Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Comprar The Witcher: Enhanced Edition Director's Cut

Pacotes que incluem este jogo

Comprar The Witcher Trilogy Pack

Inclui 3 itens: The Witcher 2: Assassins of Kings Enhanced Edition, The Witcher: Enhanced Edition Director's Cut, The Witcher® 3: Wild Hunt

 

Recomendado por curadores

"Action CRPG based on the awesome book series of the same name by Polish author Andrzej Sapkowski - play this one!"
Veja a análise completa aqui.

Sobre este jogo

NO GOOD AND NO EVIL - ONLY CHOICES AND CONSEQUENCES

Become The Witcher, Geralt of Rivia, a legendary monster slayer caught in a web of intrigue woven by forces vying for control of the world. Make difficult decisions and live with the consequences in an game that will immerse you in an extraordinary tale like no other. Representing the pinnacle of storytelling in role-playing games, The Witcher shatters the line between good and evil in a world where moral ambiguity reigns. The Witcher emphasizes story and character development in a vibrant world while incorporating tactically-deep real-time combat like no game before it.

ABOUT THE WITCHER: ENHANCED EDITION

The RPG of the Year (PC Gamer, GameSpy, IGN) is back in a Premium Edition packed with powerful extras!
The Witcher: Enhanced Edition takes all of the acclaimed gameplay that garnered the original game more than 90 awards, and perfects it with a number of gameplay and technical improvements.

  • Superior dialogue and cutscenes - The developers have re-recorded and rewritten more than 5000 lines of dialogue in English and redone the entire German edition to create more a more consistent experience, while adding more than 200 gesture animations to make characters behave more believably in dialogue and cutscenes.
  • Enhanced inventory - The new inventory system makes item use and organization less complicated by introducing a separate sack for any alchemical ingredients, as well as a simple sort-and-stack function.
  • Technical improvements - The enhancements made to the technical side of the game are too numerous to list, but a few of the highlights include greatly reduced loading times, greater stability, improved combat responsiveness, faster inventory loading, the option to turn autosave on or off, and more.
  • Character differentiation system - To add more variety to NPC and monster appearances, we've added a new character differentiation system that randomizes the appearance and colors of dozens of in-game models.
  • In your download you'll also get: Interactive Comic Book, D'jinni Adventure Editor, Two new adventures offering 5+ hours of gameplay, Official Soundtrack, Music Inspired by The Witcher album, Making-of videos, Official Game Guide, Two Maps of The Witcher's world
Key features:
  • Geralt of Rivia: a one-of-a-kind protagonist
    • A charismatic and unique character, Geralt is a mutant swordmaster and professional monster slayer.
    • Choose from over 250 special abilities correlated to attributes, combat skills and magical powers to build the character in a way best suited to tactical needs and style of play.
  • Original fantasy world drawn from literature
    • Inspired by the writings of renowned Polish author Andrzej Sapkowski.
    • Featuring adult themes, less fairy-tale than typical fantasy, with mature social issues like racism, political intrigue and genocide.
    • It is a harsh world where nothing is black or white, right or wrong, often forcing players to choose between the lesser of two evils to advance.
  • Non-linear and captivating storyline
    • Full of turns, twists and ambiguous moral decisions which have real impact on the storyline.
    • All quests can be accomplished in several ways and the game has three different endings depending on the player's actions and choices throughout the adventure.
  • Stunning tactical action
    • Engage in complex yet intuitive real-time combat based on real medieval sword-fighting techniques.
    • Motion capture performed by medieval fighting experts at Frankfurt's renowned Metric Minds studio, resulting in 600 spectacular and authentic in-game combat animations.
    • Six combat styles, dozens of potions, complex alchemy system, modifiable weapons and powerful magic add tactical depth to the fluid real-time experience.

Requisitos de sistema

Windows
Mac OS X
    Minimum:
    • Supported OS: Microsoft® Windows® /XP/Vista
    • DirectX Version: DirectX 9.0c (included) or higher
    • Processor: Intel Pentium 4 2.4 GHz or Athlon 64 +2800 (Intel Pentium 4 3.0 GHz or AMD Athlon 64 +3000 recommended). Athlon XP series, such as the Athlon XP +2400, is not supported
    • Graphics: NVIDIA GeForce 6600 or ATI Radeon 9800 or better (NVIDIA GeForce 7800 GTX or ATI Radeon X1950 XT or better recommended)
    • Memory: 1 GB RAM (2 GB RAM recommended)
    • Sound: DirectX version 9.0c-compatible sound card
    • Hard Drive: 15 GB Free
    Minimum:
    • OS: OS X 10.8, 10.9, 10.10
    • Processor: Intel Core i5
    • Memory: 4 GB of RAM
    • Graphics: nVidia GeForce GT 650m (1440x900), AMD Radeon HD 6750M (1440x900) or Intel HD 5000 (1366x768)
    • Hard Drive: 14.25 GB free space

      Display compatibility notice: 1440x900 resolution is the recommended resolution for best performance. It is not recommended to use native Retina resolutions.
    Recommended:
    • OS: OS X 10.8, 10.9, 10.10
    • Processor: Intel Core i5 or Core i7
    • Memory: 4GB RAM
    • Graphics: nVidia GeForce GT 650m (1440x900), AMD Radeon HD 6970M (1920x1080) or Intel Iris Pro 5200 (1440x900)
    • Hard Drive: 14.25 GB free space

      Display compatibility notice: 1440x900 resolution is the recommended resolution for best performance. It is not recommended to use native Retina resolutions.
Análises úteis de usuários
77 de 79 pessoas (97%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
108.8 hrs registradas
Publicada: 15 de abril
The Witcher é uma RPG de ação e fantasia, baseado nos livros do polonês Andrzej Sapkowski. Desenvolvido e distribuído pela também polonesa CD Projekt Red, lançado em outubro de 2007, exclusivamente para os PCs.

Em The Witcher somos apresentados ao reino de Temeria, situado em um mundo de fantasia medieval. Na trama acompanhamos Geralt de Rivia, um bruxo caçador de monstros, que apos sua suposta morte, retorna misteriosamente ao mundo dos vivos, porém ferido e sem memória. Ao ser encontrado é levado a Kaer Morhen, fortaleza dos bruxos, onde presencia a invasão do local pelo grupo criminoso Salamandra, que rouba os segredos dos mutagênicos dos bruxos, deixando muitos mortos e feridos. A trama começa de fato com Geralt se unindo aos bruxos remanescentes em uma busca desesperada para recuperar os segredos roubados e descobrir os objetivos da Salamandra.

O maior destaque de The Witcher com toda a certeza é sua historia e seu rico universo de fantasia. O game se baseia nos livros escritos pelo polonês Andrzej Sapkowski, que criou um universo ficcional, cheio de elementos da mitologia eslava, que o torna quase que único e distinto da maioria dos universos de fantasia. Um bom exemplo disso é a origem e função dos bruxos, criados e treinados desde a infância, sofrendo experimentos que envolvem magia, alquimia e até mesmo alteração fisiológicas, tornando-se assim sobre-humanos e exímios caçadores de monstros. Alem disso os mitos e lendas da cultura eslava, apresentam uma serie de criaturas nunca vistas em um RPG, vemos uma os tradicionais, vampiros, lobisomens e fantasmas, todos com uma nova interpretação e o melhor vemos uma quantidade considerável de novas criaturas, tais como os Graveir, um grande monstro em forma humanóide que se alimenta de cadáveres, ou o emblemático Cockatrice, uma espécie de dragão com cabeça de ave e tantos outros que fazem o game tornar-se único.

Além da extensa variedade de criaturas, o game se destaca, por apresentar uma trama extremamente madura, com altas doses de violência, sexo, intrigas políticas e principalmente conflitos éticos, diferenciando-se por não tratar tudo de forma obvia, fazendo o jogador aos poucos perceber que não há somente o bem e o mal, que nem tudo se resume ao certo e o errado e que não só os monstros podem espalhar a maldade pelo mundo. E isso se intensifica ao longo da campanha quando Geralt se depara com situações que ele mesmo não sabe como resolver, como por exemplo, a escolha de aceitar um Lobisomem como aliado em sua busca para deter a organização criminosa Salamandra, ou mesmo permitir que um ♥♥♥♥♥♥ permaneça sobre o domínio de Vampiras, apenas para não prejudicar algumas pessoas que dependem do funcionamento do estabelecimento.

E um dos principais conflitos que o game apresenta é o entre os humanos e os não-humanos. Na sociedade de Temeria, elfos, anões e até mesmo os bruxos são tratados como parias, obrigados a viver a margem da sociedade, muitas vezes sem direito algum. Nos primeiros capítulos do game Geralt consegue se manter neutro ao eminente conflito entre os humanos e não-humanos, apenas observando os atos de ambos os grupos, mas com o desenvolvimento da historia, o game força o jogador a tomar partido de um dos lados. Porem essa não é uma escolha fácil, uma vez que ambos os lados se demonstram com motivações justas, do mesmo modo que tomam atitudes questionáveis. Não importa qual dos lados se escolha, inevitavelmente haverá conseqüências e baixas serão sofridas em ambos os lados do conflito. Isso faz com que a trama se torne muito verossímil e marcante, pois faz o jogador de fato realizar uma escolha, não só seguir um caminho já pré definido.

Além da excelente trama, The Witcher conta com ótimos personagens, como a bela feiticeira Triss Merigold, que além de servir de interesse amoroso para Geralt, esconde alguns segredos que te fazem indagar sobre seus reais objetivos, ou o determinado elfo Yaevinn, líder dos Scoia'tael, grupo rebelde que luta pelos direitos dos não-humanos. Porém todos se tornam pequenos perto de Geralt de Rivia. Geralt é um personagem muito bem construído, que mesmo sem memória, demonstra uma personalidade forte, extremamente serio, mas igualmente carismático, que não hesita perante a qualquer desafio. Geralt é um personagem determinado, mas porem aos poucos vai percebendo que o mal que ele busca combater, nem sempre esta limitado aos monstros que caça, mas também existe em meio aos humanos, isso o faz questionar suas convicções, deixando a trama ainda mais envolvente e crível.

A jogabilidade talvez seja o fator mais controverso de todo o game, muitos jogadores simplesmente abandonaram o jogo por não conseguir se adaptar a jogabilidade diferente de The Witcher. Primeiro a movimentação é um pouco estranha, muitas vezes Geralt parece desengonçado ao se movimentar pelos cenários. Mas o principal fator que afastou muito jogadores é o modo de combate, ao contrario de muitos jogos de ação, em The Witcher a regra de esmagar os botões de ataque incansavelmente não se aplica, uma vez que o personagem só realiza o ataque se o jogador apertar o botão correspondente do tempo certo, além disso, há três tipos de estilos de ataque, o estilo forte, estilo ágil e o em grupo, e para complicar um pouco mais, há dois tipos de espadas, uma para monstros e outra para humanos. Com isso o jogador a cada combate terá que escolher corretamente a espada, o estilo de ataque correto, além de realizar os comandos no momento certo. É uma jogabilidade complexa e nem um pouco convidativa, mas que apos algumas horas de jogatina se torna quase tão natural que deixa de ser um incomodo.

A ambientação do game impressiona já no primeiro mapa. O game é dividido em regiões que vão sendo liberadas conforme se avança na campanha, há basicamente quatro localizações, a cidade de Vizima, o pântano e duas vilas, há outros mapas menores, mas que basicamente complementam os mapas principais. Pode parecer pouco, mas todos os mapas são muito bem detalhados e ambos, tornando-se repetitivos apenas nos interiores de cavernas, masmorras e casas. Mas de forma geral a ambientação esta ótima, uma vez que cada cenário apresenta uma fauna e flora distintas, dando uma ar de novidade a cada novo mapa descoberto. Além disso, o game apresenta a alternância de dia e noite que deixa os cenários ainda mais belos.

The Witcher é um excelente RPG, com uma historia madura, uma mitologia extremamente interessante e um protagonista forte e marcante, cheio de momentos surpreendentes que o tornam um RPG ímpar e um dos melhores jogos do gênero que tive o prazer de jogar. Um RPG como poucos, que mesmo com algumas falhas, como sua jogabilidade confusa e seus loads intermináveis, merece ser jogado mesmo hoje, apos 8 anos de seu lançamento.

"Cale a boca, seu ♥♥♥♥♥♥♥o. Vocês são todos iguais, todos culpados!" - Geralt.

Informações adicionais:
Nota geral: 10.
Tempo para finalizar a campanha: Aproximadamente 60 horas.
Dificuldade: Média.
Fica a dica: Evolua as habilidades de Geralt visando deixa-lo mais forte e ágil em combate e escolha apenas uma das magias para evoluir, dessa forma os desafios se tornarão mais fácies.
Modo de jogo: Singleplayer.
Idioma: Inglês, porem com tradução disponível no site GameVicio.
Imagens durante a jogatina: http://steamcommunity.com/id/luishq/screenshots/?...

Análise publicada originalmente no Blog PortoHQ: http://portohq.blogspot.com.br/
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
19 de 19 pessoas (100%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
95.3 hrs registradas
Publicada: 9 de maio
Sensacional!
Fazia tempos que eu não jogava um RPG tão envolvente, The Witcher é um daqueles jogos que te faz pensar "Por que não joguei isso antes?". Essa será uma das minhas maiores análises então quem não gosta de ler pule direto para as considerações finais.

( + ) História / Gameplay
"The Witcher" é um Role Playing Game (aka RPG) desenvolvido e publicado pela desenvolvedora polonesa CD PROJEKT RED, baseado nas obras do autor polonês Andrzej Sapkowski. O que muitos pensam é que a história do game é exatamente igual aos livros, é um erro grosseiro pois "The Witcher" apenas se baseia no universo dos livros e possui uma história base própria e a história é contada de acordo com suas escolhas. The Witcher envolve muita coisa do "mundo real", coisas que vemos todo dia como politica, religião, corrupção, pobreza, prostituição, racismo e muito mais. Tudo isso junto faz a história ter um clima bem pesado.

O jogo começa com algo muito clichê mas aos poucos a história vai ficando muito interessante. Pode acontecer sim de achar o game chato e com história superficial mas no game possui dezenas de livros que podem ser lidos e neles contam histórias de acontecimentos passados ou que falam sobre determinada pessoa ou lugar e juntando isso com os acontecimentos do jogo, o jogador começa a ficar intrigado com tudo aquilo.

O jogo conta com um glosário em que toda informação obtida seja de missões principais, missões secundárias, livros e diálogos com NPCs, é registrada no mesmo e pode ser acessado a qualquer momento, e acreditem, gastei ao menos 1 hora lendo ele.

O gameplay do jogo se baseia em missões principais, missões secundárias, jogo de Poker com Dados e Luta de Punhos.
  • Missões Principais:
  • Óbviamente se baseia nos acontecimentos principais do jogo.
  • Missões Secundárias:
  • As missões secundárias não deveriam ser consideradas secundáriás pois são nelas onde aprendemos muita coisa do universo do jogo e também sobre o próprio Geralt. Os contratos para matar monstros retrata como realmente é a vida de um Witcher. Podemos jogar um jogo chamado "Poker com Dados" que além de ser divertido, é muito útil para se conseguir dinheiro assim como a Luta de Punhos.
Contando apenas as missões principais, o jogo pode ser fechado em torno de 30 horas, mas se quiser absorver o máximo do jogo, esse número pdoe chegar de 50 a 60 horas de gameplay.

Ao final do game todas as escolhas feitas e os itens do inventário ficam registrados no save final que será exportado para o próximo game.

( + ) Efeitos Sonoros / Soundtrack
Jogos medievais tem que ter música e efeitos sonoros incríveis, e é o caso de The Witcher. As músicas são perfeitas para cada ambiente, cada batalha, o som abiente proporciona uma imersão incrível ao jogo.
"The Witcher enhanced Edition" vem acompanhado com a OST completa do game que pode ser acessada na pasta do jogo. Minhas preferidas são "Dusk of a Northern Kingdom" e "River of Life", são incríveis! :D

( + ) Jogabilidade / Controles
Tem muita gente por aí que perde de jogar esse incrível RPG apenas por causa da jogabilidade dele, o que é lamentável. A jogabilidade de início pode parecer travada mas é tudo questão de "timing", The Witcher não é nenhum Hack 'n Slash onde que você simplesmente sai matando tudo na frente, tem que saber lutar do modo certo na hora certa, quase que um jogo de estratégia.

Geralt conta com duas espadas, uma de aço que é usada para lutas contra humanos e uma de prata, que seria a espada de Bruxo usada contra monstros. Cada espada conta com 3 estilos de luta:
  • Forte:
  • Onde é usado contra inimigos que são mais resistentes.
  • Rápido:
  • Usado para inimigos ágeis.
  • Grupo:
  • Usado para lutar com dois ou mais inimigos ao mesmo tempo onde o dano é menor mas acerta todos à uma determinada distância.
Um dos problemas do jogo é que não possui uma variedade de espadas e armaduras, armaduras e espadas custumam ser dificeis de se encontrar algo que preste nos ferreiros e são caras. Quanto a fojar, costuma ser difícil encontrar os itens necessários e também caros demais.

O sistema de alquimia é muito da hora, podemos criar poções que dão status variados e óleos para revestimento de lâminas que costumam ser extremamente úteis se usados corretamente.

( + ) Gráficos / Visuais
Simplesmente demais, para a época que foi lançado esse jogo está mais que perfeito em questão gráfica, não que gráfico seja tudo mas ajuda na imersão.

( + ) Multiplayer: Local / Online
Não tem e nem precisa, fim de papo.

( + ) Conteúdos Adicionais (DLCs / Expansões)
O jogo não possui nenhum tipo de conteúdo adicional.

Considerações Finais
Um dos melhores RPGs que existem, custa apenas R$16,00 no seu preço normal e míseros R$2,50 em promoção.
Claro que vale a pena! Tanto para quem não está familiarizado com o gênero quanto para quem quer buscar "novas" experiências de RPGs.
The Witcher é um game profundo, imersivo, e que te fará pensar várias vezes antes de tomar uma decisão.

Clique aqui para conferir minhas screenshots.

http://store.steampowered.com/app/20900/
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
591 de 606 pessoas (98%) acharam esta análise útil
4 pessoas acharam esta análise engraçada
50.2 hrs registradas
Publicada: 30 de abril
I got this game on a sale for 1.49 EUR and it was the best deal ever, it turned out to be amazing. It's not for everyone however, as it's quite long, you need to pay attention to the story and get used to the clunky combat - you'll either love it or give up in the first few hours.

I started the game to see what it's like, struggled with the fighting, played half an hour until it suddenly crashed and I realised I didn't save the game. I didn't really like what I saw first, but I decided to give it another chance. Fortunately, the dialogues are skippable, so I could continue almost immediately and this time I read the tutorial more attentively and managed to find out how to properly kill enemies. As the story progressed, I got more and more into it and started to enjoy the game very much.


Graphics

Even though the game came out in 2007, it's beautiful. The environments are detailed, colourful and interesting, most places are not just visually but aesthetically pleasing. Heck, even some dark crypts and caves look exquisite here and there due to the nice colours and great lighting.


Gameplay

When you start the game, you have to choose a style you want to play it in, and you still have the opportunity to change this anytime. You can have an isometric camera or OTS, so you can play point and click style, and also in third person if you want to (I chose the latter). Being inexperienced with RPGs, I played on easy. My character became pretty strong eventually (maybe too strong for this difficulty), yet there still were a few challenging parts to balance that out.

As you play, you gain XP and level up. While meditating, you can access the skill tree, which looked a bit complicated at first, but it makes perfect sense. Alchemy is pretty useful, especially for bigger fights, I haven't used any bombs though.

The gameplay is not particularly interesting on its own, the story is what makes it special. Sometimes there's a lot of running back and forth, collecting things, which gets boring after a while. I was very grateful for the few fast travel options we got.

On the other hand, there are lots of side quests to keep you busy. Some of them are of the general collect-this-and-I-reward-you tpye, and there are more important ones as well. Some side quests enrich the story a lot and have an overall impact on how you experience it, so it's definitely worth completing those.


Combat

It's doubtless that this is the low point of the game. The first time I saw Geralt grabbing a sword and swinging it around above his head like an idiot, I laughed out loud, I thought it was a bug. (Later though as I applied more talents on the swords, he became a much better fighter.) To evade attacks you need to dodge by pressing one of the direction buttons twice or more times, depending on how responsive it wants to be in the current situation, I had some trouble sometimes when Geralt got cornered. To attack, you need to click on the enemy and do not click again immediately, doing so will cancel the attack. Only click again when the cursor changes, allowing you to do combos if you click in time. It definitely takes some getting used to.

Collect as much information as you can on the enemies you have to face, it's important to read the Journal, especially the pages on Monsters to learn what they're immune to, where they can be found, which fighting styles are efficient against them. It helps you a great deal. The Signs are very useful and fun, too.

The controls during combat are pretty awkward sometimes, even if I had the right fighting style selected, I couldn't attack or hurt the enemies. I had to switch to another style and then back for it to decide to work again.


Story

After the low point, here comes the best part. The story in this game is incredible. It's very detailed, very deep and exciting. The dialogues are filled with humour and deep philosophical thoughts here and there.

The world is consistent, the characters are likeable and unique, after a while you find yourself caring about many of them. They all respond to your actions and choices. There's quite a number of decisions you have to make that (sometimes pretty heavily) affect the story and your relationship to certain characters. I loved the amount of freedom I had in the game, I was never forced to get in an intimate relationship with any character or play dice, etc. - it's entirely up to the player.

The way women were portrayed though - boobs, boobs and more boobs. I've seen more boobs in this game than my own. :P Jokes aside, I simply had to play very carefully when others were in the same room with me, because almost every woman you can interact with is um... underdressed. Good for Geralt I guess. ;)

As you play more and more, the story just drags you in - even if you don't like the combat or the gameplay, it's definitely worth to play this through just for the story alone.


Animation and voices

This is something I wasn't entirely pleased with. Yes, it's not a game from today, but the characters often looked very stiff, which is not a good thing when there's a lot of dialogue. Another thing which detracts from the experience is the mediocre voice acting. First I found it very awkward, but got used to it eventually and after a certain point it simply didn't bother me anymore.
(I kept finding the same character models throughout the game though, now that did annoy me a bit.)


Music and atmosphere

The music was pretty great, fast paced and dark when needed, beautiful and calming while exploring beautiful areas. It really spiced some great moments up. Same with the atmosphere, the time of day really sets the mood of some locations, as well as the occasional rain and storms.
I also loved the art style, there's some gorgeous artwork during storytelling parts.


Summary:

+ nice visuals
+ amazing story with brilliant dialogues
+ great music and atmosphere

- combat might be hard to get used to
- bad animations


It took me 46 hours to finish the adventure and it's become one of my all-time favourite games. If you can get used to the combat and want to take a break from no-brainers, I highly recommend The Witcher, it's going to be an amazing and unforgettable experience.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
10 de 11 pessoas (91%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
44.8 hrs registradas
Publicada: 8 de fevereiro
TL;DR - Um dos melhores Western RPG que eu já joguei.

The Witcher 1 é muito criticado por causa do seu gameplay e modo de batalha, que na minha opinião eu acho fantástico e muito bem sacado por parte dos Devs, onde há 2 tipos de espadas, um para monstros e outros para pessoas, além de 3 estilos pra cada inimigo, Strong, fast e group. (TU NÃO FAZ IDEIA COMO O GROUP STANCE VAI TE AJUDAR NA HORA DO APERTO AMIGO)
A história é sensacional, com um protagonista muito, mais muito ♥♥♥♥, faz com que você crie a personalidade nele com várias escolhas que você pode fazer durante o jogo.
Geralt de Rivia, um dos mais famosos Witchers, caçador de monstros, desapareceu do nada, depois do massacre em sua cidade e depois de 5 anos, ele aparece de novo e ajuda um grupo de Witchers a defender uma fortaleza invadida por um mago desconhecido, procurando segredos dessa ordem enigmática muito poderosa. Depois disso ele vai a procura desse Mago, procurando saber quem é ele e com que ele trabalha e qual a finalidade dele procurar os segredos da ordem dos Witchers.
Witcher tem gráficos espetaculares, que até um PC bom tem dificuldades de rodar ele, mesmo sendo um jogo "antigo", você se impressiona pelo motor gráfico usado. E uma das melhores coisas do jogo, as cartinhas das mulheres que você encontra durante sua aventura. Vocês irão descobrir se jogar do que estou falando, hehe...
Um jogo fenomenal, cheio de ação e aventura, com uma história linda e gameplay para poucos, onde você pode amar ou odiar, faz com que The Witcher seja um WRPG único e diferente, que só fãs mesmo de RPGs desfrute cada segundo desse incrível jogo.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
9 de 10 pessoas (90%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
6.9 hrs registradas
Publicada: 10 de maio
VALE A PENA COMPRAR ?

Se você quiser jogar o 3 é obrigatório que compre o primeiro e o segundo, o primeiro não é o melhor (apesar de ter mais peitinho), o combate é terrivel (mas isso pode ser resolvido com mods) e o voice acting... takillpariu. Mesmo assim é um jogo muito bom, as batalhas são épicas, a dificuldade é elevada pra kraio, muitas side quest, peitinho, cartas com peitinho, monstros e criaturas ♥♥♥♥s, decisões que podem te ajudar muito e ao mesmo tempo te foder muito (se não te foder no primeiro jogo, pode ter certeza que vai te foder no segundo), peitinho, oportunidade de foder a ''chapeuzinho vermelho'' (e depois conseguir uma carta com peitinho), sério, o jogo tem tanta coisa boa que ofusca completamente tudo que ele tem de ruim, a unica coisa que infelizmente não ofusca azul é a sacanagem de que depois que você deixa a area de um capitulo, você não pode voltar lá nunca mais, então antes de sair, confira se você fez todas as side quest, conseguiu todos os itens que poderia conseguir e comeu todo mundo que poderia comer, isso é ruim pelo fato de fazer o jogo (quase) linear, mesmo assim não atrapalha tanto, é só não se apegar ao peitinho lugar
então
long story short:
SIM, VALE MUITO A PENA COMPRAR THE WITCHER
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada