It is a misty evening in the year of our lord 1912. The Pattersons, a poor but proud aristocratic family of the British nobility, and some of their closest friends, arrive at the castle Malachi residence of a wealthy Romanian Count.
Análises de usuários: Muito positivas (1,505 análises) - 84% das 1,505 análises de usuários deste jogo são positivas.
Data de lançamento: 21/out/2003

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Comprar Nosferatu: The Wrath of Malachi

LUNAR NEW YEAR SALE! Offer ends 12 de fevereiro

-90%
$9.99
$0.99
 

Sobre este jogo

It is a misty evening in the year of our lord 1912. The Pattersons, a poor but proud aristocratic family of the British nobility, and some of their closest friends, arrive at the castle Malachi residence of a wealthy Romanian Count. It is only three days until the family's eldest daughter, Rebecca, is to be wed to the count's son, uniting the family with the rich heritage of the Malachi, hopefully restoring its glory.

The only person missing is you, the brother of the bride, who is on your way from Stockholm, where you have defended the Union Jack in the noble art of fencing in the Olympics. You are to arrive later during the evening.

Sir Patterson is disappointed when the Count himself doesn't greet the family at their arrival, but still he lets the servants show them all to their rooms, without complaining too loudly. It is not until later--when the doors are slammed shut and locked behind them, that he realizes his mistake that they have become prisoners and are at the Count's mercy...

  • Highly intense, first-person shooter, survival horror
  • Enemies appearing shock style from everywhere
  • A massive gothic castle with hundreds of rooms awaits your arrival
  • The random architecture generator changes the layout of the castle and location of the characters every time you play
  • Non-linear style game play, where different parts of the castle can be explored in whatever order you want
  • Pick up and bring your foes down with classic vampire slayers like holy water, crucifixes, and wooden stakes or old-fashioned firearms like flintlock guns and muskets
  • Some vampires can only be slain with specific weapons, which challenges the player's weapon tactics
  • Spine-chilling scores and sound effects seamlessly orchestrated to keep you on the edge of your seat
  • Eerie 3D-graphics with real-time lighting, grainy screens, fog, and mist to give you that classic horror feel

Requisitos de sistema

    Mínimos:
    • SO: Windows 98/2000/XP/7/8
    • Processador: Pentium III 733 MHz Processor
    • Memória: 128 MB de RAM
Análises úteis de usuários
18 de 19 pessoas (95%) acharam esta análise útil
8.5 hrs registradas
Publicada: 14 de outubro de 2015
Um jogo Difícil com Bosses Fáceis

"Nosferatu: The Wrath of Malachi" é um jogo antigo em primeira pessoa, de exploração e de tiro. Ele possui uma mecânica de randomização, muitas partes deste jogo são totalmente aleatórias, por conta disso, cada ''nova partida'' iniciada gera um castelo parcialmente diferente. Para entender melhor, nem sempre serão gerados os mesmos monstros nas mesmas salas do castelo, bem como os personagens nem sempre estarão nos mesmos lugares (apesar de que alguns são fixos). Por conta disso o game acaba ficando difícil, e ainda assim é possível completá-lo em cerca de três horas (ou até menos). Consideremos alguns aspectos do jogo de forma mais aprofundada.

Armas e Controles

De início você tem apenas uma espada de prata, útil contra a maioria dos monstros, porém no decorrer da trama você acaba adquirindo muitas outras armas. O crucifixo causa atordoamento em muitas criaturas, porém é extremamente útil (causando danos) contra fantasmas e vampiros. O revolver e a pistola, bem como o mosquete, podem causar a morte de grande parte dos monstros com um único tiro (tais como zumbis, carniçais, cães), mas possuem munição limitada. O cálice antigo é a arma mais poderosa do jogo, podendo matar qualquer criatura que não seja boss em um único acerto. As estacas de madeira são úteis contra vampiros, podendo-os neutralizar até mesmo enquanto dormem no caixão. A arma automática é melhor que as outras de pólvora, entretanto possui uma munição difícil de encontrar, sendo recomendado fazer disparos únicos.

Os controles são simples, é possível se mover através das teclas ''w,s,d,a'' e girar a câmera, bem como usar as armas através do mouse. Existe uma interface que mostra todas as chaves coletadas e os personagens que faltam para resgatar. De início pode parecer meio difícil vencer os monstros sem sofrer danos, mas com o tempo (e com o treino) você acaba melhorando seus reflexos e entendendo como usar cada arma, em especial a espada e os punhos desarmados. Por exemplo uma estratégia muito boa é derrotar os monstros com as mãos vazias, pois os golpes são tão rápidos, que se você pressionar o botão de ataque sem parar, os inimigos vão morrer sem poder atacar de volta (ficarão atordoados). Em contrapartida, a espada permite ataques mesmo que você fique um tanto quanto distante dos oponentes, evitando que os ataques deles te atinjam. Para recuperação de vida e munição, apenas a exploração pelo castelo (você poderá obter kits médicos em arcas, bem como munição e estacas).

Inimigos e Bosses

Existem vários monstros diferentes que podem aparecer aleatoriamente enquanto você caminha pelo castelo. Os cães infernais são rápidos, mas fracos; os humanoides podem carregar foices, pistolas e mosquetes, e quando morrem largam no chão suas armas e munição (exceto a foice); os demodiij são criaturas de pele escura que mais aparecem durante o jogo, podendo quebrar janelas ou até mesmo sair do chão; os carniçais seguem a mesma mecânica dos demodiij, apesar de não serem tão rápidos, surgem de locais inesperados; os zumbis são fracos e rápidos, já os zumbis mumificados são lentos e resistem a mais golpes, podendo cair no chão e se levantar novamente para continuar o ataque; os vampiros sombrios, ou fantasmas, só morrem pela cruz ou pelo cálice antigo, enquanto os vampiros inferiores geralmente se levantam de seus respectivos caixões, dando oportunidade de matá-los com estacas enquanto dormem; os zumbis ferozes são rápidos e podem dar pulos acrobáticos de modo a escapar de tiros facilmente; os demônios são poderosos e os monstros mais resistentes do jogo (que não sejam bosses).

Para toda essa lista de ''inimigos comuns'', existe uma outra menor com Bosses especiais. Praticamente todos eles são fracos, mas somente se você usar a arma correta contra cada um deles. O Desmodaui é o primeiro boss vampírico da jornada, e ele pode ser morto em questão de segundos usando um cálice antigo ou três estacas de madeira. Assim como os outros vampiros, uma vez derrotado ele voltará para seu caixão; você precisa localizar o caixão e matar o Boss de vez antes que ele se levante novamente. Succubus Moraie é a segunda boss vampírica do jogo, e assim como Desmodaui pode ser morta rapidamente com três estacas ou cálice antigo. O terceiro boss é um vampiro gigante que se parece com um troll, ele pode morrer facilmente com dois golpes do cálice ou sete estacas de madeira. A Succubus Draija, quarto boss, possui as mesmas fraquezas que o anterior. O conde, ou Nosferatu, não sofre dano de maneira alguma, sendo que a estratégia se resume em puxar as alavancas da sala e atrai-lo até o feixe de luz no centro. O final boss, Lorde Malachi, morre de modo patético perante o cálice antigo.

Pontos Positivos e Negativos

Lendo todos os parágrafos anteriores, você já deve ter notado que o jogo é difícil pela quantidade exagerada de inimigos que aparecem a todo instante, misturado com a necessidade de explorar todo o castelo em busca de chaves e dos padres a serem resgatados. A mecânica de cura também aumenta na dificuldade, como os kits médicos são gastos no momento em que você tenta pegá-los, ou seja, é impossível estocá-los. Você precisa de bastante paciência a fim de concluir o jogo, além de muita coragem para enfrentar tantos monstros sem tempo para descansar. Outro ponto negativo é a facilidade de derrotar os bosses, até mesmo o último deles apresenta um desafio tão baixo como se estivesse enfrentando qualquer outro monstro normal. O jogo não passa muito disso, um labirinto de portas com vários monstros tentando te matar e com lutas ridículas contra chefões.

Mas nem tudo é ruim, existe um sistema simples para salvar o jogo a qualquer momento, o que facilita bastante na aventura. A jogabilidade não é tão complexa, rapidamente você saberá como enfrentar os monstros, tendo noção também de como usar cada arma. A mecânica de tornar quase tudo aleatório foi um trunfo na época, como era um diferencial em 2003. A trilha sonora é maravilhosa, sinceramente me surpreendi com a qualidade das músicas atmosféricas que o jogo tem, deixando tudo mais assustador e em um clima de tensão. O modo como inimigos surgem é interessante, você vai levar sustos devido a rapidez que alguns monstros aparecem do nada. O gráfico sem dúvidas foi inovador para a época, assim como o tamanho absurdo do mapa a ser explorado. O mais engraçado é que o nome do jogo é Nosferatu e ele só aparece bem no final do jogo por apenas alguns minutos.

---------- RESUMO ----------

"Nosferatu" é um bom jogo, e para quem gosta de jogos antigos e nem tão famosos, talvez seja uma boa ideia dar uma chance. Minha recomendação é esperar por uma promoção, afinal o jogo é muito limitado e não tem tanto conteúdo. Além de ser relativamente rápido, ele se baseia na exploração interna do castelo, que tem uma aparência peculiar, mas repetitiva. Os monstros possuem diferentes aparências, mas são quase todos iguais na mecânica, e cansam por surgirem a todo momento. A história praticamente inexiste, e os personagens são apresentados por escritos clichês; a jogabilidade é simples, e derrotar os bosses mais simples ainda. Vale a pena ler um guia (em inglês) para se perder menos no jogo, e ter uma noção maior do que fazer e como fazer.

Item Nota
Jogabilidade 7.0
Gráficos 6.5
Dificuldade 7.0
Diversão 6.0
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
6.3 hrs registradas
Publicada: 7 de novembro de 2015
jogo muito bom um dos melhores jogos de terror que ja joguei apesar de ser antigo e não possuir gráficos muito bons é um ótimo jogo recomendo pois é um dinheiro bem investido e quase sempre tem promoção dele #recomendo
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 2 pessoas (50%) acharam esta análise útil
1.3 hrs registradas
Publicada: 8 de outubro de 2015
legalzinho!..
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
55 de 60 pessoas (92%) acharam esta análise útil
5 pessoas acharam esta análise engraçada
0.4 hrs registradas
Publicada: 13 de setembro de 2015
I'm not going to beat around the bush: This game owns. It's a conditional sort of owning, the kind where the game itself is 13 years old and rough around the edges, but if you can get past that it is a fantastic experience. Your character is meeting your family at a totally-not-creepy-at-all eastern European castle for your sister's wedding, and you arrive in the dead of night to discover the castle is a den of horrors. It's a first-person action game that moves like the Quake II/Half-Life 1 era games, so be prepared for sliding around at 40mph with your cane sword and crucifix. You'll be glad of it soon enough, because the enemies are quick and relentless and you'll need to do some sidestep dancing if you want to survive.

The big draw here is that there's a whole castle to explore to find your family members, and it's randomized with each new game. I've found the layout doesn't change too dramatically, but the locations of enemies and items (including essential items like keys) vary immensely. The first time I played, the East Wing key was sitting right out in the open for me to take, but the second time I had to delve into the cellars and wrest it from a pair of vampires. You find a wide assortment of weapons and tools with multiple uses, like stakes that can be used to pin bloodsuckers or burn as light sources. And you'll need to use them, too, because enemies in this game do not ♥♥♥♥ around.

Again, this game is 13 years old, and looks and feels the part. But as long as you can get past that there's a deep game of terrifying exploration here. The atmosphere is excellent, with dramatic lightning and some chilling musical cues. This one's definitely a stand-out.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
54 de 71 pessoas (76%) acharam esta análise útil
62 pessoas acharam esta análise engraçada
2.3 hrs registradas
Publicada: 22 de agosto de 2015
Great training for taking care of the elderly.

10/10 would escort Aunt Sophie down the stairs again.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada