Enter the lost world of Kairo. Explore vast abandoned monuments. Bring strange and ancient machinery back to life. Slowly uncover the true purpose of Kairo and fulfil a great destiny. Kairo is an atmospheric 3D exploration and puzzle solving game.
Análises de usuários:
Últimas:
Ligeiramente positivas (10 análises) - 70% das 10 análises de usuários dos últimos 30 dias são positivas.
Todas:
Ligeiramente positivas (1,245 análises) - 75% das 1,245 análises de usuários deste jogo são positivas.
Data de lançamento: 24/abr/2013

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Indisponível em Português (Brasil)
Este produto não está disponível no seu idioma. Confira a lista de idiomas oferecidos antes de comprar.

Comprar Kairo

 

Análises

Kairo is mysterious and elegant and powerfully distinct. Like Fez and Minecraft, it will work its way into your dreams if you're not careful.
8/10 – Eurogamer

It's such a beautiful world to explore, such captivating, simple mechanics, and such a lasting impression.
8/10 – GamesTM

The world of Kairo is like a playable, explorable tone poem.
4.5/5 – Touch Arcade

Sobre este jogo

Enter the lost world of Kairo. Explore vast abandoned monuments. Bring strange and ancient machinery back to life. Slowly uncover the true purpose of Kairo and fulfil a great destiny.


Kairo is an atmospheric 3D exploration and puzzle solving game. Developed by Richard Perrin the creator of the white chamber with music by Wounds (Bartosz Szturgiewicz).

Key Features


  • Exploration - Travel through a strange world full of abstract architecture. Each room is unique so there's always something new to find.
  • Puzzle Solving - Repair ancient forgotten machinery to slowly bring the world back to life.
  • Enviromental Storytelling - Exposition without the traditional dialogue or text. The story of Kairo is told through the world itself. The things you find will slowly help you unravel the true purpose of this mysterious land.
  • Atmospheric Soundtrack - The music helps shape the land and will fill you with an equal measure of wonder and dread.

Requisitos de sistema

Windows
Mac OS X
SteamOS + Linux
    Minimum:
    • OS:Windows XP
    • Processor:2GHz Dual Core
    • Memory:2 GB RAM
    • Graphics:Shader Model 3.0
    • Hard Drive:1 GB HD space
    Minimum:
    • OS:OSX 10.6
    • Processor:2GHz Dual Core
    • Memory:2 GB RAM
    • Graphics:Shader Model 3.0
    • Hard Drive:1 GB HD space
    Minimum:
    • OS:Ubuntu 10.10
    • Processor:2GHz Dual Core
    • Memory:2 GB RAM
    • Graphics:Shader Model 3.0
    • Hard Drive:1 GB HD space
Análises de usuários
Sistema de análises de usuários atualizado! Saiba mais
Últimas:
Ligeiramente positivas (10 análises)
Todas:
Ligeiramente positivas (1,245 análises)
Últimas análises
Vin Suic
6.6 hrs
Publicada: 30 de novembro de 2015
3D; 1ª pessoa; puzzle; exploração. Mas há uma primeira coisa que se pode dizer sobre Kairo: você está realmente sozinho!

É como se tivessem te enviado a um lugar nunca visto, porém ao mesmo tempo muito familiar. Enormes estruturas arquitetônicas parecem remeter a alguma civilização antiga ou pré-histórica... Talvez alienígena...? Ou mística?? Você percebe os símbolos, mas não sabe dizer o que são.
Se tudo parece ser de cimento e concreto, de fato não importa, a sensação é sempre a mesma: um lugar desértico, inabitado... mas que possui uma história! E é exatamente isso o que nos mantém até o fim: saber o que aconteceu e por que você está aqui! A maioria dos lugares e os cenários são monumentais e sua variedade demostra enorme criatividade. Em cada lugar que se chega, existem partes da estrutura destruída, percebe-se que algo realmente deu errado. Seria um meteoro que passou aqui? Por que bem aqui?? Até que... Vemos retratos do planeta Terra; sua história, sua cultura, sua ciência.. O que realmente está acontecendo aqui? Aliás, o que aconteceu? O que é este lugar??

Cada parte de Kairo que é resolvida parece ter sido um conserto, faz algo funcionar. Tudo é como se fossem engrenagens de uma grande máquina. E que você não sabe pra que serve. Apenas continua (esperando saber).

Os puzzles, em sua maioria, não chegam a ser difíceis. O que realmente pode frustrar em Kairo é que a cada coisa revelada, ficamos com ainda mais dúvidas. O mistério aumenta e você segue adiante.
Pode-se sentir, à medida que se avança no jogo que tudo está para se revelar de uma vez.

Kairo é algo grandioso. Kairo vale a pena!
- Aϵση
0.8 hrs
Publicada: 13 de novembro de 2015
;D
10 Or 2-Way
0.2 hrs
Publicada: 6 de novembro de 2015
Um lixo!
Ghost
6.6 hrs
Publicada: 17 de setembro de 2015
otimos puzzles e historia
⎛⎛ doppelganger ⎞⎞
14.3 hrs
Publicada: 20 de julho de 2015
Nao entendi muito o jogo, mas ele é bem brisante, pra quem quer algo um pouco sombrio para passar o tempo esse jogo é bom, graficos bem simples, jogabilidade e td mais. :D

I picked up this game on a whim when it went on sale some time ago, and while it's not very long (I completed it in three hours) it's unique enough to where I consider it merits a review of its own.

First off, let me nerd out at how good the ambiance is for a couple of paragraphs. The visuals are given sense by an excellent sound design, which kept me on edge for the duration of my playthrough; an achievement, considering the fundamentally abstract and calming nature of the setting. I didn't ever not feel like I was in an old, abandoned, alien place which might fall apart at any second, except when I finished the puzzle in the area and the whole place lighted up and started functioning again, but even then, the sense of foreboding was ever-present. Wide open areas get floaty synths that lurk just outside your hearing, punctuated by the slight pat pat pat of the character's walking, and inside areas each have a soundtrack that fits in well with what's around you. Going in blind, I half-expected the game to throw in some jumpscares at me at some point or another, but the actual gameplay was very deliberate and focused around the "narrative".

The game also shines in its visuals. You might be thinking, "Well, yeah, the game markets itself as a puzzle/exploration game, it's bound to have some nice environments", but some areas are unique enough to actually merit a "Holly ♥♥♥♥, this is amazing". This makes the actual gameplay suffer at times, though, as you're made to slowly walk up and down a ramp to press at buttons to try to figure the room's huge puzzle in an epic journey that was evidently designed to show off every possible angle of the room with no regards to how long it might take to get from one place to another.

The actual puzzles themselves, the main focus of the game, is where it's a bit lacking. For all the praise I might sing of its visuals and environments, it's a bit hard to justify some of the choices regarding their design. I found myself having to constantly check at the in-game hints and a guide I kept handy to figure out the worst of them. There's a special variety that I particularly loathed, which are the kind of puzzle that required you to move against a timer over pressure pads on the floor in a particular pattern, which was made very infuriating with the character's tendency to slide around as if the floor was iced over. I'd say this is the area of the game where it's at its weakest.

I mentioned the game's narrative with quotation marks earlier on in this review, and that is because it's entirely possible to ignore it and never know anything about it, as it's never actually presented to you. It's just "there", and it doesn't care if you pick up on it or not. It's perfectly fine with sitting alone above the dusty door-frame of the room you just dismissed as pure eye candy and never having anything to do with you. It's not terribly complicated or unique, but it gives a sense to your running around, so I do recommend you take the time to trying to figure it out.

Should you buy this game? If you can overlook that it's quite average as puzzle games go, and instead want to be awed by the amazing environments and architecture that it provides, sure, go for it. If not, you'll probably be wasting your money.

I should also mention that it runs excellently in lower-end computers. So there's that.
Festival de Cortes Suínos
1.4 hrs
Publicada: 19 de abril de 2015
Achei meio viagem o game, jogo de exploracao surrealista! voce simplesmente fica vagando pelo mundo gigante, cheio de portais que voce mal se lembra de onde veio, e assim fica, rodando igual loki!
Jogo indie, já se esperava um gráfico e jogabilidade caracteristico..
comprando em uma promoção como eu R$1.69, vale a pena!
e pra quem possui oculus rift, deve ser outra experiencia, bem melhor...
aqle apertado xurmenha!
Riddle :3
0.2 hrs
Publicada: 18 de abril de 2015
Nao entendi muito o jogo, mas ele é bem brisante, pra quem quer algo um pouco sombrio para passar o tempo esse jogo é bom, graficos bem simples, jogabilidade e td mais. :D
Baranor
4.1 hrs
Publicada: 17 de março de 2015
Achei Kairo um jogo estranho.

Ele é bem intencionado e normalmente aprecio obras autorais e pessoais (Foi feito por um cara apenas), mas fiquei insatisfeito com o resultado. O jogo é hermético demais, os puzzles nem sempre fazem sentido (por mais de uma vez eu cheguei à solução sem nem saber porque), e os gráficos, que desejam muito ser minimalistas, me passam em muitos momentos por tosqueira. A *ambiência* é boa, mas os detalhes são toscos e amadores.

Enfim, não quero bombar o jogo como absolutamente ruim. Teve muita gente elogiando aqui, e eu vi bons momentos nele. Mas se você procura exploração e surrealismo, com sabores minimalistas e melancólicos, acho que existem outras opções melhores.
O Trovador
5.3 hrs
Publicada: 8 de janeiro de 2015
Comprei este jogo porque é da mesma pessoa que fez Journal. Mas confesso que fiquei meio arrependido.

Estou com um pouco de preguiça para dizer o motivo pelo qual não gostei desse jogo, mas resumidamente é isso:

No início fiquei sem entender o jogo, na metade eu continuei sem entender e no final! Putz! No final eu continuei sem entender bulhufas. Boa parte dos quebra-cabeças (puzzles) eu também fiquei sem entender.

Kairo simplesmente não faz sentido nenhum....

E para completar visual do jogo me deixou com uma dor de cabeça desgraçada, tonteira e ânsia de vomito em alguns momentos...
[1stRVP]Chogus
3.3 hrs
Publicada: 8 de dezembro de 2014
Muito criativo, gostei!
Análises mais úteis  No geral
9 de 11 pessoas (82%) acharam esta análise útil
2 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
0.2 horas registradas
Publicada: 18 de abril de 2015
Nao entendi muito o jogo, mas ele é bem brisante, pra quem quer algo um pouco sombrio para passar o tempo esse jogo é bom, graficos bem simples, jogabilidade e td mais. :D
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
0 de 1 pessoas (0%) acharam esta análise útil
Recomendado
14.3 horas registradas
Publicada: 20 de julho de 2015
Nao entendi muito o jogo, mas ele é bem brisante, pra quem quer algo um pouco sombrio para passar o tempo esse jogo é bom, graficos bem simples, jogabilidade e td mais. :D

I picked up this game on a whim when it went on sale some time ago, and while it's not very long (I completed it in three hours) it's unique enough to where I consider it merits a review of its own.

First off, let me nerd out at how good the ambiance is for a couple of paragraphs. The visuals are given sense by an excellent sound design, which kept me on edge for the duration of my playthrough; an achievement, considering the fundamentally abstract and calming nature of the setting. I didn't ever not feel like I was in an old, abandoned, alien place which might fall apart at any second, except when I finished the puzzle in the area and the whole place lighted up and started functioning again, but even then, the sense of foreboding was ever-present. Wide open areas get floaty synths that lurk just outside your hearing, punctuated by the slight pat pat pat of the character's walking, and inside areas each have a soundtrack that fits in well with what's around you. Going in blind, I half-expected the game to throw in some jumpscares at me at some point or another, but the actual gameplay was very deliberate and focused around the "narrative".

The game also shines in its visuals. You might be thinking, "Well, yeah, the game markets itself as a puzzle/exploration game, it's bound to have some nice environments", but some areas are unique enough to actually merit a "Holly ♥♥♥♥, this is amazing". This makes the actual gameplay suffer at times, though, as you're made to slowly walk up and down a ramp to press at buttons to try to figure the room's huge puzzle in an epic journey that was evidently designed to show off every possible angle of the room with no regards to how long it might take to get from one place to another.

The actual puzzles themselves, the main focus of the game, is where it's a bit lacking. For all the praise I might sing of its visuals and environments, it's a bit hard to justify some of the choices regarding their design. I found myself having to constantly check at the in-game hints and a guide I kept handy to figure out the worst of them. There's a special variety that I particularly loathed, which are the kind of puzzle that required you to move against a timer over pressure pads on the floor in a particular pattern, which was made very infuriating with the character's tendency to slide around as if the floor was iced over. I'd say this is the area of the game where it's at its weakest.

I mentioned the game's narrative with quotation marks earlier on in this review, and that is because it's entirely possible to ignore it and never know anything about it, as it's never actually presented to you. It's just "there", and it doesn't care if you pick up on it or not. It's perfectly fine with sitting alone above the dusty door-frame of the room you just dismissed as pure eye candy and never having anything to do with you. It's not terribly complicated or unique, but it gives a sense to your running around, so I do recommend you take the time to trying to figure it out.

Should you buy this game? If you can overlook that it's quite average as puzzle games go, and instead want to be awed by the amazing environments and architecture that it provides, sure, go for it. If not, you'll probably be wasting your money.

I should also mention that it runs excellently in lower-end computers. So there's that.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
7.2 horas registradas
Publicada: 24 de novembro de 2013
Grande jogo.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
3.3 horas registradas
Publicada: 8 de dezembro de 2014
Muito criativo, gostei!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Não recomendado
4.1 horas registradas
Publicada: 17 de março de 2015
Achei Kairo um jogo estranho.

Ele é bem intencionado e normalmente aprecio obras autorais e pessoais (Foi feito por um cara apenas), mas fiquei insatisfeito com o resultado. O jogo é hermético demais, os puzzles nem sempre fazem sentido (por mais de uma vez eu cheguei à solução sem nem saber porque), e os gráficos, que desejam muito ser minimalistas, me passam em muitos momentos por tosqueira. A *ambiência* é boa, mas os detalhes são toscos e amadores.

Enfim, não quero bombar o jogo como absolutamente ruim. Teve muita gente elogiando aqui, e eu vi bons momentos nele. Mas se você procura exploração e surrealismo, com sabores minimalistas e melancólicos, acho que existem outras opções melhores.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Não recomendado
5.3 horas registradas
Publicada: 8 de janeiro de 2015
Comprei este jogo porque é da mesma pessoa que fez Journal. Mas confesso que fiquei meio arrependido.

Estou com um pouco de preguiça para dizer o motivo pelo qual não gostei desse jogo, mas resumidamente é isso:

No início fiquei sem entender o jogo, na metade eu continuei sem entender e no final! Putz! No final eu continuei sem entender bulhufas. Boa parte dos quebra-cabeças (puzzles) eu também fiquei sem entender.

Kairo simplesmente não faz sentido nenhum....

E para completar visual do jogo me deixou com uma dor de cabeça desgraçada, tonteira e ânsia de vomito em alguns momentos...
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
6.6 horas registradas
Publicada: 17 de setembro de 2015
otimos puzzles e historia
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
1.4 horas registradas
Publicada: 19 de abril de 2015
Achei meio viagem o game, jogo de exploracao surrealista! voce simplesmente fica vagando pelo mundo gigante, cheio de portais que voce mal se lembra de onde veio, e assim fica, rodando igual loki!
Jogo indie, já se esperava um gráfico e jogabilidade caracteristico..
comprando em uma promoção como eu R$1.69, vale a pena!
e pra quem possui oculus rift, deve ser outra experiencia, bem melhor...
aqle apertado xurmenha!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Não recomendado
0.2 horas registradas
Publicada: 6 de novembro de 2015
Um lixo!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
6.6 horas registradas
Publicada: 30 de novembro de 2015
3D; 1ª pessoa; puzzle; exploração. Mas há uma primeira coisa que se pode dizer sobre Kairo: você está realmente sozinho!

É como se tivessem te enviado a um lugar nunca visto, porém ao mesmo tempo muito familiar. Enormes estruturas arquitetônicas parecem remeter a alguma civilização antiga ou pré-histórica... Talvez alienígena...? Ou mística?? Você percebe os símbolos, mas não sabe dizer o que são.
Se tudo parece ser de cimento e concreto, de fato não importa, a sensação é sempre a mesma: um lugar desértico, inabitado... mas que possui uma história! E é exatamente isso o que nos mantém até o fim: saber o que aconteceu e por que você está aqui! A maioria dos lugares e os cenários são monumentais e sua variedade demostra enorme criatividade. Em cada lugar que se chega, existem partes da estrutura destruída, percebe-se que algo realmente deu errado. Seria um meteoro que passou aqui? Por que bem aqui?? Até que... Vemos retratos do planeta Terra; sua história, sua cultura, sua ciência.. O que realmente está acontecendo aqui? Aliás, o que aconteceu? O que é este lugar??

Cada parte de Kairo que é resolvida parece ter sido um conserto, faz algo funcionar. Tudo é como se fossem engrenagens de uma grande máquina. E que você não sabe pra que serve. Apenas continua (esperando saber).

Os puzzles, em sua maioria, não chegam a ser difíceis. O que realmente pode frustrar em Kairo é que a cada coisa revelada, ficamos com ainda mais dúvidas. O mistério aumenta e você segue adiante.
Pode-se sentir, à medida que se avança no jogo que tudo está para se revelar de uma vez.

Kairo é algo grandioso. Kairo vale a pena!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada