Dying Light: The Following - Edição Aprimorada leva a sobrevivência contra zumbis movida a parkour, a um novo nível. Curta a experiência definitiva de Dying Light com o novo sistema Legend, visual aprimorado, grandes melhorias na jogabilidade e mais.
Análises de utilizadores:
Recentes:
Muito positivas (647 análises) - 91% das 647 análises de utilizadores nos últimos 30 dias são positivas.
No geral:
Muito positivas (31,812 análises) - 92% das 31,812 análises de utilizadores sobre este jogo são positivas.
Data de lançamento: 26 Jan, 2015

Inicia a sessão para adicionares este artigo à tua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo.

Idioma "Português (Portugal)" não disponível
Este produto não está disponível no teu idioma local. Verifica a lista de idiomas disponíveis antes de fazeres a compra.

Comprar Dying Light: The Following - Enhanced Edition

 

Atualizações recentes Ver todas (35)

12 de Agosto

Official Dying Light Merchandise

Are you guys looking for official Dying Light merchandise?
We've got you covered right here:
http://merch.dyinglightgame.com/

46 comentários Ler mais

19 de Maio

Buggy comes to Developer Tools

https://www.youtube.com/watch?v=yF5QkQyLfLw

Continuing the year-long support for Dying Light in 2016, we have just expanded the Dying Light Dev Tools. Players now have the ability to use all-terrain buggies featured in Dying Light: The Following on custom maps, even if you only own the base game. With that new addition comes also the option to freely modify the driving system and use the buggies in PvP scenarios.

To coincide with the latest update, Techland and Razer announced the special ‘Buggy Madness’ contest. Anyone can compete by creating a buggy-based custom map using Dying Light Developers Tools (available for free on Steam) and submitting it at the official contest website.

The contest runs from May 19th to June 19th 2016 and aims to select the most creative, enjoyable, and high-quality maps.

More information and the submission form can be found at http://DyingLightGame.com/Devtools-Contest.

Developer Tools update release notes:

• Buggy unlocked
• Added "following" collection to editor's collections set
• All The Following and The Bozak Horde assets are now available
• Multiplayer fix on workshop maps
• Added missing weapons' textures to the editor
• Tiny Objects fix + added 4 new layers
• AI presets can be configured in HumanAI.pre file
• Example map is updated to The Following game version (buggy, driver skills, example track)
• Multiplayer mode is now disabled whenever cheats are enabled

35 comentários Ler mais

Oferta exclusiva do Steam

Se gostas de bater, destruir ou esmigalhar tudo o que te aparece à frente, este pacote de piloto de testes de impacto é perfeito para ti! Obtém um visual de piloto inspirado numa caveira e uma pintura de piloto de testes de impacto para personalizares o teu buggy no jogo.

Valve Anti-cheat

Dying Light's online interactions are secured using Valve Anti-cheat system.

For more information, please go to our support article

Acerca deste jogo

Dying Light: The Following - Edição Aprimorada leva a sobrevivência contra zumbis movida a parkour, a um novo nível. Curta a experiência definitiva de Dying Light com o novo sistema Legend, visual aprimorado, grandes melhorias na jogabilidade e mais. Este pacote vem com todo o conteúdo bônus disponível, incluindo Seja o Zumbi, Cuisine & Cargo, Pacote Sobrevivente Nato e The Bozak Horde. Por último, mas não menos importante, você viajará para além das muralhas de Harran, e descobrirá uma nova e perigosa região em Dying Light: The Following – uma enorme expansão da história que traz personagens misteriosos, novas armas mortais, missões surpreendentes e buggies off-road personalizáveis para pilotar.

Dying Light é um jogo de sobrevivência em primeira pessoa que se passa num mundo vasto. Vague pela cidade devastada por uma epidemia misteriosa, procurando suprimentos e confeccionando armas para derrotar as hordas de inimigos famintos por carne que a peste criou. À noite, cuidado com os infectados, pois eles se fortalecem e ainda mais predadores saem de seus esconderijos para se alimentar.

Requisitos do Sistema

Windows
SteamOS + Linux
    MINIMUM:
    • OS: Windows® 7 64-bit / Windows® 8 64-bit / Windows® 8.1 64-bit
    • Processor: Intel® Core™ i5-2500 @3.3 GHz / AMD FX-8320 @3.5 GHz
    • Memory: 4 GB RAM DDR3
    • Hard Drive: 40 GB free space
    • Graphics: NVIDIA® GeForce® GTX 560 / AMD Radeon™ HD 6870 (1GB VRAM)
    • DirectX®: Version 11
    • Sound: DirectX® compatible
    • Additional Notes: Laptop versions of graphics cards may work but are NOT officially supported.

