A cube of sugar escapes the factories to avoid the fate of being a cookie!
Análises de usuários:
Todas:
Ligeiramente positivas (187 análises) - 75% das 187 análises de usuários deste jogo são positivas.
Data de lançamento: 7/nov/2012

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Indisponível em Português (Brasil)
Este produto não está disponível no seu idioma. Confira a lista de idiomas oferecidos antes de comprar.

Comprar Sugar Cube: Bittersweet Factory

includes the Sugar Cube: Bittersweet Factory soundtrack.

 

Análises

“Responsive and well-tuned, with one unique mechanic that makes it interesting.”
Play This Thing!

“It’s cute, it’s fun, and it’s original.”
7/10 – darkzero

“Sugar Cube presents a short, sweet, mind-working, challenge”
77/100 – Indie Game Magazine

Sobre este jogo

A cube of sugar escapes from factories to avoid the fate of becoming a cookie!

Sugar Cube: Bittersweet Factory is a 2D platformer game that presents the story of a sugar cube. The background tiles of the game have two sides, namely, the front and the back. These tiles can be flipped for access to critical hints to solve different levels. They may or may not help you, so pay attention!

The game is the full version of IGF China 2010's winner, Sugar Cube. It includes 5 factory themes containing 90 levels and 2 endings. Also included is the full soundtrack of the game.

Note: Soundtrack will be located at -> Steam -> Steamapps -> Common -> Sugar Cube Bittersweet Factory -> Soundtrack

Requisitos de sistema

    Minimum:
    • OS:Windows XP
    • Processor:1.66GHz
    • Memory:1 GB RAM
    • Graphics:DirectX compatible card
    • DirectX®:9.0c
    • Hard Drive:180 MB HD space
Análises de usuários
Sistema de análises de usuários atualizado! Saiba mais
Todas:
Ligeiramente positivas (187 análises)
Últimas análises
rmatt0s
1.1 hrs
Publicada: 3 de abril de 2014
Bonitinho e interessante, nada demais. Algo para se destrair com.
Buffalo [Z.S]
3.9 hrs
Publicada: 18 de março de 2014
É muito divertido, confunde muito, mas bem divertido da pra passar algumas horinhas jogando, e como o frieza kahlo falou da vontade de comer docinhos hehe, reomendo muito divertido. ps; dá um pouquinho de raiva kkk
D@nil.B
3.6 hrs
Publicada: 11 de março de 2014
Ótimo jogo para uma diversão leve e divertida! Estilo bonito e jogabilidade simples e eficaz.
NOW THAT'S WHAT I CALL EDGY
4.7 hrs
Publicada: 11 de fevereiro de 2014
dá nó na cabeça e vontade de comer docinho
pra jogar tempo fora
retinadesgastada
5.4 hrs
Publicada: 27 de novembro de 2013
Na maior parte do tempo eu não tinha uma noção muito clara do que estava fazendo ou do que tinha que fazer para chegar no final do nível: este é o resumo de minha experiência em Sugar Cube: Bittersweet Factory.

Mas é um jogo que esbanja simpatia, é divertido mesmo com seus problemas e curto.

O título foi o vencedor do IGF China 2010, festival de jogos independentes da China, então é oficialmente o primeiro título daquele país que passa pelo meu computador. Olhando as animações das cutscenes, há algo de japonês ali, mas não sou profundo conhecedor de nenhuma das duas culturas, então peço perdão se não sou capaz de visualizar as diferenças. Mas são cutscenes fofas sobre personagens fofos em situações estranhas ou inusitadas e com um leve toque de amargor.

Em Sugar Cube: Bittersweet Factory você controla um cubo de açúcar que descobre sua condição de ingrediente de doces e refrigerantes e resolve escapar da triste sina de ser dissolvido e transformado em doçura. Aparentemente, seus irmãos e irmãs não tem a mesma sorte e o jogo é capaz de traumatizar crianças que gostam de comer.

Felizmente, cubos de açúcar não são seres vivos e nossas indústria de doces não é um retrato do Inferno. Nos 90 níveis do jogo, entretanto, você irá morrer infinitas vezes tentando fugir de armadilhas mortais, inimigos que acabam com você em um único toque e uma jogabilidade que não explica muito bem o que está acontecendo. A cada pulo do nosso herói, uma ou mais plataformas se alteram. Isso pode ser abaixo dele, acima dele ou dos lados, representado por uma sombra gráfica que parece mais um defeito de renderização do que uma escolha de interface. Estas mudanças também não são muito previsíveis, então, você pode demorar para pegar o jeito da coisa. Existe um botão para desativar este poder e, em alguns níveis, é crucial que ele seja usado.

Na primeira hora de jogatina, eu estava pensando seriamente em desinstalar. Mas depois, você começa a intuir o que vai acontecer. Não é o mesmo que ter certeza, mas ajuda a decifrar alguns puzzles que estão entre você e a saída. Cada nível ocupa apenas uma tela, mas a forma de alcançar o fim raramente é óbvia e envolve um bocado de tentativa e erro. Cada "mundo" ou fábrica apresenta uma mecânica nova, seja a capacidade de grudar em algumas paredes na Fábrica de Chiclete ou a habilidade de subir em bolhas de refrigerante flutuantes no último mundo.

O jogo tem uma abordagem surpreendente para os chefes de fase: você não é obrigado a derrotá-los. Na verdade, nestas batalhas consegui vislumbrar mais de uma forma de resolver a questão, algumas incrivelmente fáceis. Você certamente irá morrer muito mais tentando chegar no nível de um chefe do que enfrentando o dito cujo. Um bom exemplo de humor bizarro é a fábrica de refrigerantes, que faz alusões constantes a um popular refrigerante de cor escura, os inimigos são ursos polares assassinos e cujo chefe final é um Papai Noel com uma garrafa na mão.

Para completar o grau de bizarrice de Sugar Cube: Bittersweet Factory, não houve uma vez em que eu encerrasse o jogo sem que ele desse uma mensagem de erro. Existem dois finais: um Normal e um difícil-pra-♥♥♥♥♥♥-de-alcançar. Mas cuidado, o final normal é agridoce, para não dizer depressivo...

Originalmente publicado em: http://blog.retinadesgastada.com.br/2013/11/jogando-sugar-cube-bittersweet-factory.html
Análises mais úteis  No geral
3 de 3 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
4.7 horas registradas
Publicada: 11 de fevereiro de 2014
dá nó na cabeça e vontade de comer docinho
pra jogar tempo fora
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
3.9 horas registradas
Publicada: 18 de março de 2014
É muito divertido, confunde muito, mas bem divertido da pra passar algumas horinhas jogando, e como o frieza kahlo falou da vontade de comer docinhos hehe, reomendo muito divertido. ps; dá um pouquinho de raiva kkk
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
3 de 4 pessoas (75%) acharam esta análise útil
Recomendado
5.4 horas registradas
Publicada: 27 de novembro de 2013
Na maior parte do tempo eu não tinha uma noção muito clara do que estava fazendo ou do que tinha que fazer para chegar no final do nível: este é o resumo de minha experiência em Sugar Cube: Bittersweet Factory.

Mas é um jogo que esbanja simpatia, é divertido mesmo com seus problemas e curto.

O título foi o vencedor do IGF China 2010, festival de jogos independentes da China, então é oficialmente o primeiro título daquele país que passa pelo meu computador. Olhando as animações das cutscenes, há algo de japonês ali, mas não sou profundo conhecedor de nenhuma das duas culturas, então peço perdão se não sou capaz de visualizar as diferenças. Mas são cutscenes fofas sobre personagens fofos em situações estranhas ou inusitadas e com um leve toque de amargor.

Em Sugar Cube: Bittersweet Factory você controla um cubo de açúcar que descobre sua condição de ingrediente de doces e refrigerantes e resolve escapar da triste sina de ser dissolvido e transformado em doçura. Aparentemente, seus irmãos e irmãs não tem a mesma sorte e o jogo é capaz de traumatizar crianças que gostam de comer.

Felizmente, cubos de açúcar não são seres vivos e nossas indústria de doces não é um retrato do Inferno. Nos 90 níveis do jogo, entretanto, você irá morrer infinitas vezes tentando fugir de armadilhas mortais, inimigos que acabam com você em um único toque e uma jogabilidade que não explica muito bem o que está acontecendo. A cada pulo do nosso herói, uma ou mais plataformas se alteram. Isso pode ser abaixo dele, acima dele ou dos lados, representado por uma sombra gráfica que parece mais um defeito de renderização do que uma escolha de interface. Estas mudanças também não são muito previsíveis, então, você pode demorar para pegar o jeito da coisa. Existe um botão para desativar este poder e, em alguns níveis, é crucial que ele seja usado.

Na primeira hora de jogatina, eu estava pensando seriamente em desinstalar. Mas depois, você começa a intuir o que vai acontecer. Não é o mesmo que ter certeza, mas ajuda a decifrar alguns puzzles que estão entre você e a saída. Cada nível ocupa apenas uma tela, mas a forma de alcançar o fim raramente é óbvia e envolve um bocado de tentativa e erro. Cada "mundo" ou fábrica apresenta uma mecânica nova, seja a capacidade de grudar em algumas paredes na Fábrica de Chiclete ou a habilidade de subir em bolhas de refrigerante flutuantes no último mundo.

O jogo tem uma abordagem surpreendente para os chefes de fase: você não é obrigado a derrotá-los. Na verdade, nestas batalhas consegui vislumbrar mais de uma forma de resolver a questão, algumas incrivelmente fáceis. Você certamente irá morrer muito mais tentando chegar no nível de um chefe do que enfrentando o dito cujo. Um bom exemplo de humor bizarro é a fábrica de refrigerantes, que faz alusões constantes a um popular refrigerante de cor escura, os inimigos são ursos polares assassinos e cujo chefe final é um Papai Noel com uma garrafa na mão.

Para completar o grau de bizarrice de Sugar Cube: Bittersweet Factory, não houve uma vez em que eu encerrasse o jogo sem que ele desse uma mensagem de erro. Existem dois finais: um Normal e um difícil-pra-♥♥♥♥♥♥-de-alcançar. Mas cuidado, o final normal é agridoce, para não dizer depressivo...

Originalmente publicado em: http://blog.retinadesgastada.com.br/2013/11/jogando-sugar-cube-bittersweet-factory.html
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
3.6 horas registradas
Publicada: 11 de março de 2014
Ótimo jogo para uma diversão leve e divertida! Estilo bonito e jogabilidade simples e eficaz.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
1.1 horas registradas
Publicada: 3 de abril de 2014
Bonitinho e interessante, nada demais. Algo para se destrair com.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada