In a city where information is heavily monitored, agile couriers called Runners transport sensitive data away from prying eyes. In this seemingly utopian paradise, a crime has been committed, your sister has been framed and now you are being hunted.
Análises de usuários:
Últimas:
Muito positivas (463 análises) - 82% das 463 análises de usuários dos últimos 30 dias são positivas.
Todas:
Muito positivas (14,853 análises) - 89% das 14,853 análises de usuários deste jogo são positivas.
Data de lançamento: 13/jan/2009

Inicie a sessão para adicionar este item à sua lista de desejos, segui-lo ou dispensá-lo

Indisponível em Português (Brasil)
Este produto não está disponível no seu idioma. Confira a lista de idiomas oferecidos antes de comprar.

Comprar Mirror's Edge™

 

Sobre este jogo



In a city where information is heavily monitored, agile couriers called Runners transport sensitive data away from prying eyes. In this seemingly utopian paradise, a crime has been committed, your sister has been framed and now you are being hunted. You are a Runner called Faith and this innovative first-person action-adventure is your story.

Mirror's Edge™ delivers you straight into the shoes of this unique heroine as she traverses the vertigo-inducing cityscape, engaging in intense combat and fast paced chases. With a never before seen sense of movement and perspective, you will be drawn into Faith's world. A world that is visceral, immediate, and very dangerous.

Live or die? Soar or plummet? One thing is certain, in this city you will learn how to run. From the makers of the groundbreaking Battlefield franchise, Mirror's Edge is an action-adventure experience unlike any other.

Features

  • Move yourself: String together an amazing arsenal of wall-runs, leaps, vaults and more, in fluid, acrobatic movements that turns every level of the urban environment to your advantage and salvation.
  • Immerse yourself: In first person every breath, every collision, every impact is acutely felt. Heights create real vertigo, movements flow naturally, collisions and bullet impacts create genuine fear and adrenaline.
  • Challenge yourself: Fight or flight. Your speed and agility allow you not only to evade, capture and perform daring escapes, but also to disable and disarm unwary opponents, in a mix of chase, puzzles, strategy and intense combat.
  • Free yourself: Runner vision allows you to see the city as they do. See the flow. Rooftops become pathways and conduits, opportunities and escape routes. The flow is what keeps you running — what keeps you alive.

Awards

Requisitos de sistema

    • Supported OS: Microsoft Windows® XP SP2 or Vista
    • Processor: 3.0 GHz or faster
    • Memory: 1 GB RAM or more
    • Graphics: DirectX® 9.0c compatible video card, Shader Model 3.0 required. Video card must have 256 MB, NVIDIA GeForce 6800 or better
    • Hard Drive: 8 GB free space
    • Sound: DirectX® 9.0c compatible sound card
    • INTERNET CONNECTION, ONLINE AUTHENTICATION AND ACCEPTANCE OF END USER LICENSE AGREEMENT REQUIRED TO PLAY. TO ACCESS ONLINE FEATURES, YOU MUST REGISTER ONLINE. ONLY ONE REGISTRATION IS AVAILABLE PER GAME. EA ONLINE TERMS & CONDITIONS AND FEATURE UPDATES CAN BE FOUND AT www.ea.com. YOU MUST BE 13+ TO REGISTER WITH EA ONLINE.
Análises de usuários
Sistema de análises de usuários atualizado! Saiba mais
Últimas:
Muito positivas (463 análises)
Todas:
Muito positivas (14,853 análises)
Últimas análises
CesarR89
5.1 hrs
Publicada: 21 de agosto
The best running simulator ever
Strider
5.3 hrs
Publicada: 20 de agosto
Um ótimo jogo, pode ser considerado o pai de Assassins Creed. Gostei muito de toda a história, mas fico triste com a falta de uma continuação... Serei mais um na longa espera por mirror's edge 2... Espero que saia antes de half life 3 =x
bernardo
11.4 hrs
Publicada: 19 de agosto
Jogo excelente, com uma jogabilidade fluida e com graficos razoaveis para a epoca.O jogo nao e muito longo pois eu acabei em 11 horas(nubando um pouco) mas vale o dinheiro pago,mega recomendado para fans de parkour e quem esta a fim de um jogo um pouco mais diferente dos atuais.
LulaOLD
2.9 hrs
Publicada: 15 de agosto
Um dos melhores que ja joguei!
Alucard
4.9 hrs
Publicada: 15 de agosto
História: 8.0
Gráficos: 9.7
Música: 9.5
Gameplay: 10
__________
FINAL 9.3
Junior_Gamer
6.4 hrs
Publicada: 14 de agosto
Jogo muito bom, me deu muita vertigem e foi diferente de tudo o que eu já tinha jogado
LexBonUltimate
17.2 hrs
Publicada: 13 de agosto
10/10 iria correr de novo.
budubalu
6.8 hrs
Publicada: 13 de agosto
muito bom, melhor jogo de parkour q ja joguei
Ferrari
10.4 hrs
Publicada: 13 de agosto
Mirror's Edge e um jogo muito bom, esse e um daqueles jogos que a história so pode ser "explicada" se você mesmo descobrir jogando.

Pos

- Sistema de parkour bom
- Trilha sonora incrivel
- Historia muito boa

Contras

- Pode se tornar repetitivo pra algumas pessoas
- Os loadings (aqueles elevadorzin) pelo menos no meu caso foram bastante demorados

Raulboo
6.3 hrs
Publicada: 12 de agosto
miror s edgy eh umj g mt baum e ele eh pakureiro q nem nus meinestrefty e tu faz os aprkor e ai tu mata os carinha ai vc termina u jg com aids. pegaria aids denovo 10/10
Análises mais úteis  Nos últimos 30 dias
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
3.3 horas registradas
Publicada: 2 de agosto
O jogo é ótimo, com certeza um belo custo beneficio.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
2 de 2 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
0.3 horas registradas
Publicada: 10 de agosto
Muito bom jogo vale pena sim!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
5.3 horas registradas
Publicada: 20 de agosto
Um ótimo jogo, pode ser considerado o pai de Assassins Creed. Gostei muito de toda a história, mas fico triste com a falta de uma continuação... Serei mais um na longa espera por mirror's edge 2... Espero que saia antes de half life 3 =x
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
1 de 1 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
4.9 horas registradas
Publicada: 15 de agosto
História: 8.0
Gráficos: 9.7
Música: 9.5
Gameplay: 10
__________
FINAL 9.3
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
Análises mais úteis  No geral
77 de 79 pessoas (97%) acharam esta análise útil
Recomendado
7.5 horas registradas
Publicada: 28 de novembro de 2013
Mirror's Edge é, provavelmente, o melhor jogo que (quase) ninguém jogou. Só agora, no fim de 2013, decidi jogá-lo, e me arrependo de ter adiado essa experiência.

Arrisco dizer que ME é um dos jogos de ação mais imersivos que tive a oprotunidade de jogar, com uma trilha sonora incrível, gráficos que não deixam nada a desejar (considerando o ano de lançamento), uma bela direção de arte e, sobretudo, uma jogabilidade sensacional, com momentos de tirar o fôlego, Mirror's Edge é um jogo singular que deixa um gostinho de "quero mais". Só nos resta esperar pela sequência.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
53 de 59 pessoas (90%) acharam esta análise útil
Recomendado
5.6 horas registradas
Publicada: 24 de agosto de 2014
Mirror's Edge me marcou quando lançou, em 2008, e mesmo após mais de 6 anos de seu lançamento, continua a me surpreender. Este foi um título importantíssimo, com enorme influência e que continuará a influenciar diversos outros jogos de seu gênero.

O jogo conseguiu uma base de fãs e admiradores enorme, esta não só por sua história, mas por apresentar um conceito até então único e aplicá-lo de uma forma em que o jogador sinta-se como parte do mesmo. Mirror's Edge é baseado em parkour - o famoso esporte -, onde você acompanhará Faith, uma Runner (corredora, em português), que enfretará diversos problemas com o sistema e a sociedade. Sua história é curta, com eventos que apresentam poucas informações e acabam por terminarem incompletos, deixando a sensação de pouco aproveitamento a tal enorme mundo. Entretanto, seu visual, sua história e principalmente sua trilha sonora são excelentes, sendo a sua OST uma das pouquíssimas que ainda ouço frequentemente. Jogá-lo o faz simplesmente esquecer tudo e praticamente viver o seu mundo, este grande e muitíssimo bem construído. Desenvolvido na Unreal Engine 3, seu cenário é extremamente realista e apresenta uma das ambientações e iluminações mais surpreendente que já pude experienciar, equilibrando o seu desempenho, tornando-o extremamente leve.

  • Considerações finais:

Um reboot da franquia está a lançar e promete novamente revolucionar o gênero e surpreender novamente. Mirror's Edge é um dos pouquíssimos jogos em que a minha paixão nunca diminuiu e sempre ao jogá-lo, sinto como se o estivesse descobrindo novamente. Com certeza, um favorito e talvez, o seu também.

Informações adicionais:

» Curadoria Gamers do Brasil.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
39 de 44 pessoas (89%) acharam esta análise útil
Recomendado
11.1 horas registradas
Publicada: 25 de março de 2014
Mirror's Edge é mais uma grande produção dessa grande parceria que vem dando super certo, entre Eletronic Arts e Dice.

Você controla Faith, uma garota praticante de LeParkour, técnica que traz habilidade de correr entre paredes, muros, etc. Ela possui uma irmã, Kate, que é policial, e uma parceira de trabalho chamada Celeste, também uma Corredora.
O empresário Robert Pope, que concorreria a prefeitura da cidade futuristica, é assassinado e é formado um esquema para a culpa ir para Kate, irmã de Faith. Você tem que descobrir quem está por trás disso, e ao mesmo tempo escapar dos policiais e seguranças que perseguem os corredores.

Você já percebe a diferença do jogo no gráfico! O jogo possui um gráfico futurista feito na Unreal Engine 3, que é muito bonito por sinal. As cenas em CG são feitas em estilo aos quadrinhos, outro ponto revolucionário no game.
Os combates tambem são bem revolucionários. O jogo é totalmente em primeira pessoa. Você pode atacar os inimigos com chutes, socos vindos de cima e de baixo, e também ativar a Runner Vision, que para totalmente o tempo ao estilo Max Payne, e possibilita você a atacar mais facilmente o inimigo ou até mesmo roubar a arma dele.
Mas não pense que você poderá sair atirando em tudo e todo mundo. O foco do jogo não é os tiroteios, e muitas vezes você terá que jogar a arma fora para executar um pulo ou subir em certo ponto.

Pode demorar um pouco para você pegar a manha e entender o estilo do jogo, mas depois disso é só alegrias!

Enfim, Mirror's Edge é mais uma grande produção da EA Games/Dice, um jogo super revolucionário que pode inspirar muitas outras empresas. Bem divertido e com uma bela história, com certeza vai proporcionar muitas horas de jogo e diversão para muitos!

87/100
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
30 de 31 pessoas (97%) acharam esta análise útil
7 pessoas acharam esta análise engraçada
Recomendado
6.3 horas registradas
Publicada: 29 de junho de 2015
Mirror's Edge é um ótimo jogo, e um dos únicos nesse gênero, que eu chamo de "First Person Parkour". Nele você corre e realiza movimentos acrobáticos para chegar em outros lugares, você pode pular cercas, pular de um prédio para outro, usar barras de ferro como trapézios, correr e pular pela parede, entre outras coisas.

A história do jogo é bem simples: a protagonista é uma "corredora" que vive em uma cidade com um governo corrupto, onde um político que aparenta não ser corrupto é morto e sua irmã, que é policial, é encontrada na cena do crime e incriminada injustamente, seu objetivo principal é encontrar pistas do verdadeiro assassino e resgatar a sua irmã. (não sei se isso é spoiler mas coloquei a paradinha por via das dúvidas :v)

Os controles funcionam muito bem, tanto no teclado quanto no joypad, e você realmente se sente correndo e pulando com a Faith. Outro ponto positivo é que a visão de primeira pessoa é ótima, e do jeito que todos os jogos que também são assim deveriam ser: você pode ver a parte de baixo de seu corpo e a sua sombra.

Os únicos "defeitos" que eu encontrei é que em várias vezes os saltos não são realizados como deveriam - você pula em um lugar com a certeza que vai conseguir mas ela simplesmente não agarra e cai para uma morte certeira, o que é bem frustrante. E outra coisa que eu achei meio "desnecessária" é que há muitos inimigos que vão pra cima de você e metem bala sem dó, o bom é que você pode lutar e pegar as armas deles, mas pra um jogo de parkour isso não seria necessário, o que parece que vai ser retirado no próximo jogo que vai vir, Mirror's Edge: Catalyst.

Algumas pessoas reclamam de que as fases são muito repetitivas e enjoativas, o que eu concordo em partes, pois no começo você parece estar sempre no mesmo lugar, mas isso se dá ao fato aos gráficos do jogo, que são ótimos (exceto os veículos que são feios pra kct) mas as cores são muito repetidas, tudo parece ser branco, e isso é usado para que o jogador saiba onde ir, com os lugares certos marcado em vermelho, e para diferenciar os lugares, como a área da polícia em azul (e por isso também que eles se referem aos policiais como "blues") mas após alguns capítulos você vai perceber a diferença em áreas novas.

Para finalizar, eu recomendo com todo a certeza esse game, mas é melhor comprar em promoção porque fica por menos de 10 dilmas. Ele pode parecer meio curto (zerei em 6 horas) mas são 6 horas de pura diversão e raiva por ficar morrendo direto, ou não saber como passar de uma parte.

E aqui vai a nota final do mano Abrobra:

História 8
Gráficos 10
Jogabilidade 9
Diversão10
Desafio9

Nota final:
9,5



Vale a pena sim!





Confira meu canal!!1!
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
42 de 51 pessoas (82%) acharam esta análise útil
Recomendado
12.7 horas registradas
Análise de pré-lançamento
Publicada: 11 de dezembro de 2013
Risen acaba de perder o posto de pior final de jogo dos últimos tempos. O (des)mérito agora reside nas mãos calosas de Faith e do jogo Mirror's Edge. Mas eu chego lá.

O revolucionário jogo da DICE é um visualmente impecável e artisticamente bem-construído simulador de quedas, onde você despenca de alturas inacreditáveis de cinco em cinco minutos, sempre com uma visão única em primeira pessoa. Espere. Não é por aí também.

Mais uma vez. Mirror's Edge conquistou o coração de jogadores antes mesmo de seu lançamento, graças a um surpreendente trailer que trazia a magistral música "Still Alive" em versão instrumental e mostrava uma jogabilidade inédita de total liberdade entre prédios e com uma perspectiva em primeira pessoa tão próxima do real que chegava a dar calafrios em quem tinha medo de altura. Assim como eu, milhares de jogadores ficaram ansiosos para... opa! Caí de novo.

Em Mirror's Edge, você interpreta Faith, uma jovem de traços asiáticos, determinada, durona, com a habilidade de atravessar os telhados da cidade com a graciosidade dos melhores adeptos do parkour. Seus movimentos são fluidos e ela consegue enxergar os melhores ângulos e pontos de salto para alcançar os lugares mais inatingíveis em sua rota. Exceto, é claro, quando você está no comando. Aí você irá correr com suavidade por cinco minutos, se estatelar no concreto dezenas de andares abaixo e repetir a mesma tentativa de seguir em frente por trinta minutos. Ou mais.

A cidade onde se passa a história é um espetáculo ímpar. Com luz saturada ao extremo, o topo da cidade é um constante fulgor onde você precisa descobrir como fazer para pular de um lugar super-branco para outro mais branco ainda, com a muito bem-vinda ajuda de objetos vermelhos que podem ser usados como degrau, escada ou apoio. A cidade transborda cores primárias por todos os seus poros, como um quadro de Mondrian. Esta é uma grande qualidade do jogo, em uma época em que os demais títulos usam e abusam de tons sépia ou marrom-sujeira. Enquanto você estiver caindo de grandes alturas, você poderá refletir o quão bonito é Mirror's Edge.

As cenas de corte não são implementadas pela engine do jogo. E são a única parte da jogabilidade onde você não irá precisar se preocupar com o risco de cair. Criadas como um desenho animado de cores fortes, onde as sombras exercem uma força que não aparece durante o resto da história. Se, nos telhados da cidade, a sombra é algo que quase não aparece diante do escaldante Sol de meio-dia, durante as cenas intermediárias, claro e escuro duelam entre si e criam uma atmosfera mais próxima do noir.

Noir também é a fonte de inspiração do enredo, uma investigação conturbada envolvendo o assassinato de um importante líder político, onde uma pessoa inocente é injustamente acusada. Com a habitual fauna de traidores, capangas truculentos, personagens corruptos, mais traidores e mártires, a trama de Mirror's Edge se esforça para justificar toda a correria, todo o parkour e todas as quedas que você irá levar. No frigir dos ovos, diante do desafio da parede horizontal e do infinito abismo, você não irá prestar muita atenção na história recheada de lugares-comuns.

No final, com a alma traumatizada pelas centenas de quedas mortais sofridas durante a travessia de Mirror's Edge, eu imaginava uma batalha definitiva e mais uma sucessão de frustrantes tentativas e erros até assistir o fim do jogo. Ledo engano. Após uma explicação que não explicava nada de um vilão tirado da cartola, a DICE exige do jogador uma única decisão, um único salto, fácil de executar antes de mostrar o epílogo, totalmente controlado pelo script. Não quero parecer ranzinza: o epílogo tem ângulos de câmara de fazer inveja ao melhor filme de ação e faz a adrenalina subir, enquanto você espera que, talvez, seja chamado ao controle novamente. Mas não acontece. E deixa furos no enredo, perguntas sem resposta e tudo se encerra com uma narração no meio dos créditos, quando a maioria dos jogadores já teria fechado o jogo.

Mirror's Edge é um jogo delicioso, bonito de se ver e interessante de ser jogado. Um jogo curto, porém. De, no máximo, dez minutos. Junto com ele vem um jogo enfadonho de pulos impossíveis e frustração, muita frustração, que te prende por longos e intermináveis minutos e que precisa ser vencido para que você volte a jogar mais dez minutos de Mirror's Edge. Antes de cair de novo.

Em seus momentos de brilho, Mirror's Edge tem o mesmo poder de Portal, de inverter suas perspectivas e colocar sua mente em situações que você jamais imaginaria. Sequências de tirar o fôlego são a recompensa para aqueles dispostos a se sacrificar para o asfalto: é indescritível o poder que se sente ao pular entre dois guindastes suspensos no alto de prédios ou trocar de trem no metrô do jeito mais difícil possível ou realizar loucas fugas, muitas vezes saltando às cegas, saltos de fé.

Dotado do mais puro instinto masoquista, com cada osso virtual quebrado e coberto de hematomas nos dedos que teclam, tenho esperança em um possível Mirror's Edge 2. E em uma nova sucessão de quedas mortais.

Originalmente publicado em: http://blog.retinadesgastada.com.br/2011/02/jogando-mirror-edge.html
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada
24 de 24 pessoas (100%) acharam esta análise útil
Recomendado
6.8 horas registradas
Publicada: 25 de maio
Excelente jogabilidade e cenários marcantes.

Mirror's Edge, game de aventura e ação, com uma jogabilidade que privilegia os movimentos parkour. Desenvolvido pela Dice e distribuído pela Eletronic Arts, lançado em janeiro de 2009 para PS3, Xbox 360 e PCs.

Mirror's Edge nos apresenta uma sociedade oprimida pelo governo, que monitora de forma totalitária toda e qualquer troca de informação, com a necessidade de transmitir informações de forma mais livre nascem os "Runners" ou Corredores, que cruzam os telhados da cidade de forma a não serem pegos pelas autoridades. Na trama assumidos Faith, uma Runner que retorna após algum tempo fora da ativa, apos uma missão ela intercepta um chamado da policia informando sobre um assassinato, onde a sua irmã está supostamente envolvida. A trama se desenvolve com Faith buscando encontrar a verdade por trás do assassinato, para livrar a irmã das falsas acusações.


A trama é interessante, apresentando uma sociedade distópica que poderia ter sido maior explorada, mas que consegue oferecer um bom plano de fundo para que a história se desenvolva. Porem o enredo apresentado me pareceu fraco e desinteressante, a protagonista Faith é bem construída, apresentando uma personalidade forte e decidida, porem ela é pouco carismática, dificultando o envolvimento do jogador na trama apresentada. A escolha da narrativa também não contribui com animações pouco inspiradas que destoam totalmente do gameplay apresentado, que é rápido, dinâmico e em ambientes claros, enquanto as cutcenes são escuras, lentas e desinteressantes.

O grande diferencial de Mirror's Edge está em sua jogabilidade, com uma visão em primeira pessoa o game prioriza a fuga frenética pelos cenários, com movimentos que buscam emular a movimentação e adrenalina do esporte parkour. Faith corre, pula, desliza e se agarra pelos cenários, de forma bem dinâmica e rápida. E todo o level design foi feito para contribuir com a sensação de estarmos realmente praticando parkour. Há ainda um sistema de combate, porem ele é bem limitado, fazendo o jogador priorizar a fuga dos confrontos com os inimigos, que normalmente estão armados. O jogo até permite que Faith pegue armas de fogo, mas para isso o jogador precisará desarmar os inimigos, uma tarefa que pode ser bem desafiadora em alguns momentos, alem disso as armas tem um uso limitadíssimo, servindo apenas para derrotar um ou dois inimigos, uma vez que a munição é limitada e não é permitido guardar a arma para reutilizar posteriormente.

O segundo diferencial do game é a sua ambientação, que impressiona pelo contraste de cores. Os cenários são extremamente claros, com um excesso da cor branca, ganhando personalidade com cores fortes e vibrantes em determinados objetos, somado a excelente iluminação o jogo ganha uma identidade única e inconfundível, que surpreende no primeiro contato. O único defeito dos mapas é que eles são bem lineares, normalmente apresentando um único caminho, apesar de parecerem bem amplos e exploráveis.

Mirror's Edge é um bom game, que apresenta uma premissa interessante, porem com uma trama pouco cativante, mas que surpreende com uma jogabilidade dinâmica e uma ambientação marcante, fazendo a experiência valer a pena.

Informações adicionais:
Nota geral: 7,0.
Tempo dedicado ao game: 07 horas.
Conquistas desbloqueadas: sem conquistas na Steam, infelizmente.
Dificuldade: Moderada, a dificuldade do game está em apenas nos confrontos com os inimigos.
Fica a dica: Evite, sempre que possível, o confronto direto com os inimigos, esse não é um game de combate, corra como se não houvesse amanhã.
Gameplay: https://www.youtube.com/watch?v=gDMQ5FJtNmc
Imagens durante a jogatina: Clique aqui.
Vale o preço? Até vale, já que ele é barato tanto na Steam, quanto na Origins, mas recomendo compra-lo com no mínimo 50% de desconto.
Modo de jogo: Exclusivamente singleplayer.
Idioma: Em inglês, com tradução disponível no site TriboGamer.

Publicado originalmente no Blog PortoHQ.

Deixo aqui um agradecimento especial ao amigo Outlander que me presenteou com uma copia do jogo.
Você achou esta análise útil? Sim Não Engraçada