Proteus is a game about exploration and immersion in a dream-like island world where the soundtrack to your play is created by your surroundings. Played in first-person, the primary means of interaction is simply your presence in the world and how you observe it.
Análises de usuários: Ligeiramente positivas (2,008 análises)
Data de lançamento: 30/jan/2013

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Comprar Proteus

 

Recomendado por curadores

"A audiovisual soundscape that is a joy to explore."

Análises

“In a way, its lack of progression – the absence of skill trees, difficulty levels and save points – works in its favour; you won’t dive back in to mop up the last few achievements, or to climb leaderboards, but simply because you want to play Proteus. Because you want to open your eyes and be up to your waist in seawater, to walk to shore and wander through fields that sing. And that’s an itch only Proteus can scratch.”
8/10 – Edge

“I come away from it feeling elated. And that makes Proteus feel very special to me. It’s such a pleasure knowing it will be the same for so many others.”
Rock Paper Shotgun

“Its randomness and secrets make it worth playing through a few times, and beyond that, it's easy to imagine wanting to return to it just for respite from a stressful day or a noisy city.”
8/10 – The Guardian

“Proteus is beautiful, a beautiful thing. […]If it must be catgorised, Proteus perhaps is best filed alongside last year's similarly oblique but fascinating experimental games – Dear Esther and Journey.”
5/5 – Eurogamer

Steam Big Picture Mode

Sobre este jogo

Proteus is a game about exploration and immersion in a dream-like island world where the soundtrack to your play is created by your surroundings. Played in first-person, the primary means of interaction is simply your presence in the world and how you observe it. The procedurally generated islands are home to creatures natural and imagined, tranquil valleys and ruins with magical properties.

Key Features:

  • Meditative play: the responsive world and lack of any text or hints distils an essence of curious, investigative play, and rewards patience and immersion.
  • Dynamic soundtrack composed by award-winning musician David Kanaga follows the mood of the world and will appeal to fans of Boards of Canada, Brian Eno.
  • A distinctive 2D-but-3D graphical style with wild shifting palettes that sits somewhere between 8-bit videogames and early 20th century modernist painting.
  • Islands are uniquely generated every time, and although it's theoretically possible to see everything in one playthrough, no-one ever does.
  • Built-in "postcard" function encodes world data into each screenshot, allowing islands and discoveries to be saved and shared.

Requisitos de sistema

Windows
Mac OS X
SteamOS + Linux
    Minimum:
    • OS: Windows XP SP3
    • Processor: 1.8GHz
    • Memory: 3 GB RAM
    • Graphics: Intel HD Graphics 3000
    • Hard Drive: 100 MB HD space
    Recommended:
    • Processor: 2.2GHz Dual Core
    • Memory: 4 GB RAM
    • Graphics: 512 MB NVidia or ATI graphics card
    • Hard Drive: 100 MB HD space
    Minimum:
    • OS: 10.6
    • Processor: 1.8GHz
    • Memory: 3 GB RAM
    • Graphics: Intel HD Graphics 3000
    • Hard Drive: 250 MB HD space
    Recommended:
    • Processor: 2.2 GHz
    • Memory: 4 GB RAM
    • Graphics: 512 MB NVidia or ATI graphics card
    • Hard Drive: 250 MB HD space
    Minimum:
    • OS: Ubuntu 12.04 LTS, Mint 13 LTS, Fedora 16, fully updated
    • Processor: 1.8GHz
    • Memory: 3 GB RAM
    • Graphics: Intel HD Graphics 3000
    • Hard Drive: 250 MB HD space
    Recommended:
    • OS: Ubuntu 12.04 LTS, Mint 13 LTS, Fedora 16, fully updated
    • Processor: 2.2 GHz
    • Memory: 4 GB RAM
    • Graphics: 512 MB NVidia or ATI graphics card
    • Hard Drive: 250 MB HD space
Análises úteis de usuários
6 de 6 pessoas (100%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
1.1 hrs registradas
Publicada: 12 de março
Contém spoilers, leia por sua conta e risco

Como analisar Proteus? Antes de tudo, eu diria que ele não é exatamente um jogo porque ele não tem um objetivo. Ele seria mais um simulador de caminhada em primeira pessoa. Você, é o único sobrevivente de um naufrágio, aparentemente, e deve viver numa ilha deserta.
O jogo dura em torno de 1 hora, e a cada 15 minutos troca-se a estação do ano. Você começa na primavera e o jogo termina no inverno.
A primeira vez que eu joguei esse jogo achei ele uma experiência inédita, eu nunca havia jogado nada parecido, e tem o lance da descoberta, a primeira vez que tu joga, você tenta abstrair a situação pra tentar entender o que está acontecendo, por isso a primeira vez que tu joga ele, é a melhor vez.
Por muito tempo foi um dos meus jogos indie preferidos. Agora, tendo rejogado ele, eu já percebo que ele sofre do mesmo problema do Journey de PS3. Só deve ser jogado uma vez. Apesar de toda vez que você inicia o jogo, é gerado uma ilha aleatória, basicamente os eventos são os mesmos.

O destaque desse jogo é o visual, em cell-shading, um dos visuais mais bonitos que eu já vi em jogos, esse jogo é uma obra de arte, nesse quesito, ao lado de Okami. Os objetos, arvores, e mesmo os animais, tem um estilo de Atari 2600, com objetos que vagamente lembram a forma que eles querem representar. Bem parecido com o minecraft mas muito mais colorido e com o visual mais abstrato.
Até aí tudo bem.
Aí vem um ponto que pode afastar muito gente, o som. A trilha é totalmente psicodélica, e viajada, parece uma mistura de new age com pink floyd. Ela pode relaxar algumas pessoas, como pode ao mesmo tempo perturbar outras.
Certas partes do cenário iniciam eventos bem estranhos e inexplicáveis, como um ponto do cenário que está cheio de particulas de luz brancas. Ao chegar nessa parte, formam-se no céu retângulos colossais de pé, cujo formato lembram prédios, ou mesmo as barras de sons de um player de música. O final desse jogo não tem pé nem cabeça também.

Eu recomendo esse jogo, apesar da curta duração, ele é único e deve ser experimentado por todos.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
2 de 3 pessoas (67%) acharam esta análise útil
1.2 hrs registradas
Publicada: 19 de junho
colorido Primavera ... interessante Verão ... agradável Outono ... relaxante Inverno ...


uma experiência que pode ser curta ou longa, a depender do seu estado de espírito...
talvez não para R$ 16,99... mas a um desconto de 50%+ pode ser algo interessante de experimentar...
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
77 de 97 pessoas (79%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
214.1 hrs registradas
Publicada: 5 de junho
I played this 4 days straight help me
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
49 de 75 pessoas (65%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
0.7 hrs registradas
Publicada: 3 de junho
Very little content for the price. I usually enjoy atmospheric exploration games, but you are done with this in half an hour. Look at playtimes in reviews. Would not recommend.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
20 de 29 pessoas (69%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
0.7 hrs registradas
Publicada: 13 de maio
Experimental games are great, don't get me wrong, but I would never get 10 bucks worth of enjoyment out of this title. The main problem is that cool-visual-effect aside, there is no novel or gimmicky mechanic to actually making this a 'game'. Some titles like Dear Esther and Gone Home get around this by telling a story, others through interaction. Proteus needs something to drive the player to want to continue the experience beyond finding trippy little sounds or visual.

Its cool, but needs more. Watch a LetsPlay and I am sure you will be done after about 10 minutes.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada