Din, champion of the gods, has cursed you into a second life of service because you selfishly squandered your first one while causing misfortune to those around you.
Análises de usuários:
Todas:
Muito positivas (110 análises) - 88% das 110 análises de usuários deste jogo são positivas.
Data de lançamento: 31/mar/2010

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Indisponível em Português (Brasil)
Este produto não está disponível no seu idioma. Confira a lista de idiomas oferecidos antes de comprar.

Comprar Din's Curse

 

Sobre este jogo

Din's Curse is a single player and co-op multiplayer action RPG with 141 class combinations, infinite number of dynamically generated towns, real consequences, and a dynamic, evolving world.

Din, champion of the gods, has cursed you into a second life of service because you selfishly squandered your first one while causing misfortune to those around you. To redeem yourself, you must impress Din by building a reputation for helping others. Travel the spacious western plains of Aleria and save desperate towns from the brink of annihilation. Until you're redeemed, you're doomed to wander the earth alone for all eternity.

In Din's Curse, you will explore an extensive underground, slaying dangerous monsters, solving dynamic quests, dodging deadly traps, and in your spare time, plundering loot. Quell uprisings, flush out traitors, kill assassins, cure plagues, purge curses, end wars, and complete other dangerous quests or the danger WILL escalate. Not all is as it seems though, traitors will gladly stab you in the back, renegades can revolt against the town, spies can set up ambushes, and items might even curse or possess your friends.

Choose one of 141 class combinations and journey to an infinite number of dynamically generated towns with vastly different problems. Every game is a surprise! Your actions have real consequences in this dynamic, evolving world. Your choices actually matter!

Open the door to Din's Curse. Surprising adventures await!

Key Features

  • Uniquely created worlds for every game, with different monsters, items, quests, and even townspeople give the player a new experience every time
  • Explore a dynamic, evolving, living world
  • Many hybrid classes to experience - 6 full classes, 18 specialties, 141 total combinations
  • Your choices truly impact the game
  • Surprising, emergent gameplay
  • Co-op multiplayer to adventure with friends

Requisitos de sistema

Windows
Mac OS X
SteamOS + Linux
    • OS: Windows XP/Vista/Windows 7
    • Processor: 1.5 GHz Pentium 4 or better
    • Memory: 256 MB RAM
    • Hard Disk Space: 200 MB
    • Video Card: GeForce 2 (or equivalent) or better
    • DirectX: DirectX 7
    • Additional: DSL or better internet connection required for multiplayer
    • OS: OS X 10.4 or newer
    • Processor: 1.5 GHz processor (PowerPC or Intel)
    • Memory: 256 MB RAM
    • Hard Disk Space: 200 MB
    • Video Card: GeForce 2 (or equivalent)
    • Additional: DSL or better internet connection required for multiplayer
    • Processor: 1.5 GHz processor (PowerPC or Intel)
    • Memory: 256 MB RAM
    • Hard Disk Space: 200 MB
    • Video Card: GeForce 2 (or equivalent)
    • Additional: DSL or better internet connection required for multiplayer
Análises de usuários
Sistema de análises de usuários atualizado em setembro de 2016! Saiba mais
Todas:
Muito positivas (110 análises)
Tipo de análise


Forma de aquisição


Idioma


Exibir como:


(o que é isso?)
3 análises correspondem aos filtros acima ( Positivas)
Análises mais úteis  No geral
6 de 6 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
4.5 horas registradas
Publicada: 11 de fevereiro
Análise completa em http://www.poepra2.com.br/analise/dins-curse/

---

E se fosse possível fazer um Diablo que não enjoasse? E se fosse possível ter um jogo onde nada é tão previsível, onde você deve matar monstros repentinamente mas que isso não fique massante, e não te faça sentir uma criança chinesa que é paga para jogar WoW? Pois bem, isso já é realidade!

Din's Curse chegou para nos livrar da maldição dos ARPGs, que tentam nos viciar com a sede de poder, e nos fazem vivenciar o Eterno retorno nietzschiano...

O enredo geral é muito simples: Din, o campeão dos deuses, te amaldiçoou à uma segunda vida de servitude, pois você foi um babaca egoísta em sua vida anterior, trazendo desgraça a todos ao seu redor. Essa é a premissa básica, onde o herói começa sua jornada atrás de sua redenção.

Onde se passa? No mundo de Aleria. Em que cidade? Várias. Aqui, começa a graça. Sabe qual a cidade inicial? É alguma gerada aleatoriamente. Cada vez você inicia o jogo em uma cidade diferente, com monstros diferentes para enfrentar, completando quests diferentes, e ao salvar a cidade, parte para outra cidade que precisa ser salva... tem coisa mais bonita que isso? Certamente, é o jogo linear menos linear que existe.

E sobre quests... toda cidade tem suas quests principais e secundárias, e para salvar a cidade, você deve terminar todas as quests principais dela. Porém... qual a dificuldade da cidade? Que tipo de inimigos você enfrentará? Quantas quests ela terá, qual será o tamanho das dungeons? Tudo isso é gerado dinamicamente, e varia conforme aleatoriedade e suas preferências ao entrar na cidade.

O jogo é muito fiel ao gênero, onde você escolhe umas das 6 classes, ou pode ainda montar uma classe híbrida - que nada mais é que te dar a liberdade de combinar duas árvores distintas de qualquer classe - totalizando 141 combinações possíveis de classe. Você ainda tem a opção de escolher pontos fracos dele, que serão eternos.

Ao concluir, você já vai para a tela de geração de cidade, onde você escolhe o nível dos monstros que enfrentará na cidade, a velocidade do jogo (frequência de eventos), etc. Novamente, o jogo te deixando escolher exatamente a forma que prefere jogar. O jogo tem as dificuldades também, Normal/Champion/Elite/Legendary, mas não entendo exatamente o que elas dizem, considerando que Din's Curse não possui uma história linear como os outros ARPGs, não faz tanto sentido.

A cada nível de personagem, você ganha 5 pontos de stats para gastar, e pontos de skill. Cada classe possui 3 árvores de skills (que não são bem árvores, já que não há pré-requisitos, nem mesmo de nível). Híbridos possuem apenas 2 árvores de skills, escolhidas pelo jogador.

Para limitar o gasto em certas skills, o jogo conta com um sistema inteligente: cada skill tem um custo base de skill points (geralmente, as skills de tier baixa, isto é, as primeiras das árvores, custam 1 ou 2 pontos, enquanto as finais custam até mesmo 16 pontos), e a cada nível da skill, esse custo aumenta em 1 ponto.

Além de ir atrás de níveis e itens, o personagem também tem um nível de reputação, que aumenta à medida que você é bem sucedido em atividades heroicas (completar quests, salvar a cidade), como também diminui quando você falha ou realiza ações nada heroicas (realizar ou permitir a morte de cidadãos da cidade, quebrar túmulos de defuntos, deixar a cidade ser destruída...).

Mas, a grande progressão no jogo é a imprevisibilidade: o simples ato de jogar é uma constante progressão. Imaginemos um cenário: um pobre NPC te pediu para colher pernas de aranha na catacumba nível 3. Você demorou, demorou, não fez a quest, e impaciente, o próprio NPC decide ir até lá e pegar as pernas ele mesmo... porém, ele se vê preso! Sua missão antiga estará defasada, e será substituída por uma missão de resgate ao NPC! E nosso herói novamente enrola e enrola, e o NPC morre de tédio, e bom, você falhou essa missão!

A grande graça do jogo é essa: se você deixa as coisas rolarem, você terá uma cidade repleta de quests sem fim. Há um chefe que precisa ser morto numa fase? Demore pra matá-lo, e ele começará a fazer arrastões na fase, enviará espiões na cidade, construirá um altar para algum dos NPCs da cidade adorá-lo e se rebelar, construirá uma máquina de terremoto (ou coisa pior) numa fase, envenenará a água da cidade, por aí vai... você simplesmente não sabe o que irá acontecer! Tem progressão melhor que essa?

Em geral, pode-se dizer que a jogabilidede é um ARPG comum: jogabilidade point & click, com barra de skills para usar a skills rapidamente. Porém, além da tradição, o jogo incluiu alguns comandos para facilitar a vida de nós, pobres jogadores de ARPG.

A primeira "inovação" foi relativa a usar skills no botão direito do mouse. O jogador pode por 3 skills para o botão direito, e alternar entre elas rapidamente usando as setas de para cima/para baixo, ou caso o jogador configure, usando scroll do mouse.

Outra inovação para o gênero foi a inclusão de teclas de "targetting". São opcionais, mas bem úteis para skills de alvos, especialmente quando você está em movimento - uteis especialmente para healers, que podem ainda usar as teclas F1~F8 para mirar em, ahm, até 8 jogadores com rapidez. Também é possível configurar para o scroll do mouse.

Considerando a questão de missões dinâmicas, a execução dessa fórmula acaba sendo uma experiência bem diferente. Com certa frequência vão atacar a cidade, e você precisa voltar rapidamente para salvar os NPCs, correndo o risco de falhar na tentativa de salvar a cidade.

Graficamente, talvez seja a única parte em que o jogo peca. Gráficos de 10 anos atrás, interface rudimentar e pouco polida, sons de baixa qualidade e repetitivos. Infelizmente, para os mais exigentes nesse quesito, o jogo dificilmente será aproveitado. Nada salva aqui: fica bem evidente que ou é um jogo muito antigo, ou é um jogo muito indie. E é o segundo caso. Não posso dizer muita coisa, senão pedir um pouco de paciência quanto a isso, pois com certeza vale a pena. E claro, o principal - pense pelo lado positivo: seu amigo que tem um netbook conseguirá jogar com você!

O coop é fantástico! Certamente um dos melhores ARPGs para coop, uma vez que é fácil criar uma cidade do nível que você quiser, quests sendo coletivas e não individuais, XP global para todos os jogadores... tudo ajuda! Exceto itens. Nisso o jogo ainda usou o sistema arcaico de loot global, e ai os itens devem ser divididos, trocados, compartilhados. Apenas os itens ganhos com progressão de nível de reputação são para cada jogador, mas mesmo assim, certas vezes resultam num item sendo inútil para quem o ganhou, porém bom para um colega, e também fomentam trocas (ou vendas).

Talvez o maior problema em jogar com muita gente (6 em diante) seja o fato das dungeons serem muito fechadas e jogadores bloquearem uns aos outros. É um problema que aflige alguns ARPGs, porém parcialmente, apenas em certas partes, e no Din's Curse, afeta o jogo todo.

O jogo cura o grande mal dos ARPGs, que é a previsibilidade, que leva ao enjoo. Conseguiram uma fórmula mágica que deixa cada jogo uma emoção diferente, apesar de repetirem inimigos, apesar de todas as limitações e restrições orçamentárias no custo de produção, o resultado é fenomenal. É uma experiência única, que recomendo a todos os amantes de ARPGs, que consigam ignorar as limitações gráficas. Imagine que você está em uma máquina do tempo, rodando um jogo retrô, e tudo ficará bem.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
31.5 horas registradas
Publicada: 25 de junho de 2014
Jogo extremamente leve e bastante divertido.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
19.2 horas registradas
Publicada: 25 de dezembro de 2014
quem curti rpg vai amar esse jogo
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada