“He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster... When you gaze long into the abyss, the abyss also gazes into you...” Kidnapped. Imprisoned. Tortured. The wizard Irenicus holds you captive in his stronghold, attempting to strip you of the powers that are your birthright.
Análises de usuários:
Últimas:
Neutras (32 análises) - 68% das 32 análises de usuários dos últimos 30 dias são positivas.
Todas:
Muito positivas (1,481 análises) - 80% das 1,481 análises de usuários deste jogo são positivas.
Data de lançamento: 15/nov/2013

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

 

Atualizações recentes Ver todos (7)

23 de junho

Baldur's Gate II: Enhanced Edition Soundtrack Now Available!

Today we're pleased to bring you the full soundtrack to Baldur's Gate II: Enhanced Edition. The digital package contains the original soundtracks for Baldur’s Gate II and Throne of Bhaal, composed by Michael Hoenig, Inon Zur, and Howard Drossin.

The Baldur’s Gate II: Enhanced Edition Soundtrack also contains 15 new tracks by Sam Hulick, composed for the enhanced edition of the game, making 81 tracks in all. This includes 34 previously unreleased tracks, now available for the first time. All tracks come in both MP3 (320kbit) and lossless FLAC format.

http://store.steampowered.com/app/467620/

Today's update also brings a hot-fix for tooltips on Macs, as well as achievements localized for Brazilian Portuguese and a minor crash fix on the Options menu.

Enjoy!

9 comentários Leia mais

8 de junho

V2.3 Update – Release Notes Attached

Today we're pleased to bring you v2.3, with fixes for Baldur’s Gate: Enhanced Edition, Baldur’s Gate II: Enhanced Edition, and Baldur’s Gate: Siege of Dragonspear. Read the full release notes here, a master document that also includes the release notes from v2.0, v2.1, and v2.2!

Highlights of v2.3 include:
-Tooltips now display a stylized scroll background that dynamically resizes with the amount of text displayed  
-The Candlekeep tutors’ dialogue no longer displays placeholder text when a non-English language is selected (BG:EE)
-Turkish UI strings no longer appear in English (BG:EE)
-Story Mode protections now apply to the player’s Familiar as well as party members
-multiple dialogue fixes (eliminating repeated lines, removing incorrect lines, and closing dialogue loops)
-multiple gameplay fixes and interface fixes
-multiple quest and achievement fixes

We are continuing to make improvements to the game all the time based on feedback from the community and beta testers. Hop over to the official Beamdog forums to join the conversation!

26 comentários Leia mais

Sobre este jogo

“He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster... When you gaze long into the abyss, the abyss also gazes into you...”

Kidnapped. Imprisoned. Tortured. The wizard Irenicus holds you captive in his stronghold, attempting to strip you of the powers that are your birthright.

Can you resist the evil within you, forge a legend of heroic proportions, and ultimately destroy the dark essence that haunts your dreams? Or will you embrace your monstrous nature, carve a swath of destruction across the realms, and ascend to godhood as the new Lord of Murder?

Features


  • Throne of Bhaal: Travel to Tethyr in this thrilling conclusion to the Bhaalspawn saga, and delve into the treasure-filled halls of Watcher’s Keep!
  • Fist of the Fallen: Help the Sun Soul Monk Rasaad find peace in his quest for vengeance, and determine the fate of a heretical sect.
  • A Price Paid in Blood: Join the Blackguard Dorn in carving a swath of destruction across the Realms, as he struggles to appease the increasingly bloody demands of his dark patron.
  • A Voice in the Dark: Recruit the mysterious Thief Hexxat and take up her mission of retrieving long-lost artifacts from tombs as far away as Zakhara..
  • In Defense of the Wild: Protect the innocent and stand with Neera the Wild Mage against a ruthless school of Red Wizards.
  • The Black Pits II - Gladiators of Thay: Explore the tactical depth of high-level Dungeons & Dragons combat. Turn your captors against each other while you dodge traps and battle for your life against Demi-Liches, Mind Flayers, and the legendary Githyanki.
  • Easy Multiplayer: Baldur's Gate II: Enhanced Edition makes it easy to find, list, and join multiplayer games, even while behind a firewall.
  • Widescreen and More: Baldur's Gate II: Enhanced Edition features full widescreen support, remastered area artwork from original renders, and a host of other interface and gameplay improvements.
  • The 1.3 Release: The latest update to Baldur's Gate II: Enhanced Edition fixes hundreds of gameplay issues and adds dozens of new enhancements such as adjustable font sizes, improved party pathfinding, and much, much more.

Note: All translations are text only. Voice-overs are played in English.

Requisitos de sistema

Windows
Mac OS X
SteamOS + Linux
    Mínimos:
    • SO: Windows XP, Vista, 7, 8
    • Processador: 1 GHZ
    • Memória: 512 MB de RAM
    • Placa de vídeo: OpenGL 2.0 compatible
    • Armazenamento: 2 GB de espaço disponível
    • Placa de som: Windows Compatible
    Mínimos:
    • SO: Mac OS X 10.6.8 or later
    • Processador: Intel Core 2 Duo or equivalent
    • Memória: 1 GB de RAM
    • Armazenamento: 2 GB de espaço disponível
    Mínimos:
    • Processador: Intel Core 2 Duo or equivalent
    • Memória: 1 GB de RAM
    • Armazenamento: 2 GB de espaço disponível
    • Outras observações: Requires Steam Run-Time
Análises de usuários
Sistema de análises de usuários atualizado! Saiba mais
Últimas:
Neutras (32 análises)
Todas:
Muito positivas (1,481 análises)
Últimas análises
Vintersorg
149.5 hrs
Publicada: 6 de agosto
Boas lembranças de horas a fio jogando em masmorras de pura diversão! Vale muito apena reviver!
Gansinho Vizinho CSGORage.com
103.1 hrs
Publicada: 7 de julho
muito bom, mas falta a traducao.
mas fazer o que rs
Tchesco
46.4 hrs
Publicada: 4 de julho
Fantásico jogo, clássico.
Bosco
48.5 hrs
Publicada: 2 de julho
Este é um dos grandes clássicos do AD&D. Recomendo fortemente este jogo... Uma aventura épica com um protagonista único que seguirá suas próprias decisões baseados nos valores em que tu darás a ele. Interação com todos os elementos de seu grupo de uma forma inovadora para quando foi lançado. Um dos melhores jogos que já joguei, se não for o melhor.
RomuloCJ
12.7 hrs
Publicada: 29 de junho
Eu tenho a versão original de Baldur´s Gate 2. E comprei hoje a versão Enhanced, apesar da leva de críticas à Beamdog. O que eu posso falar é: as críticas são completamente infundadas. Tudo o que estão reclamando pode ser retirado. Não tem tooltips o tempo todo, as barras de vida podem ser desligadas nas opções e as áreas que se podem andar no mapa é uma OPÇÃO, não é algo obrigatório. Se você gosta de Baldur´s Gate, pode comprar sem medo.
TrueRox
214.5 hrs
Publicada: 25 de junho
o jogo esta otimo e achei melhor essas modificações que foram feitas. Assim o jogo nao fica largado como estava antes.
Muitos aqui reclamam por tanta coisa atoa... eu acho que tem que continuar e se possivel ter a exp para a continuação !
Pelotto
2.2 hrs
Publicada: 25 de maio
Jogo sem precedentes, mesmo depois de todos os anos desde seu lançamento, continua incrível, para mim, o melhor rpg feito na história.
Gamboa
0.5 hrs
Publicada: 21 de maio
Excelente rpg, fiel as regras do AD&D 2.edição.
lfrlima65
119.8 hrs
Publicada: 22 de abril
Epico, recomendado, agora atualizado para D&D, quem gosta de RPG não pode ficar sem jogar esta obra prima do genero, recomendo começar pelo Baldur's Gate I, mas se não quiser começe por este mesmo hehe, bom game!!!
fernandes.andre
45.8 hrs
Publicada: 3 de abril
Este é o RPG de D&D mais incrível depois de Planescape Torment, o que não é pouca coisa. E está com atualizações recentes, um feito incrível. A história é grande, tem muita coisa para fazer, as classes possuem histórias paralelas muito legais, cada uma com a sua, muita diversão. Recomendo sem dúvida alguma!
Análises mais úteis  No geral
33 de 33 pessoas (100%) acharam esta análise útil
2 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
188.7 horas registradas
Publicada: 21 de julho de 2015
Bem vindo, viajante! É quase impossível descrever este jogo deixando a nostalgia de lado, assim como todos os livros de Dungeons & Dragons 2ª edição que já li, mas vamos lá. Para todos aqueles jogadores que sempre ouviram falar como este jogo é um dos melhores RPG de todos os tempos, a notícia boa é que é verdade. Porém, o grande problema desta pérola é que a maioria das pessoas que recomendaram não apenas gostam do gênero RPG, como provavelmente já jogaram o D&D em algum momento.

Assim, aos aventureiros de primeira viajem, fiquem avisados:

1. o sistema de combate é complexo, cheio de regras por vezes difíceis de entender ou mal feitas;
2. garanto que o sistema de magia mais difícil que você já se deparou em um jogo, uma vez que elas não se limitam a efeitos simples. Elas podem dar dano, passar por defesas específicas, apenas funcionam em determinados casos, transformar o inimigo em um coelho ou você em um ogre, chamar um gênio e lhe fazer um pedido e por aí vai.
3. Não existe setinhas te falando para onde ir, o seu melhor amigo será o seu diário.
4. A dificuldade (do normal para cima) é, vamos dizer, complicada. As principais batalhas você deverá ir preparado, saber utilizar tudo que você tema disposição, e contar com a sorte, uma vez que uma magia pode acabar com o seu grupo inteiro ou estratégia.
5. Apenas para deixar claro, você dever administrar o seu grupo inteiro, escolhendo como ele será formado e todas as suas ações mais básicas (apesar de ter um modo automático, ele não serve para muita coisa).

Passadas essas dificuldades (nem que seja com um guia em baixo do braço) o jogo é fantástico. Você irá vivenciar uma aventura que tomará proporções épicas! Conhecerá tantos companheiros de viagem interessantes, que você gostaria que todos andassem com você! E quando você menos imaginar, o seu guerreiro estará empunhando uma espada vorpal (dá um google) ou o seu mago estará derrubando exércitos como se fossem moscas!

Por fim, para todos aqueles que estão abertos a novas experiências, dê uma chance a esta série, é a melhor adaptação já feita de Forgotten Realms para o mundo dos jogos.

Observação final sobre o Enhanced Edition: o preço é um pouco mais salgado que a versão original, e com todos os mods que já lançaram a EE não é superior. Porém ganha na facilidade de instalação e nos personagens novos, que na minha opinião se mesclam perfeitamente no jogo. Para quem nunca jogou, acho que é uma boa pedida. Já para os veteranos o grande diferencial é The Black Pits 2, sendo uma aventura a parte que continua exatamente da onde terminou o The Black Pits do BGEE. Neste jogo você montará a sua equipe inteira, e irá travar batalhas atrás de batalhas, utilizando o tempo entre elas para gastar o ouro ganho e conhecer os personagens envolvidos. Uma boa pausa para quem quer jogar Baldur's sem ter que passar pelas 100 horas de campanha.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
14 de 14 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
28.2 horas registradas
Publicada: 21 de fevereiro de 2015
Quem se interessar em ler a primeira parte, que faz uma breve introdução ao jogo: http://www.planetoidex.com.br/2013/05/baldurs-gate-enhanced-edition-para-ipad.html

Quando BGEE foi finalmente lançado, após meses e meses de ansiosa espera, o resultado não foi exatamente o esperado. A maior parte das resenhas sobre a versão PC foi morna, na melhor das hipóteses. E não sem razão. O fato é que BGEE para PC pouco acrescentou ao que existia antes. Muitos dos seus avanços já haviam sido implementados no jogo original através de MODs, criados por fãs talentosos e dedicados. Inclusive a correção da maioria dos bugs até então identificados. O conteúdo extra acrescentado pela Overhaul Games poderia fazer alguma diferença, mas também está longe de ser essencial e é facilmente eclipsado por outros tantos MODs com novas missões e personagens.

Ainda assim, BGEE seria compra certa se tivesse atualizado os gráficos para os padrões atuais. Não estou falando aqui de algo como Skyrim ou Mass Effect. Mesmo mantendo o padrão isométrico característico da série, muito poderia ter sido feito. Vocês viram o trailer de jogabilidade de Project: Eternity? Se não, aproveitem para fazê-lo agora. Pois é, Project: Eternity é declaradamente inspirado nos jogos da Infinity Engine, como é o caso do próprio Baldur's Gate. Ele nos dá uma idéia clara do que BGEE poderia ter se tornado caso tivesse tido um investimento melhor. Isso não apenas levaria os antigos fãs à catarse, mas também conquistaria uma leva de novos jogadores. Infelizmente, não foi o que aconteceu aqui. Uma grande oportunidade jogada fora.

Para ser justo, a culpa não é totalmente da desenvolvedora. Ainda que os planos da Overhaul Games para um remake HD da série fossem modestos, eles existiam. Foram, todavia, frustrados por um obstáculo que ninguém de bom senso poderia imaginar.

Como vimos no primeiro post, os cenários de fundo de Baldur's Gate são, na verdade, "wallpapers". Ou seja, imensas imagens rasterizadas sobre as quais os elementos de cena são sobrepostos e por onde personagens se locomovem. Quando o jogo foi lançado, em 1998, a resolução típica de um monitor de PC era de 640 x 480 pixels. Dessa forma, as imagens originais, que deviam ter resolução bem superior, foram amostradas tendo em vista essa resolução. Não fazia muito sentido usar resoluções superiores uma vez que poucos usuários veriam os benefícios e isso implicaria impactos consideráveis na performance, espaço de armazenamento e até logística. Vale lembrar que o jogo vinha em cinco (!) discos de instalação, e o normal (se não me falha a memória), para um jogador com pouco espaço de HD, era instalar apenas os arquivos essenciais. O jogo carregava as áreas direto dos CDs. Assim, dependendo da região em que o jogador entrava, era necessário abrir a gaveta do CD e trocar o disco. Com uma resolução menor, um disco podia armazenar um número maior de áreas, reduzindo as trocas.

O problema é que os monitores atuais possuem resoluções muito superiores a 640 x 480. Para exibir as imagens do jogo, eles fazem um upscaling automático para sua resolução nativa. Como o upscaling é uma interpolação, a imagem final fica "borrada", como se um leve efeito "blur" tivesse sido aplicado. Para evitar isso, um fã criou um "MOD de alta resolução". A idéia era simples: exibir uma área maior do "wallpaper de cenário", igualando assim a resolução do monitor. Ou seja, em vez de exibir um quadro de 640 x 480 pixels e daí fazer um upscaling para 1920 x 1080, o MOD alterava a interface do jogo para exibir um quadro nativo de 1920 x 1080 do wallpaper do cenário. Com isso, os cenários ficavam lindos, nítidos, e, como bônus, uma área maior do cenário podia ser visualizada. Só que os avatares dos personagens e os objetos de cena, elaborados para uma resolução de 640 x 480, ficavam minúsculos, tornando o jogo inviável. E o texto ficava completamente ilegível.

Para resolver isso, o plano da Overhaul era simples: fazer uma nova amostragem dos cenários, avatares e objetos em resoluções compatíveis com os dispositivos atuais. A desenvolvedora entrou então em contato com a Bioware para solicitar os arquivos gráficos originais. Mas, após longas buscas pelos servidores da empresa e pelas mídias de backup, os arquivos não foram encontrados. Em algum momento do passado, o backup se perdera. Tragédia.

Refazer toda a arte original não era uma opção para a Overhaul, dado o orçamento limitado do projeto. Restou então uma única opção: empregar técnicas tradicionais de upscaling sobre os arquivos gráficos do próprio jogo, capturados em resolução inferior, mas disponíveis para qualquer um. O uso de upscaling não é algo novo. Jogos de PS3 e Xbox 360, por exemplo, fazem isso direto, pois não possuem poder computacional para gerar gráficos em 1080p em jogos mais complexos. Como vimos, monitores e televisões fazem isso também, automaticamente. Outro bom exemplo são os aparelhos de bluray, que convertem as imagens de DVD para Full HD.

Ora, se o próprio monitor do usuário já faz o upscaling automaticamente, por que o público deveria se importar em comprar o BGEE? Bem, como vimos, o fato é que o upscaling do monitor não é lá essas coisas, resultando em um gráfico extremamente borrado. A Overhaul testou diferentes algoritmos e chegou a um resultado bem superior, ainda que longe da perfeição. E a interface do jogo foi refeita em HD, melhorando o visual geral. Ainda assim, o resultado final decepciona.

Mas se BGEE não oferece grandes avanços, existe afinal alguma razão para comprá-lo? A maior parte da imprensa especializada (resenhas da versão para PC, saliento) conclui que não, não vale a pena, ainda mais com original sendo vendido no GOG por um preço bem mais em conta (na época do lançamento de BGEE). Mas esta é uma decisão que depende muito do perfil do usuário. Instalar MODs no jogo antigo e fazer as configurações necessárias exige uma certa paciência e conhecimento, e a maioria dos jogadores não possui nem uma coisa, nem outra. Com o BGEE, é só instalar e sair jogando. Há também algum novo conteúdo disponibilizado, na forma de personagens e aventuras inéditas. Até mesmo romances, um recurso que só foi aparecer na continuação. Esse conteúdo pode ser um atrativo extra para alguns veteranos. Também foram atualizadas algumas imagens e cutscenes, mas não é nada realmente de maior importância. Da minha parte, todavia, existe uma EXCELENTE razão para adquirir a nova versão, pois o BGEE realiza um velho sonho meu: um port para tablets. Para mim, as vantagens dessa nova plataforma compensaram cada centavo investido.

Para começar, há a questão da mobilidade. Agora posso jogar Baldur's Gate em qualquer lugar. Num hotel. Numa longa viagem de trem ou de avião. Ou mesmo em casa, debaixo das cobertas ou na poltrona do jardim (se eu tivesse um jardim). Não estou mais preso ao escritório, tampouco ao teclado e ao mouse. Claro, tablets não são adequados para qualquer tipo de jogo, mas são simplesmente perfeitos para RPGs isométricos e de combate tático e pausado, como é o caso da série.

A segunda grande vantagem são justamente os visuais, tão criticados acima. A tela relativamente pequena dos tablets, eu imaginava, reduziria o visual pixelado destes jogos antigos, assim como o borramento provocado por upscaling. Não me decepcionei. Os gráficos já obsoletos de Baldur's Gate ficaram ótimos na telinha de 9.7 polegadas do iPad, apesar da resolução ser até superior à de um PC comum. Belas florestas, fortalezas sinistras, cidades apinhadas... com esse port do iPad, sinto hoje o mesmo encantamento de quinze anos atrás. O que é um feito considerável.

Para ler o restante (o Steam não deixa eu colar tudo), siga para http://www.planetoidex.com.br/2013/06/baldurs-gate-enhanced-edition-para-ipad.html
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
3 de 3 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
83.1 horas registradas
Publicada: 29 de novembro de 2013
Best RPG ever made.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
76.0 horas registradas
Publicada: 2 de dezembro de 2015
Um dos melhores, senão o melhor, jogo de rpg já feitos. Gostei bastante, também, dos pequenos implementos feitos pela Beamdog na versão Enhanced. Poderia ter acrescentado mais coisas? Sim, mas aí seria outro jogo - que, por sinal, é exatamente o que eles estão fazendo com o Siege of Dragonspear.
Recomendadíssimo a todos que querem uma experiência de imersão em Forgotten Realms, amparados pelo sistema ad&d (2.0).
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
48.5 horas registradas
Publicada: 2 de julho
Este é um dos grandes clássicos do AD&D. Recomendo fortemente este jogo... Uma aventura épica com um protagonista único que seguirá suas próprias decisões baseados nos valores em que tu darás a ele. Interação com todos os elementos de seu grupo de uma forma inovadora para quando foi lançado. Um dos melhores jogos que já joguei, se não for o melhor.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
4 de 6 pessoas (67%) acharam esta análise útil
Recomendado
0.1 horas registradas
Publicada: 28 de junho de 2014
A Classic
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
Recomendado
138.4 horas registradas
Publicada: 10 de abril de 2015
Simplesmente o melhor 1RPG ocidental do mundo. Se você está com "dúvida" de jogar esse jogo, JOGUE.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
46.4 horas registradas
Publicada: 4 de julho
Fantásico jogo, clássico.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
103.1 horas registradas
Publicada: 7 de julho
muito bom, mas falta a traducao.
mas fazer o que rs
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
7 de 15 pessoas (47%) acharam esta análise útil
Não recomendado
5.5 horas registradas
Publicada: 3 de novembro de 2015
Baldurs Gate II é um jogo memorável. Isso ninguém pode negar.

O que me "emputece" é o fato dos caras simplesmente adaptarem o jogo antigo para rodar em PC´s novos, com resoluções muito maiores, mas COM O MESMO GRÁFICO DE 20 ANOS ATRÁS!!

A gente vê esses modders criarem sozinho novas roupagens para os jogos deixando os gráficos muito mais agradáveis, e de graça. E me vem um monte de fanafarrão, cobram por um jogo full e na verdade só o adaptaram para rodar em novos sistemas operacionais. Vergonhoso!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada