Congratulations. The October labor lottery is complete. Your name was pulled. For immediate placement, report to the Ministry of Admission at Grestin Border Checkpoint. An apartment will be provided for you and your family in East Grestin. Expect a Class-8 dwelling.
Análises de utilizadores:
Recentes:
Muito positivas (339 análises) - 94% das 339 análises de utilizadores nos últimos 30 dias são positivas.
No geral:
Extremamente positivas (16,087 análises) - 96% das 16,087 análises de utilizadores sobre este jogo são positivas.
Data de lançamento: 8 Ago, 2013

Inicia a sessão para adicionares este artigo à tua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo.

Idioma "Português (Portugal)" não disponível
Este produto não está disponível no teu idioma local. Verifica a lista de idiomas disponíveis antes de fazeres a compra.

Comprar Papers, Please

 

Análises

“Buy, study, and share this game as an example of video games as true art.”
BUY – Ars Technica

“..it is absorbing, brilliantly written and causes you to question your every instinct and reaction - both in the game and in real life.”
9/10 – Eurogamer

“Papers Please is a fantastic idea, beautifully executed.”
8.7/10 – IGN

Acerca deste jogo

Congratulations.
The October labor lottery is complete. Your name was pulled.
For immediate placement, report to the Ministry of Admission at Grestin Border Checkpoint.
An apartment will be provided for you and your family in East Grestin. Expect a Class-8 dwelling.
Glory to Arstotzka



The communist state of Arstotzka has just ended a 6-year war with neighboring Kolechia and reclaimed its rightful half of the border town, Grestin.

Your job as immigration inspector is to control the flow of people entering the Arstotzkan side of Grestin from Kolechia. Among the throngs of immigrants and visitors looking for work are hidden smugglers, spies, and terrorists.

Using only the documents provided by travelers and the Ministry of Admission's primitive inspect, search, and fingerprint systems you must decide who can enter Arstotzka and who will be turned away or arrested.

Requisitos do Sistema

Windows
Mac OS X
SteamOS + Linux
    Mínimos:
    • Sistema Operativo: Windows XP or later
    • Processador: 1.5 GHz Core2Duo
    • Memória: 2 GB de RAM
    • Placa gráfica: OpenGL 1.4 or better
    • Espaço no disco: Requer 100 MB de espaço livre
    • Notas adicionais: Minimum 1280x720 screen resolution
    Mínimos:
    • Sistema Operativo: OSX Mountain Lion (10.8)
    • Processador: 1.5 GHz Core2Duo
    • Memória: 2 GB de RAM
    • Placa gráfica: OpenGL 1.4 or better
    • Espaço no disco: Requer 100 MB de espaço livre
    • Notas adicionais: Minimum 1280x720 screen resolution
    Mínimos:
    • Processador: 1.5 GHz Core2Duo
    • Memória: 2 GB de RAM
    • Espaço no disco: Requer 100 MB de espaço livre
    • Notas adicionais: Minimum 1280x720 screen resolution
Análises de clientes
Sistema de análises de utilizadores atualizado! Fica a saber mais
Recentes:
Muito positivas (339 análises)
No geral:
Extremamente positivas (16,087 análises)
Publicadas recentemente
| DaviDz El Dezperado |
8.1 hrs
Publicada: 24 de Agosto
great game to kill time
JRCosta
16.6 hrs
Publicada: 20 de Agosto
Jogo: Papers, Please

Extras/Mods mais relevantes utilizados: nenhum.

Jogo terminado uma vez, com uso de saves para desbloquear todas as Proezas do Steam.

Opinião:

- Muito Recomendado;


Análise (alerta de spoilers):

Papers, Please é uma preciosidade no mundo dos jogos. Todo o conceito que o rodeia deve constar nos manuais de Como Não Fazer um Jogo de sucesso em 2016: gráficos básicos, personagem desinteressante (funcionário de alfândega a fazer trabalho burocrático), Point & Click no tempo do hype do VR, RPG estático quando toda a gente quer RPG sandbox Open World ou, no minimo, de scroll screen.

O que cativa em Papers, Please é que tudo o que foi dito acima resulta muito bem; gráficos cinzentos e de cores mortas que nos transportam imediatamente ao imaginário da ex-URSS, a necessidade da minuncia na análise, à procura de um pequeno erro que nos faça dizer "apanhado!" e a incerteza de quando aprovamos - à espera da citação por termos sido enganados - e as várias pequenas histórias de quem passa, com alguns personagens a ficarem bem gravados na memória (Jorji Costava). Encarnamos facilmente no espírito do jogo e o nosso lado "detective" vem ao de cima.

O jogo agarra-nos quase desde imediato, a curva de aprendizagam dura a história toda - as regras mudam com grande frequência, o que nos obriga a estar constantemente atentos - e quando pensamos que o jogo caminha para o aborrecimento, algo muda de repente e o interesse continua. O facto de termos uma "familia" para a qual temos de ganhar dinheiro para pagar as contas também pesa em várias decisões do jogo.

O sistema de gravação de jogo (saves) está bem estruturado, podemos voltar para dias anteriores e alterar uma decisão para prosseguir o fio da história por outra perspectiva. Existem também muitos finais (20) de acordo com as decisões tomadas.

Definitivamente recomendado.
jotaⓂⒼⒶ | kickback.com
7.9 hrs
Publicada: 7 de Julho
Son, uncle and mother-in-law died at the same time.
Goes to work the next day.
Best game ever.
Deadpool
9.1 hrs
Publicada: 28 de Junho
Very well done game
Very Simple game
Very hard game at some points you need to be alert

GLORTY TO ARITOZTSZKA
alexandre24
9.5 hrs
Publicada: 24 de Março
I had so much fun playing this game!
If you want a good game to spend time buy this one.
Pedro
18.2 hrs
Publicada: 9 de Janeiro
Nunca é demais recomendar este jogo. Demasiado viciante.

Vão adorar a sensação de verificar cada pormenor de cada documento, em que por vezes a diferença entre permitir a entrada de um cidadão ou não está num logo ou num carimbo falsificado de um passaporte. Vai colocar à prova a vossa moral, se decidem ser corruptos, ou não, se decidem colocar a bondade e fechar os olhos perante a lei e o vosso trabalho em situações mais sensíveis, sendo que cada decisão afectará o vosso futuro... Tem ainda mais piada quando está de alguma forma relacinado com a vossa profissão real.

Portanto, sim, se querem um jogo realmente viciante e ao mesmo tempo simples, "Papers, Please" é uma boa recomendação. E por 3,59€ (preço da actual daily deal), é altamente recomendável e vai render bem mais que essa quantia.

Glory to Arstotzka!
UpaUpaPirueta
13.6 hrs
Publicada: 16 de Agosto de 2015
Papers, Please is a great simulation game, where you work at a border checkpoint. You have to read everything, and I mean everything, sometimes the difference between documents is clear as day, other times it's just one letter. It takes a little time to adapt to the game but it's worth that time. Adding new documents and multiple endings will keep you hooked for some time. The way that the story unfolds through the border control is awesome, you really get pulled into a narrative that changes with your actions.

Cool Game
funky
11.7 hrs
Publicada: 11 de Agosto de 2015
You are Hot like fire
You, Object of Desire.
You (again) wrap my heart in wire
Approve my visa.


Best bribe ever ! 5/5 !
LarcPT
11.3 hrs
Publicada: 19 de Junho de 2015
de inicio não entusiasma muito, mas jogando com alguma paciência, depressa descobrimos que é viciante!!!
igor.mata
14.9 hrs
Publicada: 31 de Maio de 2015
Um jogo divertido e reflexivo, que deve fazer parte da tua lista de jogos.
Análises mais úteis  No geral
68 de 93 pessoas (73%) acharam esta análise útil
74 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
11.7 hrs em registo
Publicada: 11 de Agosto de 2015
You are Hot like fire
You, Object of Desire.
You (again) wrap my heart in wire
Approve my visa.


Best bribe ever ! 5/5 !
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
8 de 8 pessoas (100%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
Recomendado
18.2 hrs em registo
Publicada: 9 de Janeiro
Nunca é demais recomendar este jogo. Demasiado viciante.

Vão adorar a sensação de verificar cada pormenor de cada documento, em que por vezes a diferença entre permitir a entrada de um cidadão ou não está num logo ou num carimbo falsificado de um passaporte. Vai colocar à prova a vossa moral, se decidem ser corruptos, ou não, se decidem colocar a bondade e fechar os olhos perante a lei e o vosso trabalho em situações mais sensíveis, sendo que cada decisão afectará o vosso futuro... Tem ainda mais piada quando está de alguma forma relacinado com a vossa profissão real.

Portanto, sim, se querem um jogo realmente viciante e ao mesmo tempo simples, "Papers, Please" é uma boa recomendação. E por 3,59€ (preço da actual daily deal), é altamente recomendável e vai render bem mais que essa quantia.

Glory to Arstotzka!
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
7 de 7 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
0.1 hrs em registo
Publicada: 26 de Novembro de 2013
Papers, Please de Lucas Pope é uma distopia em que se assume a perspectiva de um inspector do posto fronteiriço de um país ficcional, a Arstotzka, reaberto em 1982, depois de seis anos em guerra com a vizinha Kolechia. A mecânica do jogo é simples: o inspector verifica documentos - os "papéis" -, procurando neles "discrepâncias" que possam denunciar visitantes indesejados pelo regime autoritário.

Inicialmente, a retórica e a iconografia totalitárias produzem apenas um efeito de caricatura, seguindo uma velha tradição de satirizar o "autoritarismo" do "Leste". Há, por exemplo, uma espécie de ressonância da rivalidade entre a Sildávia e a Bordúria dos álbuns de Hergé na tensão entre Arstotzka e Kolechia.

Pela cabine do inspector circulam pessoas, passaportes, vistos, livros de protocolo, boletins oficiais, advertências, exemplares do jornal oficial "A Verdade de Arstotzka" e panfletos de bordéis. Será através destes elementos que a geografia política imaginária de Papers, Please se torna verosímil e que o jogo se converte numa potente alegoria da desumanização da circulação de pessoas entre países pelas modernas burocracias dos estados-nação.

À medida que se avança no jogo, Papers, Please torna-se mais complexo e confronta o inspector com os dilemas morais das suas decisões. Por um lado, há que ponderar o próprio drama pessoal do burocrata, insuficientemente remunerado para prover uma família numerosa que depende da manutenção de um posto de trabalho obtido através de um "sorteio laboral" estatal. Por outro, o impacto das decisões que concretizam a indiferenciação da burocracia de estado na existência da gente desesperada que se apresenta no posto fronteiriço. Um dos jogos mais originais e relevantes de 2013.

(Publicado em http://p3.publico.pt/vicios/hightech/8840/gloria-arstotzka)
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
7 de 8 pessoas (88%) acharam esta análise útil
Recomendado
11.6 hrs em registo
Publicada: 24 de Junho de 2014
Papers, Please is another Indie full of quality and by time pass people realize games don't need good graphics to be good (because this one doesn't have it anyway). In Papers, Please we are immigration inspector, and we are working on fictitious country called Arstotzka (it has some similar to Union Soviet). Well our work there is choose if people can pass through or not and while we do this we will have some side quest.

Our main character is full unknown, the only thing we know is that he has a family to take care of and later on he will also will take care of niece, this man works on the boarder after a war that end 6 years ago.

About the game himself, at very beginning i was bit bored and i though to myself, is only this? And 1h30 pass by and i got in "love" by this game. So we get a rule book, and morning paper with information about if important people will arrive or if need to take any specific passport. You will often be faced with smugglers, spies and even terrorists arriving at your border gate,and you will determined if they can pass or not (this game is good because of that, give freedom). Also this kinda "plays" with your emotion because sometimes you need to chose between your family or the other people family (you will get what i mean when you play it).

There are a total of 20 endings, each occurs as a result of you doing things a certain way, and there are still a lot of choices in this linear story, and each ending is determinate by the action you do like, accept cash, let someone cross the boarder or even let your family starve. We also have some secret Government organization called EZIC, we have the change to do some quest to those guys, although is not an obligation. In the end of the day we have more choices to make, we get our pay check and is so small that we need to chose were to spend like, on food, heat, rent or even when is our son bday. So when you are at boarder working you need to less errors as possible to not get discounted.

The game is set to have 31 days of work (there is an endless mode for those who complete the story) and once complete a day, you are allowed to start a semi-new game from that day and make a different decision. When each day takes around 15 minutes to complete.

Since this is and Indie title i think we all are waiting for good OST, but this is not the case, at the main menu we have decent BGM but that all, during the game you only hear noises nothing else.

So for sure i would recommend this game to anyone, is super good and worth the money they are asking!

Glory To Arstotzka!

~ 9/10
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
5 de 5 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
40.7 hrs em registo
Publicada: 19 de Dezembro de 2013
Incrível, único. Viciante.

Não é possível jogar menos de que horas seguidas...

É diferente de todos jogos que eu já vi, simples e complexo e divertido ao mesmo tempo.

Deve ser jogado.
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
14.1 hrs em registo
Publicada: 21 de Junho de 2014
gib papers plox
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
10.2 hrs em registo
Publicada: 21 de Dezembro de 2013
"Carimbar papeis de imigração - o meu sonho de vídeo jogo" - said no one ever! Bem, até agora. Ok, não um sonho, mas viciante p'ra caramba.
Neste jogo o jogador assume o papel de um funcionário de imigração no país comunista, Arstotzka. Durante a sua estadia lá o jogador será confrontado com todo o tipo de contratempos. Não só terá que detectar quem tem ou não os requisitos mínimos para entrar no país, bem como terá de monitorizar e procurar por fraudes, contrabando, etc, etc, etc... E para além disso tudo ainda tem em casa uma família para cuidar, o que, aliado às diferentes identidades encontradas no "trabalho", apenas aumenta a incrível imersividade deste jogo.
Sem dúvida algo que vale a pena experimentar e queimar um tempinho para relaxar. Cuidado é para não se distraírem nas horas, por com isto o tempo voa!!
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
5.7 hrs em registo
Publicada: 23 de Março de 2014
Jogo simples mais muito legal, quando dou conta vejo que estou horas jogando, entreterimento garantido!
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
3.1 hrs em registo
Publicada: 23 de Junho de 2014
ótimo jogo, gráficos em 8 bits e bom desenvolvimento de jogabilidade.
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
9.0 hrs em registo
Publicada: 23 de Março de 2014
An apparently ridiculous ideia evolves into a trully fascinating game in which the basic gameplay of controling a border brings several moral dilemas. A brilliant little game full of lot of dark humour, social commentary and satire.

4/5
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada