Sparkster faz sua chegada triunfal em plataformas de próxima geração com o Rocket Knight, o mais novo capítulo da clássica série de ação. Nosso gambá-herói favorito volta para casa após 15 anos para encontrar o reino de Zéfiro em ruínas.
Análises de usuários: Ligeiramente positivas (49 análises)
Data de lançamento: 11/mai/2010
Marcadores populares para este produto:

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Comprar Rocket Knight

 

Sobre este jogo

Sparkster faz sua chegada triunfal em plataformas de próxima geração com o Rocket Knight, o mais novo capítulo da clássica série de ação. Nosso gambá-herói favorito volta para casa após 15 anos para encontrar o reino de Zéfiro em ruínas. Use sua inteligência e o confiável pacote de foguetes do Sparkster para esquivar-se e derrotar um exército lobo ameaçando a vida do seu povo.

  • Lindos gráficos de última geração e novos ambientes deslumbrantes. Você nunca viu Sparkster assim antes!
  • Todos os níveis e desafios. Quatro mundos novos expansíveis, com enormes fases de plataforma e as emocionantes fases de vôo em foguetes!
  • Jogo de ação com foguetes clássico. Lance e salte o Sparkster por obstáculos e inimigos que ficam em seu caminho!
    • Ricocheteie paredes afora
    • Crie uma Explosão de Vórtice para repelir bombas inimigas de volta para eles!
    • Use Explosão Auxiliadora para pairar no ar
    • Atire Projéteis de Explosão através da espada de Sparkster para atacar inimigos distantes
    • Use a broca-foguete através de paredes frágeis para criar novas vias de comunicação
    • Deslize nos trilhos com a cauda preênsil
  • Quem é o melhor? Mostre suas pontuações mais altas com os rankings

Requisitos de sistema

    Minimum:

    • OS: Microsoft(r) Windows(r) XP SP2 / Vista / 7
    • Processor: 2.0 GHz or faster
    • Memory: 1 GB (2GB for Vista or Windows 7)
    • Graphics: ATI X1900 or above, GeForce 6800 and above
    • DirectX®: DirectX 9.0c
    • Hard Drive: 800 MB
    • Sound: Direct X Compatible Soundcard

    Recommended:

    • OS: Microsoft(r) Windows(r) XP SP2 / Vista / 7
    • Processor: 2.8GHz single core or equivalent
    • Memory: 2 GB RAM
    • Graphics: GeForce 8800, ATI Radeon HD4850 or above
    • DirectX®: DirectX 9.0c
    • Hard Drive: 800 MB
    • Sound: Direct X Compatible Soundcard
Análises úteis de usuários
10 de 10 pessoas (100%) acharam esta análise útil
6.1 hrs registradas
Publicada: 20 de dezembro de 2013
Rocket Knight hoje pode ser um jogo desconhecido pra muitas pessoas, então, antes de falar dele diretamente, vou falar um pouco dos seu antecessores:

Em 1993, foi lançado para Mega Drive pela Konami, um jogo chamado de Rocket Knight Adventures. Neste jogo você controlava um guerreiro que é uma espécie de Marsupial chamado Sparkster, portador de uma espada e uma mochila a jato, em resumo.

No Ano Seguinte em 1994, Foi lançado uma espécie de continuação para Super Nintendo e Mega Drive, dessa vez intitulado Sparkster. Onde o jogo tomou muito mais forma e qualidade, sendo essa a versão mais conhecida.

E enfim chegando em 2010 eis que a Konami Lembra do Sparkster e resolve fazer um Reboot lançando-o para PC e consoles.

A história do jogo é basicamente a mesma, só que tendo início após o primeiro jogo. Ela realmente não tinha que ser algo novo, já que o jogo é uma espécie de Reboot da série.

Gráficos:

Graficamente o jogo é bem bonito, mas, não chega a ser nenhuma obra prima, já que em 2010 já havia jogos bem mais detalhados e com qualidade gráfica superiores em jogos plataformer. A câmera muda entre 2D e 2.5D dependendo dos momentos dos estágios. Os efeitos e estilo gráfico, lembra animações, desenhos e combina muito bem com o gênero e enredo do jogo.

Som:

O som do jogo é bom, bem característico e assim como os anteriores criam uma atmosfera para o jogo. O ponto forte são os efeitos sonoros, são bem legais e bem feitos, lembram muito jogos mais antigos da Konami e isso trás um tom de nostalgia bem especial, principalmente quando se pausa o jogo, que o som é quase idêntico da versão de Super Nintendo. Mas, apesar do som ser bom, acho que ouve uma má adequação dele no jogo, porque, os efeitos as vezes são bem mais altos que a música, e você não á ouve algumas vezes durante os estágios voando, mas, se você regular ambos, melhora.

Jogabilidade:

A jogabilidade dele é parecida com os anteriores, só que com algumas mudanças. Você não mais "carrega" sua propulsão da mochila a jato, ela já tem uma barra de "Gás" própria que esvazia a medida que você a usa, antes você segurava o botão de ataque parar que a barra enchesse e você usasse a mochila. O ataque com espada foi separado, em ataque comum e ataque que expele uma bola de fogo (dessa vez consumindo também a barra de "Gás"). Apesar da jogabilidade ser mantida, uma coisa que se perdeu um pouco é a velocidade em jogo. No Snes, Sparkster se locomove muito rápido, usa o Dash da mochila muito fluidamente, e isso torna a jogabilidade mais dinâmica e muito rápida. No Rocket Knight isso foi um pouco perdido, o gameplay é mais lento, mas, isso não torna o game ruim, porque também, todo o jogo está adequado para essa jogabilidade.

Conclusão:

Em resumo esse é um bom game, que não sei porque a Konami não fez publicidade e muitas pessoas nem chegaram a conhecer. Um bom game sem comparar com outras versões, ele é um bom plataformer também, e irá te divertir e trazer boas doses de nostalgia muitas vezes.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
8 de 8 pessoas (100%) acharam esta análise útil
2.1 hrs registradas
Publicada: 29 de novembro de 2014
I'm a big fan of Rocket Knight Adventures. To me, it's probably one of the best-designed videogames of all time. Rocket Knight 2010 is...surprisingly decent. I wouldn't put it on the level of the 16-bit games though.

Since I've already written the end of the review, I'm going to skip past the nonsense about plot and whatever whatever. You're an opossum with a jetpack, go fly around and hit stuff with your sword. Each of the four levels in this game are broken up into multiple stages. Typically, one stage will have the RK exploring, doing a lot of platforming, and collecting treasure while smashing baddies. Then there are the 2D shooter stages, which are pretty self-explanatory. Finally, there's the boss stages, which are also self-explanatory.

RK2010 uses a combo-based scoring system, which is pretty neat. Destroying enemies and collecting items in a short span of time can lead to big points. There are even leaderboards for showing off. It can be really enjoyable finding the perfect route for flying through enemies, their attacks, and accumulating a huge score in the process. Unfortunately, the pacing hits a snag after the second level, as the remainder of enemies in the game take multiple hits to kill. Changes in the level-design from the second level on also effect the pacing, with lots of switches to flip, timed platforms, frozen jetpack fun, and more traps. I'd rather have more of the first level, since it gives Sparkster room to do what he does best.

The controls and mechanics are very solid. Unlike the prior games, Sparkster's jetpack works with a button-press, and not hold to charge and release. It works well in this game, though he can only dash once in mid-air. Since the jet-pack recharges when not in use, I would have preferred to see unlimited boosts (as long as meter remains). Maybe it's a bad idea, since it would require extensive changes to the level-design, but it could be effective for those multiple hit enemies.

Altogether, Rocket Knight 2010 is a good game. If you're looking for an entertaining platformer and don't mind a couple minor issues, give this game a look.

But like I said in the beginning(end?) of this review, RK 2010 is the weakest of the four titles. Why? It's lacking in creativity, imagination, and...well...spark. It's a very safe game. While the 16-bit games were all handled by different directors, they threw around a lot of ideas when it came to level-design, bosses, and how Sparkster controls. Rocket Knight Adventures (the first game) took a lot of risks. It gave Sparkster all these tools, but forced him into situations where dashing around could get him killed. The player could approach the game as a straight platformer with some gimmicks, or they could employ the jet-pack to its full extent (RKA was a fairly difficult game regardless). The sequels went in different directions, employing more open-ended level design and a greater emphasis on exploration. They took a concept and a base that already worked, and made some dramatic changes.

RK2010 offers a promising concept: The pigs and wolves are working together. The enemies of RKA and Sparkster SNES teaming up? This should to a lot of cool bosses and crazy level-designs. The results however just leave a lot to be desired. There are only four boss fights in RK2010, and none of them are nearly as memorable as the final battle with Axel Gear, the pig army's supercomputer, and so on. I think RK2010 was too focused on designing encounters and levels that would make sense. They wanted a specific flow, so that players aren't thrown off by sudden shifts in level or enemy design. Instead of going through all that, why not go all out? Don't ask why the pig army has a giant mecha crab-thing in an underwater tunnel. Instead, ask why not? Along those sames lines: Why not have Sparkster run through a stage filled with giant drums, and wolves would pop out of horns? Why not fight a lizard magician on top of a battle-ship? I don't care about cohesiveness in my opossum-jetpack-knight videogame. I just want to see awesome and unique stuff.

All that ranting aside, RK2010 is still a good game, but you'd be doing yourself a disservice if you never play any of the 16-bit games.


Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
8 de 9 pessoas (89%) acharam esta análise útil
5.2 hrs registradas
Publicada: 31 de dezembro de 2013
Not up to the Rocket Knight/Sparkster name as the game is incredibly easier and doesn't have the tight platforming you'd expect from it.
However it's by no means bad, it's just not as good as it's 16-bit counter parts on the SEGA Genesis/Mega Drive and Super Nintendo.
If you're looking for an amusing platformer with some fun elements to it, this is your game, it's fun, it's got some variety to the gameplay, the game looks good, sounds good, however if you're looking for a new Sparkster? This may be lacking to you, but you can still have fun with it if you look past these flaws.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
10 de 13 pessoas (77%) acharam esta análise útil
4.0 hrs registradas
Publicada: 4 de dezembro de 2013
Rocket Knight!

Excellently fun game that takes things back to the basics, and it works, its a breath of fresh air.
If you played Rocket Knight Adventures 1 and 2 before, then you'll enjoy this game just as much, the gameplay is pretty much the same as the classic with a few improvements made here and there.

The game still comprises of platforming segmants, boss battles and of course, the flying segments which play in the same way
a side scrolling shoot'em up plays, all in all, a nice variation and all of these sections are fun in their own way.

The music and sound effects are nothing to write home about but they do a good enough job with a few memorable themes here and there.

The graphics are the biggest change in this game as it is now 2.5D and it looks great, nice and cartoony and it keeps the feel of the originals whilst updating them and it looks lovely.

My personal opinion : If you're gonna go from a side scrolling 2D game, and try to give it a modern spin, keep it 2.5D, I think this is where the Sonic Series lost control and came off the rails a bit.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
4 de 4 pessoas (100%) acharam esta análise útil
5.2 hrs registradas
Publicada: 3 de julho de 2011
Not even close to the Konami classics but it's an enjoyable platformer:
http://lonergamer.blogspot.com/2010/05/new-game-alert-rocket-knight-1-day.html
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada