Congratulations. The October labor lottery is complete. Your name was pulled. For immediate placement, report to the The Ministry of Admission at Grestin Border Checkpoint. An apartment will be provided for you and your family in East Grestin. Expect a Class-8 dwelling.
Data de lançamento: 8 Ago 2013
Marcadores populares para este produto:
Assistir ao vídeo em HD

Comprar Papers, Please

$9.99

Análises

“Buy, study, and share this game as an example of video games as true art.”
BUY – Ars Technica

“..it is absorbing, brilliantly written and causes you to question your every instinct and reaction - both in the game and in real life.”
9/10 – Eurogamer

“Papers Please is a fantastic idea, beautifully executed.”
8.7/10 – IGN

Sobre o jogo

Congratulations.
The October labor lottery is complete. Your name was pulled.
For immediate placement, report to the The Ministry of Admission at Grestin Border Checkpoint.
An apartment will be provided for you and your family in East Grestin. Expect a Class-8 dwelling.
Glory to Arstotzka



The communist state of Arstotzka has just ended a 6-year war with neighboring Kolechia and reclaimed its rightful half of the border town, Grestin. Your job as immigration inspector is to control the flow of people entering the Arstotzkan side of Grestin from Kolechia. Among the throngs of immigrants and visitors looking for work are hidden smugglers, spies, and terrorists. Using only the documents provided by travelers and the Ministry of Admission's primitive inspect, search, and fingerprint systems you must decide who can enter Arstotzka and who will be turned away or arrested.

Requisitos do sistema – PC

    Minimum:
    • OS: Windows XP or later
    • Processor: 1.5 GHz Core2Duo
    • Memory: 2 GB RAM
    • Graphics: OpenGL 1.4 or better
    • Hard Drive: 100 MB available space
    • Additional Notes: Minimum 1280x720 screen resolution

Requisitos do sistema – Mac

    Minimum:
    • OS: OSX Mountain Lion (10.8)
    • Processor: 1.5 GHz Core2Duo
    • Memory: 2 GB RAM
    • Graphics: OpenGL 1.4 or better
    • Hard Drive: 100 MB available space
    • Additional Notes: Minimum 1280x720 screen resolution

Requisitos do sistema - Linux

    Minimum:
    • Processor: 1.5 GHz Core2Duo
    • Memory: 2 GB RAM
    • Hard Drive: 100 MB available space
    • Additional Notes: Minimum 1280x720 screen resolution
Análises úteis de usuários
15 de 15 pessoas (100%) acharam esta análise útil
357 produtos na conta
13 análises
2.4 hrs registradas
"Papers, Please" é um thriller burocrático e um jogo altamente experimental.

Toda a experiência é compassada com a experiência de você ser o responsável pela fronteira de um país. Como um fiscal da imigração, você é a palavra final de quem pode ou não passar na fronteira. No meio de tribulações políticas dentro de seu país e na região, você deve garantir a regularidade dos imigrantes, assim como descobrir possíveis contrabandistas, terroristas e forjadores.

A medida que o jogo avança, o jogo vai exigindo um maior poder de observação do jogador, que deve conferir documentos e analisar o comportamento das pessoas. Pessoas necessitadas, acordo entre os oficiais da borda, integrantes da resistência... todos passam por seu carimbo.

Ao mesmo tempo que a jogabilidade cobra perfeição de análise, ele pede rapidez. Com uma família para cuidar e renda para gerenciar, esse é o último ponto crítico da jogabilidade, você deve ser rápido e eficiente para você ter dinheiro para sobreviverem... ao mesmo tempo que faz as alianças certas.

Um jogo de decisão simples e profundo, a todo momento existe a pressão de que sua família deve ser provida de sustento e ainda que você é o único que define o futuro das pessoas que passam pela sua revista. Pesado e realista, é uma história sobre burocracia, política e pessoas. Diferente de outros jogos que você já viu, é uma experiência e tanto. Única!

Publicada: 23 março 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
21 de 28 pessoas (75%) acharam esta análise útil
105 produtos na conta
9 análises
0.7 hrs registradas
Minha familia morreu.

10/10
Publicada: 24 fevereiro 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
7 de 7 pessoas (100%) acharam esta análise útil
115 produtos na conta
29 análises
16.6 hrs registradas
Esse jogo é viciante. Eu não esperava gostar tanto, eu pensei que ia ficar chato depois de finaliza-lo.
É tão diferente que é difícil até mesmo se encaixar em um gênero específico. O jogo coloca você na pele de um inspector da imigração e você tem que atravessar a rotina diária de analisar os documentos de pessoas que tentam atravessar a fronteira.

É realmente incrível como o jogo se torna emocionante depois de jogar por apenas alguns minutos. A atmosfera e tensão são literalmente parte desse jogo.

Nota: 8,4
Publicada: 15 fevereiro 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
6 de 6 pessoas (100%) acharam esta análise útil
52 produtos na conta
1 análise
30.1 hrs registradas
Sem dúvida um dos melhores jogos indie que já joguei.
Simples, porém com trama e acontecimentos envolventes, o seu personagem é 'apenas' um inspetor em uma fronteira de Arstotzka, entretanto com papel fundamental para o desenrolar da história originando assim 20 finais diferentes dependendo das suas escolhas no game. Este jogo quebra a pespectiva de que um jogo simplório, sem grandes gráficos nem feito por grandes empresas possa ter personagens carismáticos(Jorji) e histórias interativas e marcantes. Escolhendo quem passará pela fronteira, suprindo necessidades da sua família e se unindo ou não a grupos revolucionários permite que haja inúmeros caminhos te fazendo querer joga-lo 2, 3 vezes.
10/10
Publicada: 28 junho 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
5 de 5 pessoas (100%) acharam esta análise útil
270 produtos na conta
4 análises
2.4 hrs registradas
Fui preso no meu terceiro dia de trabalho. 10/10
Publicada: 6 julho 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
53 de 53 pessoas (100%) acharam esta análise útil
181 produtos na conta
1 análise
10.8 hrs registradas
Este review tinha intenção de ser o texto de um vídeo, porém o mesmo unca foi feito então decidi posta-lo aqui pra ajudar quem quer conhecer um pouco do jogo antes de comprar

Papers, Please é um jogo de aventura gráfica lançado em agosto de 2013 e desenvolvido por um único cara. Mas o jogo não é simplesmente uma aventura gráfica, ele também podde ser considerado um simulador de agente da alfandega ou um micro-management da vida de uma pessoa em país durante a guerra fria ou um simples puzzle game. Vivenciado no fictício país de Artorzta, um misto de união soviética com contos Distópicos como Brasil (filme que recomendo), você controla um
personagem sem nome que tem a função de cuidar de um posto de imigração recém aberto na fronteira do país, depois de 6 anos de guerra. Parece sem graça, mas depois de 10 minutos jogando você não consegue mais parar de verificar papeis, olhar o tempo e chamar mais pessoas ao seu guichê. O esquema de jogo é simples, você recebe um livro de regras, mapas dos países da região e informações para comparação de de veracidade de documentos, ao receber um novo cidadão algumas perguntas são feitas e você deve tentar dar o veredito se aquela pessoa está limpa ou não pra entrar no seu país, Glory to Artostka. Durante seu trabalho você vai se deparar com pessoas desde diplomatas à ladrões estampados na foto dos jornais, pessoas com todos os documentos ou desesperados que esqueceram seu passaporte antes de tentar a entrada, Você vai ter que aprender a lidar com diversas situações extras, como favores de amigos, tentativas de compra de favores ou de uma entrada fácil no país, escolhas morais são feitas o tempo todo no game e Ao final de cada dia você tem que controlar seus gastos e manter sua família bem e segura, caso contrário... você descobrirá em um dos 20 finais disponíveis do jogo. Seus ganhos são baseados no números de rejeições ou permissões dadas de forma correta e permissões ou negações erradas custam créditos então é necessário tomar cuidado pra não ter um dia difícil escolhendo entre os medicamentos do seu filho, o presente da sua esposa, a comida da sua casa ou o aquecimento. Falando em finais, suas escolhas interferem em como você vai acabar sua jogatina e variam de maneira brilhante. E dentre estes finais caso você consiga ser um bom trabalhador integro e honesto você consegue desbloquear o modo endless.
A música é quase inexistente no jogo e isto deixa um ambiente monótono e parado como deve ser um local de trabalho de um agente de imigração nas condições do game, criando uma atmosfera introspectiva e pesada no game, mas ist não é nem de longe um incomodo e a recompensa pessoal é tão grande quando você acerta um traficante, ladrão ou um dos três mais procurados dos jornais que você se imerge dentro do game e caso o jogo te pegue você não conseguir parar de jogar, mesmo que você seja dos mais chatos e amantes da modernidade nos games.
O único ponto negativo do game é que eventos lineares acontecem de maneira muito fixa e recomeçar um jogo é extressante e cansativo e saiba que você vai recomeçar várias vezes!

Paper, Please é mais um daqueles jogos que no papel não funcionaria, mas na prática é uma obra esplêndida e que dá mais
um folego à monotona indústria dos games.

Segundo este que vos fala a nota deste jogo é 9,0, ou seja, COMPRE ESTA PORCARIA AGORA E COMECER A FAZER SEU TRABALHO.

PRÓXIMO!

PAPERS, PLEASE!
Publicada: 25 novembro 2013
Você achou esta análise útil? Sim Não