      Windows-compatible keyboard, mouse, optional controller (Xbox 360 Controller for Windows recommended)
    RECOMMENDED:
    • OS: Windows® 7 64-bit / Windows® 8 64-bit / Windows® 8.1 64-bit
    • Processor: Intel® Core™ i5-4670K @3.4 GHz / AMD FX-8350 @4.0 GHz
    • Memory: 8 GB RAM DDR3
    • Hard Drive: 40 GB free space
    • Graphics: NVIDIA® GeForce® GTX 780 / AMD Radeon™ R9 290 (2GB VRAM)
    • DirectX®: Version 11
    • Sound: DirectX® compatible
    • Additional Notes: Laptop versions of graphics cards may work but are NOT officially supported.

      Windows-compatible keyboard, mouse, optional controller (Xbox 360 Controller for Windows recommended)
    MINIMUM:
    • OS: Ubuntu 14.04 64-bit and newer recommended
    • Processor: Intel® Core™ i5-2500 @3.3 GHz / AMD FX-8320 @3.5 GHz
    • Memory: 4 GB RAM DDR3
    • Hard Drive: 40 GB free space
    • Graphics: NVIDIA® GeForce® GTX 560 / AMD Radeon™ HD 6870 (1GB VRAM)
    • Additional Notes: JFS and XFS file systems are not supported
    RECOMMENDED:
    • OS: Ubuntu 14.04 64-bit and newer recommended
    • Processor: Intel® Core™ i5-4670K @3.4 GHz / AMD FX-8350 @4.0 GHz
    • Memory: 8 GB RAM DDR3
    • Hard Drive: 40 GB free space
    • Graphics: NVIDIA® GeForce® GTX 780 / AMD Radeon™ R9 290 (2GB VRAM)
    • Additional Notes: JFS and XFS file systems are not supported
Análises de clientes
Sistema de análises de utilizadores atualizado! Fica a saber mais
Recentes:
Muito positivas (647 análises)
No geral:
Muito positivas (31,812 análises)
Publicadas recentemente
JokeR #Nostalgic
6.6 hrs em registo
Publicada: 26 de Julho
Dying Light is a awesome game to play, not only alone but also with other people because of the multiplayer mode wich allows you to play with your friends and enjoy even more the gameplay. The graphics are very, very good, in fact one of the best zombie games I've ever played.
daedon_7
45.2 hrs em registo
Publicada: 21 de Julho
Great game!
Mike Hawk
12.8 hrs em registo
Publicada: 13 de Julho
Tá alta pomada!
spoNky
98.3 hrs em registo
Publicada: 11 de Julho
Melhor jogo que joguei em toda a minha vida.
Recomendado.
kinkalalee
144.4 hrs em registo
Publicada: 8 de Julho
Produto recebido gratuitamente
estou curtindo bastante
Onoth
167.3 hrs em registo
Publicada: 1 de Julho
muito bom invasão de zumbi,coop de até 4,jogadores armas legais,etc...
DeguinhosPT #GiveMeKnife -:_-:
18.5 hrs em registo
Publicada: 30 de Junho
Jogo fantástico !!!!! a campanha é escelente!!! e a DLC the Following ainda mais fixe!!!! Comprem recomendo muito....
some_artist
215.9 hrs em registo
Publicada: 18 de Junho
Jogo extremamente cativante com a possibilidade de jogar sozinho ou em multiplayer, de ambas as formas é um jogo muito bom.
jatudo
170.6 hrs em registo
Publicada: 4 de Junho
melhor jogo do mundo


muito bom o modo online vs predador
Análises mais úteis  No geral
42 de 43 pessoas (98%) acharam esta análise útil
3 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
46.0 hrs em registo
Publicada: 17 de Fevereiro de 2015
Dying Light é um dos games de zumbis mais honestos que já joguei. Quero dizer com isso que ele se liberta completamente da fanfarronice que foi Dead Island, seu antecessor espiritual, e trilha um caminho que busca emular com fidelidade o que seria um apocalipse zumbi. Tem-se uma cidade em ruinas, com poucos recursos, grupos de sobreviventes brigando entre si e uma ênfase constante no quesito sobrevivência. Ok, nada de novo até aqui, mas não se pode acusar o game de explorar a mesmice de um gênero que já se mostra desde há muito tempo com suas bases e critérios estabelecidos. Qualquer jogo de zumbi que se pretenda honesto, não será mais que uma variação do mesmo.
Contudo, Dying Light consegue, a seu modo, inovar. E o faz na totalidade da obra. Ao se servir de mecânicas consagradas em outros títulos (e a lista aqui é variada), a Techland, desenvolvedora do game, conseguiu criar um universo zumbi com mecânicas e jogabilidade que, enquanto CONJUNTO, são bastante originais e divertidas. Mecânicas como o parkour, a mudança entre dia e noite (que muda drasticamente a dificuldade), a fabricação de poções e armas, o desbloqueio de safe houses, entre outros, se harmonizam para criar um todo peculiar e único. Com uma mistura precisa de partes velhas e já conhecidas, Dying Light é um game que, ao contrario do que tudo indicava, nasceu com identidade própria.

O jogo teria se saído bem melhor se a história acompanhasse. Embora tenha um início animador, a narrativa se perde em um vilão caricato, em personagens estereotipados e um sentimentalismo forçado, típico dos piores filmes da Sessão da Tarde. Talvez não fosse do interesse da desenvolvedora criar uma narrativa que explorasse os dramas humanos com maior perspicácia, já que não aprofundou psicologicamente os personagens para isso. Mesmo Crane, o protagonista, não chega a ser suficientemente cativante e carismático para gerar empatia. Os roteiristas (vou presumir que são vários) da Techland preferiram ficar presos a alguns chavões que permeiam histórias pós-apocalípticas: o herói americano sensível à dor dos que sofrem, a gangue mal intencionada e o vilão perturbado, o governo oportunista que quer se dar bem e esconder tudo por debaixo do tapete etc. Em resumo, a história e seus personagens são só um mote para te jogar no parque de diversões que é a cidade de Harran, local onde se passa o game.

Dying Light tem gráficos lindos e um mundo aberto bem detalhado, com topografia que favorece a jogabilidade e uma planta urbanística bem elaborada, com esgotos, túneis, pontes, estações de trem, estações de ônibus e prédios bastante convincentes, que reproduzem com fidelidade o ambiente urbano de uma metrópole. Embora não seja enorme (é só grande), o mapa da cidade é bem feito, com duas áreas a serem exploradas. A primeira é constituída de favelas e é a parte pobre da cidade; a segunda é a parte rica e conta com construções mais bem elaboradas. O parkour vai bem nas duas, mas é na segunda que a adrenalina de pular de prédio em prédio se faz mais intensa, em virtude das construções serem mais altas, o que potencializa o perigo da queda (em alguns momentos, essa parte da cidade fez parecer que se tratava de um Assassin’s Creed em primeira pessoa).

O sistema de desenvolvimento do personagem é bem interessante e bebe na fonte de Skyrim. Os atributos disponíveis para evolução são aqueles diretamente relacionados ao tipo de jogabilidade mais frequente. Por exemplo, as habilidades relacionadas ao confronto com zumbis serão desbloqueadas conforme se ganha experiência matando zumbis. Tal mecânica é bastante verossímil, já que na vida real ficamos bons naquilo que praticamos; e considerando que a experiência é um fator necessário ao desenvolvimento de qualquer habilidade, a palavra “xp” faz muito sentido em jogos que optam por esse tipo de evolução.

Eu estava com o pé atrás com Dying Light. Tendo em mente a experiência que tive com o game que lhe serviu de base, achei que só conseguiria jogá-lo se fosse completamente no coop, a exemplo de como fiz com Dead Island, o qual não teria ânimo para jogar sozinho. Para minha surpresa, fui do início ao fim de Dying Light quase completamente sozinho, e adorei a experiência. A alternativa coop é bem interessante e divertida, mas minimiza a sensação de perigo. Se por um lado ela agrega no fator cooperativo, por outro, ela subtrai no fator sobrevivência. Essa ambivalência só agrega mais qualidade e mais vida longa ao game, já que permite ao jogador escolher uma das duas experiências ou mesmo ambas.

Dying Light é um ótimo game. Recomendo fortemente. Desde já, estou no aguardo da sequência.

Àqueles que decidirem experimentar o título: boa noite e boa sorte!
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
26 de 31 pessoas (84%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
Recomendado
38.0 hrs em registo
Publicada: 27 de Janeiro de 2015
Sucessor natural de Dead Island, apesar de sua nomenclatura diferente, Dying Light traz praticamente tudo o que faltou no título original e mais um pouco.

Sua base está ali: Armas 'brancas' e muitas, muitas customizações. Mas não é apenas um Dead Island com parkour: Há um enredo maior por trás da história principal e um personagem vivo que você controla. Inclusive é uma dublagem que traz emoções e soa até engraçada em alguns momentos. Definitivamente não é Dead Island apesar das muitas semelhanças (naturais, evidentemente).

O destaque maior, no entanto, fica justamente pela movimentação do personagem. É divertido ter a opção de fugir pelos telhados ou, quando quiser, pular de um telhado e finalizar um não-morto com uma martelada fatal. Em coop a diversão fica ainda maior, especialmente se trabalharem em conjunto explorando as diversas possibilidades do cenário, itens e afins. Apesar que, ao contrário do exemplo bacana de Dead Island com 4 personagens diferentes, aqui temos a possibilidade de até 4 jogadores iguais.

A parte sonora está agradável. Músicas que condizem com a situação e, como já dito, a dublagem nacional que apesar de naturais críticas ficou bastante localizada. Aquele NPC prassódia que conta piadas sobre zumbis é engraçado justamente por não ser engraçado, e, novamente, há emoções nas falas. Principalmente do personagem principal.

Graficamente o jogo tem seus momentos bonitos e feios. O excesso de coisas na tela pode gerar uma poluição desnecessária, de tal modo que em ambientes fechados e escuros a coisa muda totalmente. Soma-se a imersão causada pelos grunhidos e é o ambiente perfeito.

A história não é novidade. Veja um filme de zumbis e você tem um roteiro em mãos. Há várias referências a outros jogos durante seu gameplay e tudo passa a ser previsivel logo de cara. Novidade? Nenhuma. Até mesmo em quests que dão tudo errado e aquelas que te fazem de trouxa pra lá e pra cá. Mas o jogo, pelo menos a quem gosta da temática, entrega e cumpre bem a sua proposta.
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
19 de 21 pessoas (90%) acharam esta análise útil
Recomendado
63.6 hrs em registo
Publicada: 29 de Junho de 2015
Ainda não acabei o jogo, mas posso dizer que tem uma campanha excelente, otima jogabilidade e bons graficos. O sistema de parkour esta exelente.

Em co-op o jogo mostra seu verdadeiro valor.

A tensão de sobreviver a noite tambem não deixa a desejar.

Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
18 de 20 pessoas (90%) acharam esta análise útil
3 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
91.8 hrs em registo
Publicada: 15 de Setembro de 2015
Muito ♥♥♥♥!Dying Light consegue te prender muito bem durante todo o jogo, seja pela jogabilidade excelente ou pela história que embora seja um pouco previsível, sem autenticidade e tenha personagens um pouco estereotipados demais, consegue nos entregar uma boa experiência e uma convincente história com reviravoltas no enredo muito perspicazes. Bom, mas agora vamos analisar cada aspecto do game.(Análise do jogo Offline)

GRÁFICOS: Os gráficos são espetaculares mesmo, os efeitos de iluminação são impecáveis, as modelagens dos npcs e inimigos estão muito realistas, os cenários muito vivos, com cores e harmonização que reforçam muito a imersão do jogador, os detalhes dos efeitos como poeira, coisas voando com o vento, o passar do tempo e a mudança da posição do sol e os efeitos de sombra causados por isso estão impecáveis e você consegue perceber muito bem quando o sol está se movendo e o tempo passa no jogo, apenas quando você entra no jogo ocorre um delay de renderização de alguns segundos, mas nada que atrapalhe significativamente o game em si.

ÁUDIO: O áudio também é um bom ponto forte no jogo, você se verá muitas vezes com um calafrio só de escutar um volátil gritando no escuro. A dublagem em PT-BR está muito boa também, mas ainda prefiro a original. A trilha sonora é bem discreta mas é executada de uma forma muito boa e faz com que ela realmente tenha diferença enquanto você joga, os efeitos normais do jogo como passos, tiros, gemidos do zumbis e etc estão muito realistas e são muito bem executados também.

FÍSICA E AI: A física do jogo é muito boa, com efeitos de danos muito realistas e bem feitos, você consegue ter noção do impacto de cada arma branca no corpo dos zumbis e isso é uma delícia, o jeito que os inimigos reagem aos variados golpes é muito realista e satisfatório também. O senso de altura das quedas também, o jogo não faz de você um super humano que suporta cair de um lugar muito alto, dando mais realismo ao jogo. A AI dos inimigos varia, a dos zumbis não tem muito o que descrever, são burros e são ligados no modo kill, já o de alguns voláteis varia, alguns fogem, outros chamam reforços, outros te perseguem e em geral é boa, dos humanos é boa também, te emboscam, lançam coisas em você, bloqueiam e assim trazem assim um bom desafio pro jogo. Uma coisa que notei foi que alguns inimigos humanos tem visão de águia e te conseguem ver de muito longe você se aproximando ás vezes, mesmo você sendo cauteloso.

JOGABILIDADE: A jogabilidade certamente é o ponto mais forte do game, o parkour está muito fluído e é muito fácil de executar cada controle, os quais respondem muito bem também, os combates são divertidos e realistas não deixando nada a desejar, com muitos golpes, habilidades e jeitos diferentes de você matar seus inimigos, sem falar que as modificações nas armas ajudam muito na variedade delas e na diversão do jogo também. Quando a noite chega no jogo ele se torna "outro" digamos assim, afinal os voláteis saem de seus ninhos e começam sua caçada e onde antes você caçava, você se torna a presa, e o stealth é algo essencial durante as noites do jogo.

DURAÇÃO: A duração do jogo varia de acordo com o que você quer do jogo, por exemplo, se você for apenas pela história ele se torna um pouco curto, mas se você fizer as missões secundárias o jogo irá garantir muito mais horas pra você e isso sem falar nos secrets e desafios extras pra cumprir.

Resumindo, é um ótimo jogo mesmo, recomendo a todos e garanto que não vão se arrepender da compra! O começo pode ser um pouco estranho e difícil mas quando se pega o jeito, o jogo se torna muito viciante e divertido! 9/10
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
10 de 10 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
978.0 hrs em registo
Publicada: 7 de Janeiro
O jogo a principio vai consumir todas as suas habilidades de jogador. Voce terá que escalar, pular e principalmente fugil!!! É meus caros, FUGIRRR. Pois o bagulho eh loko mesmo.Você provavelmente ira terminar o game sem completar todas as suas habilidades. Será dificil. Entãp preparem-se pra jogar um dos mellhores jogos de zumbi. Sobreviver será dificil. Mas tudo será recompensado. E galera, joguem o modo zumbi. E muito bom. Subam de rank durante este modo e ganhe armas poderosas. As famosas armas DOURADAS do jogo. Muitas horas de jogo virão. Esta garantido.
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
10 de 10 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
269.8 hrs em registo
Publicada: 29 de Novembro de 2015
Simplesmente fenomenal, mais do que recomedar aos amigos é quase uma obrigação, comprar este jogo, não só pelo preço mas sim pelo jogo em si. Sem dúvida um dos melhores jogos lançados em 2015, como sem sombra de dúvida o melhor jogo de "matar zombies" alguma vez feito até a data... quests, history line, upgrades, freedom, diversity... enfim... mais do que aconselhar recomendo... numa escala de 0 a 10 dou 20.
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
9 de 10 pessoas (90%) acharam esta análise útil
Recomendado
6.7 hrs em registo
Publicada: 2 de Novembro de 2015
grande jogo um dos melhores de 2015 para mim :D

muita adrenalina á noite xD
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
7 de 7 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
1.8 hrs em registo
Publicada: 21 de Janeiro
Jogo muito bom, graficos jogabilidade um dos melhores q ja joguei, nao tive tempo de zerar, mas vale muito a pena, queria zerar com mais gente jogando junto ia ser mais legal ainda
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
7 de 8 pessoas (88%) acharam esta análise útil
Recomendado
69.8 hrs em registo
Publicada: 28 de Janeiro de 2015
Um jogo obrigatório para quem gosta do gênero mundo aberto+zumbis. Esse jogo arruma todos os erros do game anterior da produtora (Dead Island) trazendo as suas qualidades junto. O game tem uma imersão incrível, gráficos na minha opinião True Nextgen, ainda mais por se tratar de um mundo aberto. E que Mundo...extremamente bem criado e imersivo. O jogo tem em seu lançamento alguns problemas referentes a otimização, sim, o jogo é pesado. Mas com devidas atualizações o jgoo promete ficar liso. Recomendo e muito o jogo para os amantes dos mortos vivos. Jogaço.
Para ilustrar essa análise, um vídeo das primeira meia hora de jogo para quem estiver em dúvidas.
https://www.youtube.com/watch?v=7fZhMYrzBhc&list=UUnIz6lZrvcxCtDnM4c-dRBg
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
7 de 9 pessoas (78%) acharam esta análise útil
Recomendado
66.7 hrs em registo
Publicada: 2 de Julho de 2015
Melhor Campanha que já vi.

Graficos incriveis, Expansão incrivel de parkour e de incrementos à armas e possui varios tipos de zumbi fora que existem VARIAS formas de matar um zumbi.A historia do jogo me surpreendeu.

O lado ruim é que acho dificiul achar server no modo seja zumbi.Mas nada tão relevante
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada