Kentucky Route Zero is a magical realist adventure game about a secret highway in the caves beneath Kentucky, and the mysterious folks who travel it.
Análises de utilizadores:
Recentes:
Praticamente positivas (70 análises) - 70% das 70 análises de utilizadores nos últimos 30 dias são positivas.
No geral:
Muito positivas (1,268 análises) - 85% das 1,268 análises de utilizadores sobre este jogo são positivas.
Data de lançamento: 22 Fev, 2013

Inicia a sessão para adicionares este artigo à tua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo.

Idioma "Português (Portugal)" não disponível
Este produto não está disponível no teu idioma local. Verifica a lista de idiomas disponíveis antes de fazeres a compra.

Comprar Kentucky Route Zero - Season Pass

All Five Episodes of Ketucky Route Zero will be automatically available upon their release

 

Atualizações recentes Ver todas (1)

20 de Julho

Act IV Available Now!



Howdy!

We’re happy (and more than a little relieved) to let you know that Act IV is done & ready to play. This has been a challenging process for us, but we’re excited about the work and eager to share it with you.

Here’s an observational trailer for Act IV.

45 comentários Ler mais

Análises

"Smart, thoughtful, sweet and incredibly well crafted – it’s the perfect game to play in the small hours of a lonely night. Be warned though; it’ll leave you hungry for unknown roads and longing for an invitation to the blues."
Rock, Paper, Shotgun

"Evokes the feeling of old ghost stories told around a campfire. There's the familiarity of friends and family around a warm, man-made fire, but with it comes the unnerving tale of the strange and unusual. Kentucky Route Zero is beautifully bizarre and perfectly poignant, and most of all, deserves your attention."

9.5 - Destructoid

"However you respond to its ethereal imagery, this is a game which makes a rare suggestion: who a player is may be more important than what they do."

84/100 - PC Gamer

Acerca deste jogo

Kentucky Route Zero is a magical realist adventure game about a secret highway in the caves beneath Kentucky, and the mysterious folks who travel it.

The game is developed by Cardboard Computer (Jake Elliott, Tamas Kemenczy, and Ben Babbitt), and features an original electronic score by Ben Babbitt along with a suite of old hymns & bluegrass standards recorded by The Bedquilt Ramblers.

The game is split into five acts. Acts I, II, III, and IV are available now. The remaining act will be released when it's completed. Taken as a whole, Kentucky Route Zero is roughly the length of a summer night.

Key Features

  • A focus on characterization, atmosphere and storytelling rather than clever puzzles or challenges of skill.
  • A unique art treatment inspired by theatrical set design.
  • A haunting score accompanies the ambient sounds of the bluegrass state.
  • Wander the highways of Kentucky.
  • Make some friends before morning.

Requisitos do Sistema

Windows
Mac OS X
SteamOS + Linux
    Minimum:
    • OS:Windows 7
    • Processor:1 GHz
    • Memory:512 MB RAM
    • Graphics:Directx 9.0c compatible video card
    • DirectX®:9.0c
    • Hard Drive:250 MB HD space
    • Sound:Sound card
    Recommended:
    • OS:Windows 7
    • Processor:1 GHz
    • Memory:1 GB RAM
    • Graphics:Directx 9.0c compatible video card
    • DirectX®:9.0c
    • Hard Drive:250 MB HD space
    • Sound:Sound card
    Minimum:
    • OS:OSX 10.5 Leopard
    • Processor:1 GHz CPU
    • Memory:512 MB RAM
    • Graphics:OpenGL 3.0+ compatible video card
    • Hard Drive:250 MB HD space
    • Sound:Sound card
    Minimum:
    • Processor:1 GHz CPU
    • Memory:512 MB RAM
    • Graphics:OpenGL 3.0+ compatible video card
    • Hard Drive:250 MB HD space
    • Sound:Sound card
Análises de clientes
Sistema de análises de utilizadores atualizado! Fica a saber mais
Recentes:
Praticamente positivas (70 análises)
No geral:
Muito positivas (1,268 análises)
Publicadas recentemente
tiago
( 5.3 hrs em registo )
Publicada: 21 de Setembro de 2014
O jogo tem uma atmosfera incrível. Cultura do sul dos estados unidos + realismo fantástico.
A trilha sonora, destacada em pontos estratégicos do jogo, é composta por regravações de clássicos do Bluegrass e outras composições eletrônicas.
Os diálogos são capazes de comunicar os mais diversos sentimentos e estados de ânimo com poucas palavras, isto quando não desorientam o "jogador" com sua dose de realismo fantástico. Deixam, enfim, um senso de gratificação por conseguir envovler o jogador na narrativa, e isso é dizer muito para um jogo cuja face dos personagens se mostra com tão poucos pixels.
Por fim, a arte do jogo é feita de tons opacos e vetores. De um minimalismo belíssimo.
Tudo isso faz do jogo uma experiência estética sem igual.
Herr Flick
( 10.9 hrs em registo )
Publicada: 26 de Novembro de 2013
Kentucky Route Zero é um jogo sobre os espectros do Sul dos Estados Unidos. As personagens fantasmáticas, afectadas pela “dívida”; a mina desactivada, emblema da crise económica da região; o "bluegrass", ícone estadual, extinto como os músicos que o interpretam; e uma auto-estrada subterrânea secreta como via de escape quimérica.

O jogo anterior de Jake Elliott e Tamas Kemenczy, Ruins, era uma fantasia onírica em que um cão perseguia coelhos, perseguido ele próprio pelas sombras do passado. Em Kentucky Route Zero, Conway, um condutor que faz entregas para um antiquário, é acompanhado por “um velho cão de caça de chapéu de palha”. Ambos, cão e chapéu, “já viram melhores dias” — uma das chaves interpretativas de um jogo sobre tempos sombrios em estilo linha clara.

Sendo um jogo de “aventura”, Kentucky Route Zero retoma ele próprio um género que já conheceu melhores dias. Das outrora populares “aventuras gráficas”, herda a ênfase na narrativa e na caracterização de personagens, mas a tímida inclusão de puzzles, raros e simples, será apenas um escrúpulo de género. O puzzle realmente desafiante consiste em determinar o sentido dos vários fragmentos narrativos dispersos ao longo do jogo.

Kentucky Route Zero toma o teatro como referência. No conjunto, terá cinco “actos” (o primeiro foi lançado em Janeiro) e os interfaces textuais em cada “cena” adoptam convenções dramatúrgicas como a inclusão de rubricas. Por outro lado, quando se exploram as estradas secundárias da região, encontram-se pequenas “aventuras textuais”, micro-contos inspirados pela multiplicação recente de histórias interactivas criadas com o software Twine.

A centralidade do texto no jogo é também a centralidade da palavra no “Sul”, segundo o retrato que dele se propõe, em que sobressai a retórica elaborada dos personagens e a tendência destes para abordarem a realidade através de enigmas. A centralidade do texto é ainda uma forma de resistência a uma cultura de visualidade, de ver sem olhar, que muitas vezes prevalece no meio dos videojogos.

(Publicado em http://p3.publico.pt/vicios/hightech/6791/kentucky-route-zero-os-fantasmas-do-sul-dos-eua)
vchalub
( 15.0 hrs em registo )
Publicada: 3 de Junho de 2013
diferente. com uma ambientação incrível. uma boa escolha se quiser sair dos estilos de jogos populares.
Análises mais úteis  No geral
5 de 5 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
10.9 hrs em registo
Publicada: 26 de Novembro de 2013
Kentucky Route Zero é um jogo sobre os espectros do Sul dos Estados Unidos. As personagens fantasmáticas, afectadas pela “dívida”; a mina desactivada, emblema da crise económica da região; o "bluegrass", ícone estadual, extinto como os músicos que o interpretam; e uma auto-estrada subterrânea secreta como via de escape quimérica.

O jogo anterior de Jake Elliott e Tamas Kemenczy, Ruins, era uma fantasia onírica em que um cão perseguia coelhos, perseguido ele próprio pelas sombras do passado. Em Kentucky Route Zero, Conway, um condutor que faz entregas para um antiquário, é acompanhado por “um velho cão de caça de chapéu de palha”. Ambos, cão e chapéu, “já viram melhores dias” — uma das chaves interpretativas de um jogo sobre tempos sombrios em estilo linha clara.

Sendo um jogo de “aventura”, Kentucky Route Zero retoma ele próprio um género que já conheceu melhores dias. Das outrora populares “aventuras gráficas”, herda a ênfase na narrativa e na caracterização de personagens, mas a tímida inclusão de puzzles, raros e simples, será apenas um escrúpulo de género. O puzzle realmente desafiante consiste em determinar o sentido dos vários fragmentos narrativos dispersos ao longo do jogo.

Kentucky Route Zero toma o teatro como referência. No conjunto, terá cinco “actos” (o primeiro foi lançado em Janeiro) e os interfaces textuais em cada “cena” adoptam convenções dramatúrgicas como a inclusão de rubricas. Por outro lado, quando se exploram as estradas secundárias da região, encontram-se pequenas “aventuras textuais”, micro-contos inspirados pela multiplicação recente de histórias interactivas criadas com o software Twine.

A centralidade do texto no jogo é também a centralidade da palavra no “Sul”, segundo o retrato que dele se propõe, em que sobressai a retórica elaborada dos personagens e a tendência destes para abordarem a realidade através de enigmas. A centralidade do texto é ainda uma forma de resistência a uma cultura de visualidade, de ver sem olhar, que muitas vezes prevalece no meio dos videojogos.

(Publicado em http://p3.publico.pt/vicios/hightech/6791/kentucky-route-zero-os-fantasmas-do-sul-dos-eua)
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
3 de 3 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
5.3 hrs em registo
Publicada: 21 de Setembro de 2014
O jogo tem uma atmosfera incrível. Cultura do sul dos estados unidos + realismo fantástico.
A trilha sonora, destacada em pontos estratégicos do jogo, é composta por regravações de clássicos do Bluegrass e outras composições eletrônicas.
Os diálogos são capazes de comunicar os mais diversos sentimentos e estados de ânimo com poucas palavras, isto quando não desorientam o "jogador" com sua dose de realismo fantástico. Deixam, enfim, um senso de gratificação por conseguir envovler o jogador na narrativa, e isso é dizer muito para um jogo cuja face dos personagens se mostra com tão poucos pixels.
Por fim, a arte do jogo é feita de tons opacos e vetores. De um minimalismo belíssimo.
Tudo isso faz do jogo uma experiência estética sem igual.
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada
Recomendado
15.0 hrs em registo
Publicada: 3 de Junho de 2013
diferente. com uma ambientação incrível. uma boa escolha se quiser sair dos estilos de jogos populares.
Achaste esta análise útil? Sim Não Engraçada