Set in futuristic Tokyo, take control of the robotic community before they control everything!
Data de lançamento: 27/abr/2012

Sobre o jogo

THE MACHINE AGE HAS BEGUN in this immersive and atmospheric squad-based shooter in which you need to regain control of a futuristic Tokyo from an emerging robotic threat.

Set in 2080, the story starts when Dan Marshall and his squad are sent to bring the robotic community under control as they begin to infiltrate society and slowly take over undetected, leaving humans redundant in their wake.

Thrilling encounters with highly intelligent robotic enemies require you to think tactically, make challenging, real-time moral decisions and build up trust with your team mates in order to guide your squad to safety and success.

Key Features:

  • A NEW TAKE ON FUTURISTIC TOKYO - Experience dual layered Tokyo with a run down and derelict lower city and a clean and affluent upper city.
  • THE CONSEQUENCE SYSTEM - Under the pressures of battle every action, every choice and every word affects everything.
  • PROCEDURAL DAMAGE - Fully destructible and highly resilient robots adapt to the damage they sustain encouraging you to analyse each enemy, find their weaknesses and dispose of them in the most efficient way.
  • WEAPON MODIFICATION AND SKILL SELECTION - Alongside a full armoury of unique weapons, put emphasis on the skills that will benefit you.

Requisitos de sistema

    Minimum:
    • OS: Microsoft Windows 7/Vista/XP
    • Processor: Intel Core 2 Duo @ 2.66 GHz or AMD equivalent
    • Memory: 2GB RAM (XP)/3GB RAM (Windows 7 / Vista)
    • Graphics: NVIDIA GeForce GT220 (512MB) / ATI Radeon HD 2600 XT (512MB)
    • Hard Drive: 8 GB free hard drive space
    Recommended:
    • OS: Microsoft Windows 7
    • Processor: Intel Core i5 @ 2.66 GHz or AMD equivalent
    • Memory: 3GB RAM
    • Graphics: NVIDIA GeForce GTX 460 (1GB) / ATI Radeon HD 5750 (1GB)
    • Hard Drive: 8 GB free hard drive space
Análises úteis de usuários
5 de 5 pessoas (100%) acharam esta análise útil
8.7 hrs registradas
Recomendo!
A SEGA fez um bom trabalho com o jogo, faltou só a divulgação devida pra tornar BD um grande título. Claro, que há seus defeitos, como a AI dos bots em relação a ficar na sua linha de tiro e te atrapalhar em alguns momentos, mas nada demais.
Outro ponto é a repetibilidade. É parecido com um Hack-'n-Slash, não há muitas coisas novas no desenvolver das fases. Exeto os chefes. São robôs gigantes muito legais de matar!
Porém é um jogo muito bem construído, com poucos ou pouquíssimos BUGS, gráficos bonitos e boa jogabilidade.
Enredo interessante, mas não garante a repetibilidade. Sinceramente, não tenho vontade de zerar novamente, talvez jogar o Online. Talvez.
Falando em Online, não posso comentar sobre o mesmo, pois nem cheguei a jogar.
Resumo: é um exelente jogo para quem não pode investir muito tempo por dia jogando. Diria que é um FPS casual, pois dá pra acompanhar bem a história jogando poucas vezes por semana.
Recomendo para quem tem pouco tempo, mas não invista pensando em ter mais de 12h de jogo.
Publicada: 4 de abril
Você achou esta análise útil? Sim Não
3 de 3 pessoas (100%) acharam esta análise útil
12.3 hrs registradas
Binary domain é um jogo de ação em 3ª pessoa estilo Gears of War o enredo é o seguinte nos primeiros anos do século 21 o aquecimento global causou inundações em todo o mundo, deixando três quartos de cidades do mundo inabitável. Isto forçou os governos do mundo a construir novas cidades acima do nível da água, deixando as antigas cidades para apodrecer (quase como Delta City). Com milhões de mortos, os robôs foram usados como a principal força de trabalho para criar as novas cidades. Uma empresa americana chamada Bergen roubou tecnologia de uma empresa japonesa chamada Amada e com isso tornou-se líder mundial em robótica.
Em 2040, as preocupações econômicas do mundo levram a criação da "Convenção de Nova Genebra" um novo conjunto de leis internacionais: A cláusula 21 bania robôs que poderiam se passar por seres humanos, a Amada quebrou essa regra e em 2080, um cara atacou a sede da Bergen aparentemente não tendo ideia de que ele próprio era um robô com isso uma equipe foi criada para levar o fundador da Amada à justiça.
Mesmo não sendo tão original a historia é muito bem contada e surpreendente com um ritmo legal envolvendo politica e religião e aqueles questionamentos bem ao estilo eu robô
Ao longo do gameplay você enfrenta inimigos que variam principalmente na quantidade de bala necessário para destruí-los e nas armas que usam, e robôs gigantes. Você pode dar ordens aos seus companheiros de equipe através do microfone (se você tiver uma voz de gnomo esqueça) ou pelo joystick.
Concluindo, em minha opinião o game vale muito a pena tanto pelo gameplay quanto pelo enrredo 8,5/10.
Publicada: 27 de junho
Você achou esta análise útil? Sim Não
3 de 3 pessoas (100%) acharam esta análise útil
13.8 hrs registradas
Jogo no estilo Geras of War, mas com identidade própria.
Não sei por que não ele não é muito conhecido até hoje...
Tem uma aventura fantástica, que não te cansa em nada!
O sistema de diálogos e comportamento de seus parceiros foi muito bem elaborado.
É possível até usar um microfone para responder e dar ordens (em inglês) para o computador.
Quem sabe um dia façam uma continuação.
Publicada: 5 de setembro
Você achou esta análise útil? Sim Não
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
11.3 hrs registradas
Bom game. É um shooter em terceira pessoa composto 100% de corredores lineares, com chefes durante o progresso, mas não importa, o jogo é 10.

Gráficos são top. Música e efeitos sonoros não deixam a desejar. Design dos chefes e dos estágios são bem feitos e dão um bom desafio ao jogador. Os personagens são bens escritos, legais e sua IA não é totalmente inútil. É extremamente divertido fuzilar robôs e ver as peças deles voando pra tudo quanto é lado, e quando você destrói as pernas deles e eles vem rastejando até você é muito daora.
Pra finalizar, uma história com enredo interessante, que desenvolve muito bem durante o jogo e fecha com chave de ouro, incluindo um ótimo chefe final.

Sem exageros, o jogo vale MUITO a pena. Recomendadíssimo.

O unico aspecto negativo é que o multiplayer está morto, mas não importa, porque o singleplayer vale cada centavo.
Publicada: 22 de junho
Você achou esta análise útil? Sim Não
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
24.4 hrs registradas
Excelente jogo.
Publicada: 11 de julho
Você achou esta análise útil? Sim Não
17 de 18 pessoas (94%) acharam esta análise útil
11.0 hrs registradas
O jogo é muito bom, já esperava que fosse porque é feito pelo mesmo estúdio que faz Yakuza pirocudo. O que mais motiva o jogador a seguir em frente é o seu enredo, mas na parte da jogabilidade o jogo manda muito bem também, você nota que os desenvolvedores se esforçaram para não deixar a experiencia chata, sempre dando uma quebrada no gelo, como por exemplo algumas partes com Jet ski, partes On-Rails-Shooter e uma parte a nado, tem algumas partes de ação bem idiotas, mas divertidas. O enredo é muito bom e bem contado, apesar de ter alguns clichês, são detalhes que não mudam nada. Eu não quero largar spoilers, mas tem algumas revelações que com certeza são bem interessantes, a parte do final do game é excelente em tudo. O jogo é bastante linear e tem muito pouca exploração, isso é um ponto negativo, eu gosto de jogos que motivam você a explorar cada canto. Enfim, mais um ótimo jogo que cai no limbo, underrated, porque a maioria das pessoas adoram ♥♥♥♥♥, e ignoram jogos bons. Eu recomendo para quem procura um bom TPS
Publicada: 3 de janeiro
Você achou esta análise útil? Sim Não