Lute por toda Mordor e descubra a verdade sobre o espírito que o impulsiona; conheça as origens dos Anéis do Poder, construa sua lenda e enfrente o mal de Sauron nesta nova crônica da Terra-média.
Análises de usuários: Muito positivas (13,198 análises)
Data de lançamento: 30/set/2014

Inicie a sessão para adicionar este jogo à sua lista de desejos ou dispensá-lo

Observação: This version of Shadow of Mordor does not support the Japanese Language.

Comprar Middle-earth: Shadow of Mordor

PROMOÇÃO DE FIM DE ANO! A oferta acaba em 2 de janeiro

-25%
$49.99
$37.49

Pacotes que incluem este jogo

Comprar Middle-earth: Shadow of Mordor Premium Edition

Inclui 2 itens: Middle-earth: Shadow of Mordor - Season Pass, Middle-earth™: Shadow of Mordor™

PROMOÇÃO DE FIM DE ANO! A oferta acaba em 2 de janeiro

Comprar Middle-earth: Shadow of Mordor Season Pass

PROMOÇÃO DE FIM DE ANO! A oferta acaba em 2 de janeiro

-25%
$24.99
$18.74
 

Recomendado por curadores

"Would be a competent but unremarkable Arkham-style open world game about killing orcs but made special with the Nemesis system and excellent voice work."
Veja a análise completa aqui.

Atualizações recentes Ver todos (4)

15 de dezembro

Update: Build v1808.18

New Features:

  • Lord of the Hunt DLC Support Added
  • Note: Lord of the Hunt requires slightly higher system specs. If you’re noticing a loss in performance, please lower system settings.

PC Specific Bug Fixes:
  • Stability (Crash Fixes): Fixed a crash caused when the user has multiple video adapters, and the first adapter is not DX11 compatible but the second adapter is.
  • Performance: Fixed issue where screen tearing was noticeable when maxFPS is set to 60 and Vsync is enabled. Vsync no longer causes the framerate to cap at 30
  • UI: Added option to disable FXAA and improved associated help text. When running Shadow of Mordor on a laptop, a new battery display appears over the in-game UI.
  • SLI: Fixed flickering on Uruk skin when SLI is enabled.

Gameplay Specific Fixes:
  • Fixed game state issue where Power Struggles in Udûn were no longer spawning.
  • Fixed scenario where access to Sauron’s Army screen is lost after completing the game.
  • Prevented issued caused by loading save data that was created on the base game, after patch 1.05 is installed, causing loss of functionality.
  • Fixed issue caused by dying then restarting Lithariel’s Challenge, which caused most Audio to no longer play.
  • Fixed issue where Invert Aim Game Setting in Photo Mode inverts the mouse's Camera Offset.
  • Runes Exploits: The player can no longer receive duplicate Epic Runes if the Captains are killed using Dispatch. Canceling a GP mission will no longer duplicate all Runes on the map.

ːShowdownː

106 comentários Leia mais

19 de novembro

Update: Build v1636.37

New Features:

  • Lithariel Skin available.
  • Lithariel’s Trials of War “Test of Defiance” available. (Main Objective: Kill 6 Warchiefs and 15 captains. Lithariel has only one life. Death results in failure. Lithariel does more melee damage, but has less armor. You cannot save during this challenge. Quitting results in failure.)
  • New Epic rune granted to player’s inventory “Defiant to the End”. (Additional last chance given to player when equipped.)

PC Specific Features:
  • Nvidia SLI support.

Bug Fixes for all platforms:
  • Photo Mode: The controller drain/brand SFX persists when Photo Mode is up. Brand SFX no longer persist when pausing through photo mode during a drain or brand sequence.
  • Power of Shadow: The hood of the Black Hand's cloak in the front end appears covering half his face. Eye FX issue fixed for the Black Hand skin in the front end menu. Glowing eyes effect misplaced on Black Hand's face when dismissing title screen.
  • UI/VFX still show Talion as poisoned when One With Nature (Epic) Dagger Rune is equipped.
  • Player can receive duplicate Epic Runes by killing multiple captains with dispatch.
  • MOTD is not cycling after one rotation.

PC Specific Bug Fixes:
  • Improved messaging when game fails to launch.
  • Fixed issue with incorrect aspect ratio being used when changing resolution through the video options in windowed mode.
  • Added an option to expose FXAA as part of the motion blur settings.
  • Fixed issues with native resolution detection. The game will now use Windows “recommended” resolution.
  • Fixed issues with custom resolutions specified in Windows. Users no longer have to delete them.
  • Fixed in game benchmark starting too early.
  • Fixed not being able to skip benchmark load screen.
  • Improved benchmark output files located in “My Documents\WB Games\Shadow of Mordor\*.csv”.
  • In game VSync will now use NVIDIA’s adaptive sync when turned on. It will use NVIDIA’s Control Panel settings when turned off.
  • Fixed save game issue where starting new game on top of existing data didn’t clear skills purchased.
  • Fixed issue with WB Play where entering age under 18 on accident prevented player from ever accessing WB Play.

ːShowdownː

78 comentários Leia mais

Análises

“AMAZING”
9.3/10 – IGN

“Revolutionary”
5/5 – Joystiq

“Remarkable”
4.5/5 – VideoGamer

Sobre este jogo

Lute por toda Mordor e descubra a verdade sobre o espírito que o impulsiona; conheça as origens dos Anéis do Poder, construa sua lenda e enfrente o mal de Sauron nesta nova crônica da Terra-média.

Requisitos de sistema

    Minimum:
    • OS: 64-bit: Vista SP2, Win 7 SP1, Win 8.1
    • Processor: Intel Core i5-750, 2.67 GHz | AMD Phenom II X4 965, 3.4 GHz
    • Memory: 3 GB RAM
    • Graphics: NVIDIA GeForce GTX 460 | AMD Radeon HD 5850
    • DirectX: Version 11
    • Network: Broadband Internet connection
    • Hard Drive: 25 GB available space
    Recommended:
    • OS: 64-bit: Win 7 SP1, Win 8.1
    • Processor: Intel Core i7-3770, 3.4 GHz | AMD FX-8350, 4.0 GHz
    • Memory: 8 GB RAM
    • Graphics: NVIDIA GeForce GTX 660 | AMD Radeon HD 7950
    • DirectX: Version 11
    • Network: Broadband Internet connection
    • Hard Drive: 40 GB available space
Análises úteis de usuários
37 de 39 pessoas (95%) acharam esta análise útil
20.1 hrs registradas
Publicada: 30 de novembro
História:A história de Shadow of Mordor tem início nos portões negros,situado no mar de Núrnen,uma das poucas localidades que continua ainda a resistir ao controlo das forças do mau de Sauron.Numa conversa com a rainha do Reino, ela da-nos uma mensagem muito simples e direta:“Find an orc leader, make him a warchief and all his soldiers will be yours”.Por isso,através destas palavras,consegui perceber claramente que um dos meus principais objetivos no jogo era o de me infiltrar no território de Sauron e comandar um exército de orcs,capazes de me ajudar a completar a minha missão de vingança.

Gráfico:O design dos personagens muitas vezes é confuso e pouco realístico,principalmente quando se trata dos personagens humanos.Por outro lado os orcs são bastantes detalhados.Os cenários são muito bonitos e amplos.É muito rico de personagens, criaturas, fauna rica e mutias catacumbas, escombros e acampamentos.

Jogabilidade:Middle Earth:Shadow of Mordor é um misto de vários jogos(Soul Reaver,Batman Arkham e Assassin's Creed),e não tem qualquer problema em mostrar que os imita bastante bem,dando alguns passos diferentes e próprios.A exploração do mapa em mundo aberto faz lembrar bastante Assassin’s Creed,especialmente na forma como podem trepar a maioria das paredes e estruturas,além de ser possível viajar montado em algumas bestas.
Já no que toca ao combate,este está dividido em três vertentes,acção furtiva,combate livre e arco com flecha. Dependendo do botão em que carregam ou da forma como se aproximam do inimigo,Talion pode saltar para o ataque directo,dar uso à sua adaga para matar pela calada ou disparar flechas à distância.

Dublagem:O trabalho de Dublagem foi realmente muito bem executado,as vozes se encaixam bem aos personagens e os diálogos enquanto você caça algum orc ou apenas observa alguma presa são precisos e bem humorados enriquecendo muito a dinâmica do jogo e a experiência de modo geral.

10/10 ^__^
Você achou esta análise útil? Sim Não
17 de 18 pessoas (94%) acharam esta análise útil
32.4 hrs registradas
Publicada: 10 de dezembro
O primeiro jogo realmente digno sobre o universo da Terra Média. Pensem como se fosse uma mistura dos jogos da serie Arkham com Assassin's Creed.

A história do jogo apesar de não ser totalmente fiel a lore ainda assim consegue ser muito boa, a atmosfera e ambiente do jogo não poderiam ser melhores que as terras de Sauron, Mordor. Você vai se sentir como se estivesse assistindo um filme do Senhor dos Anéis durante as cutscenes.

Nada melhor que encravar espadas em cabeças de Uruks e com estilo. O sistema de Nemesis do jogo é uma boa inovação e também muito intuitivo, seus inimigos evoluem conforme você evolui.

Também me surpreendeu pelo fato de ser muito bem otimizado no PC, diferente da maioria dos recentes lançamentos.

Se você é fã de Senhor dos Anéis pode comprar esse jogo, a dublagem também é excelente.
Você achou esta análise útil? Sim Não
14 de 14 pessoas (100%) acharam esta análise útil
39.6 hrs registradas
Publicada: 20 de dezembro
- Que lástima a fraqueza dos grandes! - disse-lhe então Sauron. - Pois rei poderoso é Gil-Galad, e sábio em todas as tradições é o mestre Elrond. Mas mesmo assim eles não querem ajudar em meus esforços! [...] Mas por que deveria a Terra Média permanecer para sempre desolada e escura, se os elfos poderiam torná-la tão bela quanto Eressëa? Não, tão bela quanto Valinor? [...]
Ora, os elfos fizeram muitos anéis. Em segredo, porém, Sauron fez o ''Um Anel'' para governar todos os outros; e o poder dos outros estava vinculado ao dele, de modo a submeter-se totalmente a ele e a durar somente enquanto ele durasse. E grande parte da força e da vontade de Sauron foi transmitida àquele ''Um Anel''. Pois o poder dos anéis élficos era enorme, e aquele que deveria governá-los deveria ser um objeto de potência extraordinária.
( O Silmarillion, pág. 366).

''O anel está acordando''

São tempos nebulosos, Bilbo Beggins sobreviveu a batalha dos 5 exércitos e viveu sua grande aventura com Thorin escudo de carvalho, porém a sombra do senhor do escuro assedia a Terra Média, após ter sido derrotado pelo conselho branco e expulso de Dul Guldur, Sauron concentra seus esforços em construir um grande exército a partir de Barad-dûr (próxima da montanha da perdição onde o Um Anel foi forjado), nesse meio tempo, Talion e sua família vigiavam Black Gate para qualquer sinal de que Sauron estivesse retornando, o objetivo era assegurar que tudo o que era de mordor se mantivesse por trás da black gate. Talion não esperava que servos de Sauron ansiosos pela volta de seu mestre atacassem, sendo pego de surpresa e obrigado a assistir a morte de seu filho e sua mulher, enquanto Black Hand, proferindo palavras ritualístias, tira sua vida também, era o fim do guardião do portão.
O que Talion não esperava era ''retornar a vida'' e encontrar um espírito élfico que o informa de que ele agora possui a chance de vingar a morte da sua família (e a dele mesmo), indo atrás de Black Hand (Mão Negra), não sabendo quem era o elfo e nem suas reais intenções, Talion ainda assim aceita a missão por causa da vingança que ele poderia ter.
Essa é toda a história de Shadow of Mordor, o que vem depois (personagens secundários principalmente) pouco importa na jornada de Talion, mesmo que ele ajude de bom coração, a história gira em torno de vingança, tanto dele quanto do Elfo.

Pros:

- A Terra Média nunca foi tão linda, os gráficos são a prova viva de que a Next Gen no PC é realidade, sangue, cabeças voando, movimentos plásticos, cenarios ricos em detalhes.
- Talion é um espadachim nato, se você jogou Batman (qualquer um que tem aqui no Steam) ou Sleeping Dogs, em poucas horas você se tornará um verdadeiro mestre da lâmina, é possível enfrentar hordas de inimigos, ficar cercado por vários orcs e ainda assim sobreviver.
- Se você sempre teve curiosidade em saber como funciona a hierarquia dos orcs na Terra Média, você ficará surpreso com o tanto de coisas que irá descobrir a respeito, o game traz um apêndice (ou seja, muita informaçao), o mesmo vale para plantas e a ''fauna'' de mordor.
- Vozes famosas na dublagem brasileira, pra ser mais preciso: Goku, Saga de Gêmeos, House, Quico do Chaves.
- Personagens famosos citados no jogo (Saruman, Gandalf), presença rápida de Gollum e pela primeira vez a forma élfica de Sauron (sem ser a armadura que já conhecemos).
- Habilidades místicas, desde tremores no chão, até a habilidade de aterrorizar inimigos com sua presença, montar criaturas gigantes ou médias com um click.
- Muitos extras, o jogo incentiva a exploração, é possível encontrar itens e artefatos antigos, TODOS vem com informações, e diálogos escondidos (dublados em português).
- Seja um caçador de orcs, derrote grande parte do exército inicial de Sauron, derrotando capitães e chefes orcs, cada um com sua personalidade, suas fraquezas, medos, poderes e modos de lutar
- Seja derrotado e observe a hierarquia dos orcs se modificar, orcs lutando entre si, ''upando'' e sendo respeitados pelos demais orcs, andando em gangues ou sendo caçadores em stealth, Talion não morre, porém a sociedade orc se modifica e fica mais forte a cada derrota.
- Muito fácil de se fazer 100% do game, em 35 horas é possível fazer tudo, desde caçar todos os animais selvagens, buscar plantas, libertar escravos e abalar o exército de Sauron.
- Conheça o criador dos anéis do poder e descubra o que aconteceu com ele, conheça também toda a tragetória do ''Um Anel'' antes de ser encontrado por Gollum e posteriormente por Bilbo Bolseiro do Condado.
- Os orcs possuem personalidade, a dublagem deles é incrível e cheia de vida, orcs são criaturas grosseiras e crueis, e isso reflete muito bem na dublagem, principalmente o tom de voz e até mesmo a maneira ''caipira'' deles de falar.
- CG's (filminhos) em alta definição, lindíssimas, a Warner realmente sabe o que está fazendo nesse quesito, para cada cutscene o game traz uma CG.

Contras:

- Os dois mapas são pequenos, não espere um mundo gigantesco.
- 38GB, prepare seu HD.
- A história de Shadow of Mordor gira em torno do capítulo ''Dos Anéis do Poder e da Terceira Era'' do livro ''O Silmarillion'', mais precisamente nas páginas 365, 366 e 367, ou seja, não espere profundidade nenhuma, Talion nem existe nos livros, o único personagem do jogo que realmente existe é Celebrimbor, que é citado umas 4 vezes no livro apenas.
- Certos personagens parece que aparecem no jogo apenas pra Talion não ficar sozinho o jogo inteiro, principalmente Gollum, que já não bate muito bem da cabeça, e ainda consegue ficar bem deslocado na história.
- DLC's inúteis, a Warner definitivamente não sabe criar pacotes extras, pagar pra ter mais capitães orcs, sendo que esses capitães comprados não tem muita diferença dos que já existem no jogo. Até a data desse review ainda faltava DLC's pra lançar, caso ela tenha lançado alguma DLC com HISTÓRIA mesmo, desconsidere parte desse texto e adicione a palavra ''Algumas'' no começo dessa linha de texto.
- Talion usa 1 espada, 1 arco e só, não espere lojas, cidades, mercados, nada do tipo, o jogo é praticamente uma caça aos orcs com alguns objetivos secundários.
- Como eu disse nos Prós, o jogo é uma matança de Orcs, raras vezes você enfrenta poucas criaturas selvagens, se você não gosta dos orcs, não acha graça, esqueça esse jogo, pois eles serão seus ''companheiros'' do início ao fim do jogo.
- O mapa é bem cheio de orcs, não espere ''limpar'' locais, não tem dessa, se você matar um grupo de orcs, alguns minutos depois outro grupo aparecerá correndo até a direção onde os orcs estavam e ficará lá.
- A ''batalha final'' se resume a um quick time onde você aperta 3 botões em sequência, é óbvio que Sauron não será derrotado por Talion, só que o Mão Negra morre de uma forma tão...''GG Easy'' que fiquei decepcionado, esperava uma grande batalha (principalmente pela CG que foi mostrada).

Em Eregion, os artífices dos Gwaith-i-Mírdian, o Povo dos Joalheiros superavam em perícia todos os que um dia trabalharam nessa atividade, à exceção do próprio Fëanor, e, com efeito, o de maior habilidade entre eles era Celebrimbor, filho de Curufin. [...]
(O Silmarillion, pág 365).
Você achou esta análise útil? Sim Não
12 de 16 pessoas (75%) acharam esta análise útil
26.6 hrs registradas
Publicada: 27 de novembro
Excelente jogabilidade, boa história e bem otimizado com excelentes gráficos. O sistema Nemesis é inovador, o confronto com os capitães aumentam o fator replay, assim como os segredos espalhados pelo mundo do jogo.

Entretanto, assim que o personagem aprende muitas habilidades, ele fica OP, deixando o jogo fácil até sua conclusão. 9/10
Você achou esta análise útil? Sim Não
6 de 6 pessoas (100%) acharam esta análise útil
26.5 hrs registradas
Publicada: 4 de dezembro
Shadow of Mordor é um jogo muito bom, e só isso. Digo “só isso” porque o game apresenta um potencial incrível, que não é plenamente desenvolvido. Considerado uma mistura de Assassin’s Creed com Batman Arkham, acho que, felizmente, bebe muito mais na fonte desse último que daquele primeiro. E acho que é a essência Batman Arkham que salva o game de ser só mais um entre muitos.

O grande destaque de Shadow of Mordor é seu combate extremamente apurado, uma evolução direta da série Arkham. Talion, o personagem principal, é um ranger que usa espada, adaga (uma espada quebrada) e arco, um trio de armas que parece limitado, mas que dentro da dinâmica de combate do game funciona muito bem, garantindo diversão por várias horas sem se tornar cansativo. Os combos são variados, há possibilidade de personalizar as armas e desbloquear habilidades. Neste sentido, o game se mostra bastante versátil, embora cometa aqui um grande pecado que, na minha opinião, engole o potencial do game inteiro: o excesso de conteúdo inútil.

Parece ser regra na indústria de jogos que um game, para ser bom, deva ser repleto de conteúdo. Tal premissa parece forçar os desenvolvedores a rechear os games com porcarias completamente desnecessárias, que vão desde habilidades, equipamentos, coletáveis e missões que estão ali somente para deixar o pacote mais gordo, mas que não fazem a menor diferença. Gastei 26 horas em Shadow of Mordor e não fiz, provavelmente, metade de tudo que se tem para fazer. O excesso de missões acaba por transformar grande parte delas em não mais que variações de uma mesma coisa.

Um ponto positivo é a possibilidade de executar missões furtivas. Mas isso também poderia ter sido mais bem desenvolvido. A furtividade aqui é extremamente fácil, o que não produz o desafio e a tensão que buscamos nesse estilo de gameplay. Aliás, o jogo, de modo geral, é muito fácil, sequer tem nível de dificuldade. No início até que oferece certo desavio, mas no decorrer, conforme o personagem se aperfeiçoa, vai se tornando inconvenientemente fácil, a ponto de, por exemplo, transformar todas as lutas contra bosses em eventos frustrantes.

Os gráficos do game são bem bonitos e muito bem feitos, principalmente a iluminação. A arte, contudo, embora seja bonita, é muito repetitiva. Você anda e anda por Mordor e parece não ter saído do lugar. A topografia é sempre acidentada e as construções são sempre muito parecidas. Há dois mapas. Contudo, o que muda de um para outro, basicamente, é que a Mordor do segundo tem capim e árvores, a de primeiro, não.

Não sou exatamente um fã de Tolkien, mas conheço a obra do escritor e a admiro desde a adolescência. Sinceramente, ao contrário do que geralmente pensa o fã de uma determinada obra, não vejo problemas em haver alterações no universo de um autor a fim de se adaptá-lo para outras mídias, desde que, claro, se mantenha a essência. Contudo, o que acontece com Shadow of Mordor é que ele nem de longe faz você se sentir na Terra-Média. Muito pelo contrário, a mitologia extremamente rica do escritor inglês se perde em um universo genérico. É como se fosse uma história com nomes de lugares, personagens e mitos do universo de Tolkien, mas que tivesse sido feito por um fã no intuito de capitalizar em cima da marca. Ou seja, um mero fanfic oportunista. No caso, o universo serve ao propósito de criar o pretexto para lançar o gamer em um mundo no qual o principal objetivo é a ação frenética; a marca, por sua vez, serve para vender. Não que isso tenha dado errado. Como falei, o game é divertido e muito bom, e deve ter vendido bastante. O que quero dizer é que esse game é tão genérico e alheio à essência do universo tolkieniano que ele poderia ter qualquer outro nome; poderia ser “Qualquer lugar: Shadow of qualquer coisa” e se passar em um universo de fantasia medieval completamente diferente. Neste caso, continuaria sendo divertido e não teria desperdiçado o potencial do universo de Tolkien.

Acredito que se os produtores tivessem respeitado mais a essência do cânone que lhes serviu de inspiração, construindo um universo que não fosse meramente um pretexto para a ação bruta com excesso de conteúdos desnecessários, Shadow of Mordor poderia ter se tornado um game talvez tão emblemático quanto Arkham Asylum, que faz com que nós nos sintamos dentro do universo sombrio do Batman e na própria pele do morcegão. Ao contrário, o que temos aqui é Talion, um Aragorn de camelô, um guerreiro qualquer, com uma vingança qualquer em um universo qualquer de fantasia medieval.

Foi divertido, mas poderia ter sido memorável.
Você achou esta análise útil? Sim Não
5 de 5 pessoas (100%) acharam esta análise útil
19.9 hrs registradas
Publicada: 23 de dezembro
Desde os primeiros comentários lançados sobre este jogo, já poderíamos esperar algo surpreendnete. Acabei por comprar, tendo sido lançada uma DLC..., mas logo, logo... vou colacar "as mãos nela" também!! O jogo é mais que INCRÍVEL... gráficos, jogabilidade, conteúdo das informações (tudo relacionado ao conteúdo do Senhor dos Anéis), nível de dificuldade - que acomapanha suas habilidades como jogador; ambiente... Não encontrei o que falar de negativo do jogo... tão bom... que após a instalação, já tenho 12 horas de jogo!!!
Espero que o título não pare por aqui... ou em suas DLCs...
Aproveitem! Promoção de Natal é isso aí! Este título eu RECOMENDO!
Você achou esta análise útil? Sim Não
4 de 4 pessoas (100%) acharam esta análise útil
117.4 hrs registradas
Publicada: 15 de dezembro
Um dos Melhores do Ano

O Jogo é ambientado no universo criado por J.R.R. Tolkien, e se passa em uma época entre O Hobbit e O Senhor dos Anéis.

Se eu fizesse uma lista dos jogos mais aguardados de 2014, Middle-earth™: Shadow of Mordor™ não estaria nela, mas depois de joga-lo, sem muitas expectativas, descobri que este jogo é incrível, já estou ansioso pela continuação deste surpreendente épico. O jogo mistura vários elementos de sucesso em outras franquias como as dinâmicas de movimentação e escalada de Assassin’s Creed, o esquema de combos e finalizações de Batman (a diferença é que o Batman não mata, e o Talion não pensa duas vezes antes de arrancar a cabeça dos Uruks). Com certeza o início de uma excelente franquia, então se você for fã da obra de Tolkien, ou mesmo fã de jogos como Assassin’s Creed e Batman esse jogo não pode faltar na sua biblioteca.
Você achou esta análise útil? Sim Não
3 de 3 pessoas (100%) acharam esta análise útil
9.1 hrs registradas
Publicada: 29 de novembro
Jogo bom de mais!
Muito bom em tudo!
Se você não tem, compre!
Você achou esta análise útil? Sim Não
3 de 3 pessoas (100%) acharam esta análise útil
23.5 hrs registradas
Publicada: 11 de dezembro
Simplesmente fantástico !! Um dos melhores jogos que eu já joguei... Valeu cada centavo !!!
Você achou esta análise útil? Sim Não
3 de 3 pessoas (100%) acharam esta análise útil
21.5 hrs registradas
Publicada: 6 de dezembro
Um jogo muito bem feito, com algumas ideias bem originais e uma excelente jogabilidade (ao estilo Batman Arkham). O destaque fica para o Nemesis System que gera histórias e eventos dinâmicos de acordo com as suas ações dentro do jogo.
Você achou esta análise útil? Sim Não
3 de 3 pessoas (100%) acharam esta análise útil
38.6 hrs registradas
Publicada: 3 de dezembro
Resumindo Tudo de forma simples "Esta é a melhor experiencia do mundo de O Senhor dos Anéis que você pode ter em um jogo ultimamente".

Gráficos: 8.7
Jogabilidade: 8.8
Diversão: 10
Geral: 9.1

Agora para aqueles que querem mais detalhes, aqui vai a minha revisão. Para começar gostaria de dizer que o meu primeiro contato com o game levou aproximadamente 12 horas ininterruptas, comecei a jogar as 6 da tarde e só fui parar as 6 da manha porque precisava dormir pelo menos 1 hora antes de ir trabalhar.

O jogo a grosso modo é uma mistura da Saga Arkham de Batman com Assassins Creed, com mais alguns elementos que dão uma temperada, e com a cereja do bolo que é o Nemesis System. A jogabilidade e muito boa, apesar de o parkour e o modo stealth possuir algumas falhas, mas nada que comprometa a experiência de jogo. Os Orcs são IMPRESSIONANTES, muito bem detalhados e bastante diversificados é muito difícil vc sair encontrando inimigos iguais pelo game, sem contar que existe uma variedade de monstros bem bacana, não limitando tudo só aos orcs. Vc pode montar em certos animais e sair detonando tudo quanto é orc que aparece pela frente, e o combate, assim como o da saga Batman, é Excelente. Vc ainda por cima pode dominar certos orcs e criatura e fazer com que eles lutem a seu favor, isso funciona ate mesmo com capitães e comandantes.
Agora a grande inovação esta no Nemesis System, os Orcs possuem uma hierarquia, e lideres que são capitães e comandantes. Os capitães são os mais comuns, são orcs mais fortes vestindo uma armadura diferente que vc pode encontra-los livre pelo mapa, ou em certas missões de emboscadas, caças e duelos de um capitão contra outro. Caso vc seja morto por um Orc qualquer, este orc se torna um capitão, é como se fosse uma recompensa por ter te matado, e caso vc morra para um capitão ele e os outros vão ficando mais fortes, isso sem contar que sempre que ele encontrar com vc novamente ele irá relembrar do encontro passado de vcs, isso é excelente, torna as coisas até pessoais as vezes entre vc e um certo capitão que já tenha te matado várias vezes. Os comandantes já são mais complexos e normalmente mais fortes, eles ficam em fortalezas e vc precisa fazer algo ara chamar a atenção deles e fazer com que venham para a luta.

A campanha principal dura em torno de umas 18h e para fechar o jogo em 100% vão aproximadamente umas 30h.
Recomendo totalmente, o jogo é Excelente e sem dúvida vale o preço.
Você achou esta análise útil? Sim Não
4 de 5 pessoas (80%) acharam esta análise útil
34.4 hrs registradas
Publicada: 6 de dezembro
Melhor jogo do mundo de Senhor dos ANéis!
Você achou esta análise útil? Sim Não
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
30.6 hrs registradas
Publicada: 10 de dezembro
Confiram uma vídeo análise sobre o game:

https://www.youtube.com/watch?v=ErE592pFspc
Você achou esta análise útil? Sim Não
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
31.5 hrs registradas
Publicada: 10 de dezembro
9.7/10

Jogo realmente digno sobre o universo da Terra Média, muito bem otimizado no PC, não tive nenhum problema sério em meu gameplay. A jogabilidade, tanto no combate quanto stealth são muito bons (é umas mistura da série Batman Arkham e Assassin’s Creed) além é claro da variedade de armas e upgrades que podem ser feitos nelas. O trabalho de Dublagem foi realmente muito bem feito, as vozes se encaixam bem aos personagens. Trilha sonora incrível, ambientação e história impecáveis. O modo fotográfico que foi inserido no jogo é bem interessante. O destaque fica para o Nemesis System que gera histórias e eventos dinâmicos de acordo com as suas ações dentro do jogo. Para mim o único ponto negativo do game é a história principal um pouco curta (entretanto existem muitas missões secundárias) Este jogo é fenomenal, com certeza merece uma continuação.
Você achou esta análise útil? Sim Não
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
96.1 hrs registradas
Publicada: 24 de dezembro
Esse com certeza foi um dos melhores jogos de 2014 - Misturando o mecânica de combate da serie Batman Arkham com um pouco dos elementos de parkour de Assassin's Creed os produtores conseguiram criar algo unico: se você jogou algum dos 3 últimos jogos do Batman você vai se sentir bem familiarizado com os controles, mas conforme avança pelo jogo vai perceber as divertidas diferenças de jogabilidade que o universo de Tokien possibilita (principalmente o sistema Nemesis - que fez toda diferenã no jogo), e falando desse rico universo, a lore do jogo está ótimo, mas também possui muito espaço para melhorar numa provável sequencia. A historia começa fraca mas melhora cada vez mais, não posso falar muito para não estragar a experiência de ninguém. Graficamente o jogo é lindo.
------------------------------------------------------
This was certainly one of the best games of 2014 - Blending the combat mechanics of the series Batman Arkham with a bit of Assassin's Creed parkour elements producers have managed to create something unique: if you played any of the last 3 Batman games you will feel well acquainted with the controls, but as you progress through the game will realize the fun gameplay differences that Tokien universe allows (mainly the Nemesis system - which made the whole difference in the game), and speaking of this rich universe, the lore of the game is great but also has plenty of room to improve a likely sequence. The story starts weak but improving more and more, I can not speak much to not spoil anyone's experience. Graphically the game is beautiful.
Você achou esta análise útil? Sim Não
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
3.7 hrs registradas
Publicada: 24 de dezembro
Comprei o Game e não me Arrependi ! Muita Ação, Belos Graficos, E a Dublagem está formidavel ! Recomendando !
Você achou esta análise útil? Sim Não
3 de 4 pessoas (75%) acharam esta análise útil
28.4 hrs registradas
Publicada: 30 de novembro
Jogo fenomenal!
Graficos incriveis demorei um pouco ate pegar o jeito do jogo mais é uma exelente opção pra quem gosta do genero!
Você achou esta análise útil? Sim Não
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
24.8 hrs registradas
Publicada: 15 de dezembro
Jogo muito bom, jogabilidade muito boa, gráfico ótimo. Jogão
Valeu cada centavo.
Você achou esta análise útil? Sim Não
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
45.4 hrs registradas
Publicada: 16 de dezembro
O combate é um dos pontos mais fortes no Shadow of Mordor, ele é bastante dinâmico e oferece várias estratégias diferentes de combate. Os gráficos são simplesmente excepcionais, há momentos em que as cutscenes parecem até inferiores ao gameplay. Outro ponto forte é o fato do jogo ocorrer em mundo aberto, dando muita liberdade para o jogador aproveitar o jogo no seu próprio ritmo.

10/10
Você achou esta análise útil? Sim Não
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
18.5 hrs registradas
Publicada: 12 de dezembro
Sem palavras
Você achou esta análise útil? Sim Não