Players will progress through an ever-evolving series of cube puzzles that will challenge them with logic, physics, platforming.
Data de lançamento: 6 Jan 2012
Marcadores populares para este produto:
Assistir ao vídeo em HD

Comprar Q.U.B.E.

$9.99

Pacotes que incluem este jogo

Comprar QUBE Game and Soundtrack Bundle

Inclui 2 itens: Q.U.B.E., Q.U.B.E. Soundtrack

Comprar Q.U.B.E. Soundtrack

$5.99

Conteúdo adicional para este jogo

Sobre o jogo

Baseado num ambiente misterioso e abstrato, Q.U.B.E. (Quick Understanding of Block Extrusion, ou Rápido Entendimento de Extrusão de Blocos) é um jogo de quebra-cabeça em primeira pessoa que desafia os jogadores a navegarem pelos níveis manipulando cubos coloridos que os cercam. Há pouco o que fazer no início do jogo - o jogador cai numa sala toda branca com poucas instruções, e precisa descobrir um jeito de escapar. O tom do jogo muda com o jogador descobrindo pequenas e grandes alterações no ambiente, apoiadas por uma trilha sonora original, convidando cada jogador a deixar a imaginação dizer onde eles estão. Através de tentativa e erro, os jogadores avançarão numa série de quebra-cabeças com cubos cada vez mais desenvolvidos que os desafiarão com lógica, física e plataforma.

Requisitos do sistema – PC

    • OS:Windows XP SP2 / Vista / 7
    • Processor:2.0+ GHz (dual core recommended)
    • Memory:1 GB RAM
    • Graphics:NVIDIA 8000 series or higher (Shader Model 3 Compatible)
    • DirectX®:dx90c
    • Hard Drive:1 GB HD space

Requisitos do sistema – Mac

    Minimum:
    • OS: OS X Version 10.6.3 or later
    • Processor: 1.6GHz (Dual Core) Intel CPU
    • Memory: 2GB RAM
    • Graphics: At least Intel HD 4000 or Open GL 3.3 / Shader Model 3 Capable Graphics Card
    • Hard Drive: 1GB
    Recommended:
    • OS: OS X Version 10.6.3 or later
    • Processor: 2.2GHz (Quad Core) Intel CPU
    • Memory: 4GB RAM
    • Graphics: AMD Radeon HD 6750M 512MB
    • Hard Drive: 1GB
Análises úteis de usuários
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
224 produtos na conta
136 análises
4.1 hrs registradas
Um dos melhores puzzle game que eu já joguei. Apesar de fer um puzzle/FPS, o jogo entrega bem o que propõe.
A todo momento, durante minha jogatina até fechar o game, os cenários me lembraram da série "Portal", o que fez com que eu viciasse mais ainda.
Publicada: 15 janeiro 2014
Você achou esta análise útil? Sim Não
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
481 produtos na conta
6 análises
0.2 hrs registradas
sensacional, se vc gosta de puzzle vai amar Q.U.B.E
Publicada: 20 dezembro 2013
Você achou esta análise útil? Sim Não
9 de 17 pessoas (53%) acharam esta análise útil
396 produtos na conta
37 análises
3.5 hrs registradas
A última vez em que abri Q.U.B.E. foi a dois meses atrás. Desde então, nunca mais me aproximei do jogo e, em todas as vezes em que me senti obrigado a voltar, eu desanimava. Se isto não é o mais perfeito sinal de que o jogo não me agradou, eu não sei o que seria.

A melhor coisa que pode ser dita a respeito deste jogo de enigmas em primeira pessoa é que ele lembra muito Portal. Temos aqui um protagonista mudo, preso por razões inexplicadas em uma instalação ♥♥♥éptica, sendo obrigado a decifrar uma série de desafios espaciais utilizando uma ferramenta que altera o ambiente ao seu redor. Como os advogados da Valve ficaram quietos é o verdadeiro mistério aqui. Mas está tudo bem e o jogo pode ser encontrado no Steam.

A pior coisa que pode ser dita a respeito deste jogo é que ele não chega aos pés de Portal. Ao incorporar tantos elementos do clássico da Valve, a desenvolvedora independente Toxic Games esqueceu um dos pilares fundamentais de sua fonte de inspiração. Falta alma em Q.U.B.E.

Os puzzles são inteligentes, não há sombra de dúvidas, envolvendo a manipulação de cubos de diferentes cores que se comportam de diferentes maneiras quando ativados. Infelizmente, depois que o problema é resolvido mentalmente, a execução é mais trabalhosa do que prazerosa. A trilha sonora acentua a calma de um jogo onde não há tanta urgência ou onde o perigo não aparece. A combinação de jogabilidade com a música provoca sono, onde em Portal tínhamos humor e ritmo.

Onde está a motivação do personagem principal? Quem é ele? O que ele deseja? Se Chell era outro enigma nos planos da Valve, aqui o herói é um imenso vazio onde nada é insinuado. Ele está sendo punido? Ele é um voluntário? Ele está alucinando tudo? Ele é um prisioneiro injustamente capturado por forças malignas? Ele está participando de um reality show? Ele é um jogador de uma realidade virtual? Ele é ele ou ele é ela? Não há pistas de que estas perguntas serão respondidas ou mesmo que a equipe de desenvolvimento se importa. A única recompensa é seguir em frente para outra câmara de teste silenciosa.

Três horas e mais de dois meses depois, liberto-me de Q.U.B.E., deixando o pobre herói sem nome ou passado preso para sempre em suas engrenagens estéreis.

Originalmente publicado em: http://blog.retinadesgastada.com.br/2013/03/nao-jogando-qube.html
Publicada: 3 dezembro 2013
Você achou esta análise útil? Sim Não
26 de 31 pessoas (84%) acharam esta análise útil
667 produtos na conta
39 análises
6.9 hrs registradas
I enjoyed this quirky little first-person puzzler. The puzzles ease you in gently, and build complexity until you are feeling pushed. Sadly it is a little short, and the ending a tad weak after you put yourself through all those challenges you don't even get a cake :(
In short: It's not quite Portal, but if you've run out of Portal and feel the itch for something on a similar vein, this is that game.
Publicada: 26 novembro 2013
Você achou esta análise útil? Sim Não
15 de 18 pessoas (83%) acharam esta análise útil
183 produtos na conta
6 análises
0.8 hrs registradas
A decent first-person physics puzzle game, somewhat like Portal. However, this game does not have the personalities or voice acting or as much flavor as Portal. The puzzles aren't too hard. I liked the way it ended. You manipulate colored blocks in your environment, that can rotate or move in different directions. The learning curve is not too steep. Some of the areas in the game are fascinating but serve no other purpose but to look really cool.
Publicada: 19 dezembro 2013
Você achou esta análise útil? Sim Não