The Longest Journey is an amazing graphical adventure, where the player controls the protagonist, April Ryan, on her journey between parallel universes. Embark on an exciting and original journey of discovery, where you will explore, solve puzzles, meet new people, face terrifying monsters, learn, grow, and live the adventure of a...
Data de lançamento: 17 Nov 2000
Marcadores populares para este produto:

Comprar The Longest Journey

$9.99

Pacotes que incluem este jogo

Comprar The Longest Journey + Dreamfall

Inclui 2 itens: Dreamfall: The Longest Journey, The Longest Journey

Comprar Funcom Complete Pack

Inclui 4 itens: Dreamfall: The Longest Journey, The Longest Journey, The Secret World, Age of Conan: Unchained – Crush Your Enemies Pack

Análises

"The Longest Journey is not only the best adventure games in recent years, it's one of the best games ever"
- GamesDomain

Sobre o jogo

The Longest Journey is an amazing graphical adventure, where the player controls the protagonist, April Ryan, on her journey between parallel universes. Embark on an exciting and original journey of discovery, where you will explore, solve puzzles, meet new people, face terrifying monsters, learn, grow, and live the adventure of a lifetime!
  • Over 150 locations spanning two distinct and detailed worlds
  • More than 70 speaking characters
  • 40+ hours of gameplay
  • 20+ minutes of high-resolution pre-rendered video footage
  • Cinematic musical score

Requisitos de sistema

    Minimum: Windows 2000/XP, Pentium 166 MMX , 32 MB RAM, Mouse and Keyboard, 640x480 SVGA high colour (16bit) video card with 2 MB RAM, Windows compatible sound device, 300 MB free hard drive space
    Recommended: Pentium II, 266 mhz, 64 MB RAM , 3d accelarator card ( Direct 3d compatible ) with 4 MB RAM, 1GB free hard drive space
Análises úteis de usuários
8 de 8 pessoas (100%) acharam esta análise útil
395 produtos na conta
36 análises
18.2 hrs registradas
Agora que acabei de zerar TLJ pela segunda vez (sendo que a primeira foi uma versão non-steam), creio que posso falar segurarmente um pouco sobre o jogo e por que você deveria jogá-lo, mesmo se a sua tolerância a pont'n'clicks mecânica e graficamente datados não for das maiores.

Primeiro, uma apresentação clichê: The Longest Journey é uma série que começou em 1999, escrito pelo norueguês Ragnar Tørnquist e produzido pela Funcom - mais conhecida por causa de The Secret World. É um adventure bem típico, com direito a puzzles muito sem noção (procure sobre Rubber Duck e terá uma ideia), eventual combinação de itens e inúmeras linhas de diálogo. Mas ele brilha na história e, principalmente, nos personagens. O segundo jogo chama-se Dreamfall (2006) e o terceiro, que finalmente amarraria as inúmeras pontas soltas do seu antecessor, ainda está pra ser lançado neste ano ou no próximo.

Comecemos pela April Ryan, uma garota do interior que vive numa pousada localizada numa metrópole do século 23 e é estudante de artes visuais (até rolou uma identificaçãozinha aqui, hahaha). Ela é uma das, senão a melhor e mais bem-escrita protagonista feminina já concebida para videogames. Mesmo comparando com títulos mais atuais. Em menos de meia hora de gameplay, April faz a ponte necessária para o jogo tornar-se engajante, exprimindo muito de seu carisma e personalidade do qual se sustentará até o fim. Há momentos divertidíssimos em que ela faz algum comentário cheio de ironia ou espirituoso, mesmo em situações relativamente mais sérias. Ela é, sem dúvidas, uma jovem de 18 anos muito crível, do tipo que você gostaria de ter como amiga. Aqui a qualidade da dublagem é imprescindível, dando mais brilho ainda na escrita tanto dela quanto dos outros personagens - muitos deles tão interessantes quanto.

Tudo começa quando o chamado "guardião do Equilíbrio" some repentinamente do seu local. Em seguida, logo depois que April nos é apresentada, ficamos sabendo que existem dois mundos interconectados e dos quais começam a passar por problemas justamente pela falta do "receptáculo" necessário pra manter o Equilíbrio nos eixos. April, por sua vez, se envolve no problema a partir do momento que viaja involuntariamente para o mundo mágico de Arcadia durante um sonho. Isso vai se intensificando com o tempo e mais informações são reveladas através de um homem excêntrico de sotaque carregado chamado Cortez. "You see, señorita, mystery is important" é uma ótima maneira de resumir sua postura nas primeiras horas de jogo. A partir daí, acompanhamos a protagonista com seu grande dilema de carregar uma responsabilidade absurda nas costas (de salvar dois mundos), arriscar a pele várias vezes em prol das outras pessoas/criaturas, lidar com seus demônios internos - especialmente envolvendo o pai - e com um poder que sequer tem domínio. Além de, é claro, ser vista por muitos como a provável nova guardiã do Equilíbro, substituído a cada mil anos.

Essa descrença diante de um mundo mágico, o atrito entre "ciência" e magia e destino de mundos nas mãos de uma única pessoa pode soar bastante clichê (e soa mesmo). Mas confie em mim quando digo que o desenvolvimento da história vai muito além desse resumo, mostrando um lore riquíssimo para esse universo fantástico. Nessa longa jornada, com cerca de 20 horas de duração (que, segundo a página do steam, tem mais de 40 sabe-se lá como) e dividido em 13 capítulos, um monte de acontecimentos se desenrola no que equivale a cerca de uma semana no mundo de April. Eu, pelo menos, tive dificuldade de acompanhar tanta coisa, heh =P

Espero que eu tenha conseguido algum sucesso em convencer algum de vocês em jogar TLJ após essa paredinha de texto. É um jogo que recomendo sem pensar duas vezes. Torço, inclusive, que ele se popularize quando Dreamfall Chapters finalmente sair.
Publicada: 3 maio 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
54 de 55 pessoas (98%) acharam esta análise útil
165 produtos na conta
10 análises
23.0 hrs registradas
The Longest Journey does its name justice. It is an epic adventure from beginning to end and it never gets tedious or boring like a lot of adventure games tend to do when they try to forcefully increase the playtime. The setting is unique, intriguing and creates a great atmosphere. The plot is original and inspiring and shows what adventure games can do when they're done right. The brightest aspect of the game, however are the characters. From the heroine to the minor characters, they are all wonderfully designed with a certain integrity that makes them incredibly powerful. They bring the story to life and make for a truly memorable game. This could not have been done without the excellent writing and voice acting. The only argument I have against the game's excellence is the pacing and execution of the lest stretch before the finale, which compared to the rest of the game seemed rushed. It seems as if the development team was not able to give this segment the attention and devotion that it deserved. It is a small issue barely worth mentioning however, since the rest of the game shines brightly.

If adventure games are your thing, this is a must-play.
Publicada: 1 fevereiro 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
19 de 20 pessoas (95%) acharam esta análise útil
147 produtos na conta
22 análises
10.9 hrs registradas
Excellent game, even for its age. I loved the storyline and thought that the mechanics were reasonably well-done. The game does have a lack of replayability, but it is worth it to get at 75% off.
Publicada: 6 março 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
18 de 20 pessoas (90%) acharam esta análise útil
1,269 produtos na conta
172 análises
17.3 hrs registradas
A true gamer would care not for the graphics quality but for the game's true quality.
The story is beautiful, and the characters are very easy to relate to. The puzzles are not too difficult, but also fairly challenging. There is also humor in the game. It's one of those games that are long and they grow on you and after you finish it, it's a shock. I still wish to stay in that world. I wish the longest journey were a longer journey.
Publicada: 23 abril 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
15 de 15 pessoas (100%) acharam esta análise útil
191 produtos na conta
13 análises
13.2 hrs registradas
Best point and click adventure game I’ve ever played. Up there, if not more enjoyable than The Curse of Monkey Island and The Walking Dead - I can see now why it is scored so highly.

First of all The Longest Journey no doubt requires a lot of patience. The game shares more familiarities with a novel, having an extraordinary amount of dialogue to go through and numerous objects to click on and explore. Story felt refreshingly unique and flows well. It is split into thirteen Chapters of varying length and themes. The voice acting is brilliant – characters feel natural, not samey and often time’s humorous (mature content).

Puzzles on reflection were mostly straight forward, logical and challenging – and only had to use a guide for small sections of the game that didn’t make sense or where I forgot one piece of dialogue (you need to complete certain things in order to continue with the plot). Graphics and cut scenes look dated at first impression but soon becomes part of the games charm. Musical soundtrack does a fantastic job at conveying the different moods throughout the journey.

Chapter Three cements the fact that this is now one of my favourite point and click games. Much laughter to be had – really is a masterpiece.

10/10
Publicada: 2 abril 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não