The infamous, tough-as-nails platformer comes to Steam with a playable Head Crab character (Steam-exclusive)!
Análises de usuários: Extremamente positivas (14,475 análises)
Data de lançamento: 30/nov/2010

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Comprar Super Meat Boy

Pacotes que incluem este jogo

Comprar Indie Game The Movie Bundle

Inclui 5 itens: Indie Game: The Movie, Indie Game: The Movie Special Edition DLC, Super Meat Boy, FEZ, Braid

 

Recomendado por curadores

"Solid 2D platformer with well designed levels and adorable art. High amount of content, including a level editor. Very difficult, but very gratifying."

Sobre este jogo

Super Meat Boy is a tough as nails platformer where you play as an animated cube of meat who's trying to save his girlfriend (who happens to be made of bandages) from an evil fetus in a jar wearing a tux.

Our meaty hero will leap from walls, over seas of buzz saws, through crumbling caves and pools of old needles. Sacrificing his own well being to save his damsel in distress. Super Meat Boy brings the old school difficulty of classic NES titles like Mega Man 2, Ghost and Goblins and Super Mario Bros. 2 (The Japanese one) and stream lines them down to the essential no BS straight forward twitch reflex platforming.

Ramping up in difficulty from hard to soul crushing SMB will drag Meat boy though haunted hospitals, salt factories and even hell itself. And if 300+ single player levels weren't enough SMB also throws in epic boss fights, a level editor and tons of unlock able secrets, warp zones and hidden characters.
  • Story mode, featuring over 300 levels spanning 5+ chapters
  • Play as a Head Crab! (Steam Exclusive)
  • 33 legitimate Achievements
  • Warp zones that will warp you into other games
  • Over 16 unlockable able and playable characters from popular indie titles such as, Minecraft, Bit.Trip, VVVVVV and Machinarium
  • Epic Boss fights
  • Full Level Editor and Level Portal (January 2011)
  • A story so moving you will cry yourself to sleep for the rest of your life

Requisitos de sistema

Windows
Mac OS X
SteamOS + Linux
    • OS: Microsoft® Windows® XP / Vista / 7 (Windows 8 is not officially supported)
    • Processor: 1.4GHz or faster
    • Memory: 1 GB RAM
    • Graphics: Graphics Card made within the last 4 years (Pixel Shader 3.0, Vertex Shader 3.0)
    • DirectX®: DirectX® 9.0c
    • Hard Drive: 300 MB
    • Controller Support: Microsoft Xbox 360 Controller or Direct Input compatible controller
    • OS: 10.7 through 10.9 have been tested.
    • Processor: Intel based Macs only.
    • Memory: 1 GB RAM
    • Graphics: Graphics Card made within the last 4 years (Pixel Shader 3.0, Vertex Shader 3.0)
    • Hard Drive: 300 MB
    • Controller Support: Microsoft Xbox 360 Controller or Direct Input compatible controller
    • OS: If you're running the Steam client, you're good
    • Processor: 1.4GHz or faster
    • Memory: 1 GB RAM
    • Graphics: Graphics Card made within the last 4 years (Pixel Shader 3.0, Vertex Shader 3.0)
    • Hard Drive: 300 MB
    • Controller Support: Microsoft Xbox 360 Controller or Direct Input compatible controller
Análises úteis de usuários
13 de 14 pessoas (93%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
50.6 hrs registradas
Publicada: 20 de março
-Então... eu decidi refazer meus reviews somente em português, e com uma visão mais técnica.

Super Meat Boy é um jogo Platformer no clássico estilo "salve a princesa", porém seu gameplay é de longe muito mais frenético que qualquer platformer que você ja tenha jogado.
Com seu level design focado no modo de jogo de uma tela (em sua grande maioria), o jogo consegue oferecer uma surpreendente variedade das fases. Nenhuma fase é sequer parecida com outra, e isso tira completamente qualquer chance de você enjoar do jogo. Mas não recomendo este jogo para jogadores casuais. Sua dificuldade é capaz de deixar qualquer um preplexo e frustrado, até mesmo os gamers mais hardcore.
O jogo começa incrivelmente simples, e vai ficando mais difícil com o passar das fases. Após algumas horas de jogo, você consegue perceber que aquela fase "quase impossível" completa anteriormente não passa de piada, enquanto seu verdadeiro pesadelo é situado nos níveis finais do jogo.
A história é composta por algumas simples cutscenes, todas inspiradas em jogos clássicos (tente descobrir todos), e outras cutscenes reveladas ao vencer um chefe, dando sequência à história. Com algo que chega a ser emocional, a às vezes extremamente hilário, com seu humor negro.
Os bosses são realmente bem interessantes, e oferecem grande diversidade. Isso varia de simplesmente ter de chegar ao final sem ser pego, ou subir uma extensa torre, ou uma corrida, a enfrentar três inimigos ao mesmo tempo ou passar de uma fase extremamente longa e cheia de armadilhas com um limite de tempo E com o inimigo atirando mísseis teleguiados em sua direção.
O Dark World oferece um desafio a mais para os gamers hardcore, com variações dificultadas das fases clássicas que podem mudar literalmente tudo: Da posição de uma simples plataforma, ou criar um pandemônio fazendo você ter de fazer toda a fase de trás para frente.
A soundtrack é simplesmente espetacular. Você não ouve algo tão frenético e tão cativante em qualquer jogo. Ela é o que te mantém focado no jogo, te impedindo de ficar frustrado.

P.S.:Alguas vezes, é bom dar pausas devido à frustração. Mas não desista, e terá sua recompensa.

*Jogabilidade: 9/10 - Uma vez vidrado no jogo, você só conseguirá sair quando ficar frustrado.

*Gráficos: 9/10 - Bem simples, e quase perfeito com isso, cutscenes bem elaboradas, e com várias
referências.

*Música: 10/10 - Épico, mais levado para o lado Heavy Metal, muito agitado, cativante. Perfeito para a jogabilidade frenética.

*Efeitos sonoros: 10/10 - Perfeitos para o jogo. Os sons realistas do Meat Boy contrastam perfeitamente com os sons elétricos de outros efeitos e com os sons estilo Atari de outros personágens.

*Programação: 6/10 - Apresenta slowdown em algumas máquinas, glitches podem ser exploitados para, por exemplo, atravessar paredes. Em algumas máquinas, as cutscenes rodam a 1/3 da velocidade original, enquanto o som permanece na velocidade normal. E ainda há o clássico erro do "mini-dump", que pode ocorrer a qualquer momento, e eu não faço a mínima ideia de como consertar sem depender da sorte.

*Originalidade: 10/10 - Jogo bem simples, com o clássico conceito "salve a princesa", apresenta um sentido mais profundo, como explicado pelos desenvolvedores. Usa a mecânica do "wall jump", explorando-a de uma maneira única. Contém vários Easter Eggs e Cameos de outros jogos, porém sem tirar a perfeita originalidade do jogo.

*História: 9/10 - Bem simples, porém bem desenvolvida nas poucas cutscenes do jogo. Neste jogo consegue não ser tão importante. Sem considerar o fato de que o verdadeiro final só é revelado ao zerar no Dark World. Sério, não vale a pena

*Controles: 8/10 - Apresenta controles extremamente confusos no teclado, quase te forçando a usar o controle para PC, que fica bem mais fácil de controlar. Porém, nas últimas fases, fica claro que os controles do teclado fluem bem melhor que os do controle, forçando você a se acostumar com um dos piores layouts já criados.

*Level Design: 10/10 - Perfeito. Combina a simplicidade de fases lineares com o wall jumping, coloca um scroll forçado em algumas, perfeito para o desafio. Em algumas fases, usa filtros que mudam completamente a atmosfera. Todas as fases combinam perfeitamente com a música, e apresentam várias mecânicas que ampliam o nível do desafio.

*Replay Value: 9/10 - Seria perfeito, se não fosse tão difícil a ponto de fazer qualquer um ficar frustrado em alguns momentos, mas mesmo assim, zerar o jogo, e depois tentar pegar A+ em todas as fases, para depois jogá-las novamente no Dark World para enfrentar o último boss mais uma vez, num nível completamente desumano, e após isso ainda tentar fazer as Time Trials e pegar todas as bandages para chegar ao 102% é algo viável para muitos, porém cuidado, isso pode te frustrar ao extremo, fazendo-o deixar de apreciar o jogo.

DIFICULDADE: 5/5 - Este é um dos jogos mais difíceis, porém recompensadores ja feitos. Não há comparação com o que você sente no momento em que zera no Dark World. É simplesmente uma mistura perfeita de dificuldade com desafio.

NOTA FINAL: 90/100 - Recomendo a todos os gamers que apreciam o bom estilo Platformer, porém não recomendo tanto a jogadores casuais, considerando o alto nível de frustração deste jogo.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
8 de 9 pessoas (89%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
5.3 hrs registradas
Publicada: 8 de março
Ótimo para se estressar um pouco.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
5 de 5 pessoas (100%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
67.3 hrs registradas
Publicada: 7 de junho
bem divertido , so que cansa sua mão demais hasuhaushauhsuahsau
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
5 de 6 pessoas (83%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
3.1 hrs registradas
Publicada: 12 de julho
Você controla "pedaços de carne" sempre, nos jogos, mas este é totalmente diferente.
Jogo simples, aparenta ser clichê, mas não se engane, frenético do início ao fim.

Um dos fatos mais engraçados do jogo, é que o Super Meat Boy, é realmente um pedaço de carne, e cada vez que você controla este pequeno pedacinho de carne, ele vai manchando os cenários do jogo e claro, sem esquecer da versão genérica do Lex Luthor como chefão do jogo.



Super Meat Boy possui uma jogabilidade viciante, você resolve dar uma chance, e pensa, só mais uma vez, e mais outra, até se deparar com a fase final do jogo.

Os gráficos não são espetaculares, são simples, mas você nem consegue se dar conta disso enquanto joga, pois tudo nele é rápido.

Possui música frenética, e acompanha muito bem o jogo, você acaba gostando, com um toque agressivo.

Recomendo muito!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
12.1 hrs registradas
Publicada: 21 de abril
Um dos melhores jogos independentes que existem. Muito engraçado, divertido e principalmente díficil.
8.5/10
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada