The Cat Lady follows Susan Ashworth, a lonely 40-year old on the verge of suicide. She has no family, no friends and no hope for a better future. One day she discovers that five strangers will come along and change everything...
Data de lançamento: 1/dez/2012

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Comprar The Cat Lady

OFERTA DA SEMANA! A oferta acaba em

-70%
$9.99
$2.99
 

Recomendado por curadores

"A dark, twisted, and violent horror point and click. To say the story is crazy would be an understatement, yet it still manages an emotional connection."

Atualizações recentes Ver todos (2)

1 de fevereiro

Update game to Version 1.5

A small update (5mb) is available that will bring your Steam copy to version 1.5.

This includes Russian, Portuguese, Hungarian & Finnish texts in the game (select from main menu > options or via setup/winsetup > language).

You can also select Polish but this language is not working fully yet.

Please be aware these are all translations written by fans - a big thanks to them & their hard work and enthusiasm. As such there may be some small errors, which we will work to fix asap. The translators will be working from this update to smooth out their translations. So there may be some additional minor updates in case of spelling/grammar tweaks to the translations etc (and hopefully a fully working Polish language) over the next few weeks.

In the meantime please do try the game with these new texts and let us know if there are any major problems. Please note no graphics have been updated or changed, they remain in English.

We also made a slight modification to the translation file names, as we heard that some computers were having difficulties recognizing the filenames. No other changes have been made.

Version 1.5 is currently only available on Steam. An update for DRM-free copies is planned for the near future. We may try and add even more languages in the future. Further announcements will be posted of any new language updates.

Sorry if this has caused you any inconvenience but thanks for being patient whilst we get these additional languages working. regards!

PS. As always, if you have any major issues especially relating to this update, please make a post on the discussions board :)

Note to our kind translators who may wish to fix their TRS file: You may notice in tutorial section the words get obscured by the images of keyboard buttons etc. We need you to find shorter words as the graphics cannot be easily moved around. Try and use short words. This is noticeable in Russian version, where a long word at the beginning pushes the rest behind the graphics. In French, where the length of words are almost equal to the English counterpart, there is little problem here.

20 comentários Leia mais

16 de janeiro

Small update to Version 1.4

We have made an update to your current version 1.4.

1. Resizing of fonts to ensure text is not cut off during dialog sequences/options
2. Potential fix for a game-breaking bug in chapter 3*
3. Italian language added, first language to be added since release of ver 1.4
4. Soundtrack now included! Can be found in Library > Music

This is currently a Steam only update. We have not released a DRM-free update or update to other providers at this point.

Please understand that over the next couple of days things may not be fully functional. We will of course work to rectify them. As far as we are aware, Save Games still work without any problems.

Please also be aware that WINSETUP has also been updated a little, with new Advanced Options. You may need to fiddle with the settings again if you see large borders, using Advanced > Show top & bottom borders etc.

Linux version should also be working ok - speech files are now back (some users found they were missing right after the update).

We intend to add more languages over the coming weeks, so you may experience some other very small updates occurring over the next month.

Be aware that there is currently no update to the save/load system, so save slots are still limited (roughly 50). But we are working on this for a future update, to include a "Max slots" alert & the ability to delete slots. In the meantime, we strongly suggest newer players to move/delete old save game files (typically found in My Documents > My Saved Games > The Cat Lady)

Thanks for your patience and sorry for any inconvenience.

* Please let us know about any strange issues/bugs/dead-ends that happen in Chapter 3 or 4 (typically things relating to the shower) - or in relation to any of the other fixes in this update. Again we're sorry if this happens, please help us work through it & fix them!

Bonus update: We have included the full OST as part of your Steam purchase. You'll find it in Library > Music (an update may be required).

We'd also like to add news of the sad passing of Astrid Beulink today who had been battling cancer. In 2013 she visited AdventureX (expo run by Screen 7 in the UK) and chose The Cat Lady when winning a prize in the end raffle and asked Michalski to sign it - it was the first time he had ever signed an autograph! Astrid's energy and enthusiasm for the adventure game scene, genre and The Cat Lady will be sorely missed, but will not be forgotten by myself, Michalski & the adventure game community. Rest in peace x

18 comentários Leia mais

Análises

“Amazing story that maturely delves into raw human emotion”
4.5/5 – Adventure Gamers

“The Cat Lady is the finest horror adventure I've ever played. In fact, it's one of the finest adventure games I've ever played, period.”
A+ – Just Adventure

“The Cat Lady is a refreshing, intelligent and intriguing game and one of the best I have played this year”
9/10 – Bloody Disgusting

Sobre este jogo

The Cat Lady follows Susan Ashworth, a lonely 40-year old on the verge of suicide. She has no family, no friends and no hope for a better future. One day she discovers that five strangers will come along and change everything...

By author Remigiusz Michalski (Harvester Games) this suspenseful psychological horror game features stylized artwork, a simple keyboard control method and English voice acting, plus a compelling, atmospheric 70 minute soundtrack by micAmic (now included free with every copy in Library > Music) and featured artists Warmer, 5iah and Tears Of Mars.

The Cat Lady contains strong adult themes and is recommended only for players over 18.

Requisitos de sistema

Windows
SteamOS + Linux
    Minimum:
    • OS: XP, Vista, 7
    • Memory: 500 MB RAM
    • DirectX: Version 9.0
    • Hard Drive: 2 GB available space
    Recommended:
    • OS: XP, Vista, 7
    • Memory: 1 GB RAM
    • DirectX: Version 9.0
    • Hard Drive: 2 GB available space
    Minimum:
    • OS: Debian 7
    • Memory: 500 MB RAM
    • Hard Drive: 2 GB available space
    Recommended:
    • OS: Debian 7
    • Memory: 1 GB RAM
    • Hard Drive: 2 GB available space
Análises úteis de usuários
51 de 53 pessoas (96%) acharam esta análise útil
13.9 hrs registradas
Publicada: 30 de outubro de 2014
The Cat Lady não deve ser considerado totalmente um jogo, a melhor definição para ele é Filme Interativo. De qualquer forma, ele é um point & click de terror psicológico com muito drama envolvido. Possui características únicas pra um gênero comum, que surpreende do começo ao fim, acompanhado de uma forte e envolvente história.

Sua jogabilidade é simples, você anda para a esquerda e para a direita e pode interagir com objetos ou NPCs. A ideia principal gira em torno disso, e assim você deve resolver os puzzles que cada capítulo possuí, usando objetos coletáveis e tudo que for possível interagir. A dificuldade desses desafios é enorme, sem nenhum guia, o jogador tem que explorar o máximo possível pra juntar as peças e entender o que deve ser feito para avançar durante a trama. São ótimos puzzles, que realmente traz um atrativo ainda maior pro jogo.

O enredo pode ser definido com apenas a palavra "perfeição". Abusando da temática pesada, The Cat Lady se torna um jogo absurdamente envolvente, que tende a passar os sentimentos da protagonista pro jogador. É uma experiência que poucos jogos sabem fazer com eficiência, e esse é um daqueles que sabe. Tudo gira em torno de depressão, tristeza e suicídio, mas ao longo da campanha é possível extrair mensagens extremamente positivas, mesmo com o terror psicológico constante.

A trilha sonora é o que complementa tudo. Cada faixa é maravilhosa, principalmente se tratando do contexto em que é aplicada. As músicas, desde originais do jogo como as de artistas e mesmo não aparecendo a todo o momento, são extremamente expressivas, causando um impacto muito maior nas situações. Essa é uma excelente qualidade pra esse gênero de jogo, o que acaba exaltando ainda mais a ideia de empatia entre protagonista e jogador.

A ambientação é muito bem feita, acompanhada de uma arte expressiva e uma dublagem excelente, o jogo usa e abusa de uma atmosfera profundamente sombria. Essa é uma ideia que traz uma imersão ainda maior pro universo da protagonista, um mundo sombrio e triste. Essa sensação irá te acompanhar do começo ao fim da aventura, que será de extrema importância para a experiência se destacar ainda mais.

The Cat Lady é um jogo que mesmo coberto de tristeza e coisas sombrias, consegue ensinar valores morais muito importantes para qualquer pessoa, tudo expressado de uma forma única. Extremamente recomendável para pessoas que buscam uma excelente história para apreciar e um grande desafio intelectual. Esse é com certeza um dos jogos com maior carga de humanidade já produzido.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
7 de 7 pessoas (100%) acharam esta análise útil
1.1 hrs registradas
Publicada: 4 de março
The Cat Lady, jogo desenvoldivo pela Harvester Games, lança o jogador em uma verdadeira viagem nas profundezas da mente humana, tratando de temáticas como a depressão, explorando a psique daqueles que estão à beira do suicídio e as razões que os levam a cometê-lo, e a morte...

Com gráficos em 2D (800x600 - sendo para mim, o único ponto fraco do jogo), que surpreendem a cada cena - principalmente características em sua fotografia bela e sombria... alguns cenários lembram pinturas famosas, principalmente de Van Gogh e Claude Monet - com imagens fortes de violência e escuridão, e uma trilha sonora poderosa - a trilha sonora é sombria, assustadora e triste, com canções originais escritas para o jogo. Uma das utilizações mais eficazes de som durante a jogatina, ocorre no escuro, com melodias assustadoras e sombrias - que faz até o mais duro coração se emocionar.

Por último, mas não menos importante, temos a jogabilidade que é bem simples, você controla todas as ações de Susan - por um sistema de escolhas pessoais que alteram parcialmente a forma que a história se desenrola e o como será o final (aparentemente existem 3 finais) - apenas com as setas do teclado e o botão "ENTERr" além de ser bem leve e certamente vai rodar tranquilamente em notebooks e PC normais.

Lembro ainda, que o jogo está disponível em Português (Br) em sua interface e legendas... o que ajuda e muito o entendimento da história.

The Cat Lady traz uma mensagem de vida muito bonita, e que deve ser pensada e praticada todos os dias de nossa vida. Este jogo, como não poderia deixar de ser... eu RECOMENDO!!!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
6 de 6 pessoas (100%) acharam esta análise útil
13.9 hrs registradas
Publicada: 18 de janeiro
The Cat Lady é muito mais que apenas um jogo genial, é uma lição de vida para todos.

Você conhecerá a triste vida de Susan Ashworth, recém encarnada em um pesadelo após cometer suicídio. Susan não faz ideia de por que estar ali, e por que há dezenas de cenas perturbadoras em sua frente. Ela conhecerá a Queen of Maggots, que a concederá imortalidade em troca de um favor, mas imortalidade para uma “Cat Lady” que sofre de depressão e que escolheu acabar com a própria vida a fim de acabar com todos seus problemas, será uma tarefa difícil.

A maneira com que o jogo demonstra a depressão de Susan em seus sete capítulos, e mostra como ela luta contra isso, é magnífico, você ficará boquiaberto com a qualidade do game em seus mínimos detalhes, o que a princípio parece um simples game de point and click, mostra seu enorme potencial em seu enredo, uma trilha sonora melancólica, cenários assustadores, um terror psicológico que assombra qualquer pessoa, e o principal, que é o carisma de Susan e a maneira como ela se torna uma pessoa poderosa, por simplesmente vencer todos esses desafios psicológicos, e superar a terrível depressão que a assombra há anos.

Ajude Susan, entenda-a, e perceba que você será grato pela genialidade do jogo, e levará as palavras da mais do que querida “Mrs. A” para o resto de sua vida.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
3 de 3 pessoas (100%) acharam esta análise útil
11.5 hrs registradas
Publicada: 16 de janeiro
Susan Ashworth é uma mulher de 40 anos que vive sozinha em seu apartamento junto de seus gatos.Desprezo pela vida,Susan se suicida por meio de uma serie de pipulas retidas em um instante.Logo após isso,Susan desperta e se ve cercada em um universo alterado que pensa ser um pesadelo mas que ao encontrar um velha anciã que se denomina ``Rainha Dos Vermes´´ que lhe da uma opção de restaurar sua vida novamente e voltar para onde tudo começou devera encontrar cinco pessoas(e mata-las) com o mesmo caso identico a sua personalidade suicida e sua agonia e odio pelas pessoas.Frente e sem nenhuma opção Susan embarca em uma jornada psicologica para enfrentar seus medos e a si mesma.
The Cat Lady traz uma história extraordinaria adquirida de uma trilha sonora pela banda Warmer.Em certos momentos voce se cerca a um local e o clima atmosferico reluz com a trilha sonora fazendo com que alguns se encaixem nessa personalidade.Recomendado para pessoas maduras e que saibam até que ponto chegar ou partir sem temer a si mesmo e sua depressão que carrega por dentro!Dramatico,psicologico e depressivo.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
12.2 hrs registradas
Publicada: 17 de novembro de 2014
Como dizem, The Cat Lady é mais um filme interativo do que um jogo, mas acredito que é exatamente por isso que eu fiquei tão envolvido jogando. A história e a trilha sonora são sensacionais!

Pagaria tranquilamente o dobro do valor desse jogo sabendo o quanto iria me diverti com ele e espero muito por uma continuação ou nova história com esse titulo.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
12.0 hrs registradas
Publicada: 2 de dezembro de 2014
"A violência do jogo é extremamente forte. É um jogo extremamente perturbador, assustador e horrível. Não que seja ruim, a violência só trás uma emoção á mais no jogo, mas, não é aconselhável para qualquer um. Inclusive, The Cat Lady consegue colocar a violência, ás vezes, até como algo artístico (como mulheres mortas atrás de molduras, imitando obras de arte famosas).
O jogo, mostra também, como as pessoas podem enganar uma as outras, e como nem tudo é o que parece. Com certeza, em algum momento de sua vida, alguém fingiu que queria te ajudar, quando, de surpresa, essa mesma pessoa te apunhala pelas costas.
esse jogo, assim como alguns outros, é feito de escolhas á partir das falas. Você pode tanto ser a pessoa mais rude quando a mais doce. Pode ser extremamente verdadeira ou extremamente mentirosa. Insensível ou Compreensiva.
O fato de Susan ser imortal, não tirou meu medo do perigo. Mesmo eu sabendo que podia ser morta com um furo no peito, e logo iria acordar em algum lugar bizarro e voltar a ação, eu sentia medo. Nesse jogo, você quase nunca se sente seguro, em lugar nenhum, você sempre tem medo que algo possa acontecer ou o que está bom, levar uma mudança drástica e virar uma completa desgraça.Enfim, para terminar, eu repito.
The Cat Lady é um jogo perturbador e melancólico, que vê a beleza na tristeza e no vazio. É um jogo que é preciso que seja jogado. Sem dúvidas, uma experiência diferente e envolvente. Eu não tenho nada o que reclamar do jogo. Não é muito recomendado para pessoas sensíveis demais."

Faço das palavras dela as minhas. ;) Bom jogo, peoples!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
11.2 hrs registradas
Publicada: 29 de outubro de 2014
Acabo de terminar o jogo. Eu não consigo ter palavras para descrever o quão grandioso e maravilhoso foi esse jogo para mim. Sofri(o) de depressão por muitos anos, e precisei de muita ajuda para conseguir ter uma vida agradavel novamente. Esse jogo me ajudou a reforçar ainda mais alguns detalhes dentro de mim. Os personagens são cativantes.... Mitzi e Susan vão com certeza conversar com seu coração e te ajudar e ver pequenos e misteriosos detalhes da vida que lhe farão diferença como ser humano que és.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
21.5 hrs registradas
Publicada: 12 de fevereiro
Dizem que todos nós nascemos com um vazio por dentro. Este jogo nos faz olhar para ele, no corpo de outra pessoa. E talvez(não conheço a história das pessoas por aqui) no corpo da personagem, a sensação parece ser bem pior, quase insustentável. Recomendo cada detalhe, cada diálogo de The Cat Lady. É fácil perceber que a história foi criada com cuidado, muita criatividade e carinho. Ao jogá-lo, tive a sensação que a fala de cada personagem foi muito bem pensada e elaborada para que o jogador mesmo sem ser um terapeuta pudesse compreender e ter compaixão pela angústia do próximo. É bem fácil se envolver na história e simplesmente se desconectar do fato de que é um jogo, pois cada aspecto que o compõe se torna extremamente real e você se vê maravilhosamente imerso na personagem. Posso afirmar que este game me deu uma oportunidade de experimentar um pouco do caos diário que o depressivo lida, mesmo não me considerando um(na maior parte do tempo). Me fez definitivamente refletir e me alertar sobre o quão errados e infelizes somos quando julgamos a dor do outro.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
13.4 hrs registradas
Publicada: 21 de março
Jogo atmosférico e com uma história muito boa!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
2.0 hrs registradas
Publicada: 27 de fevereiro
1. Melhor historia comparado a jogos do genero;
2. Trilha sonora incrivel;
3. Jogue no escuro e divirta-se!

Vale muito a pena jogar - 9/10
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
9.6 hrs registradas
Publicada: 26 de abril
The caty lady é um adventure game de terror em que você controla Susan Ashworth, uma mulher de 40 anos que vive sozinha em seu apartamento, tendo como companhia, apenas gatos que sempre a visitam quando ela toca piano. Por levar uma vida infeliz, sem amigos ou família, ela acaba sofrendo com uma forte depressão e decide se matar forçando uma overdose de calmantes. A partir dai o jogo começa. Durante a aventura você descobre porque Susan é tão infeliz, além de acontecer outras situações com outros personagens.
O jogo retrata temas como depressão e o psicológico humano. A ambientação do jogo é totalmente dark, o que o torna ainda mais sombrio. O que mais chama atenção é a trilha sonora, que é muito perfeita e combina muito com várias cenas do jogo, sendo, pra mim, a melhor qualidade do jogo, as músicas + a história é que fazem o jogo brilhar.
A jogabilidade é como todos os adventure games, você pega objetos e usa eles para desvendar puzzles, dessa forma a história vai seguindo até que você termina um capítulo, que são 7, no total. Além disso, o jogo possui escolhas de diálogos, dependendo da suas escolhas outras situações ocorrem ou o jogo termina de forma diferente (possui vários finais). O jogo tem umas 9h + ou - de gameplay, tempo normal para qualquer jogo do gênero.
A história do jogo é perfeita demais, você passa a sentir o mesmo que os personagens, o que torna o jogo inesquecível. Todos os personagens são super marcantes, alguns marcam com seu carisma, como a Mitzi, outros você sente um ódio profundo, enfim.
Jogo muito bom, recomendo muito para quem curte um adventure game e jogos de terror.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 2 pessoas (50%) acharam esta análise útil
10.5 hrs registradas
Publicada: 1 de novembro de 2014
I love this game <3
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
122 de 147 pessoas (83%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
26.5 hrs registradas
Publicada: 21 de dezembro de 2014
This is a horror game about Susan Ashworth a 40 year old lady who is suicidal and suffers from depression.
The game is about the choices we make and the consequences from making those choices.
A very good story and voice acting. Worth your time.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
43 de 46 pessoas (93%) acharam esta análise útil
2 pessoas acharam esta análise engraçada
11.0 hrs registradas
Publicada: 14 de abril
This was an emotinal game. I can't get over it. It stabs you right in the feels god dammit. I just finished it and my mind is still blown away from the experience I lived. I'm so close to crying lol that's how unbelievably beautiful it was. A big applause to the devs.
"Even if it takes me not nine, but nine hundred lives." Dear writer, you are a god!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
35 de 36 pessoas (97%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
15.3 hrs registradas
Publicada: 18 de janeiro
*I've beat this game twice and have all of the achievements.*

Synopsis from store page: "The Cat Lady follows Susan Ashworth, a lonely 40-year old on the verge of suicide. She has no family, no friends and no hope for a better future. One day she discovers that five strangers will come along and change everything..."

Before I go any further, I will give you probably the most important detail since this alone is a deal breaker for some: This game is story driven. There is a LOT of dialog and cut scenes. What action there is consists of solving problems.

That out of the way, this game is AMAZING. It might be one of my favorite games ever. If you like dark, morbid games; this will be perfect for you. I don't think I've ever seen a game as morbid as this one. In this game, it's safe to assume that the worst will happen. Insanely creepy with haunting music, this game does not disappoint.

I will admit one thing, however. There were times when I couldn't play this for more than ten minutes. You have to be in a certain frame of mind for this one, and if you are a highly depressed person, this game may not be for you as the main character longs to die for most of the game. There are seven chapters and in my opinion the game really kicks off towards the end of chapter two. That's when your mind is blown and the game's true colors really shine.

This game is not very long. The dialog is what takes up the bulk of the time played. The achievements are not difficult at all. There are guides in the community hub and you should have absolutely no problem in this regard. There are multiple endings for this game. Without giving too much away, I HIGHLY suggest you save right before you are given a shoe box. Trust me on this one.

The graphics may be throwing you off as you consider this game. Trust me, I'm not a big fan of games like this where the graphics are old school and unrealistic. But you will soon appreciate the art and realize this game was made perfectly when it comes to graphics, music, and voice acting.

If you do love this game, check out Downfall in the Greenlight area. It is a remake of an older game made by the people who made The Cat Lady. I haven't played it yet, but I have read quotes from the creators that say they think the remake might even turn out better than this game. I'm so excited! It's supposed to come out this year. It HAS been greenlit.

One last piece of advice. One I give for every horror game. Play this alone, in the dark. Even better, with headphones.

Happy gaming!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
50 de 61 pessoas (82%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
14.2 hrs registradas
Publicada: 10 de novembro de 2014
The Cat Lady is fanatically sick, twisted, and disturbing. WTF did I just play? And why did I enjoy every bit of it? I am honestly speechless.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
33 de 37 pessoas (89%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
18.0 hrs registradas
Publicada: 9 de março
Disturbing & Original // Not A Game For Cheerful People

+ The voice-actor for the protagonist is talented and convincing; she did an excellent job with nuances of expressing the emotions of the character
+ Boasts some genuinely disturbing (and sometimes frightening) moments that are delivered with finesse
+ Art style, for both characters and environments, is well-presented and fits well with the theme
+ Ambient sound is deeply unsettling, keeping the player properly unnerved throughout the experience
+ The way the game subdues its colors goes a long way to further immerse the player
+ There is a strong focus on character development
+ Interesting choices of musical score that are well-place to complement their respective scenes
+ Puzzles are interesting and fun to move through; often one will find that they need to be creative to advance beyond an obstacle
+ Multiple endings available, depending on dialogue choices

- Cannot pause during conversations
- Voice-acting for secondary characters is largely mediocre (at best)
- The story suffers some moderate pacing issues, often dragging scenes on for excruciating lengths of time
- Little replay value beyond Steam achievements and multiple endings

If you enjoyed this review, please follow my curator page. Also, feel free to join my group, LockeProposal's Big Day Out for discussion and announcements. Thanks for reading!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
26 de 31 pessoas (84%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
16.4 hrs registradas
Publicada: 18 de janeiro
Started this game hoping for a depressing horror experience, ended with tears & snot and a greater will to live 11/10
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
23 de 28 pessoas (82%) acharam esta análise útil
9.3 hrs registradas
Publicada: 22 de novembro de 2014
The Cat Lady is a point-and-click horror adventure game. You are Susan Ashworth, a depressed woman without friends. Her only companions are cats. She is known in her neighborhood as the cat lady. The game begins with the suicide of the protagonist. In death Susan encounter the Queen of Maggots, who makes her immortal and gives her the mission to kill five psychopaths referred to as the "parasites." Susan then returns to the world of the living to wake up in a hospital bed and is soon forced to carry out her mission.
The Cat Lady is extremely narrative-driven, like a sort of horror visual novel. The puzzles are pretty easy. There are several endings and your choices throughout the game determine which you will get.
The graphics are well-chosen for this indie game. The colours are mainly black, white and greys but with a bit of colour in every scene. The game uses colour to help the player find the relevant objects.
The music is great, it really adds to the experience. The voice acting is good, nothing really big to complain about.
If you like horror games and point-and-click adventures then you will like The Cat Lady.

Sounds 8/10
Graphics 7/10
Gameplay 7/10
Atmosphere 8/10
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
13 de 13 pessoas (100%) acharam esta análise útil
18.2 hrs registradas
Publicada: 10 de novembro de 2014
The Cat Lady is a dark, disturbing point and click adventure that truly lives up to those descriptors. I have yet to come across a game which covers such controversial topics and heavy adult material with such...grace. Most games, and media outlets in general, wouldn’t get near the plot of this adventure with a 10 foot pole; covering depression, suicide, drug and alcohol use, tragic deaths and psychological disorders in a way which does not sensationalize the issues but instead is able to put you inside the life of someone surrounded by them.
Gripping is one of the best words I have to describe my experience with The Cat Lady. After every play session I was left on edge and more than a little introspective about the issues in my own life. I think this title is incredible, progressive, and truly gives something to the art of game creation.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada