Discover the lost treasures of Ukampa in South America as Aban Hawkins searches for his estranged father, world-famous archeaologist, Jim Hawkins. Aban Hawkins races into the frozen tundra of the antarctic, undiscovered temple ruins and the vast caverns of South America in search of his father and the legendary treasure rumored to lie...
Análises de usuários:
Últimas:
Neutras (18 análises) - 66% das 18 análises de usuários dos últimos 30 dias são positivas.
Todas:
Ligeiramente positivas (388 análises) - 79% das 388 análises de usuários deste jogo são positivas.
Data de lançamento: 3/jun/2014

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Indisponível em Português (Brasil)
Este produto não está disponível no seu idioma. Confira a lista de idiomas oferecidos antes de comprar.

Comprar 1001 Spikes

 

Sobre este jogo

Discover the lost treasures of Ukampa in South America as Aban Hawkins searches for his estranged father, world-famous archeaologist, Jim Hawkins. The elder Hawkins mysteriously disappeared while exploring the ruins. Before his disappearance, the elder Hawkins entrusted his daughter, Tina with a map to the location of the ruins but with a grave warning that death awaits around every corner.

Aban Hawkins races into the frozen tundra of the antarctic, undiscovered temple ruins and the vast caverns of South America in search of his father and the legendary treasure rumored to lie behind the Golden Door of Poko-Mum.

Features

■ 1001 Lives to pass 100+ Levels
Devious traps and cleverly designed levels ensure a variety of challenges that will test the limits of your skills, reflexes and patience.

■ 4-Player Local Co-op and Versus Gameplay
Test your platforming and treasure skills with up to 4 of your friends!

■ Retro with style
Classic 8-bit style chiptunes by Rushjet1 and Misoka with true-to-Famicom graphics

■ Secret of Ukampa
Unlock nearly two-dozen secret characters, each with vastly different gameplay and abilities

■ Watch the Story unfold
The action and mystery advances through in-game cutscenes, each character with their own unique story!

Requisitos de sistema

Windows
Mac OS X
    Mínimos:
    • SO: Windows 8 / 7 / Vista / XP
    • Processador: Core 2 Duo
    • Memória: 2 GB de RAM
    • Placa de vídeo: Intel: GMA 950 and up, ATI/AMD: X-Series 300 and up, Radeon-Series 9600 and up, Nvidia GeForce 6000 and up
    • Armazenamento: 256 MB de espaço disponível
    Recomendados:
    • Processador: 2.4 GHz Dual Core 2.0 (or higher)
    • Memória: 4 GB de RAM
    • Armazenamento: 256 MB de espaço disponível
    Mínimos:
    • SO: 10.8
    • Processador: Core 2 Duo
    • Memória: 2 GB de RAM
    • Placa de vídeo: Intel: GMA 950 and up, ATI/AMD: X-Series 300 and up, Radeon - Series 9600 and up. Nvidia: Geforce 6000 and up.
    • Armazenamento: 256 MB de espaço disponível
    Recomendados:
    • SO: 10.9
    • Processador: 2.4 GHz Dual Core 2.0 (or higher)
    • Memória: 4 GB de RAM
    • Placa de vídeo: Intel HD Graphics 4000 and higher, ATI Radeon HD-Series 4650 and higher, Nvidia GeForce 2xx-Series and up.
Análises de usuários
Sistema de análises de usuários atualizado! Saiba mais
Últimas:
Neutras (18 análises)
Todas:
Ligeiramente positivas (388 análises)
Últimas análises
Jin
2.1 horas registradas
Publicada: 1 de agosto
Acho que o jogo em si é interessante.
Temos um jogo plataforma no estilo "das antigas"
Você tem 1001 vidas pra poder zerar o jogo.
Confesso que morrer em algumas partes te deixa completamente frustrado, mas em relação ao passatempo é bacana.
A única coisa que eu preciso discordar é que não vale todo esse preço aí não. Acho muito caro.
Consegui na promoção com ajuda dos descontos das cartinhas.

Se puder conseguir com desconto, recomendado.
faraquito
3.9 horas registradas
Publicada: 11 de junho
1001 Spikes - 8/10 BOM

Um jogo de plataforma, com diversas armadilhas escondidas para você prever e evitar.

O jogo te dá 1001 vidas pra zerar mas, não é muita coisa devido a dificuldade das fases.

Se você é daqueles que desiste facil, nem compre este jogo.

Existe a possibilidade de pular fases mas, dessa forma você não pode entrar no último mundo.

O jogo vem "incompleto". Além da chave para passar de fase, coletar caveiras douradas liberam conteúdo adicional, inclusive uma loja que vende mais conteudo adicional com dinheiro do jogo.

Além do heroi principal, temos outros personagens que tem um história totalmente diferente mas, deve passar todas as mesma fases novamente para descobrir a história dos novos personagens.

Além do modo história, temo modo arcade com outros tipos de jogo:

1 - Vaso de ouro - bater num vasinho dourado que libera moedas até acabar o tempo, isso dá ouro.
2- Niveis perdidos - fases exclusivas para você passar.
3 - Torre de nannar - Um modo de jogo com estilo totalmente diferente o objetivo é chegar no topo da torre e enfrentar um chefe.

A trilha sonora é boa, em alguns momentos ela te deixa mais nervoso ainda mas, não é daquelas memoráveis :/

Joguei todos os modos de jogo mas, em todo jogo desse estilo o estresse é grande e eu decidi parar pois, considero a diversão fundamental para continuar jogando, mesmo que o jogo seja excelente e desafiador. Por isto não ganhou o conceito excelente.

ps: O jogo tem a opção de relógio para os speedrunnersuperarem seus próprios recordes :) ADOREI

Adquiri esse jogo no Humble Bundle e me rendeu vários "sustos" e risadas kkkk

Eu indico para quem gosta desafios :)

Obrigado por ler até o final :)

Conheça meu canal no youtube :
https://www.youtube.com/user/faraquito


ThunderRed8
17.0 horas registradas
Publicada: 22 de fevereiro
Imagine o seguinte:

Imagine que você acabou de entrar numa fase nova desse jogo do capiroto.

Imagine que essa nova fase é tão dificil quanto ficar olhando o rosto da Inês Brasil por 5 minutos sem lacrimejar.

Imagine que você já perdeu umas 100 vidas e nem chegou perto da p@#ra do final da fase.

Imagine que você já está entrando em colapso de tanto ódio circulando nas veia.

Imagine que do nada menino CHÊSSUS te da um tapa santo na cara e você começa a passar por todas as modafocas armadilhas sem morrer.

Imagine que a porta do final da fase está alí..... ALÍ... A NADA MAIS, NADA MENOS QUE UM PULINHO DE DISTÂNCIA.

Imagine a sua tensão, o seu desespero tomando o seu corpo quando do nada uma música motivacional começa a tocar em sua mente, te dando forças para dar aquele pulinho desgraçado.

Imagine que essa música é uma música de ninguém mais, ninguém menos que NUNES FILHO, o ídolo matando baratas (Ou uma música do Wesley Safadão. Afinal você passou 99% da fase, mas aquele 1%....).

Imagine que na hora que você pula o tempo fica incrívelmente lento e começa a tocar i believe i can fly com um solo de Stairway To Heaven atrás.

Imagine que do nada todas essas músicas param e você escuta uma voz seguida de um som.
Essa voz grita: ROGÉRIO!!!!!
E do nada surge um dardo/espinho no chão e você MORRE!!!


Imagine tudo isso e você terá um resumo extremamente perfeito desse lindo jogo que é 1001 Spikes.

E se você não conhece o Grande NUNES FILHO, o ídolo matando baratas, recomendo que assista esse vídeo (As maravilhas acontecem aos 1:30, mas eu recomendo ver completo):
https://www.youtube.com/watch?v=MwqOIVHSQ3Y

PS: Odeie com todo o seu fervoroso ódio os pinguins desse jogo
Jandeilson
3.4 horas registradas
Publicada: 9 de junho de 2015
Morrer sempre foi uma fatalidade indispensável nos jogos, muito eficaz para orientar sobre nossas limitações em dadas situações. 1001 Spikes, uma das mais recentes criações da desenvolvedora Nicalis, mesma de muitas versões de Cave Story e NightSky, oferece absurdas possibilidades de morte provocadas pela sua própria limitação de percepção das armadilhas presentes.

Leia a análise completa.
redparry
36.2 horas registradas
Publicada: 15 de dezembro de 2014
Jogo de plataforma estilo retrô, difícil como "nas antigas". Na maior parte do tempo é divertido, com desafios realmente interessantes. Um exemplo são os Golden Skulls: existe um escondido em cada fase do jogo, fáceis de descobrir mas colocados de uma maneira que você precisa correr um risco a mais. Então não é uma dificuldade muito arbitrária, na maioria das vezes é legal ter que agir com precisão e rapidez.

Algumas partes podem ser frustrantes por ser um jogo que te mata muito. Por exemplo na fase 4-3 (que é a vigésima primeira), eu precisei de 100 tentativas. Incluindo morrer quando já estava do lado da saída e ter que repetir a fase difícil de novo. Não tem problema porque você começa com 1001 vidas e a morte é só um tapinha do pulso, não dura mais que 3 segundos a tela de "you died" e você já está jogando novamente.

As fases desse jogo não são geradas aleatoriamente, que está muito na moda hoje em dia, mas elas são bem construídas e geralmente tem algo de novo para te ensinar ou mostrar. Tem uma quantidade boa de fases para te manter entretido, e você vai gastar um certo tempo em algumas fases... completei a história depois de gastar mais ou menos 18 horas com o jogo.

Pessoalmente eu não gosto de algumas coisas. O personagem principal tem um ataque que não é ensinado, que ele dá uma estocada com a faca num inimigo que está muito perto. Embora seja útil, essa facada de vez em quando sai sem querer ou não funciona quando você precisa - te matando por isso.
Além disso, nas últimas fases do jogo, o jogo fica exigente ou cretino demais. Algumas jogadas tem um timing completamente arbitrário, se você não executou na velocidade e jeito certo, você tem que repetir a fase - passa a ser comum você não morrer mas ser obrigado a dar "retry stage" para tentar de novo. Os pinguins tem uma mecânica meio frustrante. A fase "Vostok" não é brincadeira!

Não experimentei o multiplayer ainda!
Análises mais úteis  No geral
5 de 5 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
36.2 horas registradas
Publicada: 15 de dezembro de 2014
Jogo de plataforma estilo retrô, difícil como "nas antigas". Na maior parte do tempo é divertido, com desafios realmente interessantes. Um exemplo são os Golden Skulls: existe um escondido em cada fase do jogo, fáceis de descobrir mas colocados de uma maneira que você precisa correr um risco a mais. Então não é uma dificuldade muito arbitrária, na maioria das vezes é legal ter que agir com precisão e rapidez.

Algumas partes podem ser frustrantes por ser um jogo que te mata muito. Por exemplo na fase 4-3 (que é a vigésima primeira), eu precisei de 100 tentativas. Incluindo morrer quando já estava do lado da saída e ter que repetir a fase difícil de novo. Não tem problema porque você começa com 1001 vidas e a morte é só um tapinha do pulso, não dura mais que 3 segundos a tela de "you died" e você já está jogando novamente.

As fases desse jogo não são geradas aleatoriamente, que está muito na moda hoje em dia, mas elas são bem construídas e geralmente tem algo de novo para te ensinar ou mostrar. Tem uma quantidade boa de fases para te manter entretido, e você vai gastar um certo tempo em algumas fases... completei a história depois de gastar mais ou menos 18 horas com o jogo.

Pessoalmente eu não gosto de algumas coisas. O personagem principal tem um ataque que não é ensinado, que ele dá uma estocada com a faca num inimigo que está muito perto. Embora seja útil, essa facada de vez em quando sai sem querer ou não funciona quando você precisa - te matando por isso.
Além disso, nas últimas fases do jogo, o jogo fica exigente ou cretino demais. Algumas jogadas tem um timing completamente arbitrário, se você não executou na velocidade e jeito certo, você tem que repetir a fase - passa a ser comum você não morrer mas ser obrigado a dar "retry stage" para tentar de novo. Os pinguins tem uma mecânica meio frustrante. A fase "Vostok" não é brincadeira!

Não experimentei o multiplayer ainda!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
3 de 4 pessoas (75%) acharam esta análise útil
3 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
17.0 horas registradas
Publicada: 22 de fevereiro
Imagine o seguinte:

Imagine que você acabou de entrar numa fase nova desse jogo do capiroto.

Imagine que essa nova fase é tão dificil quanto ficar olhando o rosto da Inês Brasil por 5 minutos sem lacrimejar.

Imagine que você já perdeu umas 100 vidas e nem chegou perto da p@#ra do final da fase.

Imagine que você já está entrando em colapso de tanto ódio circulando nas veia.

Imagine que do nada menino CHÊSSUS te da um tapa santo na cara e você começa a passar por todas as modafocas armadilhas sem morrer.

Imagine que a porta do final da fase está alí..... ALÍ... A NADA MAIS, NADA MENOS QUE UM PULINHO DE DISTÂNCIA.

Imagine a sua tensão, o seu desespero tomando o seu corpo quando do nada uma música motivacional começa a tocar em sua mente, te dando forças para dar aquele pulinho desgraçado.

Imagine que essa música é uma música de ninguém mais, ninguém menos que NUNES FILHO, o ídolo matando baratas (Ou uma música do Wesley Safadão. Afinal você passou 99% da fase, mas aquele 1%....).

Imagine que na hora que você pula o tempo fica incrívelmente lento e começa a tocar i believe i can fly com um solo de Stairway To Heaven atrás.

Imagine que do nada todas essas músicas param e você escuta uma voz seguida de um som.
Essa voz grita: ROGÉRIO!!!!!
E do nada surge um dardo/espinho no chão e você MORRE!!!


Imagine tudo isso e você terá um resumo extremamente perfeito desse lindo jogo que é 1001 Spikes.

E se você não conhece o Grande NUNES FILHO, o ídolo matando baratas, recomendo que assista esse vídeo (As maravilhas acontecem aos 1:30, mas eu recomendo ver completo):
https://www.youtube.com/watch?v=MwqOIVHSQ3Y

PS: Odeie com todo o seu fervoroso ódio os pinguins desse jogo
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
3.9 horas registradas
Publicada: 11 de junho
1001 Spikes - 8/10 BOM

Um jogo de plataforma, com diversas armadilhas escondidas para você prever e evitar.

O jogo te dá 1001 vidas pra zerar mas, não é muita coisa devido a dificuldade das fases.

Se você é daqueles que desiste facil, nem compre este jogo.

Existe a possibilidade de pular fases mas, dessa forma você não pode entrar no último mundo.

O jogo vem "incompleto". Além da chave para passar de fase, coletar caveiras douradas liberam conteúdo adicional, inclusive uma loja que vende mais conteudo adicional com dinheiro do jogo.

Além do heroi principal, temos outros personagens que tem um história totalmente diferente mas, deve passar todas as mesma fases novamente para descobrir a história dos novos personagens.

Além do modo história, temo modo arcade com outros tipos de jogo:

1 - Vaso de ouro - bater num vasinho dourado que libera moedas até acabar o tempo, isso dá ouro.
2- Niveis perdidos - fases exclusivas para você passar.
3 - Torre de nannar - Um modo de jogo com estilo totalmente diferente o objetivo é chegar no topo da torre e enfrentar um chefe.

A trilha sonora é boa, em alguns momentos ela te deixa mais nervoso ainda mas, não é daquelas memoráveis :/

Joguei todos os modos de jogo mas, em todo jogo desse estilo o estresse é grande e eu decidi parar pois, considero a diversão fundamental para continuar jogando, mesmo que o jogo seja excelente e desafiador. Por isto não ganhou o conceito excelente.

ps: O jogo tem a opção de relógio para os speedrunnersuperarem seus próprios recordes :) ADOREI

Adquiri esse jogo no Humble Bundle e me rendeu vários "sustos" e risadas kkkk

Eu indico para quem gosta desafios :)

Obrigado por ler até o final :)

Conheça meu canal no youtube :
https://www.youtube.com/user/faraquito


Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
3.4 horas registradas
Publicada: 9 de junho de 2015
Morrer sempre foi uma fatalidade indispensável nos jogos, muito eficaz para orientar sobre nossas limitações em dadas situações. 1001 Spikes, uma das mais recentes criações da desenvolvedora Nicalis, mesma de muitas versões de Cave Story e NightSky, oferece absurdas possibilidades de morte provocadas pela sua própria limitação de percepção das armadilhas presentes.

Leia a análise completa.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
2.1 horas registradas
Publicada: 1 de agosto
Acho que o jogo em si é interessante.
Temos um jogo plataforma no estilo "das antigas"
Você tem 1001 vidas pra poder zerar o jogo.
Confesso que morrer em algumas partes te deixa completamente frustrado, mas em relação ao passatempo é bacana.
A única coisa que eu preciso discordar é que não vale todo esse preço aí não. Acho muito caro.
Consegui na promoção com ajuda dos descontos das cartinhas.

Se puder conseguir com desconto, recomendado.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada