Long, long ago, there was an ancient kingdom called Ys which prospered under the auspices of two heavenly Goddesses. Over time, the kingdom came to be known as Esteria, and its divine history was largely forgotten by all but the descendants of those who once preached the Goddesses’ will.
Análises de usuários:
Últimas:
Muito positivas (20 análises) - 85% das 20 análises de usuários dos últimos 30 dias são positivas.
Todas:
Muito positivas (808 análises) - 87% das 808 análises de usuários deste jogo são positivas.
Data de lançamento: 14/fev/2013

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Comprar Ys I and II Chronicles+

 

Sobre este jogo

Long, long ago, there was an ancient kingdom called Ys which prospered under the auspices of two heavenly Goddesses. Over time, the kingdom came to be known as Esteria, and its divine history was largely forgotten by all but the descendants of those who once preached the Goddesses’ will. The only reminder of this lost lore was a cursed spire at the foot of a giant crater, which locals came to regard as “The Devil’s Tower.”


Eventually, the men and women who called Esteria their home began mining a uniquely radiant silver from the nearby mountains, and development boomed. Towns were built, and the land became rich with life.


Then, all at once, monsters began to appear. Only a few at first – but soon enough, the land was swarming with them, and the Esterians had no choice but to hide in fear, remaining ever vigilant just to stay alive.


Our story begins with a young man who’d heard rumors of these misfortunes, and strove to verify them with his own eyes; a brave swordsman with an adventurous spirit bolstered by his own youthful naiveté.


His name was Adol Christin.

With no regard for his own safety, Adol set sail toward Esteria through a heretofore impassable barrier of neverending storms. There, he was destined to become ensconced within a 700 year-old mystery that would ultimately take him to a long-lost land nestled amongst the clouds...

Ys I & II Chronicles+ is the most modernized and up-to-date remake of Falcom’s classic franchise-spawning action RPGs from 1987 and 1988. Come see how the story began, and witness the birth of a legend!

Key Features

  • Classic buttonless “bump” combat receives a full analog-enabled upgrade for gamepad users, and is augmented in Ys II by a robust magic system.
  • Soundtrack selectable from among the original 80s FM-synth, an early 2000s MIDI-style remix or a modern studio performance by Falcom’s in-house rock band.
  • Character art selectable from 90s-style portraits or more modern anime designs.
  • Four selectable difficulty levels and optional boss rush mode grant players a true old-school challenge (if desired).
  • Transform into a demon to speak with any and every standard enemy in the game, creating unparalleled depth that still impresses even to this day. (Ys II only)
  • Unique Steam Achievements plus Steam Cloud support and leaderboards.
  • Adjustable high-resolution PC graphics with a smooth, consistent framerate.
  • Greater viewing area than in previously-available Ys I & II Chronicles editions.
  • Decorative screen frames available from the earlier Japan-only Ys I & II Complete PC release, in addition to the more modernized full-screen viewport of previous Ys I & II Chronicles editions.

Requisitos de sistema

    Minimum:
    • OS:Windows XP
    • Processor:Pentium III 866 MHz
    • Memory:1 GB RAM
    • Graphics:64 MB VRAM, 3D accelerator compatible w/ DirectX 9.0c
    • DirectX®:9.0c
    • Hard Drive:2 GB HD space
    • Sound:Compatible with DirectX 9.0c
    Recommended:
    • OS:Windows XP, Vista, 7 (64-bit supported)
    • Processor:Pentium III 1.6 GHz or higher
    • Memory:2 GB RAM
    • Graphics:64 MB VRAM, 3D accelerator compatible w/ DirectX 9.0c
    • DirectX®:9.0c
    • Hard Drive:3 GB HD space
    • Sound:Compatible with DirectX 9.0c
Análises de usuários
Sistema de análises de usuários atualizado! Saiba mais
Últimas:
Muito positivas (20 análises)
Todas:
Muito positivas (808 análises)
Últimas análises
Angry Jedi
( 6.7 horas registradas )
Publicada: 23 de julho
A wonderful starting point to a long-running series that is well worth exploring in its entirety. Once you adjust to the rather peculiar "bump system" combat, where you defeat enemies by colliding with them rather than using a dedicated attack button, you'll find a wonderfully fluid, fast-paced action RPG with great pacing and a clear understanding of When To Stop.

Lovely pixel art, incredible music (plus two older mixes from previous incarnations of Ys I and II) and a compelling story make Ys I & II Chronicles+ a great jumping-on point for those who are yet to learn how Falcom does things.

To find out more, check out my in-depth features on the series as a whole over on my site MoeGamer.
A_C
( 11.4 horas registradas )
Publicada: 23 de julho
recommend
Zetru
( 8.5 horas registradas )
Publicada: 21 de julho
Just finished Ys 1, the game is surprisingly good for how simple everything is, the combat seems dull until you fight the first boss, then you find out that this game is way more thought-out, is not a just a hack'n'slash, you can't even hack nor slash, the game does it for you when you get close to the enemies. This could be a bad thing but the game is built around that system, add a bullet hell and that's Ys 1 and 2. The story so far is not amazing but keeps you interested, I never skipped a main dialogue. Plus, is very cheap and a nice time-killer.
Rhulz
( 14.6 horas registradas )
Publicada: 20 de julho
Dark fact is a joke
Catlord
( 12.9 horas registradas )
Publicada: 11 de julho
So you thought Dark Souls is hard? Try beating ♥♥♥♥ing Vagullion fron Ys 1.

Edit: Final boss is even more of hell.
That's ich!
( 15.3 horas registradas )
Publicada: 9 de julho
After finishing Ys Origin some time ago, i decided i have to play the original games.
First of all, the Bump System. It's a little quirky, and weird, but once you get used to it, it's fun, because it makes for super fast battles. Even Boss Fights are generally very fast, however they aren't easy, at all. Ys 1 however, while fun, was a little bland because it was all about bumping, and had some stuff that really needed improvement. But that where we got to Ys 2.
Ys 2 improves the Bump System, adds a Magic system, and improves alot on what was in Ys 1. It was much more fun. If there is one thing to criticize in Ys 2 however, it was that it was too maze-y, without having a Mini-map. Doesn't reduce the fun much tough (except if you keep going full circle for hours like i did in some Areas xD). Ys 2 has also some nice Story as well (not to be compared with Trails, Falcom's Other Series, tough)

I recommend Ys I & II Chronicles+ for:
-Ys fans who didn't play it yet. Especiallly those who only played Origin, as it explains the events 700 years after Origin.
-ARPG fans who love some fast Action. The game, as i said, is really fast.
-Those who want to try something unique (I don't know any games with a fast bump system) and simple.
-Touhou fans will love the boss battles starting from Ys 1 Final boss. Touhou fans should play this on Nightmare.
-And even if you don't play such games, you can buy it just for the Music. Yes, it's that good.

Now to go play the other Ys games i didn't play it.
Mizkaz
( 20.7 horas registradas )
Publicada: 5 de julho
I hate bats
Grizzle fo Shizzle
( 10.1 horas registradas )
Publicada: 3 de julho
its ys, you run into ♥♥♥♥ to kill stuff

what more do you need to know
yousufmohan
( 9.0 horas registradas )
Publicada: 3 de julho
I love everything about this game:
*Art
*Music Options
*Unusual Battle-System
*Goofy NPCs
*Story
*Killing that fker Dark Fact (favorite)
*Items
*EVERY SINGLE THING

Now, I just need to get all the achievements for maximum satisfaction. Peace.
Macks Dubya
( 1.1 horas registradas )
Publicada: 30 de junho
Bumper Cars: The RPG Ys is one of the grand-daddies of the modern JRPG with more remakes than Blade Runner. This version is based on the excellent PSP compilation that came out in 2009. It's basically Zelda with more anime and less attack button, but it's awesome nonetheless. You run into enemies to kill them, which sounds boring, but it makes backtracking and grinding far less tedious than in other RPGs, and the length of the game is fairly brief, which feels like a breath of fresh air in an RPG industry full of sprawling, 80+ hour, open-world epics. The localization work by XSeed is fantastic, and they actually licensed a really well-made fan translation of the original Japanese PC game for this release. The art design and soundtrack are godly. Especially the soundtrack, which is composed by the legendary Yuzo Koshiro, of ActRaiser and Streets of Rage fame. The story is fairly generic (this is a game from 1987, after all), but it doesn't outstay its welcome and it gets the job done. The gameplay is where Ys truly shines, though. I didn't think I'd be able to buy the idea of killing enemies by bumping into them, but it actually works and it's insanely fun. It's an arcade-y sort of RPG, and it holds up remarkably well.

This compilation contains the first two games in the series. The first one is fairly short and mainly exists to set up the story for the second game, which is more of the same, but with magic spells and bigger, more annoying mazes. If you're new to this series and don't mind the simplistic nature of the gameplay, dig this one up.
Análises mais úteis  Nos últimos 30 dias
5 de 5 pessoas (100%) acharam esta análise útil
5 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
12.9 horas registradas
Publicada: 11 de julho
So you thought Dark Souls is hard? Try beating ♥♥♥♥ing Vagullion fron Ys 1.

Edit: Final boss is even more of hell.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
5 de 8 pessoas (63%) acharam esta análise útil
5 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
20.7 horas registradas
Publicada: 5 de julho
I hate bats
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
2 de 3 pessoas (67%) acharam esta análise útil
Recomendado
1.1 horas registradas
Publicada: 30 de junho
Bumper Cars: The RPG Ys is one of the grand-daddies of the modern JRPG with more remakes than Blade Runner. This version is based on the excellent PSP compilation that came out in 2009. It's basically Zelda with more anime and less attack button, but it's awesome nonetheless. You run into enemies to kill them, which sounds boring, but it makes backtracking and grinding far less tedious than in other RPGs, and the length of the game is fairly brief, which feels like a breath of fresh air in an RPG industry full of sprawling, 80+ hour, open-world epics. The localization work by XSeed is fantastic, and they actually licensed a really well-made fan translation of the original Japanese PC game for this release. The art design and soundtrack are godly. Especially the soundtrack, which is composed by the legendary Yuzo Koshiro, of ActRaiser and Streets of Rage fame. The story is fairly generic (this is a game from 1987, after all), but it doesn't outstay its welcome and it gets the job done. The gameplay is where Ys truly shines, though. I didn't think I'd be able to buy the idea of killing enemies by bumping into them, but it actually works and it's insanely fun. It's an arcade-y sort of RPG, and it holds up remarkably well.

This compilation contains the first two games in the series. The first one is fairly short and mainly exists to set up the story for the second game, which is more of the same, but with magic spells and bigger, more annoying mazes. If you're new to this series and don't mind the simplistic nature of the gameplay, dig this one up.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Análises mais úteis  No geral
22 de 24 pessoas (92%) acharam esta análise útil
Recomendado
15.1 horas registradas
Publicada: 15 de dezembro de 2013
A serie de Action RPGs Ys, apesar de tão antiga e renomada quanto franquias como The Legend of Zelda e Castlevania, infelizmente nunca teve grande reconhecimento no ocidente. Apesar disso ela possui grande quantidade de jogos com qualidade incontestável, sendo obrigatória para qualquer fã de RPGs que se preze.

Ys I: Ancient Ys Vanished é o primeiro jogo da franquia, lançado originalmente pela Nihon Falcom em 1987, inicialmente para o PC-8801. Houve muitos relançamentos para as mais diversas plataformas ao longo dos anos, Ys I Chronicles + é a ultima e mais atualizada versão do jogo, lançada na Steam em fevereiro de 2013, numa coletânea contendo os dois primeiros jogos da serie, denominada Ys I & II Chronicles +.

O jogo narra as primeiras aventuras do jovem espadachim de cabelos vermelhos Adol Christian, grande protagonista da série. A aventura se inicia com Adol navegando pelo mar, rumo a ilha de Esteria a fim de investigar a violenta tempestade que apareceu na região, impedindo qualquer um de entrar ou sair do lugar, quando é subitamente pego por ela e tem sue barco naufragado e vai parar na ilha. Adol é salvo por Slaff, chefe da milícia da cidade portuária de Barbado, após acordar na casa de um medico, ele lhe explica que a tempestade apareceu a cerca de seis meses e junto com ela monstros e demônios começaram a assolar a região inexplicavelmente, Adol então decide ajudar a investigar o ocorrido. Durante a aventura ele vai receber a ajuda da cartomante Sara, que diz que ele vai desempenhar um papal fundamentou no destino de Esteria, e que para salvar aquele lugar ele precisar reunir os seis livros de Ys, que contam a história da ascensão e queda do reino de Ys, e assim se inicia a jornada de Adol.

A história pode parecer chicle para os padrões de hoje (considerando a época que ele foi originalmente lançado, não era), mas no decorrer da aventura a trama vai se tornando mais complexa. A história foi muito bem desenvolvida (como se espera em um bom RPG) e consegue prender o jogador do começo ao fim. Há também muitos personagens carismáticos e marcantes, muitos deles vão desempenhar um papel fundamental na história do jogo, que só é concluída no segundo capitulo da serie (Ys II Chronicles +), por isso é essencial se atentar aos acontecimentos durante o jogo.

Adol não possui falas, cabendo ao jogador entrar na pele do personagem, interagir com os NPCs e ler manuscritos para entender um pouco mais sobre os acontecimentos.

O jogo possui um mapa aberto, que pode ser explorado a qualquer momento pelo jogador, ou seja, você pode ir e vir passear pelas cidades, mapas e cavernas sem necessariamente ter que fazer isso em uma ordem especifica. Esse sistema de exploração foi muito revolucionário para a época, sendo Ys e The Legend of Zelda os pioneiros em oferecer esta possibilidade, mas assim como o titulo da BIG N você tem um sistema de quests bem linear, onde para avançar na historia é necessário cumprir um objetivo e só assim avançar para o próximo.

Como dito anteriormente Ys I teve diversas versões ao longo dos anos, com diversas melhorias, principalmente nas partes gráfica e sonora do jogo, mas um elemento que ficou intacto foi o sistema de batalha, que é o principal defeito do jogo. As batalhas acontecem em tempo real através de um sistema conhecido como Bump´n´Slash, onde não é preciso apertar um botão para atacar e sim ir em direção aos adversários, mas se você bater de frente com eles vai levar dano, sendo necessário escolher o melhor ângulo para desferir um golpe e sair ileso, isso pode parecer simples, mas dado o baixo HP do personagem e o alto poder dos adversários, recorrer a uma boa estratégia é essencial para não morrer, principalmente quando você estiver cercado.

Os monstros do jogo são relativamente fortes, sendo necessário treino e pratica para não morrer nos primeiros níveis. Mas o que faz o jogo ser realmente difícil são as batalhas contra chefes. Primeiramente você não pode acessar o menu, sendo assim não poderá trocar de equipamentos ou utilizar itens como nas batalhas normais, além disso os chefes são bem fortes e ágeis, o que requer do jogar muita habilidade e conhecimento prévio das mecânicas de cada um deles para poder se dar bem, isso vale para todos os outros jogos da serie Ys (os que eu joguei pelo menos).

O jogo é limitado a apenas 10 níveis que podem ser alcançados rapidamente pelo jogador, além disso, ha uma pequena variedade de equipamentos que você poderá comprar e/ou encontrar durante a jornada, isso inclui espadas, escudos, armaduras e anéis com efeitos variados e só. Há também alguns itens que você pode utilizar, mais a maioria será utilizada apenas em quests mesmo. Evoluir o personagem, e principalmente ter um bom equipamento vai ser essencial para progredir até o fim da aventura.

O grande destaque vai para a trilha sonora, eu posso falar que é uma das melhores trilhas sonoras que já tive o prazer de ouvir em um jogo, composta por ninguém menos que Yuzo Koshiro, responsável pelas músicas de jogos como Streets of Rage, Shenmue, Shinobi, alguns da franquia Sonic e a Castlevania. É realmente incrível como cada ambiente tem uma trilha sonora única que combina exatamente com o momento e lugar. Todas as músicas do jogo foram remasterizadas, melhorando e muito as versões originais, em todo caso é possível escolher entre as versões original (8 bits) e a da versão Complete (não remasterizadas), para ouvir durante a jogatina.

Ys I é relativamente curto, você pode termina-lo facilmente com 5 a 7 horas de gameplay na dificuldade normal, há também a dificuldade Nightmare para os jogadores mais dedicados. Ao terminar o jogo o modo Time Attack é desbloqueado, nele você deve derrotar todos os chefes do jogo no menor tempo possível, isso com níveis e equipamentos ajustados a cada adversário, por conta disso a dificuldade ao enfrenta-los se torna ainda maior.

A versão da Steam conta com sistema de conquistas e rank para o modo Time Attack, além de suporte a salvamento em nuvem. Além de uma boa gama de opções gráficas, podendo inclusive escolher entre os modos de exibição de tela e itens semelhantes a versão do PSP.

Apesar da serie Ys ser uma franquia antiga e ter jogos sendo lançados até os dias de hoje, ela ainda é pouco conhecida no ocidente, muitos ao ver o jogo com gráficos simples, podem ter o pensamento errôneo de ele ser apenas “mais um jogo indie com gráficos 16 bits”, quando ele não é um a coisa nem outra, realmente vale a pena dar uma chance ao jogo principalmente os fãns de RPGs clássicos. Ys I Chronicles + é com certeza um dos melhores RPGs que tive o prazer de jogar, a história, personagens e principalmente a trilha sonora são incríveis. O jogo possui alguns poucos problemas, como a jogabilidade datada e a dificuldade alta que podem afastar os jogadores mais novos, mas quem realmente quiser se aventurar pelo universo de Ys não vai se arrepender. Ys I & II Chronicles + pode ser adquirido na Steam por R$ 24,99 numa coletânea com os dois primeiros capítulos da serie, incluindo este e o segundo denominado Ys II: Ancient Ys Vanished – The Final Chapter.

O QUE PODE AGRADAR:

- História e principalmente trilha sonora magnificas.
- Visuais remodelados com sprits muito bem animados e artworks ótimas, tudo muito bonito e bem detalhado.
- Boa gama de opções gráficas opções de customização de Hud, para um jogo 2D.
- Um action RPG clássico, com todos os elementos que consagraram o gênero.

O QUE PODE DESAGRADAR:

- Jogabilidade arcaica para os padrões de hoje.
- A dificuldade alta, principalmente nas batalhas contra chefes.
- O jogo é relativamente curto, mas contando que vem dois jogos no pacote isso não chega a ser um problema.
- O jogo possui somente o idioma inglês, dificultando o entendimento da história para quem não tem domínio da língua.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
15 de 15 pessoas (100%) acharam esta análise útil
2 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
10.9 horas registradas
Publicada: 24 de dezembro de 2013
Ótimo remake do remake do remake de outro remake de um grande RPG de ação lançado em 1987 para PCs e consoles da época. A vantagem dessa versão em particular fica por conta da trilha sonora remasterizada, do suporte ao formato de tela widescreen (opcional), cloud saving e claro, conquistas.

O jogo é fundado em simplicidade (estamos falando de um RPG dos anos 80), mas o nível de desafio é bastante alto, principalmente nas elaboradíssimas batalhas contra os chefões. O sistema de combate é único: não existe botão de ataque! Você precisa se esbarrar contra o inimigo, mas não de qualquer jeito. É difícil de expor em palavras, mas essa mecânica funciona muito bem e é extremamente satisfatória.

A trilha sonora é incrível, assim como acontece em todos os jogos da Nihon Falcom, com instrumentais deliciosos misturados com uma levada do bom metal pesado. Todas as músicas são memoráveis, sem exceções.

http://www.youtube.com/watch?v=5AnUa6A5Brw

Recomendo o jogo para todos aqueles que gostam de RPGs de ação com bastante desafio e que apreciam boa música e estilo artístico japonês.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
8 de 8 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
10.0 horas registradas
Publicada: 26 de julho de 2015
EDIT: O Steam deu uma viajada porque só tem página pra fazer o review da compilação e não de cada jogo separado, mas aqui aparece como se fosse só do I. Não é! O review é dos dois!

Versão resumida:

Ys I & II Chronicles+ traz versões remasterizadas de dois jogos que, apesar de um pouco desconhecidos aqui no Brasil, possuem jogabilidade original e divertida, gráficos a mão charmosos e bem feitos, trilha sonora ♥♥♥♥ do mesmo autor das músicas da série Streets of Rage e enredo envolvente, mesmo que hoje em dia um pouco manjado.

Juntando tudo isso e considerando que em menos de 30 horas dá pra terminar os dois jogos numa boa, o veredicto é: Ys I e II são clássicos do gênero.

____________________________________________________


Versão Extendida:

Como eu nunca joguei essa série na época que ela saiu (anos 80!) eu tinha pouca expectativa de gostar, pois sem nostalgia normalmente fica difícil com esse jogos antigos.

Então uma palavra que resume Ys Chronicles é: surpreendente!

A primeira coisa que chama a atenção é a jogabilidade bem original. Você tem que trombar com os monstros em um certo ângulo para acertá-los. E como o personagem, Adol Christin, é um espadachim, sim essa é a única maneira de acertá-los. Se trombar com eles no ângulo errado, leva dano; se ELES é que trombarem com você, leva dano; se eles te atirarem alguma coisa e te acertarem... adivinhou: dano. É um pouco injusto, mas depois que você se acostuma, fica bem divertido.

No I essa jogabilidade e alguns chefes meio apelões (principalmente o último) deixam o jogo bem desafiador, mas nada impossível. No II é tudo muito mais balanceado, por exemplo ao acertar um monstro na diagonal você SEMPRE vai tirar vida dele, sem perder nada. Além disso, temos magias, o que deixa o jogo mais variado e também fácil.

Os gráficos, mesmo remasterizados, continuam sendo simples, mas os desenhos a mão são muito bonitos. As CGs também são muito bem feitas, bem ao estilo dos bons jRPGs antigos. No II além dos gráficos charmosos, os personagens também usam uns "emoticons" para se comunicarem, o que dá uma graça a mais às interpretações.

A trilha sonora é simplesmente ♥♥♥♥, muito rock n' roll misturado com piano e batidas eletrônicas. É tão boa que fui procurar mais sobre o autor e é nada mais, nada menos que o sr. Yuzo Koshiro, o mesmo de algumas outras trilhas inesquecíveis como as das séries Etrian Odissey e Streets or Rage!! Eu sinceramente não sei como esse cara não é mais cultuado, porque ele realmente manda muito bem.

E pra mim o ponto principal de qualquer RPG: a história. Como o jogo já tá indo pra 30 anos do seu lançamento, agora fica fácil de dizer que é manjada e é clichê, mas se levarmos em consideração o que existia naquela época, dá pra dizer que além de bem trabalhada e envolvente, é um enredo até original e bem dentro do estilo de RPGs japoneses.

Juntando todos os elementos expostos acima, dá pra perceber porque considerei os primeiros jogos da série Ys como CLÁSSICOS de um gênero que hoje já não consegue mais produzir coisas com tanta alma.

Pode jogar sem medo.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
5 de 5 pessoas (100%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
Recomendado
35.3 horas registradas
Publicada: 12 de fevereiro
Detalhe: Possuo 19 horas em Ys II, o que marca aqui de 33 horas é o Ys I.
Outro detalhe: possuo todas as conquistas de cada jogo. Exceto uma, do Ys I. Irei falar o porquê ao longo dessa review.
Sem apresentações, aqui é direto.

Ys I & II Chronicles+, a fusão do remake de PC lançada em 1997 Ys Eternal com o re-re-remake para PSP lançado em 2009 Ys Chronicles, ou melhor, a Ys Chronicles com alguns updates xD o trailer já explicita quais são eles, então assista-o.
Ys I marca o início de toda uma saga de um espadachim com cabelo carmesim como o fogo que devido a sua curiosidade e azar sorte de estar nos piores lugares nos piores momentos, sempre acaba salvando populações e reinados de criaturas diabólicas dominadoras de danmaku, conquistando garotas e depois deixando a terra para ir em outro lugar fazer a mesma coisa. Dessa vez a trama se passa em Esteria, e nosso protagonista Adol Christin decide se aventurar nesse país em busca de respostas sobre por que esse lugar ficou amaldiçoado.
Bom, primeiro os pontos fracos:
>Dificuldade desequilibrada: Durante o jogo padrão, é um desafio bem mediano, nada muito impossível nem nada muito fácil. Assim como o jogo inteiro, precisa prestar atenção nos inimigos, um simples descuido pode fazer com que um esqueleto de armadura te prenda de jeito numa parede e te massacre sem dó. O jogo usa o sistema de colisão, algo que não foram muitos os Action RPGs que usaram. Porém em Ys I Chronicles requer que o jogador saiba bem utiliza-lo. E tipo, muito bem. Mas Kadox, e os bosses?? Aí que tá o fator da dificuldade desequilibrada: ou os bosses são chatos e demorados, ou os bosses são uma piada de tão fácil, ou são praticamente impossíveis de tão difíceis (e numa dificuldade injusta ainda por cima). São apenas 7 bosses, porém eles serão experiências únicas — nada agradáveis, mas únicas (talvez masoquistas jogadores de danmaku como eu gostem de enfrentar o último chefe xD). E esse é o motivo pelo qual não consegui uma conquista que faltava para colocar Ys I Chronicles na minha lista de jogos completados: o Time Attack. É frustrante demais passar dois chefes extremamente chatos e quatro chefes extremamente ridículos, para chegar aquele Dark Fact e se vc não tiver sorte habilidade e memorização a niveis sobrehumanos, vira um "tentativa e erro";
>Level Up falho: O limite é o nível 10, e é possível atingí-lo antes mesmo de enfrentar o terceiro boss, ou seja, metade do jogo. Talvez deixe a dificuldade mais arcade dependendo unicamente da sua habilidade (o que eu gosto), mas como é um RPG...

Agora os pontos positivos:
>Jogabilidade dinâmica e empolgante: Como falei acima, usa o sistema de colisão, que consiste em você literalmente ir para cima do inimigo numa posição certa para mete-lhe dano (assim que sair da cidade no começo do jogo, aparece uma mensagem explicando o sistema de colisão). A jogabilidade é simples, fluída, dinâmica, empolga, é incrível;
>Trilha sonora de arrepiar: Não é coincidência Nihom Falcom possuir a sua própria banda e ainda ter recebido vários prêmios ao longo desses trinta anos de existência. Com a majestosa composição de Yuzo Koshiro e o arranjo fenomenal da Falcom Jdk, criou essa obra de arte que é a trilha sonora de Ys Chronicles. Absolutamente nada a reclamar, muito pelo contrário, tenho muito a aplaudir;
>Gráficos simpáticos com ar de retrô: Se você procura gráficos de última geração, então Ys não é para você em nenhuma hipótese. A série Ys é retrô em toda sua linhagem (bem, temos que esperar o Ys VIII sair pra ver se vai ter um ar totalmente moderno :v), e esse aqui não é uma exceção. Mas caso você ainda curta gráficos 2D retrô, fique feliz: Ys Chronicles não o decepcionará de maneira alguma. Sprites bonitos (sem contar as artworks), cenários bem feitos, inimigos interessantes, etc.
>Personagens carismáticos: todos os personagens do jogo, NPCs inclusive, possuem uma personalidade única, que te faz vontade de ler todos os diálogos e interagir ao máximo com todo mundo. São bastante envolventes, e tu consegue se identificar com o elenco.

Nota final: 8,7/10. excelente jogo, dinâmico e intuitivo, com trilha sonora divina, porém possui o terrível defeito da dificuldade idiota e o level up de enfeite. Mas ainda assim vale a pena. Título obrigatório para quem é fã de Ys que nem eu e quer saber de detalhes importantes da história de todos os títulos da série, e um título "ame ou odeie" para quem for começar a série por esse (o que não é recomendável, eu mesmo comecei pelo Ys Seven de PSP), embora ainda seja interessante vê-lo mesmo assim.


Ys II, uma sequência extremamente direta do Ys I (é extremamente recomendável também você ter jogado o Ys I em qualquer hipótese devido a história), que dessa vez se passa na ilha flutuante de Ys. Seu objetivo agora é desvendar os mistérios do santuário de Salomon e o segredo das Deusas gêmeas, além de dar um fim nesses demônios de vez.
Ambos Ys I quanto Ys II são muito semelhantes, mesmo motor de gráficos, ainda possui o sistema de colisão, fato é que devido a isso eles são vendidos juntos em coletâneas, sendo essa da Steam apenas mais uma :v porém há uma grande inovação: magias. Ao longo do jogo vamos encontrando magias para nos auxiliar em batalha ou até mesmo prosseguir na aventura.
Agora os bosses estão muito mais equilibrados, nenhum ridicularmente fácil, impossivelmente difícil ou extremamente chato. Todos dão um bom desafio na base do shoot'em up usando a magia de fogo — sim, Ys é uma série que mistura shooting game com Action RPG, só prestar atenção no final boss do I e em boa parte dos bosses do II, e nos inimigos em geral do resto da série. Mas não pense errado, os dois últimos bosses a gente enfrenta no mesmo estilo do Ys I, usando o bom e velho sistema de colisão.
Trilha sonora ainda uma master piece, nada a reclamar, apenas amar sz
E creio ser o detalhe mais importante: um sistema de level up bem feito! Tendo um limite bem maior que o do Ys I, é necessário fazer grind em certos trechos. Um elemento característico de qualquer RPG finalmente bem executado!

Nota final: 9,8/10. Por inovar e arriscar bastante misturando de vez shoot'em up com action RPG, entendo que talvez seja um pouco desagradável para quem apenas procura um RPG aleatório para se divertir. Além de ser consideravelmente curto para seu gênero (para mim isso é um bônus e tanto, prefiro muito mais jogos curtos), 10 a 20 horas cada gameplay. Porém nada disso anula suas qualidades: ainda é um excelente jogo, aclamado e com razão. Como falei, título obrigatório para quem é fã da franquia e título recomendado não apenas para conhecer, mas para jogar também.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
6 de 8 pessoas (75%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
Recomendado
8.9 horas registradas
Publicada: 20 de abril de 2015
final me fez chorar
100/100
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
Recomendado
9.0 horas registradas
Publicada: 23 de março de 2015
Primeiros dois jogos da série Ys, você está na pele de Adol, um espadachim aventureiro que naufraga por culpa de uma estranha tempestade e para em uma cidadezinha desconhecida que está sendo atacada por demonios. Curioso em saber o que causou a tempestade que o trouxe até ali, sem mencionar sua sede de aventura, começa a explorar aquelas terras.

É um clássico j-rpg, com uma arte simples e bonita, trilha agradável e uma história interessante, é dificil não se apaixonar!
Quem estiver interessado no game, recomendo - embora não seja obrigatório - primeiramente começar pelo Ys origins, que se passa 700 anos antes do Ys I e II!
Recomendo!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
Recomendado
17.1 horas registradas
Publicada: 29 de maio de 2014
Esse é um jogo ♥♥♥♥, joguei quando era moleque em um Master System, era um jogo bom demais, agora tenho a versão ultra ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥, é fenomenal.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada