance of a new alien world.
  • Mod support: Robust mod support allows you to customize and extend your game experience.

Requisitos de sistema

Windows
Mac OS X
SteamOS + Linux
    Minimum:
    • OS: Windows® Vista SP2/ Windows® 7
    • Processor: Intel Core 2 Duo 1.8 GHz or AMD Athlon X2 64 2.0 GHz
    • Memory: 2 GB RAM
    • Graphics: 256 MB ATI HD3650 or better, 256 MB nVidia 8800 GT or better, or Intel HD 3000 or better integrated graphics
    • DirectX: Version 11
    • Hard Drive: 8 GB available space
    • Sound Card: DirectX 9.0c‐compatible sound card
    • Additional Notes: Other Requirements: Initial installation requires one-time Internet connection for Steam authentication; software installations required (included with the game) include Steam Client, Microsoft Visual C++2012 Runtime Libraries and Microsoft DirectX.
    Recommended:
    • OS: Windows® Vista SP2 / Windows® 7
    • Processor: 1.8 GHz Quad Core CPU
    • Memory: 4 GB RAM
    • Graphics: AMD HD5000 series or better (or ATI R9 series for Mantle support), nVidia GT400 series or better, or Intel IvyBridge or better integrated graphics
    • DirectX: Version 11
    • Hard Drive: 8 GB available space
    • Sound Card: DirectX 9.0c‐compatible sound card
    • Additional Notes: DirectX: DirectX version 11, or Mantle (with supported video card)
    Minimum:
    • OS: 10.9.5 (Mavericks), 10.10 (Yosemite)
    • Processor: Intel Core i3 (2.2 ghz)
    • Memory: 4 GB RAM
    • Graphics: ATI Radeon 4850 / nVidia 640M /Intel HD 4000
    • Hard Drive: 8 GB available space
    • Additional Notes: NOTICE: It is possible for Mac and PC to become out of sync during updates or patches. Within this short time period, Mac users will only be able to play other Mac users. NOTICE: The following video chipsets are unsupported for Civilization: Beyond Earth (Mac) • ATI Radeon X1000 series, HD 2400, 2600, 3870, 4670, 6490, 6630 • NVIDIA GeForce 7000 series, 8600, 8800, 9400, 9600, 320, 330, GT 120 • Intel GMA series, HD 3000
    Minimum:
    • OS: SteamOS, Ubuntu 14.04
    • Processor: Intel Core i3, AMD A10
    • Memory: 4 GB RAM
    • Graphics: NVIDIA GeForce 260
    • Hard Drive: 8 GB available space
    • Additional Notes: Don't meet the above requirements? That doesn't mean your configuration wont run Civilization: Beyond Earth. Visit the Beyond Earth community page to share your experience with other Linux players and learn about how to send bugs to Aspyr. Your feedback will help us improve Civilization: Beyond Earth Linux and future AAA Linux releases!
Análises úteis de usuários
112 de 126 pessoas (89%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
8.4 hrs registradas
Publicada: 24 de outubro de 2014
Após ter conquistado a terra, e ter devastado todos os seus recursos, onde mais iriamos? Para o ESPAÇO!

Não tem como não comparar com seu antecessor, que foi um titulo de grande sucesso na franquia, porém esse novo não ficará atrás nessa história.

Se antes existia muitas opções de como evoluir sua civilização, agora tem 10 vezes mais.

O jogo ainda segue a mesma ideia: Explorar, expandir, dominar e exterminar!
No que o Civilization V os bárbaros não era muito interessantes, agora os aliens são oponentes formidáveis, e não podem ser deixados de lado, caso contrários eles mesmo irão te destruir, a menos que você aprenda a coexistir com eles.

A mecânica e qualidade é muito parecida com seu antecessor, porém bem mais otimizada e mais bonita de se ver.
As animações das construções, soldados, lutas são um espetáculo a parte!

Tem um novo sistema mais eficiente de missões, desde missões bobas onde você tem que explorar tal destroços de uma nave, até outros que decidem o rumo que sua cidade irá ter. Cada missão concluída é recompensada de uma forma diferente, desde unidades até melhorias.

Para que é muito fã principalmente do Civilization V, pode comprar esse sem medo. Apesar de ter mudado todo o cenário, é uma experiência muito gratificante, e ele não fica de forma alguma atrás do seu antecessor, e quem sabe não irá superar ele?

Uma análise primária de um jogo recém lançado, espero logo mais trazer mais detalhes desse jogo fantástico.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
54 de 55 pessoas (98%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
37.4 hrs registradas
Publicada: 20 de dezembro de 2014
Bom, vamos lá.

Ah Firaxis, acho que essa é a primeira vez que eu fico no meio a meio com um jogo de vocês.

( Antes que falem alguma coisa, eu sou fã da franquia desde o Civ III, e conheço desde o II. )

Civilization Beyond Earth é um jogo desenvolvido pela Firaxis, lançado em outubro de 2014.

O jogo tem como proposta mostrar como seria o futuro da humanidade após a tão clássica vitória espacial ( Onde você junta peças de um foguete e lança ele pro espaço. )

Ao mesmo tempo que esse jogo tem muitas coisas bacanas, ao mesmo tempo ele perde elementos essenciais.

Os pontos positivos:

Não há civilizações extremamente únicas, mas há variedade de uma única civilização.

Ao começar cada partida, você vai montando o jogo ao seu jeito, você escolhe um patrocinador, o tipo de carga, o tipo de habilidade única, entre outros elementos, e logo após isso, um planeta ao qual você quer colonizar.

Após isso, é o esquema clássico de todo jogo da franquia, construa coisas, fabrique unidades, colonizadores, etc.

O ambiente é legal, e há recursos únicos criados para o jogo, além de VÁRIAS coisas para serem exploradas, esse é um ponto muito forte nesse jogo, ruínas, esqueletos alienígenas e acampamentos abandonados que realmente causam uma imersão a mais e garantem bônus a sua civilização.

Isso acarreta em quests que vão aparecendo ao decorrer do seu gameplay, este também é um fator forte que o jogo apresenta, pois a TONELADAS de quests, seja por soldados, construções, postos de troca, outras facções, sério, são muitas.

Além disso, existem as afinidades, que seriam as linhas-guias para o seu povo, e como ele vai agir naquele mundo, seja por Harmonia, Supremacia ou Pureza. ( cada uma com suas características únicas e específicas )

EXEMPLO: Eu posso usar Brasilia ( Sim, existem BRs no jogo ) ser de harmonia, me focar em produção )
ou posso ser um Eslavo, ser de supremacia, me focar nos aliens.

Acho que se há um jeito de definir esse jogo em uma palavra, seriam OPÇÕES, porque há dezenas e dezenas de coisas que podem mudar o seu gameplay.

As unidades ( CARA, QUE UNIDADES ♥♥♥♥S ) são muito bem elaboradas, e a cada nivel de afinidade escolhida, você pode evoluir elas para uma classe melhor, ( Vão de harmonia, só pra poder se mostrar auhauhauh )

MAS, ao mesmo tempo que o jogo é muito bom, ele perde um pouco da essência.

Pontos Negativos:

o Ambiente não diverge tanto de um planeta terra, independente do mapa de escolha.

A variedade de unidades é pequena, por mais exclusiva que seja, é bem limitada.

Não há tipos de Aliens, por mais que há variedades de um só tipo.

Os líderes ( que decepção ) são plásticos demais, não apresentam nada de grandioso. ( Seria até melhor se
Washington e Attila fossem pro espaço do jeito que esses são ruins. )

A Diplomacia está do mesmo jeito que sempre foi.

Um preço muito salgado, pelo que ele tem oferecer.

Bom, agora resumindo, depois de um longo texto, Civ BE é um jogo bom, você ainda vai perder horas do seu dia em uma única partida, porém, a falta de essência de vários elementos tira um pouco do brilho que ele possue, e o valor, como se fosse algo inteiramente novo, afasta os novos e até mesmo alguns jogadores clássicos.

( OBS: como todo jogo CIV, a Firaxis vai querer um cashgrab e vai lançar umas 2-3 expansões que vão deixar o jogo uma obra-prima, fiquem vendo )

E o que mais me deixa com ódio, é que a Firaxis simplesmente deixou a engine livre para criação de mods, ou seja, lançou um jogo bacana, e deixou que os Modders fanáticos pudessem adicionar o resto, o que eu achei uma sacanagem da parte deles.

( Eu mesmo gosto do jogo ainda, mas me arrependo um pouco pelos 100 reais gastos, recomendo comprar por uns 50-60, pois isso é o que ele vale por mim. )

7,5/10 ( até agora )






Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
57 de 63 pessoas (90%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
27.8 hrs registradas
Publicada: 25 de outubro de 2014
!!! AVISO: Esta análise está sendo feita do ponto de vista de um jogador experiente da série. Ela contém muita terminologia específica que provavelmente só vai fazer sentido pra quem já conhece bem o jogo anterior, Civilization V. Considere esta análise apenas se quiser saber quão bom "Civilization" o jogo é. Se você for novo a série, recomendo quebaixe a demo e analise você mesmo.

===

Honestamente, não posso recomendar o jogo no estado que está no lançamento. O jogo está extremamente desbalanceado, e em alguns momentos literalmente chato.

Primeiro, preciso deixar claro que a base do jogo é o Civilization 5 sem expansões. Significa que esse jogo não tem nenhuma forma de religião nem ideologia, que deixavam o jogo muito mais interessante. Existem as afinidades, que deveriam substituir as ideologias, mas na realidade elas são só um tipo de nivel pra sua colônia, onde você precisa de nível 13 em uma delas para poder realizar o tipo de vitória específica da afinidade.
Também devo avisar que não existe nada equivalente aos Natural Wonders e a Great People. Mas ainda existem construções que empregam especialistas.

Se sua idéia é construir um grande império, como nos outros jogos da série Civilization, pode ser decepcionante descobrir que a maior parte das construções são quase iguais. Existem umas 10 construções que trazem beneficios do tipo +2 Health e +2 Science por exemplo. Ou seja, se meu foco é cientifico, vou gastar varios turnos apenas construindo coisas que somam 2 ou 3 pontos desses recursos na minha colônia.
Também é importante dizer que boa parte das "quests" que você fará no jogo, são apenas escolhas irreversíveis sobre qual bonus você quer nas suas construções. Alguns turnos depois de fazer uma nova construção, vai aparecer uma popup contando uma muito breve história e pedindo sua decisão. Na prática, isso significa escolher algo do tipo +2 Food ou +2 Culture.
E fica pior, pois a maior parte dos Wonders, que eram o diferencial na construção de um império por serem únicos, são quase inuteis, com a exceção de 1 que falarei depois e é incrivelment forte.

E para soterrar de vez a diversão em construir e cuidar de cidades, após colocar suas Trade Routes para funcionar, a cada 30 turnos elas vão resetar e você terá de manda-las denovo para algum destino. No Civilization 5 Brave New World também é assim, mas tem uma diferença crucial, porque lá o número de Trade Routes era determinado por tecnologias e Wonders, mas não número de cidades. Mas no Beyond Earth são limitadas pelo número de cidades, sendo 3 por cidade quando construir e completar as quests necessárias. Agora, pense em uma colônia com 10 cidades. São 30 trade routes. É possivel que você tenha que controlar uma Trade Route por turno, basicamente. Imagine clicar na mesma interface todo turno. E pra finalizar, saiba que as Trade Routes são ainda mais relevantes que no Civ5, portanto será difícil fugir disso.

Então vamos ao segundo problema, que é o balanceamento. Esse é o mais facil de corrigir, pois basta a Firaxis ouvir o feedback dos fãs e atualizar o jogo. Mas como essa análise está sendo feita 2 dias depois do lançamento, todos os problemas serão considerados.
Primeiro, as Trade Routes. No Beyond Earth, se você as envia da sua capital pra outras cidades suas, ela manda tanto comida quanto produção. No Civ5 você tinha que escolher, e precisava ter a construção específica para enviar: comida = Granary, produção = Workshop. Bem, esqueça isso no BE. Você só precisa construir um Trade Depot, depois as unidades de troca, feito. E quanto mais cidades em sua colônia, mais Trade Routes você terá, então a melhor estratégia é ter um número grande de cidades.

Segundo, os Wonders são basicamente inuteis. Eles ajudam, mas você gasta vários turnos os construindo e quando você acaba-los, o bonus pode já não ser tão útil. Existe por exemplo um Wonder que dá +25% de produção na construção de outros Wonders, e só pode ser feito perto do fim da partida. Não me parece muito útil.
Mas existe um Wonder chamado Ectogenesis Pod, que é a exceção á regra. Ele é relativamente barato e facil de liberar, e ao ser construido adciona +1 Food em todas as suas Farms. Qualquer pessoa que entende o quão importante Food é numa partida de Civilization, sabe que construir esse Wonder pode ser um passo gigantesco para a vitória.

E, para finalizar esse aspecto, preciso falar sobre a Tech Web. A idéia é excelente! Você pode avançar em qualquer direção, e ainda sim ser forte. Mas espere, existe uma pegadinha: Apesar de todos serem viáveis, existem caminhos muito mais rápidos que outros. Bem, isso não deveria ser um problema, bastaria apenas aumentar a quantidade de ciência necessária para terminar a pesquisa e tudo ficaria bem, certo?
Não.
Porque existem várias situações em que você consegue tecnologias gratuitas. Você não precisa pesquisa-las, só usar a quest ou virtue, clicar na tecnologia que você quer, e BAM! Feito. Porém, quando o jogo permite que uma tecnologia que custa 250 ciência libere uma tecnologia que custa 2500... acho que não da pra impedir as pessoas de explorarem uma forma de libera-la sem pesquiar por 50 turnos.
O resultado são várias estratégias já criadas pra ter unidades com 40 de força no turno 70 (Battlesuits) e até unidades do ultimo tier com 120 de força, no turno 100 (Planet Carver).
E, no caso do Planet Carver, boa sorte se você não puder construir defesas orbitais, porque é a única forma de se defender deles.

E isso afeta também quais Sponsors são bons ou ruins. Vou logo dizer pra vocês que Slavic Federation e Franco-Ibéria são os melhores. Adivinha por que? Porque eles ganham mais tecnologias gratuitas.
Tudo isso demonstra que o jogo não possui valor competitivo algum no momento. Poucas estratégias são boas o bastante, o restante só funcionará no singleplayer.
Sobre o sistema de espionagem, é verdade que foram adcionadas muitas opções em relação ao Civ5, mas nenhuma delas é novidade na série, e investir em espionagem não é uma "estratégia otimizada", não vale a pena investir muito.

- Ah, você escreveu essa parede de texto falando sobre como não tem o que construir e o jogo é desbalanceado, mas eu não ligo pra nada disso! O divertido é o roleplay e a lore!
Boa sorte, porque sem dar spoilers, quem já jogou achou tudo muito superficial. Eu não me importo muito com isso, mas acho bom incluir aqui a opinião de quem se importa.

Para não dizer que o jogo é todo ruim, as Virtues são muito melhores que as Social Policies do Civilization 5. Elas são bidimensionais, você precisa pensar em como vai adquiri-las, e também em quantas delas você precisa pra liberar os bonus que existem em cada Tree (vertical) e cada Tier (horizontal), e esses bonus são, no geral, muito úteis.
Outra coisa que parece fazer parte ativa do jogo é o nível orbital, satélites tem provado ser bastante úteis. Eles podem limpar miasma com mais eficiência que um worker, por exemplo. Até o mencionado Planet Carver, é um satélite. Assim, eles adcionam um quarto nível na estratégia militar além de unidades terrestres, aéreas e navais.
E falando nos workers, felizmente eles podem ser usados tanto para construir na terra, quanto no mar. Eu nunca gostei da idéia do workboat que é gasto toda vez que você usa ele.

===

Acho que pra finalizar, devo dizer que o jogo não é terrivelmente bugado nem nada do tipo. Ele funciona bem, tive alguns problemas pra fazer ele funcionar na hora do lançamento, mas eles se resolveram sozinhos. E talvez ele possa até ser divertido pra alguém que não é fã da série. Mas por enquanto, não me agradou, e esses foram os motivos.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
40 de 51 pessoas (78%) acharam esta análise útil
15.8 hrs registradas
Publicada: 27 de outubro de 2014
Civ : Beyond Earth, é um remake total de Civilization V. O jogo tem a mesma mecânica e obedece os mesmos padrões de crescimento. O que mudou foi a interface, dando um visual futurista, deixando MUITO a desejar no conteúdo em si.

A árvore de tecnologias é complexa e difícil de se interagir, deixando o jogador perdido sobre o que pesquisar em seguida.

Sobre as afinidades a serem escolhidas, elas oferecem exatamente as mesma unidades, com um desenho e nomes diferentes, tirando isso todas elas são iguais uma das outras.

A inteligência artificial é completamente falha, sendo assim, você só entrará em guerra se quiser. Os aliens (vulgo bárbaros do Civ V), são os maiores "desafios", pois eles aparecem em qualquer lugar do mapa, exceto dentro das suas fronteiras.

Existe uma falta absurda de interação com a diplomacia, bem como possibilidades de negociação. O máximo que irá acontecer serão as outras facções (8 facções no total), te provocando e te acusando de expandir perto deles (extremamente repetitivo).

O jogo Civilization Beyond Earth deixou muito a desejar em todos os quesitos e deveria ser lançado como uma DLC para o Civilization V.

A minha nota para o jogo é 5/10.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
30 de 36 pessoas (83%) acharam esta análise útil
3.3 hrs registradas
Publicada: 28 de outubro de 2014
O jogo tinha tudo para ser fantástico, mas ficou tedioso, sem graça, apático demais!!!
Mudou a engine das políticas, árvore tecnológica, sistema economico. Mas mesmo assim é como se você estivesse jogando o Civilization V com poucas civilizações (chamado de Sponsors / PT: Patrocinadores), e aquela sensação de você notar que não tem muito de diferente além de estar em um planeta alienígena, com aliens, recursos diferentes, construções diferentes que apesar de tudo, não tem uma diferença profunda em relação ao jogo anterior.

É extremamente superficial, você joga e vê que não há emoção... Você apenas passa os turnos construíndo, fazendo rotas comerciais, negociando ou tendo briguinha de comadre com facções rivais, e quests; esse último sendo a única coisa nova e legal no jogo.

Apesar de toda a crítica, ele ainda tem uma qualidade de ser um jogo razoável. Não vale a pena os R$99,00.
Compre o Civilization V completo que compensa muito mais.

Nota 6 / 10
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
3,906 de 4,263 pessoas (92%) acharam esta análise útil
13 pessoas acharam esta análise engraçada
69.8 hrs registradas
Publicada: 28 de outubro de 2014
A lot of reviews state that Beyond Earth is "unfinished", "unpolished", and similar words and phrases. And in many ways, they're correct. But there's a slightly more insidious truth to the statement as well.

Start up Civ V with all of the DLC expansions and play through a game. It's well-balanced, deep, intricate, and takes a good amount of effort and understanding to make it work. Now start up Civ V WITHOUT any of the DLC expansions.

Drastically different game, isn't it? Suddenly the balancing is gone, the depth has disappeared, even the use of culture points is different. You're playing something that seems... unfinished. Unpolished. Broken. It's not the full game yet.

That is what I feel is happening with Beyond Earth. It's not just the standard glitches and problems that every launch title ends up having, it's that people are comparing it to Civ V with the DLC, and not Civ V as it was when it initially came out. And it's an unfair comparison.

Beyond Earth is not a bad game when judged on its own merits. The graphics are clean, the tech tree is deep, the bugs (both literal and figurative) are not overwhelming. There are definitely aspects that need work; the interface is drastically in need of an overhaul, the civilopedia is missing critical information on some of the structures, some things are never explained at all, and there are graphical glitches here and there among the prettiness. But unfortunately it's never going to be judged on its own merits. It's going to be judged against Alpha Centauri (which, let's face it, people are viewing through rose-colored glasses) and against Civ V.

Having said all of that, though... the fact that we're going to be forced to wait for DLC in order to have a great game instead of merely a finished one does not lend itself to much of a positive review. So even though I still feel that Beyond Earth is being unfairly maligned, I cannot in good faith recommend purchasing it in the form it is now. At least not at full price.

Wait until the next sale, or even better wait until the first DLC and then get them both on sale.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
20 de 26 pessoas (77%) acharam esta análise útil
49.5 hrs registradas
Publicada: 29 de outubro de 2014
Como um bom jogador da série desde o Civilization 2 eu achei estranho esse monte de resenhas negativas com o Beyond Earth e resolvi dar a minha humilde opnião sobre o assunto.
Beyond Earth é menor que Civ 5? Sim, que Civ 4? Sim, mas se alguem joga a série a muito tempo sabe que o jogo Vanilla sempre sai faltando muito conteúdo comparado com o anterior, o que é justificado pelo fato de que o anterior teve anos de patchs e geralmente duas Expansões com melhorias extremamentes necessárias para o jogo, e ele só realmente fica completo e fantástico após isso, sem elas ele só é um jogo muito bom. É injusto dizer que Beyond Earth é ruim, ele pega muita das coisas que deram certo no Civ 5 e adiciona algumas novas que dão cara diferente a série, afinidades e as vitórias são alguns exemplos, mas ele também peca em alguns pontos, como poucas unidades, poucas civs, e algumas coisa que realmente ficaram bizarras, como a falta de uma Nações Unidas, Great People ou Tela de Score depois do jogo, mas pelo que eu conheço do trabalho da Firaxis o jogo vai só evoluir a partir de agora, e daqui um tempo ele terá a mesma qualidade senão superior a do Civ 5. O que fica agora é se vc está disposto a pagar o preço inteiro dele ou esperar uma promoção, eu me arrisquei e não me arrependo, agora é só esperar pelas dlcs e expansões.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
12 de 14 pessoas (86%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
77.1 hrs registradas
Publicada: 16 de janeiro
This game has a lot of bad reviews because everyone was waiting for a fantastic game.
Civilization V is fantastic! The best turn-based strategy game ever....
But Civilization BE doesn't have new stuff enough to make us give a break on Civ V.
But I can't say this game is bad, since i've played more than 75 hours.

The game is just good.....
Not fantastic like we thought it would be....
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
12 de 16 pessoas (75%) acharam esta análise útil
8.6 hrs registradas
Publicada: 30 de dezembro de 2014
O jogo se mostrou maçante até para um fã da série como sou, muito repetitivo e com recursos limitados, ainda tem o revés que todas as partidas são praticamente identicas acabando por tomar o mesmo rumo.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
9 de 11 pessoas (82%) acharam esta análise útil
7.9 hrs registradas
Publicada: 25 de outubro de 2014
Joguei por 4h, e cansei! Isso nunca aconteceu com os outros jogos da série. Quanto mais eu jogava, mais vontade dava de jogar o Civ5. Período muito longo de caminhar com o exercito/explorador e passar o turno, sem outras coisas para fazer. Sinceramente não gostei. Nota 5, enquanto o Civ5 a nota é 10.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
19 de 30 pessoas (63%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
3.0 hrs registradas
Publicada: 5 de janeiro
Sinceramente, não atendeu nenhuma das minhas expectativas.
Pensei que seria um jogo maior, com colonizações e tudo mais, mas tudo que vc faz nesse Civ é matar alienigenas chatos.
O resto é um sistema de diplomacia TOSCO, em que se vc mata os aliens que te atacam, as outras civilizações declaram guerra à você.
Sem contar no esquema de "Pesquisa" que é péssimo, você não sente sua civilização evoluindo, apenas aprendendo umas coisinhas novas e nada mais.

Uma grande de uma bosta esse Beyond Earth, Civ V foi muito melhor.

Se eu recomendo Civ Beyond Earth? NÃO
Compre o Civ V que vc vai ter MUITO mais diversão e estratégia.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
4 de 4 pessoas (100%) acharam esta análise útil
185.1 hrs registradas
Publicada: 4 de fevereiro
Esperei um tempo para ver se algo seria feito para melhorar o jogo, o patch corrigiu bugs do jogo dos quais acarretaram uma avalanche de opiniões negativas. Na minha opinião o jogo jamais poderia ter sido lançado naquelas condições, parecia uma versão beta e não uma versão para ser comercializada.

Bem eu joguei quase duzentas horas do jogo e sinceramente, sinto que provavelmente não terei interesse em voltar a jogar esse jogo novamente, infelizmente. Eu realmente adoraria querer voltar a jogar, mas não consigo, com essas poucas horas que joguei não há mais nada de novo a descobrir. É sempre a mesma coisa que é preciso ser feita, isso frustra muito para quem estava acostumado com Civilization V. Onde está a rejogabilidade prometida nas previsões de lançamento do jogo?

Eu estive lendo as últimas avaliações do jogo, já li centenas delas, procurando algo que pudesse despertar minha curiosidade para voltar a jogar, algo que eu ainda não tivesse descoberto e me despertasse curiosidade, mas infelizmente não encontrei nada, as respostas seguem sempre um padrão. As negativas sempre detonam o jogo até não sobrar nem um átomo íntegro. E as positivas são uma positividade nostáugica(fàns ainda com esperanças de uma reviravolta), nenhuma delas é absolutamente positiva. O que faz com que essa porcentagem de 53% positivas caia para uns reais 33% positivas ou quem sabe menos.

Civilization V foi um dos três melhores jogos que já joguei em minha vida. Esperava que Beyond the Earth também fosse. Infelizmente foi uma expectativa frustrada.

Eu não sei se isso é um bug no meu inventário, mas esse jogo é o único do inventário que não possui nenhuma, absolutamente nenhuma nova notícia há quase um mês, apenas workshops. Nada oficial pela Steam, nada da empresa, como se ela já houvesse abandonado o projeto. E isso me deixa um pouco mais chateado e frustrado com minha experiência com o jogo que precisava ser correspondida com algo mais promissor.

Eu sinto vontade de voltar a jogar Civilization V, mesmo já tendo jogado mais de 2.500 horas de jogo eu não coloquei um zero a mais, são realmente mais de duas mil e quinhentas. E eu tenho certeza que ainda há coisas a serem exploradas lá que eu só parei de explorar para jogar Beyond the Earth.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
5 de 6 pessoas (83%) acharam esta análise útil
158.7 hrs registradas
Publicada: 8 de janeiro
Consegue preservar a mecânica do Civilization V e trazer novidades. A narrativa é um ponto forte!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1,363 de 1,529 pessoas (89%) acharam esta análise útil
5 pessoas acharam esta análise engraçada
206.0 hrs registradas
Publicada: 5 de novembro de 2014
This bun left the oven far too early. Not worth $50 and if they charge $30 for the first "expansion", they'll have a very irritated customer (who will probably buy it anyway, argh).

Good:
- Feels like Civ5 (it is)
- Tech Tree is less linear
- Affinities are interesting and change gameplay styles (or fit your favorite style)
- Lots of building options... (though this becomes a scrolling nightmare later in the game)
- The Virtue "table" is interesting and helps you tailor your civ
- Wonder are less epic, but more numerous
- Much more difficult early in the game to capture capital cities (militarily you're quite weak early on)

Bad:
- Feels like a Civ5 mod (and not a super deep one either)
- UI and gameplay mechanics have gone backwards badly (some simple things in Civ5 are missing here)
- UI that is standard in many other 4x titles is not here (click on cities in a city list and going to the city, etc.)
- Massive micromanagement issues (trade units regularly require mindless retasking just to do the same action)
- Diplomacy is useless (they've had years to come up with a better system and it still stinks)
- Aliens are an afterthought after a few levels in Affinity (as your units get tougher)
- Factions are weak (essentially just a way to give different bonuses) with little personality
- Terrain coloring/graphics leave many things an indistinguishable mash (is that basalt? a crashed satellite? titanium?)
- Quests are easily achieved and after a few playthroughs are ignored (you'll likely complete them by accident)
- Spying system is very one-dimensional, gets very repetitive/annoying after a while ("fine, siphon energy again. ugh.)
- Endgame is an afterthought. "You win." No score, no ratings board, no comparisons, etc.

If you're a Civ5 fan, wait until they have an expansion or two under their belt and this goes on sale. Right now you're buying a slap-dash game that misses most of the beauty and fun of Civ5 and doesn't add enough of the new...
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
7 de 11 pessoas (64%) acharam esta análise útil
46.9 hrs registradas
Publicada: 24 de outubro de 2014
Primeira Preview. 4/5.0

Não é a mesma coisa dos outro CiVs. Se você gostava da parte histórica, tecnologia, religião, esqueça.
Um mundo alien hostil. Em vez de barbaros criaturas alienigenas.
Você vai ter que se habituar a nova arvore de tecnologias.
Algumas coisas ainda continuam, parecidas com civ5 como as Politicas, Movimentos de tropas.

Som: 4.5/5
Jogabilidade: 4/5
Gráficos: 4.5/5
Inovação: 4/5

O game consegue inovar mas deixa de jogar com a história e passa a se jogar com a ficção.
Mais uma vez a critica por não se localizar este jogo, afinal de contas o mercado brasileiro é um dos maiores do mundo.
O preço também deixa a desejar. Apesar de já ter pego em uma promo, acho que este é preço de jogo para consoles.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
11.5 hrs registradas
Publicada: 19 de janeiro
É divertido, um pouco diferente do Civilation V, com opções interessantes. Mas ainda precisa de bastante melhorias.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
13.3 hrs registradas
Publicada: 24 de outubro de 2014
Nos primeiros miutos você sente que está jogando Civilization V como uma skin espacial, mas ao desenrolar do jogo e à medida que vocês expande sua civilização você passa a ver o quão diferente Beyond Earth é. Há uma nova camada de personalização nas tropas e em construções, os satélites acrescentam uma dinâmica ao jogo, o sistema de espionagem foi muito, muito melhorado. A política(ponto mais fraco de Civ V) foi melhorado mas ainda nõ está perfeito. Os aliens e os miasmas não servem apenas pra lhe incomadar, mas podem também ser usados estrategicamentes.
Se você gostou de Civ V compre. Se você nunca jogou Civ V, mas gosta de sci-fi e jogos de estrategia compre. Mas digo uma coisa, prepare-se para ter horas de sua vida sugadas.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
114.8 hrs registradas
Publicada: 31 de janeiro
A impressão que eu tenho é que lançaram o jogo 1 ano antes da data prevista e estão tentando corrigir os erros no meio tempo...
Mesmo assim, é civilization, quem gosta, vai curtir!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
57.9 hrs registradas
Publicada: 6 de fevereiro
Pra quem curte civilization, é uma boa pedida, apesar de não acrescentar grandes novidades.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
800 de 917 pessoas (87%) acharam esta análise útil
2 pessoas acharam esta análise engraçada
20.3 hrs registradas
Publicada: 28 de novembro de 2014
A technically polished, but otherwise soulless, modification to the Civilization V engine. While it tries to take its cues from 1999's fantastic Sid Meier's Alpha Centauri (SMAC), it lacks all personality and spark that made SMAC special.

It's not a bad game, it just never gets out of second gear. Dissapointing given Firaxis's history. Maybe expansions will help the game (as they did with Civ V), but I can't give Beyond Earth a recommendation as-is and at full AAA price.

The good stuff:
- Novel try at a "three dimensional" tech tree.
- An orbital map layer where you can deploy satellites.
- Crisp graphics and inventive alien design.
- A clever new social policy "talent tree" that awards going wide as well as deep.

Underwhelming stuff:
- Very limited unit selection and customization.
- Bland AI whose only difficulty comes from production and gameplay bonuses.
- Diplomatic screens ripped right from Civ V. They didn't even bother to rewrite the flavor text.
- The affinity system. It tries to organicly grow your culture in the form of a pure human, cybernetic singularity, or human/alien hybrid civilization. Unfortunately, you have to commit very early to one of these affinities, so it ends up being a forced and uninteresting choice.
- Uninspiring technology quotes. You'll miss SMAC's philosophy and witty commentary.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada