Get Batman: Arkham City and all DLC for one low price with the release of the GOTY Edition!
Análises de usuários:
Últimas:
Muito positivas (344 análises) - 91% das 344 análises de usuários dos últimos 30 dias são positivas.
Todas:
Extremamente positivas (15,398 análises) - 96% das 15,398 análises de usuários deste jogo são positivas.
Data de lançamento: 7/set/2012

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Comprar Batman Arkham City GOTY

Game of the Year includes Arkham City and all DLC!

 

Sobre este jogo

Batman: Arkham City builds upon the intense, atmospheric foundation of Batman: Arkham Asylum, sending players flying through the expansive Arkham City - five times larger than the game world in Batman: Arkham Asylum - the new maximum security "home" for all of Gotham City's thugs, gangsters and insane criminal masterminds. Featuring an incredible Rogues Gallery of Gotham City's most dangerous criminals including Catwoman, The Joker, The Riddler, Two-Face, Harley Quinn, The Penguin, Mr. Freeze and many others, the game allows players to genuinely experience what it feels like to be The Dark Knight delivering justice on the streets of Gotham City.

Batman: Arkham City - Game of the Year Edition includes the following DLC:

  • Catwoman Pack
  • Nightwing Bundle Pack
  • Robin Bundle Pack
  • Harley Quinn’s Revenge
  • Challenge Map Pack
  • Arkham City Skins Pack
[/b][/list]

Batman: Arkham City - Game of the Year Edition packages new gameplay content, seven maps, three playable characters, and 12 skins beyond the original retail release:

  • Maps: Wayne Manor, Main Hall, Freight Train, Black Mask, The Joker's Carnival, Iceberg Long, and Batcave
  • Playable Characters: Catwoman, Robin and Nightwing
  • Skins: 1970s Batsuit, Year One Batman, The Dark Knight Returns, Earth One Batman, Batman Beyond Batman, Animated Batman, Sinestro Corps Batman, Long Halloween Catwoman, Animated Catwoman, Animated Robin, Red Robin and Animated Nightwing

Requisitos de sistema

Windows
Mac OS X
    • OS: Windows XP, Vista, 7
    • Processor: Intel Core 2 Duo 2.4 GHz or AMD Athlon X2 4800+
    • Memory: 2GB RAM
    • Hard Disk Space: 17 GB free hard drive space
    • Video Card: ATI 3850HD 512 MB or NVIDIA GeForce 8800 GT 512MB
    • DirectX®: 9.0c
    • OS: 10.7.5
    • Processor: Intel Core 2 Duo 2.0 GHz
    • Memory: 4GB RAM
    • Hard Disk Space: 16 GB free hard drive space
    • Video Card: 256MB VRAM
    • Other Requirements: The following graphics cards are not supported: ATI X1xxx series, ATI HD2xxx series, NVIDIA 7xxx series, NVIDIA 8xxx series, NVIDIA 9400, NVIDIA 320M, Intel HD3000 and Intel GMA series.
Análises de usuários
Sistema de análises de usuários atualizado em setembro de 2016! Saiba mais
Últimas:
Muito positivas (344 análises)
Todas:
Extremamente positivas (15,398 análises)
Tipo de análise


Forma de aquisição


Idioma


Exibir como:


(o que é isso?)
1,180 análises correspondem aos filtros acima ( Extremamente positivas)
Análises mais úteis  Nos últimos 30 dias
11 de 11 pessoas (100%) acharam esta análise útil
2 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
53.6 horas registradas
Publicada: 31 de agosto
Só uma palavra pode descrever Arkham City: G.O.A.T

Batman: Arkham City é a continuação de Batman: Arkham Asylum, ambos produzidos pela Rocksteady Studios. Nessa sequela, somos levados novamente a pele de Bruce Wayne, vestindo seu manto preto, nos tornamos a persona Batman, tendo como missão deter todos os vilões espalhados pelas gigantescas e lindamente detalhadas Gotham e Arkham City. Tudo neste jogo funciona brilhantemente, tendo como ponto alto seu enredo, que é imprevisível até o último momento. Pontos altos como sua jogabilidade que evoluiu de forma satisfatória desde seu antecessor, como missões secundárias desafiadoras e personagens novos, que trouxeram um ar novo á Gotham, sua trilha sonora um tanto quanto especial a e dublagem americana, que manteve toda a série Arkham sempre em um nível superior a de vários outros jogos, com destaque merecido a Mark Hamill, que não só interpretou o Palhaço Rei do Crime, mas entrou de verdade na pele branca do Coringa. Toda a série Arkham é apenas composta por grandes jogos. Não há até hoje nenhum jogo ruim do Maior Herói da História. O Maior Detetive do Mundo nunca foi mal representado em nenhum jogo, e neste não foi uma exceção.

Como fã à mais de uma década do Cavaleiro das Trevas, esse jogo não é só uma boa escolha para uma noite de sábado, mas um deleite, recheado de elementos das HQ's, que são pequenos, mas especiais para fãs assíduos como este que vos escreve. Não apenas por puro saudosismo, estar na pele do herói, vestir o manto, ser o Batman, é algo que apenas a série Arkham pôde proporcionar. Is not just be the hero, is about how it feel, is about Be The Batman.

Após mais de 30 horas muito bem gastas (não contando as outras centenas que joguei no PS3), posso hoje admitir que Batman: Arkham City is a G.O.A.T..

Ranking Arkham:
1ºBatman: Arkham Knight
2ºBatman: Arkham City
3ºBatman: Arkham Asylum
4ºBatman: Arkham Origins


Todos os pontos positivos do jogo já foram citado milhares de vezes em review's parecidas com a minha, então esta é apenas para não passar em branco, após ter finalizado a campanha duas vezes, esta última no PC.


Nota Final: 11/10

Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
8.9 horas registradas
Publicada: 10 de setembro
Produto recebido de graça
Cara, como eu amo esse jogo!

Antes de qualquer coisa , obrigado ao meu amigo duff ou lucaz por ter compartilhado a conta dele comigo. Eu zerei esse jogo MUITAS vezes no PS3 e no XBOX360 so tive a oportunidade de jogar no PC agora, por isso eu tenho poucas horas de jogo, mas acredite , eu sei do que eu estou falando.

A franquia Arkham me marcou muito em geral, mas com certeza esse foi o jogo mais especial pra mim de todos os 3! (Eu não estou contando o Batman: Arkham Origins porque não foi feito pela Rocksteady)

A gameplay inovadora, a trilha sonora muito boa, uma história SENSACIONAL, eu amo tudo desse jogo.
O jogo é muito fiel as HQs e tem muitas referências tanto a algumas HQs tanto a até desenhos animados do Batman.

Em relação ao Batman: Arkham Asylum os graficos deram uma melhorada legal.

No final da campanha toca uma música nos créditos que é muito marcante, me lembrou até de Portal e no final do Harley Quinn's Revenge também toca uma musica nos créditos se eu não me engano.

A jogabilidade é simples e boa, não mudou muito do primeiro jogo, o Batman responde absurdamente bem aos controles, tanto voando tanto em combate. Resumindo os controles respondem muito bem.

O jogo não é difícil mas passa longe de ser fácil, provavelmente por causa de reclamações de alguns jogadores que acharam muito fácil o Batman: Arkham Asylum.

O jogo tem missões principais e secundárias, as missões secundárias são MUITO legais, na maioria delas você tem que capturar algum vilão, e o jogo explora muito bem a individualidade de cada vilão.

Com certeza Batman: Arkham City esta na lista dos meus jogos favoritos!
Eu recomendo muito!

Nota final: 9/10

Cara, como eu amo esse jogo!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
0.2 horas registradas
Publicada: 21 de setembro
Não sei oq colocar , só joguei a versão ps , quer por sinal é muito ♥♥♥♥
Já no meu computador não rodou AHAHAHAHA
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
53.6 horas registradas
Publicada: 16 de setembro
Infinitamente melhor que arkham knight.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
Recomendado
27.8 horas registradas
Publicada: 17 de setembro
Jogo Otimo, Graficos perfeitos , legenda em pt , tudo otimo
minha nota pro game é 10/10 jogo muito bom recomendo pra todos que gostao do batman. :D

Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
41.6 horas registradas
Publicada: 26 de setembro
joker is not so serious. 11 Bats / 10 Cats.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Análises mais úteis  No geral
68 de 70 pessoas (97%) acharam esta análise útil
1 pessoa achou esta análise engraçada
Recomendado
77.2 horas registradas
Publicada: 1 de janeiro de 2015
Continuação direta de Batman: Arkham Asylum, aclamado game de 2009, Batman: Arkham City, produzido pela Rocksteady Studios, foi lançado em 2011 e foi considerado como um dos maiores lançamentos daquele ano. O game mostra Batman lidando com as consequência da criação de um bairro prisão em Gotham City.

Batman dispensa apresentação, o personagem que teve sua origem nos quadrinhos já se tornou um ícone da cultura pop, mas como a maioria dos personagens das HQs ele teve poucos jogos que fizessem jus ao seu rico universo, mas isso mudou em 2009, com o surpreendente Batman: Arkham Asylum, o game foi considerado simplesmente o melhor jogo baseado em um super herói e Batman: Arkham City conseguiu o improvável, superar o seu antecessor.

Tudo começa com Bruce Waine, identidade secreta de Batman, sendo capturado e aprisionado na cidade prisão Arkham City, pelo vilão Hugo Strange, que foi apenas citado no game anterior. Strange aparentemente tem o controle de Arkham e pretende colocar em pratica um misterioso plano chamado de protocolo 10. Apos conseguir se libertar, em meio ao caos de Arkham City, Batman vai em busca de respostas e descobre que Strange não é o único que almeja o controle de Arkham.

A Historia de Arkham City surpreende, a narrativa vai crescendo e se desenvolvendo conforme se avança na campanha principal e a adição de vilões clássicos do herói na trama torna a historia ainda mais interessante. Pinguim, Duas Caras e Sr. Frio são apenas alguns dos muitos personagens que aparecem na historia, todos com seu devido destaque e contribuindo com a trama de forma coerente e nunca de forma gratuita. Mas não tem como negar que o maior vilão é o Coringa, mesmo ele não sendo o principal vilão da trama, ele rouba a cena, sem sombra de duvida ele é o vilão mais carismático no universo dos quadrinhos e o desfecho da trama é surpreendente e impactante o suficiente para confirmar isso.

Uma grande mudança no game foi a ambientação, saímos da pequena ilha de Arkham Asylum do primeiro jogo e adentramos no mundo aberto de Arkham City, apesar de ser pequeno se comparado com os mapas de GTA, o cenário apresentado é grande o suficiente para garantir boas horas de exploração e há um punhado de missões secundarias que garantem que sempre haja algo a ser feito, missões essas que vão desde as intermináveis desafios do Charada a desvendar misteriosos assassinatos. Apesar de gostar de games com inúmeras missões e intermináveis horas de gameplay achei que o excesso do que fazer em Arkham City acabou prejudicando o envolvimento na trama principal, pois a todo o momento o game te enche de informações que inevitavelmente te levam a missões secundarias, tirando o foco da missão principal.

A jogabilidade teve melhorias consideráveis, apesar dos novos comandos inicialmente terem me causado certa estranheza, o sistema de combate continua extremamente intenso e gratificante, ficando ainda mais dinâmico com os novos "bat-assessórios" que vão desde bombas de fumaça a granadas congelantes. Outra novidade é a possibilidade de planar pelos cenários dando uma ótima opção para se mover com velocidade por grandes distancias. Mas a grande novidade fica com a adição na sensual Mulher-Gato na jogabilidade, em certos momentos você assume a vilã/heroína, que assim como Batman é extremamente ágil e oferece um verdadeiro espetáculo nos momentos de combates, apesar de ser um pouco mais frágil do que o homem morcego.

O visual do games esta ótimo, principalmente no que diz respeito aos personagens, todos estão muito bem detalhados e com um estilo próprio, até mesmo os bandidos comuns são bem trabalhados apresentando uma grande variação de modelos. Arkham City é densa e sombria, com um alto detalhamento dos seus ambientes cheios de referencias ao universo de Batman e a qualidade gráfica apenas aumenta a sensação de se estar em Gotham City.

A edição nacional de lançamento do game contou como brinde uma historia em quadrinhos com 148 paginas, escrita pelo mesmo roteirista do game, alem da DLC que permite jogar com o personagem Robin nos mapas de desafio, mas o principal detalhe dessa edição é que o game esta com as legendas traduzidas para o português, o que torna o jogo bem mais interessante e envolvente. A iniciativa da Rocksteady em traduzir o game só confirma que o mercado brasileiro de games finalmente esta ganhando a devida atenção das grandes produtoras.

Batman: Arkham City, com toda a certeza, esta entre os 5 melhores games de 2011, tem uma historia envolvente, com personagens cativantes, uma jogabilidade fluida, gráficos incríveis e com conteúdo suficiente para garantir mais de 30 horas de gameplay. A Rocksteady realizou um grande feito em superar as expectativas com seu novo Batman e com isso garantiu seu lugar entre os grandes estúdios de games da atualidade, gerando assim ainda mais expectativas para um futuro terceiro game.

"Não há nada de errado com você" - Batman
"Engraçado você dizer, mas de todas as pessoal você deveria saber. Que há muita coisa de errada comigo" - Coringa

Análise publicada originalmente no Blog PortoHQ: http://portohq.blogspot.com.br/ em 20 de julho de 2012.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
45 de 47 pessoas (96%) acharam esta análise útil
2 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
162.3 horas registradas
Publicada: 29 de abril
Arkham City An institute for the criminally insane

História

O enredo é excelente, se baseia na "A Queda do Morcego" onde em uma unica noite o Batman enfrenta varios vilões, a quantidade de vilões esta bem maior que Arkham Asylum, já que alem de ter melhor e mais detalhado enredo, agora possui missões secundarias, no qual são apresentados novos vilões, além daqueles que estiveram no jogo anterior, o jogo é menos monótono que Arkham Asylum, agora temos missões secundárias e uma nova personagem ao Jogo a Mulher Gato, no qual jogamos tem grande influencia na historia, o Coringa é genial a forma de que tudo acontece é "f*da", com certeza o enredo é o ponto mais forte do jogo.

Jogabilidade

A jogabilidade é um ponto forte na serie Arkham, no qual é referencia e usado por outros jogos como Middle-earth Shadow of Mordor e Mad Max, o jogo possui seu modo de batalha de ataque e contra-ataque que foi melhorado, agora esta mais suave e respondendo de forma mais realista, usando acessórios em batalha, golpes, deixa o jogo mais divertido, o modo stealph é excelente não temos algo como Metal Gear ou Splinter Cell, mas o jogo entrega o que promete, temos dutos de ar, gárgulas, equipamentos, isso possibilita diversas formas de acabar com os capangas, em geral a jogabilidade responde muito bem.

Gráficos e Ambientação

Tivemos um boa evolução se comparado a Arkham Asylum, os efeitos de luz, sombras, nevoa, fumaça é muito bom, dando destaque para a capa que se comporta muito bem a todos movimentos, tudo é detalhado, desde as roupas dos capangas, a propriá Arkham City, os prédios são muito detalhados, o estilo, as a gárgulas, dando o ar que Gotham tem, seu estilo gótico, os efeitos do PhysX são excelentes os panos, fumaça, tudo se mexe e se comporta bem, o efeito de DX11 não da tanto impacto, o gráfico é bom, e de longe um dos jogos mais bonitos de 2011.

Trilha Sonora e Dublagem

A trilha sonora é excelente o trabalho de Ron Fish e Nick Arundel foi excelente, cade musica tema é perfeita, a forma que é encaixada as musicas com a cenas é muito bom, intensifica os acontecimentos, a tilha sonora é muito boa, recomendo que escutem ela fora do jogo. A Dublagem é excelente, temos a mesma dublagem da seria animada Kevin Conroy como Batman e Mark Hamill como coringa, a dublagem é espetacular.

Trilha Sonora

Conclusão

O jogo de mostro bom em todos aspectos, e é, o jogo vale muito apena excelente roteiro, jogabilidade, graficos, dublagem, tudo foi muito bem feito, Arkham City é meu jogo favorito e grande parte de quem jogou coloca como um dos melhores jogos que já jogaram, em todos quesitos o jogo é espetacular, e concerteza não vai se arrepender de jogar.

Nota: 10/10
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
47 de 51 pessoas (92%) acharam esta análise útil
3 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
12.2 horas registradas
Publicada: 3 de julho de 2015
Com um enredo sensacional, Batman: Arkham City entra na minha lista de games favortios.

O jogo continua o enredo a partir do seu antecessor - Batman: Arkham Asylum - Com um enredo lotado de "Plot Twists" que faz qualquer fã de Batman ter ♥♥♥♥♥♥os nerds. Novamente você poderá enfrentar vilões icônicos em um grande mapa (Tamanho dos mapas: Arkham Knight > Arkham Origins > Arkham City > Arkham Asylum) com liberdade para ir onde quiser quando quiser, fazendo inúmeras missões secundárias e coletando troféis do Riddler.

A jogabilidade está muito semelhante ao Arkham Asylum mas com melhorias e adições. Combates "loud" estão precisos e fluídos, enquanto combates "stealth" possuem mais possibilidades de takedowns e mais ferramentas para dificultar e facilitar.

No game podemos jogar com vários personagens: Batman, Robin, Mulher Gato e outros nos mapas de desafios. A Mulher Gato possui uma jogabilidade muito interessante, pois ela é bem mais ágil que o Batman em combates "loud" e possui suas características no "stealth". Ambos possuem troféis do charada que só podem ser coletados por um ou outro, e no final da campanha podemos alternar em pontos de troca livremente entre ambos os personagens para terminar desafios e missões secundárias.

Os gráficos estão muito bonitos, com vários detalhes, efeitos de luzes, neve, água, partículas e uso e abuso do Physx.

A trilha sonora assim como em todos os games da saga Arkham é sensacional, dispensa comentários. Detalhe que a Mulher Gato possui uma trilha sonora bem ♥♥♥♥ única para momentos em que a controlamos.

Este jogo é simplesmente indispensável para qualquer fã de um bom enredo e principalmente para fãs do homem morcego. Sem mais.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
44 de 48 pessoas (92%) acharam esta análise útil
Recomendado
4.0 horas registradas
Publicada: 28 de novembro de 2013
Concluí minha jornada por Arkham City com uma profecia. Azrael, a figura misteriosa que vigia Batman, fala sobre fogo, destruição e como o Cavaleiro das Trevas será aquele que fechará os portões do Inferno. Foi a última missão que estava disposto a completar. Uma conclusão macabra para um título repleto de presságios, tragédia e morte.

Se a Rocksteady Studios estava testando o terreno com Batman - Arkham Asylum, aqui ela está à vontade para criar uma história do Batman e do Coringa que entra para o rol dos grandes conflitos dos eternos rivais. O final do embate é de arrepiar e a cena no meio dos créditos sintetiza esta estranha simbiose. O Morcego completa o Palhaço e o Palhaço completa o Morcego. Caim e Abel em um paraíso perdido. E uma desenvolvedora de jogos, que já havia provado ser capaz de compilar décadas de referência em uma única obra, provou que tem talento de sobra para forjar sua própria lenda para ser contada em volta da fogueira.

A princípio, acreditei que o tema central do jogo seria o embate com Hugo Strange. O vilão frio e calculista parece ser o perfeito antagonista, pura lógica científica sem um traço de emocional, um Batman genocida com uma visão perturbadora sobre como lidar com o problema da criminalidade. E quando seu plano, o anunciado Protocolo 10, é colocado em prática, eu junto os pontos e vejo que é um plano tolo de histórias em quadrinhos que não resiste a dois minutos de raciocínio. Não por acaso, o nosso herói gasta boa parte do seu tempo em Arkham City tentando enrolar o novelo esticado pelo Coringa. Não por acaso, o Protocolo 10 só recebe a devida atenção quando ativado. Não por acaso, a história prossegue quando Strange é derrotado.

O palco é do Coringa e o que ele representa. Strange, Protocolo 10 e os demais são coadjuvantes.

Felizmente, as tramas paralelas ao enredo central sossegam bastante depois do início do jogo. É a Rocksteady apresentando todas suas armas no começo, mas depois habilmente movendo os holofotes para o conflito principal. Há tempo para resolver todas as pontas soltas depois. E, neste quesito, Zsasz tem a melhor das missões secundárias, um doentio jogo de gato e rato que culmina com o vilão humilhado. Quase dá para sentir pena do serial killer: ele também é uma vítima de si mesmo.

Não satisfeita com o que já seria perfeito, a Rocksteady traz a Mulher-Gato e ela funciona como um outro jogo dentro de Arkham City. Se ela sai de cena logo no começo, para só retornar mais para o final, também é porque o foco está no duelo Batman x Coringa. Mas eu compraria fácil um título baseado na ambígua personagem, dedicado à ação furtiva e roubos ousados. Fiz questão de recuperar todo o saque da felina antes mesmo de encerrar minha jornada com o verdadeiro herói do jogo.

Porém, Arkham City é mais fácil que seu antecessor. Não posso dizer se os enigmas do Charada estão mais complexos, uma vez que não tive paciência para eles antes e tampouco tive agora. Mas todo o resto da jogabilidade está mais tranquila. Apesar de adicionar novos tipos de inimigos nos combates corpo a corpo, Batman agora conta com tantos truques na manga que é capaz de agradar qualquer tipo de jogador. Havia apetrechos e combos do herói que eu quase nunca usei. O decifrador criptográfico virou um brinquedo, quando era uma fonte de irritação em Arkham Asylum. As sequências alucinógenas do Espantalho reaparecem na forma de confrontos com outros vilões, porém também são menos desafiadoras.

Em defesa da Rocksteady, posso dizer que fiquei com a impressão de que eles apenas corrigiram o que não estava funcionando muito bem em Arkham Asylum e não que estavam tentando baixar o nível da dificuldade. E a principal evolução é justamente o aumento de opções ao alcance do Batman. A jogabilidade de Arkham City pode ser resumida em uma palavra: "liberdade". Você decide como e quando vai derrubar a maioria dos seus inimigos, dentro de um amplo leque. Existem 12 táticas diferentes para você neutralizar o Sr. Frio, por exemplo. Você é livre para executar as missões secundárias na ordem e na forma que quiser. Você também é livre para ignorar o enredo principal, se for sua vontade, embora seja uma clara afronta ao trabalho excepcional dos roteiristas.

E Arkham City vive. Sua geografia se altera com o desenrolar dos eventos. Histórias múltiplas estão sempre sendo capturadas pelos ouvidos curiosos de Batman. Uma delas envolve a mãe de um bandido e um baile de formatura, começa de forma cômica e tem uma terrível reviravolta no final. Assim como Deus Ex e Mass Effect, vale a pena simplesmente parar e ouvir as vozes da cidade. Há algo sendo contado também em cartazes, jornais velhos ou lugares abandonados. Apesar de ser um mundo aberto fisicamente pequeno se comparado com seus irmãos na indústria dos jogos, ele é psicologicamente vasto e opressor. O Museu controlado pelo Pinguim e suas peças em exibição poderiam muito bem fazer parte de um jogo de survival horror.

Depois dos acontecimentos de Arkham City, para onde vai o Homem-Morcego? Quando será cumprida a profecia de Azrael? Enquanto a Rocksteady se afasta da franquia rumo a um destino ignorado, o próximo jogo do Batman irá contar uma história que se passa antes de Arkham Asylum.

Os atores saem do palco. A cortina desce. O mistério permanece.

Originalmente publicado em: http://blog.retinadesgastada.com.br/2013/09/jogando-batman-arkham-city-conclusao.html
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Últimas análises
Rodrock 86
18.7 h
Publicada: 28 de setembro
Infelizmente um jogo terrivelmente otimizado, trava muito, tem problemas sérios com fechamentos inesperados e infelizmente se torna um jogo nada agradável para ser jogado. Uma pena nenhum patch ou atualização o ter tornado jogável como a maioria dos jogos steam, uma pena maior a desenvolvedora e distribuidora não escutar os jogadores insatisfeitos. Poderia ser o melhor jogo do Batman que eu já joguei, mas com certeza é a pior experiência.
fernando.favareto
5.1 h
Publicada: 28 de setembro
Que jogo meus amigos, que jogo!
Tudo funciona como deve funcionar, o mundo aberto é incrivel e o jogo te trata como um player gamer de verdade, não como um ♥♥♥♥♥♥♥♥♥, pois as missões exigem certo raciocinio, isso te coloca mais ainda dentro da ambientação, recomendo demais! Ainda peguei na promoção menos de 10 cruzeiros ;).
leandro.mano002
3.7 h
Publicada: 27 de setembro
Batman Arkham City: um dos melhores jogos do batman que já joguei sem sombra de dúvida
o jogo tem uma ação emocionante, onde o jogador está na pele do melhor detetive do mundo, um dos heróis mais já criado. concerteza valeu apena eu ter comprado!
felipejcp89
24.7 h
Publicada: 26 de setembro
Jogão!

Confesso que Batman: Arkham City sempre foi o jogo que eu mais quis jogar da Trilogia Arkham.

E o jogo não me decepcionou em nada. Jogo de 2011 com gráficos de primeira, excelente história, personagens carismáticos, desafiador e muito gostoso de jogar. Nunca fui fã de Batman e nunca fui um profundo conhecedor de suas histórias e quadrinhos, mas confesso que esse jogo nos faz admirar e querer conhecer mais o homem-morcego, seus aliados e seus vilões.

Rocksteady mostrou mais uma vez que sabe como captar a essência do Batman e seu universo.

Recomendo a todos.

10/10
Ph4ntom-D
7.4 h
Publicada: 24 de setembro
Jogo 10/10

Uma historia envolvente e original com quests e side-quests nem um pouco repititivas e
uma jogabilidade fluída e dinâmica.
Webert Farley
24.8 h
Publicada: 24 de setembro
trouxe uma evolução incrivel do batman arkham asylium,história muito boa,sisteam de troféus do charado mt bom e intuitivo,em mundo aberto cheio de quest,recomendo mt
-Jogabilidade 8/10
-História 10/10
-Trilha Sonora 7/10
-Gráfico 10/10
-Desempenho 10/10
Inner Kazuma
38.2 h
Publicada: 23 de setembro
The game is good, but sometimes there are some variation in the reaction of the counter attack, it makes the game extremelly hard to play, in normal difficulty it is nice, but in the hard it isn't good, be ready to die a lot.
gamarques
1.7 h
Publicada: 22 de setembro
COMPRA EXTREMAMENTE RECOMENDADA!!

Simplesmente, um excelente game!!
Caso você tenha jogado o Batman Arkham Asylum a sua experiência será melhor ainda (pois relatam alguns acontecimentos do game anterior)
Danielistor
0.2 h
Publicada: 22 de setembro
O jogo esta com poblema simplesmente n abre fica com uma mensagem e sempre q eu tento jogar n carrega
falta suporte tecnico ja tentei solucionar o poblema mas n da certo.