Paris in the spring. Shots ring out from a gallery… A robbery… a murder… and the beginning of another epic, original Broken Sword adventure. From multi-award winning Revolution Software comes the latest explosive episode in this classic series.
Data de lançamento: 4 Dez 2013
Marcadores populares para este produto:
Assistir ao vídeo em HD

Comprar Broken Sword 5 - the Serpent's Curse

$24.99

Atualizações recentes Ver todos (2)

Broken Sword 5 - the Serpent's Curse - FULL RELEASE NOW AVAILABLE

17 abril 2014

In this second episode, you will burst out from Paris and London, going on to stunning locations throughout Spanish Catalonia and to deepest Iraq, the birthplace of civilisation. This episode ramps up the drama, as well as the difficulty – and concludes the themes set up in the first episode.

39 comentários Leia mais

Broken Sword 5 - the Serpent's Curse: EPISODE 2 COMING SOON!

4 abril 2014


**** FOR THE NEXT 48 HOURS GET 50% OFF BROKEN SWORD 1, 2, 3, AND 5 ****

Offer ends Sunday at 10am Pacific Time

41 comentários Leia mais

Análises

“... immediately charming, Broken Sword 5: The Serpent's Curse is easy to recommend based on its strong narrative, memorable characters, and artistic merit”
Gamespot

Sobre o jogo

Paris in the spring. Shots ring out from a gallery…

A robbery… a murder… and the beginning of another epic, original Broken Sword adventure.

From multi-award winning Revolution Software comes the latest explosive episode in this classic series. Playing as intrepid American George Stobbart and sassy French journalist Nico Collard, you find yourself on the trail of a stolen painting – and a murderous conspiracy. A conspiracy whose roots lie in mysteries older than the written word...

Armed only with logic, integrity and a wry sense of humour - can George and Nico save mankind from disaster?

Can you solve the secret of the Serpent’s Curse? A curse forged by the Devil himself...

  • The latest explosive episode in the iconic Broken Sword series
  • Follow the adventure across Europe and beyond, in classic 2D hand-drawn locations
  • Immerse yourself in the rich storyline and interact with unforgettable characters
  • Experience the very best in adventure gaming: from unique puzzles and deft subterfuge to cipher solving and time-honoured detective work
  • Enjoy the award-winning scripts, and widely praised voice-acting

Requisitos do sistema – PC

    Minimum:
    • OS: Windows XP
    • Processor: 1.6 GHz
    • Memory: 1 GB RAM
    • Graphics: 256 MB
    • Hard Drive: 7 GB available space

Requisitos do sistema – Mac

    Minimum:
    • OS: OSX 10.6.8
    • Processor: 1.6 GHz
    • Memory: 1 GB RAM
    • Hard Drive: 7 GB available space

Requisitos do sistema - Linux

    Minimum:
    • Processor: 1.6 GHz
    • Memory: 1 GB RAM
    • Graphics: 256 MB
    • Hard Drive: 7 GB available space
Análises úteis de usuários
5 de 5 pessoas (100%) acharam esta análise útil
50 produtos na conta
9 análises
9.4 hrs registradas
Broken Sword foi um dos primeiros jogos que eu joguei no pc e o primeiro jogo que eu comprei. Era um jogo de aventura estilo point-and-click, assim como outros clássicos como Beneath a Steel Sky (da mesma produtora de Broken Sword), Black Dahlia, The Dig, Full Throttle, Myst, The Secret of Monkey Island e muitos outros.

Para muitos esse estilo de jogo pode ser considerado ultrapassado, desconhecido ou até mesmo desnecessário hoje em dia, afinal com gráficos em 3D qual a graça de jogar em um cenário 2D com gráficos pintados à mão? Para aqueles que são Graphic ♥♥♥♥♥s ou não se importam com uma boa história ou enredo não há o que discutir. Apesar das novas tecnologias terem permitido outras formas de jogar, o estilo point-and-click ainda vive, e têm feito muito sucesso, aliás. The Wolf Among Us e The Walking Dead, ambos produzidos pela Telltale Games, são jogos que ajudaram a revitalizar o gênero e são um sucesso de crítica e vendas. Então, acho que agora podemos dar atenção para Broken Sword com o respeito que a série merece.

A série gira em torno das aventuras de George Stobbart, um americano advogado de patentes que conta com a ajuda de Nicole Collard, uma jornalista francesa. Ao longo da série eles investigam inúmeros mistérios e crimes.

Além deles há muitos personagens marcantes e recorrentes nos jogos, como André Lobineau, um historiador que ajuda a dupla em alguns momentos e sente uma grande atração por NIco, deixando George cheio de ciúmes; e o casal Pearl e Duane Henderson, que sempre aparecem nos lugares que você menos espera. Mas, além desses personagens há os vilões, sempre muito bem construídos, fazendo com que você realmente queira terminar o jogo para acabar com eles.

O enredo dos jogos é sempre baseado em algum mistério/crime que precisa ser desvendado que eles acabaram se envolvendo acidentalmente. Porém, apesar de seguir uma "fórmula", cada jogo possui sua identidade própria e a história é bem conduzida, fluindo naturalmente, na maior parte dos jogos. O jogador realmente curioso e quer chegar ao final para desvendar o mistério ou crime. Há reviravoltas e surpresas ao longo de todos os jogos, tornando a história menos previsível.

A jogabilidade não apresenta mistérios, a maioria dos títulos é no estilo point-and-click, ou seja, você só precisa clicar para andar e interagir com pessoas/objetos. Apesar de parecer que há pouca liberdade, isso faz com que o jogador tenha que realmente pensar para jogar, pois muitas das soluções dos puzzles vêm da forma como você interage algns objetos, embora algumas vezes você acabe clicando na tela inteira até achar algo que você deixou passar. A única exceção é o terceiro jogo, que é totalmente em 3D e os controles são como os de qualquer jogo de aventura do mesmo estilo.

A trilha sonora merece destaque, todas as músicas são orquestradas e dão o clima certo ao jogo. Uma das músicas mais marcantes para mim é a abertura do primeiro jogo. Ela já mostrava o potencial do que estava por vir. Mas, como estamos aqui para falar do quinto jogo, a trilha tenta ser fiel ao original, mais especificamente ao primeiro jogo e consegue prestar a homenagem devida. Além disso, há duas músicas que não orquestradas, sendo que a principal delas é a Jasmine, que toca em vários momentos e em uma cena bem engraçada em que o George tem que dançar.

Tendo tudo isso em mente, e quanto a Broken Sword 5? É um jogo que vale a pena ser jogado, tanto pelos fãs da série quanto pelos jogadores que estão tendo contado com esse tipo de jogo de aventura agora. O jogo está sendo desenvolvido pela mesma equipe dos jogos anteriores e trás de volta a mesma jogabilidade e características do primeiro jogo.

Apesar de ser o quinto jogo, aqueles que nunca jogaram outro título da série não ficarão perdidos na história, uma vez que ela independe das outras. Porém, há diversas referências aos outros jogos e inside jokes que passarão despercebidas por aqueles que não conhecem a série, embora isso não prejudique a experiência.

O único ponto negativo que creio merecer destaque é quanto a dificuldade dos puzzles, não teve nenhum que eu realmente tenha ficado horas tentando resolver, mas se considerarmos que atualmente os jogos são feitos para serem fáceis para atrair um público maior, então ele está dentro da média, mas acredito que poderia ter um pouco mais de desafio. Isso não significa que o jogo precise ter outro "infame puzzle do bode", considerado um dos puzzles mais difíceis de jogos e quem jogou o primeiro jogo deve se recordar de algumas horas de frustração descontadas no teclado e no monitor por não conseguir passar pelo Billy.

Para finalizar, como o jogo ainda está em desenvolvimento, foi lançado apenas a sua primeira parte, sendo que a segunda será lançada ainda no primeiro semestre de 2014 como um update, não sendo necessário comprá-lo separado, como acontece com os jogos da Telltale Games mencionados anteriormente. O preço está mais do que justo para esse jogo e vale a pena para aqueles que são da velha guarda dos jogos de aventura ou aqueles que estão em busca de novas aventuras.
Publicada: 5 abril 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
19 de 24 pessoas (79%) acharam esta análise útil
69 produtos na conta
1 análise
9.8 hrs registradas
This is easily one of my favourite Broken Sword games.
The graphics are very crisp and clean, old-style point and click like their first game.
Wonderful storyline, puzzles, and voice acting.

Really gets you thinking like MacGyver!
Publicada: 13 junho 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
12 de 16 pessoas (75%) acharam esta análise útil
441 produtos na conta
70 análises
12.4 hrs registradas
Many people are jaded by Kickstarters that either fail or deliver a poor product. Broken Sword 5 is proof that in the right hands, your pledge can be put to good use. This was the best Broken Sword since the original and even for an experienced adventure gamer like me, the full game took 12 hours to beat, which is long for an adventure game. They went back to the original style and while they took no risks with the storyline, sticking to fairly predictable themes, created an absolute diamond of a game. Highly recommended!
Publicada: 28 maio 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
37 de 63 pessoas (59%) acharam esta análise útil
30 produtos na conta
3 análises
13.6 hrs registradas
Pros:
- Beautiful handmade graphics
- Nice character models
- Rolf Saxon

Cons:
- Some jokes and cameos from previous games are really awkward (Moue, Piermont)
- Many puzzles are kind of ridiculous
- The story is too straightforward, no way to choose a little alternative path or do things in another order
- Seriously, guys, couldn't you hire people that would be capable of writing a less naive scenario?

As an avid adventure games player, I am really glad that Revolution had decided to make a new Broken Sword and I was more than happy to support the Kickstarter campaign. However, after 2 years of development, I definitely expected more than this.
Publicada: 22 abril 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
11 de 17 pessoas (65%) acharam esta análise útil
809 produtos na conta
6 análises
9.3 hrs registradas
Short and easy, but very pretty. The gameplay is virtually unchanged from the first two, so no decline in that sense. The plot is standard bad guys trying to take control of some super powerful religious artifact from middle ages. The writing is on par with the originals. Overall pretty decent p&c.
Publicada: 17 abril 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não